Tipos de pesca
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Tipos de pesca

em

  • 15,034 visualizações

Características da pesca - adaptado

Características da pesca - adaptado

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
15,034
Visualizações no SlideShare
15,009
Visualizações incorporadas
25

Actions

Curtidas
4
Downloads
166
Comentários
0

2 Incorporações 25

http://geograficando.webnode.pt 23
http://cms.geograficando.webnode.pt 2

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

Tipos de pesca Presentation Transcript

  • 1. O Mar: importante fonte de recursos
    • O MAR:
    • IMPORTANTE FONTE DE
    • RECURSOS
  • 2.
    • Permite a pesca e dá ao homem mais variedade de alimentos (peixe, marisco, crustáceos e moluscos);
    • Petróleo;
    • Sal;
    • Algas para os cosméticos e medicamentos;
    • Minérios e Minerais;
    O mar é uma importante fonte de recursos naturais e serve de base a muitas das actividades económicas praticadas pelo Homem, a saber:
  • 3. A Pesca
  • 4. A Pesca – Retira do mar recursos para a alimentação do Homem. O fundo do mar é constituído por várias partes: plataforma continental, talude continental e zona abissal . Zona abissal
  • 5. Plataforma continental – é a continuação dos continentes. É uma zona pouco profunda e plana que vai até aos 200m de profundidade. Talude continental – zona intermédia entre a plataforma continental e as zonas abissais. Zona abissal – zona profunda do oceano.
  • 6. A Riqueza piscícola das áreas marinhas
    • As áreas junto à plataforma continental;
    • As áreas favorecidas pelas correntes marítimas
    Nem todas as áreas do mar são ricas em recursos piscícolas. Podemos dizer que as áreas com maior quantidade e diversidade de peixe são duas:
  • 7. Vamos pensar juntos… …
    • O que precisa ter um aquário para manter os peixes vivos?
    • Água, (é claro);
    • Luz;
    • Oxigénio;
    • Comida;
    • Renovação e agitação das águas;
  • 8. É na plataforma continental que se verifica uma maior abundância de pescado devido a: Plâncton – microrganismos que servem de alimento aos peixes. Fitoplâncton – microrganismo de origem vegetal. Zooplâncton - microrganismo de origem animal. Ter águas pouco profundas e agitadas o que facilita a oxigenação e o desenvolvimento do fitoplâncton que, juntamente com o zooplâncton , vai alimentar os peixes; Receber águas dos rios que transportam alimentos para os peixes; Registar pouca salinidade .
  • 9.
    • Há maior agitação das águas, permitindo a penetração da luz solar e a oxigenação das mesmas , o que favorece o desenvolvimento do fitoplâncton que serve de alimento aos peixes;
    • e porque é na convergência de duas correntes marítimas com graus de temperatura e salinidade diferentes que há maior desenvolvimento de fitoplâncton que serve de alimentos aos peixes;
    As áreas favorecidas pelas correntes marítimas são ricas em peixe porque:
  • 10.
    • Upwelling é o termo inglês que designa as correntes marítimas ascendentes, muito ricas em detritos minerais que favorecem a existência de plâncton, o qual, por sua vez, leva à abundância de determinadas espécies que dele se alimentam como é o caso das sardinhas.
    • A origem deste fenómeno está no desvio das águas superficiais pela acção do vento, originando a ressurgência de águas oceânicas profundas e mais frias.
    Upwelling
  • 11. Subdivisão das ÀREAS MARINHAS
  • 12. PLATAFORMA CONTINENTAL FUNDOS ABISSAIS ZEE (Zona Económica Exclusiva) ÀGUAS INTERNACIONAIS ÀGUAS TERRITORIAIS
  • 13.
    • Águas Territoriais - área marinha onde os países têm soberania;
    • ZEE (Zona Económica Exclusiva) - área que vai até às 200 milhas da costa e cujos países exercem o direito de soberania, exploração e conservação das águas, do solo e subsolo marinho);
    • Os países ribeirinhos têm o direito de explorar e o dever de conservar, proteger e fiscalizar a sua Zona Económica Exclusiva (ZEE).
    • Águas Internacionais - área que não é da soberania de nenhum país, devendo todos zelar pelo estado de conservação e exploração;
  • 14. Podemos agrupar os tipos de pesca segundo dois critérios:
    • O critério das técnicas utilizadas (pesca tradicional e pesca industrial);
    • O critério da localização e permanência das embarcações em alto mar (pesca local, pesca costeira, de largo, longínqua)
  • 15. Existem 2 tipos de pesca: pesca industrial e pesca artesanal . Características Pesca Industrial Pesca Artesanal Tipo de países onde predomina Países desenvolvidos Países em desenvolvimento e nas zonas costeiras dos países desenvolvidos . Tipos de Embarcações Grande dimensão, equipadas com radares, sonares e redes muito potentes. Os navios são autênticas fábricas. Pequena dimensão, por vezes, desprovidas de motor. Duração / local Longos períodos de tempo no mar alto. Algumas horas junto à costa. Destino Mercados nacionais e internacionais. Autoconsumo e mercado local. Técnicas Técnicas sofisticadas (arrasto, sucção, redes de deriva) Técnicas rudimentares (linhas, anzóis e redes)
  • 16. ALGUMAS TÉCNICAS UTILIZADAS NA PESCA INDUSTRIAL ARRASTO CERCO REDE DE DERIVA
  • 17. PESCA ARTESANAL PESCA INDUSTRIAL
  • 18.
    • Sobreexploração dos recursos piscícolas (devido à pesca desmesurada e às técnicas reprováveis de malhagem indevida), constituindo-se como uma ameaça à ruptura dos stocks;
    • Pesca indiscriminada até de espécies que não se pretendem pescar como golfinhos, tubarões, etc.;
    • Extinção das espécies piscícolas porque os pescadores não têm atenção ao ciclo de renovação das espécies, pescando indiscriminadamente e sem ter atenção às regras instituídas relativamente à malhagem tamanho e peso do pescado;
    • Poluição por hidrocarbonetos oriundos dos tanques de gasolina dos navios, pelos desastres ecológicos como as marés negras;
    Os impactes da pesca industrial
  • 19. AQUACULTURA : o que é?
    • É uma atividade paralela à pesca que diz respeito à criação de peixes, moluscos ou crustáceos em viveiros fluviais, lacustres ou marinhos.
    • TIPOS DE AQUACULTURA:
      • Extensiva: O animal está em cativeiro e só come o que é fornecido pela natureza.
      • Semi-intensiva: o alimento da natureza é complementado com ração.
      • Intensiva: usam-se rações e outros produtos para maximizar a produção.
  • 20. Aquacultura
  • 21. AQUACULTURA: vantagens e desvantagens
    • VANTAGENS
    • Procura resolver o problema de sobreexploração e extinção das espécies causado pela pesca industrial;
    • Permite colmatar algumas deficiências no fornecimento de pescado e de algumas espécies;
    • DESVANTAGENS
    • Os peixes vivem em habitats artificiais;
    • Os peixes são alimentados à base de rações que colocam em perigo a segurança da saúde humana e a qualidade nutritiva destes produtos alimentares ;
    • A poluição gerada elo efluentes, na intensiva
  • 22. E Portugal ?????
  • 23. Embora Portugal tenha uma extensa costa marítima e uma grande ZEE, a pesca encontra-se em crise devido à sua frota ser muito envelhecida. No nosso país pratica-se os dois tipos de pesca: a artesanal e a industrial.
  • 24. Em Portugal as principais criações de aquacultura são: moluscos (berbigão); crustáceos (ostra e amêijoa); peixes (robalo, dourada e salmão).
  • 25. MEDIDAS A IMPLEMENTAR COM VISTA À MODERNIZAÇÃO DO SECTOR DAS PESCAS EM PORTUGAL
    • A modernização da frota;
    • Aquisição de navios de maior dimensão;
    • Apostar na formação profissional dos pescadores;
    • Renovação das infraestruturas existentes (portos, lotas, etc.);
    • Negociação de novos acordos de pesca (aumento das quotas de captura);
    • Desenvolvimento da aquacultura.