Apostila transistor jfet

2.377 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.377
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila transistor jfet

  1. 1. FAG pág.1 ! " #"" $! % & $ $ % $( ) % $( * )! + ) % & )! % ) )! % $( , " )! $( " - )! $( $( " ./ $( % $( 0 )! 2 34 1 ) )! % $( " " * 4 51$( 6 54$( 6 57 % & * 4 51 % $( 4 54 % 4$( ) +) 4 57 % $( ) 8 $( , 90 : 3 " )! % $( $( 9 9 ; - $( $( - 9 "
  2. 2. FAG pág.2 ) " " )( < " $ % $( * )( % )(( + $(0 6 (3 ) % $( )! % & VD = VDD - RDID=- &3 ( > * 3 )! ; 3 $( ; 3 )( 3 ) 3 )! 3 )(Solução:A corrente de dreno ID é determinada através Observe que fazendo ID = 4mA obtemosde : através do gráfico VGS = -4V, resultando na K1ID2 + K2ID + K3 = 0 onde: reta definida pelo circuito. Escolhendo um K1 = RS2IDSS = 8000 valor de ID = 8mA, obtem-se VGS = -8V. K2 = 2IDSSRSVP – VP2 = -132 K3 = IDSSVP2 = 0,288Onde obtemos:K’ = 2,6 mA e K’’ = 13,9 mALogo notamos que o valor da corrente dedreno ID será de 2,6mA, pois a correntemáxima de saturação é IDSS = 8mA.Logo temos que: VDS = VDD – ID(RS + RD) = 8,82V VS = RSID = 2,6V e VG = 0 vVD = VDD - RDID = 11,42V
  3. 3. FAG pág.3 Na equação de Schokley se escolhermos VGS = Vp/2 encontraremos ID = IDSS/4 nos resultará em VGS = -4 V e ID = 2mA, onde assim notamos que a disposição de uma aproximação no gráfico nos traz resultados aproximados daqueles cálculos anteriormente. (Lembre que a curva de tranferência do JFET será sempre a mesma, mudando apenas seus valores de IDSS e Vp=- &3 ( ? * 3 )! ; 3 $( ; 3 )( 3 ) 3 )! f) )(=- &3 ( @ * 3 )! ; 3 $( ; 3 )( 3 ) e) )(
  4. 4. FAG pág.4=- &3 ( A * 3 )! ; 3 $( ; 3 )( 3 ) 3 )(=- &3 ( B * 3 )! ; 3 $( ; 3 )( 3 )( 3 $(=- &3 ( C * 3 )! ; 3 $( ; 3 )( 3 ) 3 )! 3 )(
  5. 5. FAG pág.5=- 1& ( 3 * 3 )! ; 3 $( ; 3 )( 3 ) 3 )! 3 )(=- 113 ( * 3 $( 3 )( 3 )!!
  6. 6. FAG pág.6 DEF F= GD - $! % & F= GD "DEF $E < " $E DEF " " F= GD - )! . H $! % &" $ 1 %$ 4 " " )!)! - #* R2 VG = V DD R1 + R2 5 * VG − VGS − V R = 0 VGS = VG − V RS S V RS = I S R S = I D RS * VGS = VG − I D RS " " " $( - $( % & " )! % ) ! VGS = VG I D = 0 mA
  7. 7. FAG pág.7 " 9-$( ": VG ID = VGS =0V RS * V DS = V DD − I D ( R D + R S ) V D = V DD − R D I D V S = RS I S V DD I R1 = I R2 = R1 + R2=- 143 ( * 3 $( )! 3 )( 3 ) 3 )( )(! 3
  8. 8. FAG pág.8Solução: Para a curva de transferência, seID=IDSS/4, resulta em ID=2mA, com issonotamos que VGS = Vp/2, ou seja, VGS=-2V R2 VG = VDD =1,82 V R1 + R2 VGS = VG - IDRS = 1,82V VG ID = VGS = 0V = 1,21mA RS A reta de polarização resultante émostrada com os seguintes valoresquiescentes. ID=2,4mA e VGSq= -1,8 VObtendo assim: VD = VDD – RDID = 10,24V VS = IDRS = 3,6V VDS = VDD – ID(RD + RS) = 6,64VLogo: VDG = VD – VG = 8,42V=- 173 ( * 3 $( )! 3 )( 3 ) 3 )( 3 )(!

×