CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS• Crença x Fé• As crenças são proposicões que, na sua  formulação mais simples, afirmam ou ne...
CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS• As crenças não são analisadas quanto a seu  valor de verdade como nos casos do  conheciment...
CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS• O grau de aceitação de uma crença é muito variável,  podendo ir do extremo de uma aceitação...
CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS• Outro ponto importante no estudo das crenças é que  elas tendem a ser agrupadas com outras,...
CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS• As crenças e sistemas de crenças são elementos de  representação mental essencialmente abst...
CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS    Características básicas das crenças apontadas por Krüger1- trata-se de proposições sobre ...
CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS    Características básicas das crenças apontadas por Krüger1- trata-se de proposições sobre ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Crença e sistema de crença

1.991 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.991
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Crença e sistema de crença

  1. 1. CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS• Crença x Fé• As crenças são proposicões que, na sua formulação mais simples, afirmam ou negam uma relação entre dois objetos concretos ou abstratos, ou entre um objeto e algum atributo deste (Krüger, 1995, p. 27).• Crença x Conhecer: Podemos considerar que o processo de formação de conhecimento passa por um processo mais acurado em relação a veracidade do dado a ser apresentado. 1
  2. 2. CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS• As crenças não são analisadas quanto a seu valor de verdade como nos casos do conhecimento, mas sim, quanto à aceitação subjetiva.• E apesar desta crença ser falsa, a crença de que esta pessoa a aceita é verdadeira. É um aparente paradoxo, pois, como já vimos, o que caracteriza a existência de uma dada crença não é veracidade da mesma, mas sim a sua aceitação pelo indivíduo. 2
  3. 3. CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS• O grau de aceitação de uma crença é muito variável, podendo ir do extremo de uma aceitação absoluta — dogmatismo — ao outro, o da não aceitação absoluta de determinada crença — ceticismo.• É plausível supor que a aceitação ou rejeição de uma determinada crença influenciará nossa conduta em relação a este objeto e que esta conduta influenciará a conduta de outros, influenciando assim os processos coletivos. Vimos portanto que as crenças influenciam não apenas nossa vida pessoal, mas também a vida coletiva. 3
  4. 4. CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS• Outro ponto importante no estudo das crenças é que elas tendem a ser agrupadas com outras, atendendo a um critério de proximidade lógica realizado pelo sujeito. É subjetivo, pois a criação de determinados sistema de crenças também surgem em fatores pessoais, logo subjetivos, seguindo uma lógica própria, interna, e não uma lógica no sentido estrito do termo. Esses agrupamentos lógicos de crenças, são chamados de sistemas de crenças. As pessoas que aceitam determinados sistemas de crenças tendem a interpretar o mundo de acordo com o sistema de crenças que tomaram como referência. 4
  5. 5. CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS• As crenças e sistemas de crenças são elementos de representação mental essencialmente abstratos oriundo de experiências individuais e coletivas (Krüger, 1995, p. 31).• As crenças válidas (existência de provas empíricas acrescidas de formulações logicamente estruturadas) podem ser contraditadas por crendices, pensamentos mágicos, declarações ideológicas e suposições de cuja validade nos é lícito suspeitar.• As crenças estão na base da interpretação dos fatos, consequentemente na interpretação do mundo, além de estarem presentes nas tomadas de decisões. 5
  6. 6. CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS Características básicas das crenças apontadas por Krüger1- trata-se de proposições sobre objetos da realidade objetiva (tangíveis), instaladas em processos cognitivos ou na própria linguagem;2 - são aceitas por ao menos uma pessoa;3 - são subjetivamente endossadas, segundo níveis qualitativamente diversos de convicção;4 - são passíveis de observação, quando declaradas ostensivamente; e5 - encontram-se presentes em processos cognitivos de modo geral, influenciando a percepção e a interpretação dos fatos, a formação de identidades, as relações interpessoais e os processos sociais6coletivos.
  7. 7. CRENÇAS E SISTEMAS DE CRENÇAS Características básicas das crenças apontadas por Krüger1- trata-se de proposições sobre objetos da realidade objetiva (tangíveis), instaladas em processos cognitivos ou na própria linguagem;2 - são aceitas por ao menos uma pessoa;3 - são subjetivamente endossadas, segundo níveis qualitativamente diversos de convicção;4 - são passíveis de observação, quando declaradas ostensivamente; e5 - encontram-se presentes em processos cognitivos de modo geral, influenciando a percepção e a interpretação dos fatos, a formação de identidades, as relações interpessoais e os processos sociais6coletivos.

×