ObservaçãO Pcop Lourdes

4.855 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.855
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
94
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ObservaçãO Pcop Lourdes

  1. 1. Observação Finalidades Ajudar o professor a melhorar seu desempenho profissional, criar situações para ajudá-lo a avaliar seu próprio desempenho. Buscando: o avanço da aprendizagem dos alunos
  2. 2. Tipos de Observação <ul><li>Assistemática – espontânea </li></ul><ul><li>Sistemática – delimitação da situação e dos fenômenos a serem observados. </li></ul><ul><li>Participante </li></ul><ul><li>Não-participante Planejamento </li></ul><ul><li>Procedimentos de observação: </li></ul><ul><ul><li>Estruturada (procura determinar a frequência com que um comportamento ocorre) </li></ul></ul><ul><ul><li>Não-estruturada (registram-se diferentes ocorrência à medida que vão acontecendo) </li></ul></ul><ul><ul><li>Semi-estruturada ( Ficha de observação com notas de campo) </li></ul></ul><ul><li>Quantitativas e qualitativas Critérios </li></ul><ul><li>Registros – Notas de Campo (pequenas anotações) </li></ul><ul><li>(O registro deve ocorrer logo após a observação – Não confiar muito na memória) </li></ul>
  3. 3. Registro Após Observação – “não só descrição” EE. “ __________________________________________________________” Componente Curricular: ______________________ Série: ________________ Data: ___/____/____. Professor: ____________________________________________________ Período de duração ____ Análise:_________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ Proposta de Intervenção:____________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________
  4. 4. Observação de aulas atividade de desenvolvimento profissional <ul><li>O observador deverá: </li></ul><ul><li>Conversar com os professores nas HTPCs </li></ul><ul><li>Objetivos claros (o que e como observar) </li></ul><ul><li>Ao dados coletados e analisados deverão ser imediatamente discutidos com o professor. </li></ul><ul><li>Conversar com os alunos – agir com naturalidade </li></ul><ul><li>Não burocratizar a vida do professor </li></ul><ul><li>Sugestões – aconselhamento – encorajamento </li></ul><ul><li>REFLEXÃO DA PRÁTICA </li></ul><ul><li>PC: ter paciência para conversar com o professor, aluno e gestores </li></ul><ul><li>Não monopolizar a palavra </li></ul><ul><li>Aprender a persuadir, convencer, usando argumentos seguros e conscientes. </li></ul>
  5. 5. Desvantagens da observação (de aulas ou das escolas) <ul><li>A observação é, na maioria das vezes, um julgamento de valor e, por isso mesmo, é preciso evitar julgamentos precipitados e simplificados. Sempre haverá riscos de interferência das subjetividades das pessoas. Cada pessoa interpreta a realidade a partir de sua formação, história de vida, dos sentidos que atribuem às coisas. </li></ul><ul><li>Provoca alterações no ambiente e no comportamento das pessoas observadas. </li></ul><ul><li>Cuidado: Visão parcial do fenômeno – outros instrumentos de coleta de dados </li></ul>
  6. 6. ACHISMO TEORIA Planejar – observar – pensar – ler – discutir – proposta de ação - Retomar Obs. Para todos os Docentes Outro olhar para o observado
  7. 7. O que poderá influenciar as aulas <ul><li>Abordagem de ensinar dos professores (conjunto de crenças, pressupostos sobre o processo de ensinar e aprender) </li></ul><ul><li>(decisões e ações do docente são orientadas por sua abordagem de ensinar) </li></ul><ul><li>Crenças dos professores </li></ul><ul><li>Crenças dos alunos </li></ul><ul><li>Filtro afetivo (motivação, ansiedade, timidez) </li></ul><ul><li>Falta de competência profissional e teórica </li></ul><ul><li>Abordagem dos colegas </li></ul><ul><li>Abordagem dos autores do material didático </li></ul><ul><li>Abordagem dos pais / Gestores (crenças) </li></ul><ul><li>Mudanças só acontecerão quando o professor se conscientizar de que ele deve ser o primeiro a ser mudado. (Freitas et. al -2002). </li></ul>
  8. 8. Observação da prática - “Libâneo - 2006” <ul><li>Coordenadores da U E que conhecem de perto o funcionamento de escolas e de salas de aula sabem que os principais pontos de um programa de observação da prática docente na sala de aula são os seguintes: </li></ul><ul><li>Qualidade das relações sociais e afetivas com os alunos; </li></ul><ul><li>Preparo profissional do professor no conhecimento da disciplina e dos métodos e procedimentos de ensino e avaliação; </li></ul><ul><li>Gestão da classe em vários aspectos, como organização e desenvolvimento das aulas; </li></ul><ul><li>Qualidade da comunicação com os alunos; </li></ul><ul><li>Procedimentos e instrumentos de avaliação de aprendizagem . </li></ul>
  9. 9. Observação <ul><li>Observar </li></ul><ul><li>Avaliar a situação </li></ul><ul><li>Informar ao professor </li></ul><ul><li>Confrontar (interrogação das ações) </li></ul><ul><li>Pensar numa intervenção eficaz </li></ul><ul><li>Avaliar a sua eficácia </li></ul><ul><li>Verificar se houve reconstrução da prática e do contexto </li></ul><ul><li>Retomar </li></ul>
  10. 10. Roteiro de observação - Escola <ul><li>Localização das salas de aula </li></ul><ul><li>A organização das salas de aula </li></ul><ul><li>A presença dos materiais pedagógicos na sala de aula e o uso dos mesmos </li></ul><ul><li>Aceitação dos alunos, com relação às aulas </li></ul><ul><li>A exposição dos trabalhos dos alunos </li></ul><ul><li>A divulgação do Currículo </li></ul><ul><li>As relações interpessoais </li></ul><ul><li>Planos de ação </li></ul><ul><li>Projetos desenvolvidos </li></ul><ul><li>HTPCs </li></ul><ul><li>Utilização da biblioteca </li></ul>
  11. 11. Observação da sala de aula <ul><li>A organização </li></ul><ul><li>Gerenciamento da aula </li></ul><ul><li>Ações e procedimentos metodológicos (trabalho diversificado?) </li></ul><ul><li>Disposição e a utilização do material </li></ul><ul><li>O caderno e a produção do aluno </li></ul><ul><li>O registro do professor </li></ul><ul><li>Relação professor-aluno, aluno-aluno </li></ul><ul><li>Tarefas significativas </li></ul><ul><li>Intervenção do professor </li></ul><ul><li>Papel do Professor e do aluno (participação do aluno) </li></ul><ul><li>Disciplina (postura do prof. e do aluno) </li></ul><ul><li>Domínio dos conteúdos e adequação às diferentes características dos alunos </li></ul><ul><li>Clareza dos objetivos propostos, acentuando o desenvolvimento das competências leitora e escritora </li></ul><ul><li>Plano de aula - Preparação da aula </li></ul><ul><li>Recursos didáticos utilizados </li></ul><ul><li>Abordagem de ensinar do professor </li></ul><ul><li>Agrupamentos dos alunos Feedback ao aluno </li></ul><ul><li>O professor apóia os alunos que manifestam dificuldade ou querem saber mais </li></ul>Sugestão da Ficha de Observação
  12. 12. Quando conversamos com os professores devemos observar: <ul><li>postura do professor </li></ul><ul><li>Conhecimento com relação ao Currículo </li></ul><ul><li>Preparação de suas aulas </li></ul><ul><li>Se precisa de material ou orientação </li></ul><ul><li>Se ele se preocupa com a aprendizagem dos alunos </li></ul><ul><li>Se possui um diagnóstico do seu aluno </li></ul><ul><li>Se interage com a família do aluno </li></ul><ul><li>Se propõe atividades de recuperação contínua, de forma diversificada </li></ul>
  13. 13. Reflexão do PC, após as visitas de acompanhamento <ul><ul><ul><ul><li>Como foi a minha última Observação de aula? </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Qual foi o foco dessa Observação? Os objetivos foram alcançados? </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Como foi a postura do professor? </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Como minha Observação contribuiu para a formação desse professor? </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Para que serviu a minha Observação? </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Quais foram as dificuldades e potencialidades encontradas? </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Que princípios e crenças norteiam a minha prática de PC? </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Que mudanças eu iniciaria na minha prática? </li></ul></ul></ul></ul>
  14. 14. Para concluir.... <ul><li>“ Se não posso, de um lado, estimular os sonhos impossíveis, não devo, de outro, negar a quem sonha o direito de sonhar”. </li></ul><ul><li>Paulo freire, 1996 </li></ul>
  15. 15. Referências Bibliográficas <ul><li>Campos, C. C. A., Relatório de Observação do PCOP, 2008 </li></ul><ul><li>Libâneo J. C. Organização e Gestão da Escola – Teoria e Prática, 2004. </li></ul><ul><li>Lüdke, M. e André M. E. D. A. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas </li></ul><ul><li>Magalhães, M. C. (org.) A formação do Professor como um profissional crítico, 2004. </li></ul><ul><li>Prado, I. G. A. Gestão Pedagógica com Foco na Aprendizagem: O Papel do PCOP do Ciclo I. </li></ul><ul><li>Resolução SE 91 de 19/12/2007. </li></ul><ul><li>Sandei, M. L. Prospecções sobre a abordagem/Sentido de Plausibilidade na ação de ensinar de um professor de LE de Ensino Médio, 2005 </li></ul><ul><li>Soares, M. E. Professor Coordenador, Funções, HTPC, Análise e Rendimentos – Orientação Técnica (Apostila 1). </li></ul><ul><li>Souza T. V. L. O coordenador pedagógico e a constituição do grupo de Professores, 2004. </li></ul>

×