FACULDADE ANGUANHERA 
AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL 
DESENVOLVIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL 
RODRIGO PERAÇOLI 
RA : 1400042537 
TUT...
AS MUDANÇAS NO PERFIL DO TRABALHADOR 
Há pouco tempo atrás, as contratações no mercado de trabalho eram em sua 
maioria fe...
http://www.revistalabor.ufc.br/Artigo/volume3/mundo_do_trabalho.pdf 
MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E O NOVO DISCURSO 
PEDA...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Mercado de trabalho

258 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
258
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mercado de trabalho

  1. 1. FACULDADE ANGUANHERA AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL DESENVOLVIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL RODRIGO PERAÇOLI RA : 1400042537 TUTOR: FELIPE SILVA JUNDIAÍ –SP 09/06/14
  2. 2. AS MUDANÇAS NO PERFIL DO TRABALHADOR Há pouco tempo atrás, as contratações no mercado de trabalho eram em sua maioria feita por contratos formais realizados entre patrões e empregados, que normalmente tinham interesses diferentes. Já os sindicatos em sua maioria eram fortes e buscavam defender os JUNDIAÍ –SP 09/06/14 interesses dos seus associados. O trabalhador procurava se fixar na empresa, pois assim suas chances de fazer carreira eram maiores e a possibilidade de ser rompido o vínculo trabalhista era menor. O perfil do trabalhador médio era constituído por indivíduos do sexo masculino, de baixa escolaridade, que trabalhava nas indústrias, diretamente nas linhas de produção. Hoje com a globalização há uma busca por uma mão de obra, mas especializada. Com isso o perfil do trabalhador mudou, procura-se um trabalhador com maior escolarização e com o ingresso da mulher no mercado de trabalho a competição tem aumentado sendo assim não se tem mais a garantia do emprego para toda a vida, interessa-se menos pela associação junto aos sindicatos tradicionais, o trabalhador está submetido a pressões crescentes para aumentar sua produtividade, correm-se mais riscos perder o emprego, tem maior possibilidade de negociar seus rendimentos em função do valor que agrega à produção, esses fatores tem feito com que o desemprego aumente. Nas empresas pode-se observar, um grande numero de trabalhadores, altamente capacitados e qualificados, que recebem maiores benefícios e salários e com os quais as relações tendem a ser mais estáveis; segue-se um estrato de trabalhadores ‘mais flexíveis’, em boa parte terceirizáveis, com relações mais precárias e com menos garantias trabalhistas, acompanhado ainda de trabalhadores satélites, de baixa qualificação, facilmente substituíveis.
  3. 3. http://www.revistalabor.ufc.br/Artigo/volume3/mundo_do_trabalho.pdf MUDANÇAS NO MUNDO DO TRABALHO E O NOVO DISCURSO PEDAGÓGICO DO CAPITAL Francisco José Lima Sales JUNDIAÍ –SP 09/06/14

×