ESTUDO DO IMPACTO DA
SOBRECARGA DO TRÁFEGO
RODOVIÁRIO NA VIDA ÚTIL DO
PAVIMENTO
Reflexão: Os limites legais de sobrecarga ...
Motivação
BR 319– Trecho: Porto Velho/RO – Humaitá/AM
 Revestimento projetado para suportar uma carga
referente à contage...
Motivação
BR 319– Trecho: Porto Velho/RO – Humaitá/AM
 Importante

hidrovia de
escoamento
de soja, milho
e combustível
(3...
Revisão Bibliográfica

Manual de pavimentação do DNIT de 2006, IPR –
719
Na hipótese de progressão geométrica, admite-se u...
Revisão Bibliográfica

Manual de pavimentação do DNIT de 2006, IPR –
719
Cálculo de FE e FC vem do conhecimento da
composi...
Revisão Bibliográfica

Manual de pavimentação do DNIT de 2006, IPR –
719
Resolução nº 12, de 6 de fevereiro de 1998, do
CO...
Estudo de Caso
a)Efeito da sobrecarga do tráfego na vida do
pavimento:
Sequência dos estudos realizados:
 Dados de projet...
Estudo de Caso
a)Efeito da sobrecarga do tráfego na vida do
pavimento:
 Considerações:
 Lei nº. 7408/85 e Resoluções nº....
Estudo de Caso
a)Efeito da sobrecarga do tráfego na vida do
pavimento:
Resultado obtido:
100%

Situação
Projeto

10 anos

...
Estudo de Caso
b)Efeito do erro na taxa de crescimento da frota:
Sequência dos estudos realizados:
 Com os mesmos dados d...
Estudo de Caso
b)Efeito do erro na taxa de crescimento da frota:
 Considerações:

Taxa anual de 7,55% de crescimento da f...
Estudo de Caso
b)Efeito do erro na taxa de crescimento da frota:
Resultado obtido:

78%

7,55% - Erro de 4,55% (7,55% 3%)
...
Conclusão
 Pequenas divergências entre dados de projeto como:

taxa de crescimento do fluxo rodoviário e carga dos
veícul...
Bibliografia:
Site: http://www.setrans.com.br/site/falta-defiscalizacao-nas-estradas-contribui-para-excesso-depeso-nos-vei...
Muito Obrigado!

Contato:
Otto Araujo Nielsen
Engenheiro de Fortificação e Construção - IME
Exército Brasileiro - 1º Batal...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação artigo publicado na Reunião Anual de Pavimentação em gramado

547 visualizações

Publicada em

Apresentação artigo publicado na Reunião Anual de Pavimentação em gramado

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
547
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação artigo publicado na Reunião Anual de Pavimentação em gramado

  1. 1. ESTUDO DO IMPACTO DA SOBRECARGA DO TRÁFEGO RODOVIÁRIO NA VIDA ÚTIL DO PAVIMENTO Reflexão: Os limites legais de sobrecarga do tráfego são compatíveis com os conhecimentos teóricos sobre pavimentos? Otto Araujo Nielsen Exército Brasileiro 1º Batalhão de Engenharia de Construção Ben-Hur de Albuquerque e Silva Exército Brasileiro Instituto Militar de Engenharia – SE/2
  2. 2. Motivação BR 319– Trecho: Porto Velho/RO – Humaitá/AM  Revestimento projetado para suportar uma carga referente à contagem de tráfego realizada no ano de 2005, com estimativa de crescimento de 3% ao ano, pelos próximos 10 anos;  Obra iniciada em 2008;  Somente nos anos de 2008 e 2009, foi registrado um aumento de 15,7% da frota (obras das usinas de Jirau e Santo Antônio);  Ausência de balança rodoviária no trajeto;
  3. 3. Motivação BR 319– Trecho: Porto Velho/RO – Humaitá/AM  Importante hidrovia de escoamento de soja, milho e combustível (3,6 milhões ton/ano);  Envelheciment o prematuro do pavimento do Lote (2010/11); Dificuldade de travessia por balsa entre Porto Velho e Humaitá,
  4. 4. Revisão Bibliográfica Manual de pavimentação do DNIT de 2006, IPR – 719 Na hipótese de progressão geométrica, admite-se uma taxa (t%) de crescimento anual, o volume total do trafego (Vt) durante o período (p) é dado por: Onde: FE - fator de eixos, valor que multiplicado pelo número de veículos obtêm-se o número de eixos correspondentes; FC - fator de carga, valor que multiplicado pelo número de eixos chega-se ao número de eixos equivalentes ao
  5. 5. Revisão Bibliográfica Manual de pavimentação do DNIT de 2006, IPR – 719 Cálculo de FE e FC vem do conhecimento da composição de tráfego. Obtém-se através da contagem classificatória do tráfego na rodovia. Finalmente, o pavimento é dimensionado em função do número equivalente (N) de operações de um eixo tomado como padrão, durante o período de projeto escolhido.
  6. 6. Revisão Bibliográfica Manual de pavimentação do DNIT de 2006, IPR – 719 Resolução nº 12, de 6 de fevereiro de 1998, do CONTRAN, estabelece os limites legais:
  7. 7. Estudo de Caso a)Efeito da sobrecarga do tráfego na vida do pavimento: Sequência dos estudos realizados:  Dados de projeto:  Feita a contagem de tráfego (Conhecido V, FE, FC);  Para o tempo de vida útil do projeto, tem se: N, nº de eixos equivalentes;  Modelagem do tráfego:  Própria tabela de dimensionamento da norma em Excel;  Simulação realizada:  Inserido sobrecargas sobre cada eixo: 1%,5%, 10%, 15%, 20%;  Análise da interferência:  Ao invés do calculo do novo nº de eixos equivalentes, observou-se em que período (p) se atingiria o (N) de projeto;
  8. 8. Estudo de Caso a)Efeito da sobrecarga do tráfego na vida do pavimento:  Considerações:  Lei nº. 7408/85 e Resoluções nº. 102/99; 104 e 114/00 – CONTRAN permite a sobretaxa à tolerância máxima de 5% sobre os limites do peso bruto total transmitido por eixo de veículo das vias públicas;  Porém, na tese de doutorado de João Fortini Albano é verificado que quando não há a pesagem em uma rodovia, detectam-se normalmente abusos na ordem de 20% a 30% do limite de peso, conforme reportagem publicada em 20 de dezembro de 2012 no Jornal do Comércio/RS;
  9. 9. Estudo de Caso a)Efeito da sobrecarga do tráfego na vida do pavimento: Resultado obtido: 100% Situação Projeto 10 anos Limite Legal 7,6 anos Sobrecarga sem fiscalização 76% V.U. teórica 1,6 anos 16% Projeto Limite legal Sobrecarga sem fiscalização
  10. 10. Estudo de Caso b)Efeito do erro na taxa de crescimento da frota: Sequência dos estudos realizados:  Com os mesmos dados de projeto e a mesma modelagem;  Simulação realizada:  Inserido taxas (t%) diferente de crescimento da frota das de projeto, 3%: 3% (0%),5% (2%), 7% (4%), 10% (7%);  Análise da interferência:  Ao invés do calculo do novo nº de eixos equivalentes, observou-se em que período (p) se atingiria o (N) de projeto;  Representação gráfica do resultado;
  11. 11. Estudo de Caso b)Efeito do erro na taxa de crescimento da frota:  Considerações: Taxa anual de 7,55% de crescimento da frota em Porto Velho;
  12. 12. Estudo de Caso b)Efeito do erro na taxa de crescimento da frota: Resultado obtido: 78% 7,55% - Erro de 4,55% (7,55% 3%) Tráfego em Porto Velho
  13. 13. Conclusão  Pequenas divergências entre dados de projeto como: taxa de crescimento do fluxo rodoviário e carga dos veículos podem gerar grande redução na vida útil do pavimento;  Dadas as condições reais de tráfego, posterior a obra, é teoricamente possível estimar a redução do tempo total de vida útil do pavimento. Podendo-se subsidiar decisões de manutenção e restauração rodoviária;  O déficit de balanças rodoviárias, pode contribuir em muito para redução da vida útil dos pavimentos. Pode-se reavaliar os critérios de viabilidade
  14. 14. Bibliografia: Site: http://www.setrans.com.br/site/falta-defiscalizacao-nas-estradas-contribui-para-excesso-depeso-nos-veiculos-de-cargas/ AMERICAN ASSOCIATION OF STATE HIGHWAY OFFICIALS, Interim Guide for design of pavement structures, Washington, D.C., 2004. MEDINA, J., MOTTA, L.M.G., Mecânica dos Pavimentos, 2ª Edição, COPPE, Rio de Janeiro, RJ, 2005. MOTTA, L.M.G., Método de Dimensionamento de pavimentos Flexíveis; Critério de Confiabilidade e Ensaios de Cargas Repetidas, Tese de
  15. 15. Muito Obrigado! Contato: Otto Araujo Nielsen Engenheiro de Fortificação e Construção - IME Exército Brasileiro - 1º Batalhão de Engenharia de Construção E-mail: otto.nielsen@gmail.com

×