APRESENTAÇÃO CORPORATIVARio de Janeiro | Abril 2013
ESTRUTURA ORGANIZACIONAL2EBXFREE FLOATOSX SERVIÇOSOSX LEASINGProvedor de equipamentos e serviçosintegrados para exploração...
PILARES DA OSX3Condições deMercado Atraentesno BrasilRequerimento deConteúdo LocalDemanda da OGXParceriaestratégica comHyu...
ORGANOGRAMA: EQUIPE EXPERIENTE E MOTIVADAPaulo Ricardo (28)Exploration Campos & ESRoberto Toledo (31)E&P LaboratoryCelso M...
CONTEÚDO LOCAL: RACIONAL E EVOLUÇÃOEstratégia de desenvolvimento sócio-econômicoTem aumentado nas rodadas de licitações da...
ESTALEIROS NO BRASILEstaleiros locais não estão preparados para atender a demandade unidades offshorePrincipais Estaleiros...
CONSTRUÇÃO NAVAL
LOCALIZAÇÃO UCN AÇU: SUPERPORTO DO AÇUOne-Stop Shop para a Indústria de Petróleo e Gás8LOCALIZAÇÃO UCN AÇU: SUPERPORTO DO ...
COMPLEXO INDUSTRIAL DO AÇUUm Novo Pólo para a Indústria Pesada e OffshoreCOMPLEXO INDUSTRIAL DO AÇU90 km² Complexo Industr...
UCN AÇU: O MAIOR ESTALEIRO DAS AMÉRICASParceria com a Hyundai Heavy Industries10Capacidade de integração de220.000 ton/ano...
SISTEMA DE GESTÃO ALMAGESTOPrincipais processos*:Projeto “Almagesto”:Instrumentalização dos principais processos esistemas...
UCN AÇU: FINANCIAMENTOObtido repasse do Fundo da Marinha MercanteLinha de crédito já contratada: até R$ 2,7bilhõesPrazo to...
UCN AÇU: VISTA AÉREA13
UCN AÇU: VISTA AÉREA14Evolução da construção do canalNovembro | 2011 Janeiro | 2012 Março | 2012 Maio | 2012Julho | 2012 S...
UCN AÇU: VISTA AÉREA15Vista aérea do canal: Março de 2013Área demarcada indica onde ocorrerá o início de operação no começ...
UCN AÇU: CONSTRUÇÃO DO CANAL16Vista aérea do canal: Março de 2013
UCN AÇU: EDIFICAÇÕES17
UCN AÇU: CAIS E EDIFICAÇÕES18Oficinas de pré-tratamento de corte e de sub-produção Área do cais norteOficina de conformaçã...
FPSOWHPDrillshipPLSVNavios tanquesTLWPUnidade flutuante de produção,armazenamento e transferênciaPlataforma fixa de perfur...
UCN AÇU: INÍCIO DE OPERAÇÃO NO COMEÇO DE 201320Início da construção do PLSV da cliente SapuraPrincipais destaques:Início d...
CARTEIRA DE PEDIDOS
CARTEIRA DE PEDIDOS ATUAL*entrega física no estaleiro desconsiderando instalação1 – Participação da OSX de 49% no contrato...
FPSOs
FPSO OSX-1: ALTA EFICIÊNCIA OPERACIONALEficiência Operacional (OSX Serviços)24Contratos de afretamento e O&M com a OGX por...
FPSO OSX-225Contrato de Construção■ Contrato EPCI assinado com SBM■ Construção do navio, turret e módulos dotopside no est...
FPSO OSX-326Contrato de Construção■ Contrato EPCI assinado com MODEC■ Conversão e construção do casco no estaleiroJurong (...
FPSOs OSX-4 & OSX-527Casco alocado ao FPSO OSX-4 Casco alocado ao FPSO OSX-5Marcos atingidos e próximas etapasOs navios “G...
CONTRATO PETROBRAS: 2 FPSOs REPLICANTESIntegração dos FPSOs P-67 e P-70, com opção para integrar P-72ou P-73Principais des...
WHPs
WELL HEAD PLATFORMS30WHP-1 e WHP-2■ Contrato de Engenharia, Suprimento, Construção e Montagem (EPC) junto a Techint Engenh...
PLSV
CONTRATO SAPURA: PIPE-LAYING SUPPORT VESSELDestina-se ao lançamento e instalação no fundo do mar delinhas submarinas flexí...
NAVIOS TANQUE
CONTRATO KINGFISH: 11 MEDIUM RANGE TANKERSNavios Tanque destinados ao transporte de petróleo e produtosclarosMarcos atingi...
PARCERIA BRASIL / CORÉIAITN:INSTITUTOTECNOLÓGICONAVAL
ITN- INSTITUTO TECNOLÓGICO NAVALPrograma de Qualificação Profissional em Construção NavalFASE I Qualificação e treinamento...
ITN- INSTITUTO TECNOLÓGICO NAVAL37 Mais de 19 mil candidatos inscritos, interessados emconcorrer às 3.100 vagas disponíve...
38DESEMPENHO FINANCEIROEBITDA de R$ 40,1 MM em 2012Em milhões de reais2012 2011 2012 2011 2012 2011Rec. Bruta 73,2 - Rec. ...
+55 21 2163 9239RI@OSX.COM.BR
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Osx apresentação corporativa português_abril

1.203 visualizações

Publicada em

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.203
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
636
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Osx apresentação corporativa português_abril

  1. 1. APRESENTAÇÃO CORPORATIVARio de Janeiro | Abril 2013
  2. 2. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL2EBXFREE FLOATOSX SERVIÇOSOSX LEASINGProvedor de equipamentos e serviçosintegrados para exploração e produçãode petróleo e gás natural78,23% 21,77%Holding90% 100% 100%10%HYUNDAIConstrução Naval Leasing ServiçosControlador &Administradores** Representado pela Centennial Asset Mining Fund LLC, Eike Batista (detém indiretamente 100% da Centennial Asset Mining Fund LLC), Conselho e Diretoria
  3. 3. PILARES DA OSX3Condições deMercado Atraentesno BrasilRequerimento deConteúdo LocalDemanda da OGXParceriaestratégica comHyundaiEquipe Experientee Motivada Mais de 30 anos de experiência, em média, no setor de E&P US$ 30 bilhões em projetos implementados e mais de 50.000 pessoas gerenciadas Aprox. 70% do investimento da indústria de E&P precisa ser suprido localmente Pilar do desenvolvimento sócio-econômico de longo prazo do Brasil (285.000empregos em 5 anos) Direito de prioridade recíproco entre OSX e OGX Parceria com o líder mundial no setor de construção naval Tecnologia de ponta e transferência de know-how Construção do maior estaleiro das Américas no Distrito Industrial do Superporto doAçu Expectativa de aumento dos recursos de petróleo e gás natural para 100 bilhões boe,com investimentos anunciados de mais de US$ 14 bilhões Mercado doméstico de equipamentos e serviços sub-atendidoTreinamento (ITN) ITN – Instituto Tecnológico Naval, parcerias com escolas técnicas e universidades Absorção e aplicação de tecnologia coreana Qualificação de 3.100 pessoas até 2013
  4. 4. ORGANOGRAMA: EQUIPE EXPERIENTE E MOTIVADAPaulo Ricardo (28)Exploration Campos & ESRoberto Toledo (31)E&P LaboratoryCelso Martins (34)Onshore BasinErnani Porsche (33)InternationalCarlos Bellot (34)CEOSaúde, Meio Ambiente,SegurançaHeraldo Albuquerque (27)Danilo Baptista (35)Diretor de Construção NavalRicardo Abi-Ramia (24)Dir. Operações, Engenharia,Fretamento e Desenvolv.Luciano Porto (21)Diretor JurídicoJoão Borges (20)Diretor Financeiro e deRIxxxxxIvo Dworschak (35)Unidade de Construção NavalPlanejamento de GestãoHeleno Barbosa (33)4ComunicaçãoRoberta BrandãoComercialRodrigo Lopes (25)Recursos HumanosMonica BarbosaAnna Kac (34)EngenhariaArnaldo Arcadier (34)Construção, Montagem eIntegraçãoContratos e AfiliadasAdilson Araújo (29)Contratos e AfiliadasFrancisco Crisostomo (35)Operação e ProduçãoAntonio Maceiras (34)Treinamento /ITNMais de 50 engenheiros com média de 26 anos de experiênciaTotal de colaboradores OSX:aprox. 1.168Total de colaboradoresenvolvidos nas operações: aprox.4.451Regina Ozorio (31)Empreendimento Sondas(xx) Anos de experiência
  5. 5. CONTEÚDO LOCAL: RACIONAL E EVOLUÇÃOEstratégia de desenvolvimento sócio-econômicoTem aumentado nas rodadas de licitações da ANPRequerimento de Conteúdo Local■ Definição: porcentagem mínima de equipamentos eserviços contratados pela operadora que devem serfornecidos por empresas nacionais■ Média de 70% na fase de desenvolvimento de produção■ Componente do edital para leilão de aquisição dosblocos de E&P■ Certificação de cada item pelas empresas de inspeção(diretrizes estabelecidas pelo governo federal – MME)■ Sujeito a severas penalidadesRacional do Conteúdo Local■ Impulsiona a indústria local de serviços e equipamentosde óleo e gás■ Incentiva o desenvolvimento da tecnologia local■ Aumenta significativamente as taxas de emprego edisponibilidade de rendaEvolução do Conteúdo LocalFonte: ANPObs. (1) A 8ª rodada de licitações da ANP ainda está em discussão25%42%28%39%79%86%74%69%79%27%48%40%54%86%89%81%77%84%1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º (1)9º 10ºFase de ExploraçãoFase de DesenvolvimentoPrincipais empresas comprometidascom o conteúdo local5
  6. 6. ESTALEIROS NO BRASILEstaleiros locais não estão preparados para atender a demandade unidades offshorePrincipais Estaleiros do BrasilSlots ocupadosÁrea do site (km2)Parceiro tecnológicoCapacidade deprocessamento de aço(kton/ano)Foco em equipamentosoffshoreLogísticaEAS ERG Brasfels Mauá MacLarenMão-de-obra1,6 0,5 0,5 0,4 0,1160 60 50 36 6Condição Atual dos Estaleiros no BrasilMac LarenBrasfelsMauá“Um slot no estaleiro da OSX vale mais do que ouro”Fonte: Verax 6
  7. 7. CONSTRUÇÃO NAVAL
  8. 8. LOCALIZAÇÃO UCN AÇU: SUPERPORTO DO AÇUOne-Stop Shop para a Indústria de Petróleo e Gás8LOCALIZAÇÃO UCN AÇU: SUPERPORTO DO AÇU
  9. 9. COMPLEXO INDUSTRIAL DO AÇUUm Novo Pólo para a Indústria Pesada e OffshoreCOMPLEXO INDUSTRIAL DO AÇU90 km² Complexo Industrial (1,5x maior que a ilha de Manhattan) 9
  10. 10. UCN AÇU: O MAIOR ESTALEIRO DAS AMÉRICASParceria com a Hyundai Heavy Industries10Capacidade de integração de220.000 ton/anoAté 3.525 m de cais (2.400 m naprimeira fase)Início da construção emjulho/2011Parceria comercial com a HyundaiIntegrar até 11 FPSOs e 8 WHPssimultaneamente
  11. 11. SISTEMA DE GESTÃO ALMAGESTOPrincipais processos*:Projeto “Almagesto”:Instrumentalização dos principais processos esistemas da Construção Naval.Integração de sistemas inédita na ConstruçãoNaval mundial (parceria SIX).Benefícios do Projeto:Redução de erros em transmissão deinformaçõesRedução de estoque e desperdíciosInformações em tempo real sobre produção eprodutividadeAlocação precisa dos custos de produção*Imagem ilustrativa 11Foco na gestão dos processos
  12. 12. UCN AÇU: FINANCIAMENTOObtido repasse do Fundo da Marinha MercanteLinha de crédito já contratada: até R$ 2,7bilhõesPrazo total de 21 anos com carência de 42/36meses para amortização de principal e 36/30meses para pagamento de juros (BNDES/CEF) etaxa média prevista de US$ + 3,38% a.a.Priorização adicional de até R$ 1,5 bilhão peloFMMAgentes repassadores: BNDES e CaixaEconômica Federal (CEF)2011 2012 2014201341,3% 47,2% 3%8,5%Distribuição do Capex por ano/atividadeTOTAL DE APROX.R$ 4,8 BILHÕES12
  13. 13. UCN AÇU: VISTA AÉREA13
  14. 14. UCN AÇU: VISTA AÉREA14Evolução da construção do canalNovembro | 2011 Janeiro | 2012 Março | 2012 Maio | 2012Julho | 2012 Setembro | 2012 Novembro | 2012 Janeiro | 2013
  15. 15. UCN AÇU: VISTA AÉREA15Vista aérea do canal: Março de 2013Área demarcada indica onde ocorrerá o início de operação no começo de 2013
  16. 16. UCN AÇU: CONSTRUÇÃO DO CANAL16Vista aérea do canal: Março de 2013
  17. 17. UCN AÇU: EDIFICAÇÕES17
  18. 18. UCN AÇU: CAIS E EDIFICAÇÕES18Oficinas de pré-tratamento de corte e de sub-produção Área do cais norteOficina de conformação Oficina de acabamentos de aço
  19. 19. FPSOWHPDrillshipPLSVNavios tanquesTLWPUnidade flutuante de produção,armazenamento e transferênciaPlataforma fixa de perfuração eprodução (tipo Wellhead)Unidade de perfuração com altademanda para águas profundasUnidade de transporte marítimoPlataforma do tipo Tension-LegWellheadNavio para lançamento e instalaçãode linhas submarinas flexíveisPORTFÓLIO DE PRODUTOS19Imagem cedida pela Hyundai Heavy IndustriesImagem cedida pela IHC Offshore&Marine B.V.Imagem cedida pela Hyundai Heavy IndustriesImagem cedida pela Hyundai Heavy IndustriesImagem cedida pela Hyundai Heavy IndustriesFPSO OSX-1 : Baía de Guanabara, RJ, BrasilUCN Açu dimensionada e capacitada para atender pedidos diversos
  20. 20. UCN AÇU: INÍCIO DE OPERAÇÃO NO COMEÇO DE 201320Início da construção do PLSV da cliente SapuraPrincipais destaques:Início das operações da UCN Açu – área do cais norte (150mde cais)Projeto em parceria com a IHCBlocos do navio construídos na UCN Açu e em estaleirosnacionaisPrincipais pacotes de equipamentos contratados e emconstrução (Navegação e Comunicação, Geração e Propulsão,Sistema Elétrico e de Lançamento)Certificação e acompanhamento da obra pela Lloyd’s RegisterPrincipais etapas da construção: Início de construção (1S13) Load out (1T14) Testes de cais e provas de mar (4T14)PLSV posicionado pelo Super Crane sobre picadeiroIntegração de pacotes e realização de testes no PLSV12
  21. 21. CARTEIRA DE PEDIDOS
  22. 22. CARTEIRA DE PEDIDOS ATUAL*entrega física no estaleiro desconsiderando instalação1 – Participação da OSX de 49% no contrato total 22CLIENTE UNIDADE CAPACIDADEPREÇO ESTIMADO(US$ MM)ENTREGA*LOCAL DECONSTRUÇÃOOSX LEASING& SERVIÇOSOGX FPSO OSX-1 80K bopd 610 OK SAMSUNG, CORÉIAOGX FPSO OSX-2 100K bopd 775 3T13 KEPPEL, CINGAPURAOGX FPSO OSX-3 100K bopd 800 3T13 JURONG, CINGAPURAOGX FPSO OSX-4 OSX, BRASILOGX FPSO OSX-5 OSX, BRASILOGX WHP-1 30 poços 400-450 2T14 TECHINT, BRASILOGX WHP-2 30 poços 400-450 4T13 TECHINT, BRASILOGX WHP-3 OSX, BRASILOGX WHP-4 OSX, BRASILSAPURA PLSV N/A 263 4T14 OSX, BRASILKINGFISH 11 MRs N/A 732 2T15 - 4T17 OSX, BRASILPETROBRAS 2 FPSOs 150K bopd 900¹ 3T16 - 3T17 OSX, BRASILAguardando especificações técnicas do ClienteAguardando especificações técnicas do ClienteAguardando especificações técnicas do ClienteAguardando especificações técnicas do ClientePPPPPPPPP
  23. 23. FPSOs
  24. 24. FPSO OSX-1: ALTA EFICIÊNCIA OPERACIONALEficiência Operacional (OSX Serviços)24Contratos de afretamento e O&M com a OGX por 20 anos1º óleo produzido em 31/jan/12 e1º offloading em 28/mar/12Faixa Etária(tripulação)Tempo de Experiência(tripulação)ABNT NBR ISO 9001: Gestão da QualidadeABNT NBR ISO 14001: Gestão AmbientalOHSAS 18001: Sistemas de Gestão da Segurançae Saúde no TrabalhoCertificaçõesEmpresa certificadora: BSI (British Standard Institution)* Inclui resultados de Eficiência Operacional referentes a fevereiro e março*
  25. 25. FPSO OSX-225Contrato de Construção■ Contrato EPCI assinado com SBM■ Construção do navio, turret e módulos dotopside no estaleiro da Keppel (Cingapura)■ Concluído o içamento e a instalação detodos os módulos do FPSO■ Assinatura do Contrato Bare Boat entre OSXe OGX■ Avanço físico: aproximadamente 90,53%■ Entrega prevista: 3T13Comprometimento de dívida■ Financiamento: US$ 850 milhões (12 anos, LIBOR + 4,41% a.a.)■ Empréstimo com sindicato de bancos: ING, Itaú-BBA e Santander(líderes), HSBC, Citibank, ABN Amro Bank, Banco do Brasil, NIBC e DnBNorContratos de afretamento e O&M com a OGX por 20 anos
  26. 26. FPSO OSX-326Contrato de Construção■ Contrato EPCI assinado com MODEC■ Conversão e construção do casco no estaleiroJurong (Cingapura)■ Concluído o içamento de todos os módulos,turret e da estrutura de acesso do swivel■Concluída a integração do “Turret Head” com o“Chain Table Module”■ Avanço físico: aproximadamente 90,42%■ Entrega prevista: 3T13Comprometimento de dívida■ Financiamento: US$ 500 milhões com emissão de título de dívidano exterior. Vencimento final em 03/2015 e juros de 9,25% a.a.,pagos trimestralmente.■ Coordenador global, “Joint Lead Manager” e “Bookrunner”: ParetoSecurities e DNB Markets“ Joint Lead Manager” e “Bookrunner”.Contratos de afretamento e O&M com a OGX por 20 anos
  27. 27. FPSOs OSX-4 & OSX-527Casco alocado ao FPSO OSX-4 Casco alocado ao FPSO OSX-5Marcos atingidos e próximas etapasOs navios “Gemini Star” e “Suhail Star”, ambos do tipo VLCC (Very Large Crude Carrier), destinam-se a utilização na conversãodos cascos dos FPSOs OSX-4 e OSX-5, cujo Projeto Conceitual, FEED (Front End Enginnering Development), e Projeto deDetalhamento das Plantas de Processo, seguem o Conceito OSX FLEX. Conforme informado na carteira de pedidos acima, a OSXaguarda especificações técnicas da cliente OGX quanto a características dessas unidades.Com relação ao FPSO OSX-4:Projeto básico de engenharia concluído Assinatura do contrato para o Projeto OSXflex: (consórcio Chemtec, Kromav e Exactum)Geradores e módulos de injeção de água com ordem de compras colocadasDemais principais equipamentos e serviços com ordem de compras em negociaçãoSurvey de casco realizado
  28. 28. CONTRATO PETROBRAS: 2 FPSOs REPLICANTESIntegração dos FPSOs P-67 e P-70, com opção para integrar P-72ou P-73Principais destaques: Contrato assinado em 09/08/2012 Preço do contrato: ~US$ 900 milhões Parceria Mendes Júnior Trading e Engenharia S/A (51%) & OSX Construção Naval S/A (49%) Escopo: Integração e construção de diversos módulos na Unidade de Construção Naval da OSX no Açu Data de entrega: P-67: 3T 2016 P-70: 3T 2017 Contratação da integração do terceiro FPSO (P-72 ou P-73) em até 18 meses da assinatura do contrato poropção da Petrobras, através de sua subsidiária TUPI B.V. Capacidade de processamento: 150K bopd Capacidade de armazenamento: 1,6MM bbl28
  29. 29. WHPs
  30. 30. WELL HEAD PLATFORMS30WHP-1 e WHP-2■ Contrato de Engenharia, Suprimento, Construção e Montagem (EPC) junto a Techint Engenharia e Construção S/A, relativoàs WHP-1 e WHP-2, a serem fretadas e operadas por subsidiárias da OSX para a cliente OGX, na Bacia de Campos, sendo aWHP-1 associada ao FPSO OSX-2 e a WHP-2 ao FPSO OSX-3■ Desenvolvimento do Projeto Básico da jaqueta e do topside pela empresa TECHNIP, subcontratada da Empresa TECHINT■ Aquisição de DPU (Drilling Package Unit) para cada uma das unidades com a empresa TTS/CAMERON. Projeto emandamento.■ Data estimada de entrega WHP-1: 2T 2014■ Data estimada de entrega WHP-2: 4T 2013WHP-3 e WHP-4■ Ambas WHPs foram encomendadas pela cliente OGX para serem fretadas e operadas por subsidiárias da OSX, sendo a WHP-3 associada ao FPSO OSX-4 e a WHP-4 ao FPSO OSX-5. Conforme informado na carteira de pedidos acima, a OSX aguardaespecificações técnicas da cliente OGX quanto a características dessas unidades.
  31. 31. PLSV
  32. 32. CONTRATO SAPURA: PIPE-LAYING SUPPORT VESSELDestina-se ao lançamento e instalação no fundo do mar delinhas submarinas flexíveisMarcos atingidos: Contrato assinado em 24/2/2012 Preço do contrato: US$ 263 milhões Data de entrega: 4T 2014Principais características: Comprimento: 135 metros Boca: 24 metros Pontal: 10 metros Capacidade de tração de linhas flexíveis: 300 toneladas Capacidade de linhas flexíveis: 2.500 toneladas Porte Bruto: 5.880 toneladas32
  33. 33. NAVIOS TANQUE
  34. 34. CONTRATO KINGFISH: 11 MEDIUM RANGE TANKERSNavios Tanque destinados ao transporte de petróleo e produtosclarosMarcos atingidos: Contrato assinado em 9/03/2012 Preço do contrato : US$ 732 milhões Data de entrega: 2T 2015 – 4T 2017Principais características : Comprimento: 183 metros Boca: 32,20 metros Pontal: 18 metros Porte Bruto : 47.000 toneladas34
  35. 35. PARCERIA BRASIL / CORÉIAITN:INSTITUTOTECNOLÓGICONAVAL
  36. 36. ITN- INSTITUTO TECNOLÓGICO NAVALPrograma de Qualificação Profissional em Construção NavalFASE I Qualificação e treinamentoFASE II Treinamento “on the job” orientado Contempla diversas ações de treinamento, assistência técnica esupervisão da operação, em parceria com a Hyundai (40especialistas baseados no Brasil durante 5 anos) 80 colaboradores da UCN Açu em treinamento no estaleiroHyundai em Ulsan, Coréia do Sul (primeiro grupo de 22funcionários enviado em novembro/12) Implantação do ITN na UCN Açu, com área aprox. de 1.800 m2 Instalações para oficinas, laboratórios, salas de aula, auditório ebiblioteca Implantação de sistemas de operações de unidades offshoreFASE III Fortalecimento da cadeia de fornecedores Identificação de fornecedores com potencial de desenvolvimentode novos materiais, equipamentos e metodologia de trabalhoinovadores, focados na demanda potencial da OSXFASE IV Inovação tecnológica ITN estabelecerá parcerias com instituições acadêmicas e depesquisa, brasileiras e internacionais, orientadas para odesenvolvimento e assimilação de novas tecnologias 36CidadesDistânciaAproximadaForça deTrabalhoPopulaçãoSão João da Barra 20 Km 6.000 33.000Campos 40 Km 92. 000 460.000Raio de Ação Até 50 Km 98.000 493.000Quissamã 75 Km 3000 20.000São Francisco 95 Km 3.000 41.000São Fidelis 100 Km 5.000 37.000Macaé 130 Km 113.000 206.000Raio de Ação 2 Até 150 Km 222.000 797.000Qualificação de mão de obra
  37. 37. ITN- INSTITUTO TECNOLÓGICO NAVAL37 Mais de 19 mil candidatos inscritos, interessados emconcorrer às 3.100 vagas disponíveis, para os 23 cursosgratuitos em Metal-Mecânica, Eletricidade, Metalurgia,Automação/Instrumentação, Petróleo, OperaçãoAutomotiva, Construção Civil e Gestão. Utilização de instalações físicas e corpo docente doSENAI na cidade de Campos, bem como unidadesmóveis em São João da Barra Bolsa de estudos através de auxílio financeiro,alimentação e transporte Investimento em treinamento: R$ 12,7 milhões Início das aulas ocorreu em junho de 2012 880 alunos sendo qualificados 221 alunos formados e 193 já contratados que estãoatuando na Fábrica EscolaFase I – Qualificação e TreinamentoVisita dos alunos à UCN Alunos na aula prática de soldaAluno do curso de elétrica Formatura das primeiras turmas
  38. 38. 38DESEMPENHO FINANCEIROEBITDA de R$ 40,1 MM em 2012Em milhões de reais2012 2011 2012 2011 2012 2011Rec. Bruta 73,2 - Rec. Bruta 203,9 51,6 Rec. Bruta 171,7 102,6Impostos - - Impostos - - Impostos (15,0) (10,0)Rec. Liq. 73,2 - Rec. Liq. 203,9 51,6 Rec. Liq. 156,7 92,6COGS (65,9) - COGS (14,9) (7,6) COGS (128,2) (73,8)Res. Op. 7,3 - Res. Op. 189,0 44,0 Res. Op. 28,5 18,8G&A (111,3) (54,3) G&A (5,0) (1,5) G&A (17,4) (10,4)EBITDA (104,0) (54,3) EBITDA 184,0 42,5 EBITDA 11,1 8,4UCN Fretamento Serviços de O&M2012 2011Rec. Bruta 448,8 154,2Impostos (15,0) (10,0)Rec. Liq. 433,8 144,2COGS (209,0) (81,4)Res. Op. 224,8 62,8G&A (184,7) (112,8)EBITDA 40,1 (50,0)Consolidado2012 2011Rec. Bruta - -Impostos - -Rec. Liq. - -COGS - -Res. Operacional - -G&A (51,0) (46,6)EBITDA (51,0) (46,6)OSX Brasil S.A.
  39. 39. +55 21 2163 9239RI@OSX.COM.BR

×