A policromia poema_da_cor_sobre_o_entalhe_na_.ppt (1)

325 visualizações

Publicada em

Eis aqui a interação entre o Entalhe e a Policromia, que se complementam em um trabalho paciente e acurado.
A produção é do Atelier Olga Tukoff. Com exceção da coluna com querubins da foto no. 06, cujo entalhe é de Roberto Lima - excelente na difícil representação de crianças - e do magnífico São José de Botas da penúltima foto, esculpido por Benedito de Carvalho, o famoso Benedito de Nazareno - MG, as demais imagens tiveram como entalhador Edivaldo Amaral e foram policromadas por mim, Olga Tukoff, minha auxiliar de Policromia Priscilla Tukoff e várias tiveram o seu folheamento em ouro ou prata executado por Iris Tukoff.

Publicada em: Arte e fotografia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
325
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A policromia poema_da_cor_sobre_o_entalhe_na_.ppt (1)

  1. 1. A Policromia, Poema de Cor Sobre o Entalhe em Madeira.         ● O Neo-Barroco com Técnicas Raras e Antigas. Atelier Olga Tukoff
  2. 2. Fazemos Policromia seguindo uma tradição milenar, com a reverência de quem reconhece o legado que lhe foi passado.
  3. 3. A simplicidade de uma oficina é o nosso mundo. A Arte que vem de nossas mãos, a nossa herança. Para isso aqui estamos: eis nossa realidade.
  4. 4. Cortando o cedro macio e perfumado reconstruimos a iconografia de toda a Cristandade...e então vem a Policromia, de cores várias e iluminadas pelo ouro, conferindo-lhe requintes impensáveis.
  5. 5. Cumprimos o nosso ofício como quem faz um poema: linha a linha, gota por gota, olhos voltados ao caminho dos que nos precederam.
  6. 6. E os santos confabulam entre si no seu silêncio, brotam seus gestos da morna rigidez do lenho...
  7. 7. ...mostrando a dor imensa e irreparável...
  8. 8. ...o seu clamor aos Céus...
  9. 9. ...a expressão da limpidez do instante...
  10. 10. ...ou a serenidade da beatitude.
  11. 11. Grandes ou delicadas, ricas em mil detalhes...
  12. 12. rostos e vestes vários, a Policromia as realça e enriquece.
  13. 13. As imagens menores revelam em sua execução os meandros da habilidade e da paciência infinitesimal percorridos pelas mãos que modelaram a madeira com seus golpes cuidadosos e precisos, acariciaram-na com os seus pincéis e ponteiros e conseguiram extrair de sua quietude mais do que a forma, o ritmo, o grito, a sua alma.
  14. 14. As imagens maiores resplandecem por seu porte, brunida pele luzente qual preciosa porcelana,
  15. 15. orlas e dobras de suas vestes recobertas de intrincadas linhas e relevos sobre o ouro, fazendo suntuoso adamascado
  16. 16. cobrindo docemente os sulcos e as curvas da madeira.
  17. 17. Repousa o tempo intato através de seus olhares,
  18. 18. contido no imutável de seus gestos.
  19. 19. O seu dia é o eterno.
  20. 20. Construímos o intemporal em nossa finitude: eis nossa maior Arte.
  21. 21. Fotos, Formatação e Texto: Olga Tukoff Imagens Sacras: Atelier Olga Tukoff Técnicas Raras e Antigas Direção e Policromia: Olga Tukoff Entalhe: Edivaldo Amaral Auxiliar de Policromia: Priscilla Tukoff Mariana - Minas Gerais - Brasil. www.olgatukoff.com.br

×