TODOS PERDEM QUANDO NÃO USAMOS A PESQUISA NA PRÁTICA. O PESQUISADOR FRANCÊS, GÉRALD VERGNAUD, UMA REFERÊNCIA NA DIDÁTICA D...
O  FOTÓGRAFO É UM ARTISTA ,  É UM HOMEM  QUE VÊ  E QUE, ATRAVÉS DE SUA VISÃO, NOS  AJUDA A VER. ELE DESCOBRE E REVELA O MU...
O QUE VOCÊS PERCEBEM AO OLHAR ESTA FOTO ? Foto  de Sebastião Salgado DESAFIO SITUAÇÃO PROBLEMA A  fotografia  envolve todo...
Viagem Fantastica Fantastico Parte 3_1.avi Desenvolvimento do Cerebro Humano
Perrenoud  designa como competência a capacidade de mobilizar diversos recursos cognitivos (saberes, capacidades, informa ...
Habilidades  Técnica,  Destreza,  Saber como fazer. Atitudes Técnica, Interesse, Destreza, Determinação, Saber como fazer,...
Só existirá  Competência  se houver tomada de  decisão. Como saber se ocorreu a tomada de decisão?   Exemplo: Um conteúdo ...
Construindo uma Camara Escura.avi LCA Popular_ Aprenda a tirar foto em Lata_ 1_3.avi LCA Popular_ Aprenda a tirar foto em ...
Serra_Negra_Arte_etc.ppt Serra_Negra_Arte_geral.ppt Material apresentado em Serra Negra. Por:  Mirian Celeste Martins. Uma...
TERRITORIOS ? ? ? ? Linguagens artísticas Música, teatro, dança, artes visuais etc. Processo de criação Projetos , esboços...
Quais os critérios levantados para analisar as fotografias:  Olhando na questão da  materialidade  pode ser feito o mapeam...
Segundo ano do ensino médio Fazendo a leitura do ábaco Para uma pequena análise de como fazer e propor uma aula com objeti...
Processo de criação Linguagens artísticas materialidade Forma-conteúdo Você esta aqui Tempo do Fazer, Gestando o Mostrar C...
<ul><li>Processo de Criação . Processo de contínua experimentação da operação poética. </li></ul><ul><li>Operação poética ...
<ul><li>SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM  1 </li></ul><ul><li>PROPOSIÇÃO PARA SONDAGEM </li></ul><ul><li>Ao final do 2º bimentre, ...
Sebastião Salgado
Sebastião Salgado
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Arte Pcop Sergio

5.318 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.318
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Arte Pcop Sergio

    1. 1. TODOS PERDEM QUANDO NÃO USAMOS A PESQUISA NA PRÁTICA. O PESQUISADOR FRANCÊS, GÉRALD VERGNAUD, UMA REFERÊNCIA NA DIDÁTICA DE MATEMÁTICA, DIZ QUE SÓ CONHECENDO A FORMA COMO OS ALUNOS APRENDEM É QUE É POSSÍVEL ENSINAR. REVISTA ESCOLA - SETEMBRO DE 2008 ENTREVISTA COM O PESQUISADOR GERALD VERGNAUD. Pag. 32 a 38.
    2. 2. O FOTÓGRAFO É UM ARTISTA , É UM HOMEM QUE VÊ E QUE, ATRAVÉS DE SUA VISÃO, NOS AJUDA A VER. ELE DESCOBRE E REVELA O MUNDO. ENSAIOS FOTOGRAFICOS ENVOLVE A AÇÃO DE FOTOGRAFAR COMPONDO UMA SÉRIE QUE EXPLORA UM CONTEÚDO, UM PROCEDIMENTO, UMA IDÉIA INDIVIDUAIS OU COLETIVOS PODEM SE CONSTRUIR UM PRODUTO CULTURAL DE INTERESSE NA COMUNIDADE. Para dar continuidade a esse processo é importante aprofundar os vários aspectos que cercam a linguagem da fotografia: as relações formais (enquadramento, luminosidade, ponto de vista, técnicas, etc.); os recursos técnicos ( indo desde a fotografia pinhole até as máquinas mais sofisticadas). Angustia : foto de Sebastião Salgado
    3. 3. O QUE VOCÊS PERCEBEM AO OLHAR ESTA FOTO ? Foto de Sebastião Salgado DESAFIO SITUAÇÃO PROBLEMA A fotografia envolve todos os sentidos , e o fotografo só se torna um fenômeno artístico, quando suas obras realmente sensibilizam o outro totalmente.
    4. 4. Viagem Fantastica Fantastico Parte 3_1.avi Desenvolvimento do Cerebro Humano
    5. 5. Perrenoud designa como competência a capacidade de mobilizar diversos recursos cognitivos (saberes, capacidades, informa ç ões etc) para enfrentar, solucionar uma s é rie de situa ç ões. Tal defini ç ão aponta quatro aspectos: 1. As competências não são saberes em si mesmas, mas mobilizam recursos. 2. Essa mobiliza ç ão s ó possui sentido numa dada situa ç ão, sendo situa ç ão singular. 3. O exerc í cio da competência passa por opera ç ões mentais complexas, esquemas de pensamento - que permitem (de modo mais ou menos consciente e rapidamente) - realizar (de modo mais ou menos eficaz) uma a ç ão relativa à situa ç ão. 4. As competências constroem-se em forma ç ão, e mais ainda, por situa ç ão de trabalho à outra..
    6. 6. Habilidades Técnica, Destreza, Saber como fazer. Atitudes Técnica, Interesse, Destreza, Determinação, Saber como fazer, Querer fazer. Conhecimentos Informação, Conhecimentos, Saber o que é, porque fazer. QUADRO 2 MODELO DURAND AS TRÊS DIMENSÕES DA COMPETÊNCIA COMPETÊNCIA Fonte: Durand (apud Brandão et al., 2000) in Trabalho apresentado noIV Seminário de Pesquisa em Turismodo MERCOSUL – Caxias do Sul, 7 e 8 de julho de 2006. P Dr. Dario L D Paixão
    7. 7. Só existirá Competência se houver tomada de decisão. Como saber se ocorreu a tomada de decisão? Exemplo: Um conteúdo foi desenvolvido, você provoca uma resposta relativa ao conteúdo. O aluno devolverá uma solução criativa ao problema proposto. “ Se isso ocorrer o resultado será Positivo” .
    8. 8. Construindo uma Camara Escura.avi LCA Popular_ Aprenda a tirar foto em Lata_ 1_3.avi LCA Popular_ Aprenda a tirar foto em Lata_ 2_3.avi Com este material desenvolvo competências e habilidades em qualquer área de estudo
    9. 9. Serra_Negra_Arte_etc.ppt Serra_Negra_Arte_geral.ppt Material apresentado em Serra Negra. Por: Mirian Celeste Martins. Uma das autoras da Proposta Curricular de Arte 1 2
    10. 10. TERRITORIOS ? ? ? ? Linguagens artísticas Música, teatro, dança, artes visuais etc. Processo de criação Projetos , esboços, estudos, protótipos , caos criativo . Materialidade Corpo, o movimento / corpo, Mármore, aço, som, e o silêncio, ETC. . Forma-conteúdo “ A forma é a expressão exterior do conteúdo interno”. Kandinsk Mediação cultural Museus, galerias, sala de espetáculo, maestros,cenógrafos, Patrimônio cultural Obras de arte que habitam as ruas,museus, manifestação artística do povo.etc. Saberes estéticos e culturais Ex: os sentidos da arte indígena para seu povo, a própria multiculturalidade no Brasil. Zarpando - conexão com outros territórios de outras áreas
    11. 11. Quais os critérios levantados para analisar as fotografias: Olhando na questão da materialidade pode ser feito o mapeamento Olhando que tipo de lente foi usado, foi usado filtros especiais, as digitais reproduzidas por negativos, monitores ou fotogramas etc. Mergulhando agora no território de formas e conteúdos : Quais os elementos da visualidade podes-se ver a luminosidade a iluminação, os planos o enquadramento, os ângulos, o branco e preto, a cor, a distância etc.
    12. 12. Segundo ano do ensino médio Fazendo a leitura do ábaco Para uma pequena análise de como fazer e propor uma aula com objetivo de desenvolver competências e habilidades. <ul><li>Competências e habilidades: </li></ul><ul><li>Ampliar a compreensão sobre a relação entre materialidade em arte e suas possibilidades em processos de criação e forma–conteúdo nas linguagens das artes visuais, música, teatro ou dança. </li></ul><ul><li>Operar com diferentes procedimentos artísticos na criação de poéticas pessoais ou processos colaborativos. </li></ul><ul><li>Conhecer os festivais como formas de mostrar a produção artística. </li></ul><ul><li>Avaliar processos já realizados nos bimestres anteriores, propondo ações para encaminhamentos no 4 O bimestre. </li></ul>
    13. 13. Processo de criação Linguagens artísticas materialidade Forma-conteúdo Você esta aqui Tempo do Fazer, Gestando o Mostrar Conhecimentos Priorizados Alguns Territórios zarpando Saberes estéticos e culturais Patrimônio cultural mediação
    14. 14. <ul><li>Processo de Criação . Processo de contínua experimentação da operação poética. </li></ul><ul><li>Operação poética – uma ação ampla que se caracteriza por uma seqüências de gestos construtores, gestos destruidores e gestos formadores em embate com a matéria. </li></ul><ul><li>Matéria que concretiza idéias poéticas, que dá materialidade à obra, podendo ser tanto o vídeo como o som, ou o corpo do ator-bailarino que, recorrendo a uma gramática específica, faz linguagem artística. </li></ul><ul><li>Linguagem artística são para mostrar, para apreciar. Trazer sempre juntos, forma-conteúdo a nos provocar estranheza-familiaridade ao puxar muito dos nossos sentidos. Focalizar esses território provoca o estudo, a investigação e o fazer sobre. </li></ul><ul><li>A construção de jingles; </li></ul><ul><li>o desenho de animação; </li></ul><ul><li>a improvisação teatral; </li></ul><ul><li>a dança e suas modalidades; </li></ul><ul><li>o festival e o salão como modo de mostrar a produção. </li></ul>
    15. 15. <ul><li>SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 </li></ul><ul><li>PROPOSIÇÃO PARA SONDAGEM </li></ul><ul><li>Ao final do 2º bimentre, foi proposto a escrita de um pré-projeto, dividindo o grupo com base na escolha dos alunos, entre aqueles que desejam realizar um projeto individual e aqueles que escolhem projetos coletivos. Esta proposta considerava as reguintes etapas. </li></ul><ul><li>A ESCOLHA E A JUSTIFICATIVA DA ESCOLHA DA LINGUAGEM ARTISTICA PARA DESENVOLVIMENTO E REALIZAÇÃO DA POÉTICA; </li></ul><ul><li>A ESCOLHA E A JUSTIFICATIVA DE UM TEMA; </li></ul><ul><li>IDEIAS SOBRE O FAZER ARTISTICO DO CONTEÚDO TEMÁTICO NA LINGUAGEM ESCOLHIDA. </li></ul><ul><li>IDEIAS DE COMO LEVANTAR RECURSOS PARA MATERIALIZAR O FAZER ARTÍSTICO; </li></ul><ul><li>ETAPA NECESSÁRIA PARA A REALIZAÇÃO. </li></ul>
    16. 16. Sebastião Salgado
    17. 17. Sebastião Salgado

    ×