Resumão dermatomicoses

1.863 visualizações

Publicada em

resumo completo das principais dermatomicoses - características, diagnóstico e tratamento

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.863
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumão dermatomicoses

  1. 1. DERMATOMICOSES – RESUMO Raul Barros Micoses – são doenças causadas por fungos que parasitam a pele; pode ser classificadas em supericiais e profundas (subcutâneas – trauma – e sistêmicas – inalação) MICOSES SUPERFICIAIS Acometem a epiderme; podem evoluir para sistêmicas (raro, mais em imunodeprimidos) CERATOFITOSES Micoses essencialmente superficiais causadas por fungos saprófitos que se alimentam de queratina; geralmente não causam hipersensibilidade PTIRÍASE VERSICOLOR (descamação + de várias cores – popular “pano branco”) Micose superficial causada pela Malassezia sp (furfur, globosa), geralmente em áreas seborreicas e peles oleosas (1/3 sup do corpo), em indivíduos predispostos (umidade, sudorese, temperatura alta + fatores hereditários – deficiência imunológica específica). Lesões: placas arredondadas confluentes, hipocrômicas (pela produção de ácido dicarboxílico que diminuim a produção de melanino, na maioria das vezes; mas podem ser hiper ou eritematosas), descamativas (descamação farinácea que piora com o Sinal de Zirele – esticar os bordos – e Sinal da Unha – raspar a lesão), em alguns pruriginosa (geralmente se exposição ao sol). O diagnóstico é clínico, se houver dúvida raspar a lesão e corar com KOH – Leveduras em cachos (blastoconídios) e fragmentos de hifas (macarrão com almôndegas). Lesões Extensas (maioria): - Cetoconazol 200mg/dia 10 dias VO (alternativa: Itraconazol 200mg/dia); - Tópicos – Xampu Cetoconazol, Sabonetes de AAS/Enxofre, Creme de Miconazol 14-21 dias Lesões mais restritas – só tratamento tópico Foliculite Pitirospórica (Foliculite por Malassezia) Quadro de foliculite por Malassezia, que pode surgir como complicação da PV. Mulheres 25-35 anos, uso de corticóides ou antibióticos e diabéticos – mais comum. Foliculite mais em pescoço, tórax e membros inferiores, com prurido moderado a intenso. Cetoconazol 200mg 14 dias VO (segundo áudio)
  2. 2. Tinea Nigra Micose causada pelo P. Werneckii; placa arredondada e enegrecida, descamativa, pruriginosa, típica de meninas jovens de países pobres, em palma das mãos, plantas ou bordos dos dedos. DxDif: Melanoma extensivo superficial (diferenças do ABCD). Diagnóstico clínico Imidazólico Tópico: - Miconazol creme até regressão da lesão Piedra Branca Micose por Trichosporum sp., que acomete a haste dos pelos – regiões axilar e pubiana -, em locais de clima mais frio, lesões são bolinhas branco-amareladas, amolecidas e que saem facilmente (diferente das lêndias de piolhos) Raspagem Local + Miconazol Tópico ou Povidine Piedra Nigra (Juntas Negra e Branca são = Tricomicose Nodosa) Regiões mais quentes (BR: Amazônia), contágio por contato direto. Concreções enegrecidas, endurecidas e aderidas à haste capilar. Raspagem Local + Miconazol Tópico + Raspar pelos se possível DERMATOFITOSES Fungos que em vida parasitária são altamente especializados em digerir queratina da pela. Três gêneros – Trichophyton, Microsporum, Epidermophytum. São as Tíneas ou Tinhas. Agentes provenientes do homem (antropofílicos, mais agressivos), solo (geofílico) ou animais outros (zoofílico) Tínea Capitis Micose que se desenvolve no couro cabeludo, causando alopécia + inflamação (se não tiver inflamado, pensar em outros diagnósticos). Quase exclusiva de crianças (puberdade – ácidos graxos fungistáticos). Dois tipos: Consulante (pelos quebrados) e Favosa (crostas aderidas ao cabelo, pode ser agressiva e gerar alopécia definitiva) VO: Criseofuvina Tópico: Xampu Cetoconazol 4 semanas Tínea Barbae Semelhante à tínea capitis, mas na região da barba, podendo se acompanhar de foliculite pustulosa ou placas descamativas
  3. 3. Tínea Corporis Lesões eritematosas em placas, centro podendo tender à cura, borda descamativa circinada ou com crostas (microvesículas que romperam), altamente pruriginosa – braços, face e pescoço (DxD – hanseníase – sensibilidade, prurido) VO: Criseofuvina Tópico: Miconazol Creme (sozinho se < 1 cm) + Medidas de Higiene 4 semanas Tínea Cruris Lesão eritematoescamosa a partir da prega inguinal, avançando sobre as coxas, altamente pruriginosa (pode evoluir com liquenificação) Tínea Pedis Três apresentações: vesículas (aguda e pruriginosa), intertriginosa (pé-de-atleta – fissuras e maceração) e descamação (crônica, menos prurido) Cetoconazol VO + Miconazol Creme + Antisséptico para calçados Tínea Manuum Igual a pedis, só que na mão Tínea unguium Ou Onicomicose. Lesões destrutivas e esfarinhentas da lâmina ungueal. Crônica, de uma ou várias unhas. Principalmente em mulheres idosas – sabão, hábito de fazer as unhas Esmalte anti-fúngico VO se > 30% - Itraconazol 4 a 6 meses CANDIDÍASES Micoses causadas por fungos do gênero Cândida (principais: Albicans, glabrata, tropicalis), saprófita que vive na pele, boca e trato gastrintestinal do ser humano; maior risco: gestação, diabetes, uso de antibióticos e estados de umidade prolongada. Pérleche (Queilite Angular) Comum em idosos – algum desencadeante (queda do ângulo da boca, prótese dentária mal ajustada) faz com que a saliva fique em contato com a semi-mucosa labial – alteração da microbiota e surgimento de cândida; placa esbranquiçada inflamada e friável Retirar desencadeante. Cetoconazol + Neomicina + Budesonida (Traquiene) 2x/dia 10 dias
  4. 4. Intertrigo Em dobras de pele – contato + umidade  Cândida. Placa eritematose em área de dobra com lesão satélite (pápula ou pústula), irritativa e pruriginosa Miconazol Creme + Fluconazol 150mg/semana 2-3 semanas - Desencadeante (hipogloss) Oníquia e Perioníquia Eritema e edema dos bordos da unha (perioníquia), que pode ser agudo (bactérias associadas, pus) ou crônico (mais cândida, mas também bactérias. Inflamação grande. Impossível diferenciar de dermatofitose – micológico direto e cultura Aguda – drenagem + antibiótico; crônico – Atb + Corticóide + Anti-fúngico tópico + Fluconazol Oral Candidíase Mucocutânea Crônica Deficiência imune genética seletiva para cândida – síndrome clínica variável com infecção crõnica e recorrente de pele, unha e orofaringe Itraconazol ou Fluconazol permanentes MICOSES PROFUNDAS MICOSES SUBCUTÂNEAS São micoses que decorrem da inoculação de fungos patogênicos provenientes do solo e de plantas, entram via transepidérmica por trauma Surge uma lesão papulosa/nodulosa que pode absceder e ulcerar, além de progredir por contiguidade ou via linfática pela drenagem local. Esporotricose Fungo Sporotrix schenckii; inoculado por acidentes com gravetos/plantas ou arranhadura/mordida de gatos. Surge uma pápula, que vira um nódulo e uma lesão gomosa, podendo ulcerar. 70-80% progride por via linfática (Forma cutâneo-linfática), deixando um rastro de lesões ulcerovegetantes no trajeto linfático; há também as formas cutânea-localizada (úlcera sem linfangite) e disseminada (por toda a pele). Diagnóstico: clínica + histopatológico Escolha: Iodeto de Potássio Real: Itraconazol 200mg/dia até um mês após cura clínica
  5. 5. Cromomicose Fungos demácios [produzem melanina] que geram uma lesão em placa verrucosa acastanhada, vegetantes, em membros inferiores, após iloculação por trauma. Diagnóstico – histopatológico (corpos fungóides) Retirada cirúrgica (crioterapia ou eletrocoagulação) + Itraconazol 1-2 anos Feo-hifomicose Trauma  lesões nodulares-císticas, MMII, também por fungos demáceos Ressecção/Drenagem cirúrgica. Anfo B ou Fluconazol Micetoma Trauma por gravetos contaminados - Lesão de aspecto tumoral, invasiva (ostemioelite, destrói cartilagem). Três tipos de micetomas – Eumicótico (fungos), Actinomicótico (bactérias – actinomyces), botriomicose (bactérias tipo staphylo, strepto) = mesma clínica. Plus: Zigomicose – dois tipos: Entomofteromicose – imunocompetentes, infiltração de lábios e gengiva (inoculação por palito de dentes); Murcomicose – imunocomprometido (DM em cetoacidose, Aids), necrose de nasofaringe (inoculação por dedo no nariz) Ele não citou e não tem no Medcurso. Mas no Micetoma na prática – isolar bactérias e usar antibiótico eficaz em longo prazo, isolar fungo e tratar + ressecção cirúrgica. Murcomicose: amplo desbridamente + anfotericina B (além de controle da cetoacidadose). Entomofteromicose = Cetoconazol 400mg 3-4 meses MICOSES SISTÊMICAS Micoses adquiridas geralmente através da inalação dos fungos; podem causar lesões cutâneas por disseminação e lesão direta ou por hipersensibilidade Paracoccidioi- domicose P. brasiliensis, fungo dimórfico da zona rural de regiões de alta pluviosidade (BR: Sudeste); entrada através da aspiração ou inoculação por trauma (vive no solo). Formas clínicas: Assintomática (maioria), Aguda (forma juvenil – calazar like), Crônica (Adulto – mais localizada, quadro pulmonar por exemplo), Cicatricial (sequelas da forma crônica). Na pele, pode causar lesões diretas – espectro desde pápulas, lesões vegetantes até úlceras, todas com pontos de hemorragias (moriforme), sendo a Estomatite Moriforme de Aguiar Pupo a lesão mais característica. Hipersens. – Eritema Nodoso. Micológico – aspecto de mickey mouse (roda de leme). Antigo – Sulfa/Trimetoprima Atual – Itraconazol 200mg/dia 2 meses + manutenção 100mg dia 6m-1ano; Graves: Anfotericina B EV
  6. 6. Coccidioido- micose Relacionada com a caça de tatu (fungo que vive no solo profundo, em regiões secas e quentes) – homens e animais caçadores de tatu. Formas: Assintomática (maioria), Pulmonar Aguda, Cutânea – não tem lesões características, polimorfismo (hipernsens – eritema multiforme, eritema nodoso – mais característico), disseminada. Diagnóstico – imunodifusão dupla em gel de água é importante (assim como na paracoccidioidomicose). Itraconazol; Anfotericina B. Tratamento prolongado – não tem cura, evolui com reicidivas Histoplasmose Doença de darling; H. Capsulatum, vive nas fezes de aves e de morcegos; pacientes imunocomprometidos são mais acometidos. Adquirido por inalação. Clínica: Assintomática, Pulmonar Aguda, Pulmonar Crônica (semelhante à Tuberculose), Disseminada. Lesões cutãneas (forma disseminada) – molusco-like (pápula umbilicada) ou por hipersensibilidade – eritema multiforme, exantema, eritema nodoso. Localizadas – Itraconazol; Graves/Disseminada – Anfotericina B. Criptococose Fungo que vive em fezes de aves; tropismo pelo SNC. Inalação – forma assintomática, pulmonar, extrapulmonar, SNC (meningite fúngica – principal causa). Lesões na pele: molusco-like, polimorfismo, lesões por hipersensibilidade. Diagnóstico – geralmente pelo exame do líquor. Pulmonar – Itraconazol; Extrapulmonar – Anfo B. SNC: Imunocompetente = Anfo B + 5- FU; Imonodeprimido = Anfo B + Fluconazol (aumentar a disponibilidade no SNC)

×