O Fim dos E-Books

548 visualizações

Publicada em

Apresentação feita em 04 de julho de 2012 na Biblioteca Nacional.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
548
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Fim dos E-Books

  1. 1. O FIM DOS E-BOOKS COMO A DISTINÇÃO ENTRE LIVROSE INTERNET DESAPARECERÁ EM 5 ANOS 1.o Curso de Gestão de Bibliotecas Digitais Biblioteca Nacional, Jul/2012 CLÁUDIO SOARES Diretor-Executivo @cssoares ObliqPress.com ObliqPress 1
  2. 2. SOBRE A OBLIQPRESS Ajudamos a construir uma cultura tecnológica criativa e sistemas necessários para sustentar inovação e lançamento de novos empreendimentos editoriais.NOSSA FILOSOFIA A ObliqPress atende seus clientes com produtos e serviços integrados às mídias e tecnologias sociais, proporcionando maior economia, agilidade e retorno sobre o investimento em projetos editoriais.EDITORA “OPEN SOURCE” A ObliqPress aplica disciplinas da engenharia de software na produção de livros. A ObliqPress se interessa pela inovação aplicada ao livro, fazendo uso de plataformas de consumo emergentes, como os leitores eletrônicos, tablets e celulares, bem como os mais recentes recursos de computação e de mídia de alta performance visual. ObliqPress.com 2
  3. 3. LER PARA VIVERFórum permanente para pesquisa,diálogo e experiências sobre aleitura 2.0. Junte-se ao diálogo.Acesse, conecte-se, participe. HTTP://LERPARAVIVER.COM.BR HTTP://TWITTER.COM/LERPARAVIVER ObliqPress.com 3
  4. 4. PALESTRANTE ObliqPress.com 4
  5. 5. PALESTRANTE CLÁUDIO SOARES é diretor executivo da ObliqPress, startup especializada em tecnologia editorial, representante da plataforma de publicação on-line Pressbooks no Brasil. E: claudio@obliqpress.com T: @obliqpress ObliqPress.com 5
  6. 6. ObliqPress.com 6
  7. 7. ObliqPress.com 7
  8. 8. ObliqPress.com 8
  9. 9. ObliqPress.com 9
  10. 10. ObliqPress.com 10
  11. 11. ObliqPress.com 11
  12. 12. ObliqPress.com 12
  13. 13. ObliqPress.com 13
  14. 14. ObliqPress.com 14
  15. 15. ObliqPress.com 15
  16. 16. ObliqPress.com 16
  17. 17. ObliqPress.com 17
  18. 18. ObliqPress.com 18
  19. 19. ObliqPress.com 19
  20. 20. TITANICWARE.COM ObliqPress.com 20
  21. 21. ObliqPress.com 21
  22. 22. ObliqPress.com 22
  23. 23. PARTE 01E FEZ-SE A LUZ…
  24. 24. Errar é humano, mas pararealmente estragar as coisasrequer-se um computador.Farmer’s Almanac, 1978 ObliqPress.com 24
  25. 25. ObliqPress.com 25 25
  26. 26. ObliqPress.com 26 26
  27. 27. ObliqPress.com 27 27
  28. 28. ObliqPress.com 28 28
  29. 29. ObliqPress.com 29 29
  30. 30. ObliqPress.com 30 30
  31. 31. ObliqPress.com 31 31
  32. 32. ObliqPress.com 32 32
  33. 33. ObliqPress.com 33 33
  34. 34. ObliqPress.com 34 34
  35. 35. VOCÊ É A LUZ ObliqPress.com 35 35
  36. 36. PARTE 02LOADING… ObliqPress.com 36
  37. 37. Certamente quase tudo quefazemos e pensamos estácolorido de alguma forma pormemes.Susan Blackmore ObliqPress.com 37
  38. 38. PRONTOS? ObliqPress.com 38
  39. 39. LIVROS SÃO MEMES
  40. 40. ObliqPress.com 40
  41. 41. MEME é uma unidadede evolução cultural que pode se autopropagar. Uma unidadede informação que se multiplicade cérebro em cérebro, ou entre locais onde a informação é armazenada (como LIVROS).
  42. 42. MEME é uma ideia ou partesde uma ideia, é qualquer outracoisa que possa ser aprendida facilmente e transmitida enquanto unidade autônoma
  43. 43. MEME é...• propagado por imitação• transmitido como unidade autônoma• sobrevive ao hospedeiro• mudado intencionalmente ObliqPress.com 43
  44. 44. ObliqPress.com 44
  45. 45. SE LIVROS SÃO MEMES, E...MEMES SÃO IDEIAS, LOGO... LIVROS SÃO IDEIAS
  46. 46. Quando se aperfeiçoar o VAPOR, quando unido ao TELÉGRAFO tiver feito desaparecer as DISTÂNCIAS, não hão de ser só as MERCADORIAS que hão de viajar de um lado a outro do GLOBO, com a RAPIDEZ do relâmpago; hão de ser também as IDEIAS. (1858)ObliqPress.com 46 46
  47. 47. OS LIVROS DIGITAIS DIZEMMENOS RESPEITO AOS LIVROSIMPRESSOS DO QUE ÀS IDEIAS PORTANTO...
  48. 48. LIVROS DIGITAIS DEVEM TER MAIS O DNA DE TIM BERNES LEE DO QUE O DE GUTENBERG ObliqPress.com 48
  49. 49. ObliqPress.com PERGUNTAS? 49
  50. 50. QUALQUER QUE SEJASUA PERGUNTA A RESPOSTA É… ObliqPress.com 50
  51. 51. ObliqPress.com 51
  52. 52. ObliqPress.com 52
  53. 53. SEJAMOS MAIS ESPECÍFICOSObliqPress.com 53
  54. 54. ObliqPress.com 54
  55. 55. HISTÓRIAS INSPIRADORASObliqPress.com 55
  56. 56. ObliqPress.com 56
  57. 57. 1951Ray Bradbury morava em Los Angeles eainda não tinha conseguido montar seuescritório. Improvisou. Passou a visitar abiblioteca da UCLA. Um dia, descobriu queno porão, alugava-se, por 10 cents a meiahora, máquinas de escrever. Mudou-se paraa sala de digitação e lá escreveu Fahrenheit451. Gastou no total 9,80 dólares. Vendeumilhões de exemplares. ObliqPress.com 57
  58. 58. ObliqPress.com 58
  59. 59. 1969Bill Gates e Paul Allen, intitulando-seo "Lakeside Programming Group“,assinam acordo com a ComputerCenter Corporation para identificarem“bugs” no software do computadorPDP-10, em troca de tempo de acessoaos computadores. ObliqPress.com 59
  60. 60. ObliqPress.com 60
  61. 61. 1910Alberto Santos Dumont tornoupública e livremente utilizável porqualquer pessoa sua patente do aviãoDemoiselle. ObliqPress.com 61
  62. 62. OU SEJA… ObliqPress.com 62
  63. 63. Arthur Mendelson: Quantos dedos você vê?Patch Adams: Quatro.Arthur Mendelson: Não! Olhe pra mim! Sevocê está concentrado no problema, por issonão consegue ver a solução! ObliqPress.com 63
  64. 64. PARTE 03BREVE HISTÓRIA DA LEITURA 2.0
  65. 65. Eu odeio esses e-books. Eles nãopodem ser o futuro... eles podemmuito bem ser ... Eu vou estarmorto.Maurice Sendak ObliqPress.com 65
  66. 66. ObliqPress.com 1945 66
  67. 67. ObliqPress.com 1964 67
  68. 68. ObliqPress.com 1968 68
  69. 69. • O livro em si, como muito da informação que detém, tornou-se mais transitório • A expansão incrível do conhecimento implica que cada livro contém uma fração cada vez menor de tudo o que é conhecido • O livro, portanto, aproxima-se da transitoriedade da revista mensal.ObliqPress.com 1968 69
  70. 70. ObliqPress.com 1968 70
  71. 71. ObliqPress.com 1968 71
  72. 72. DatapointObliqPress.com 1970 72
  73. 73. ObliqPress.com 1971 73
  74. 74. Martin Cooper ObliqPress.com 1973 74
  75. 75. ObliqPress.com 1975 75
  76. 76. ObliqPress.com 1980 76
  77. 77. IBM PC 1981ObliqPress.com 77
  78. 78. ObliqPress.com 1983 78
  79. 79. ObliqPress.com 1985 79
  80. 80. ObliqPress.com 1990 80
  81. 81. ObliqPress.com 1990 81
  82. 82. ObliqPress.com 1991 82
  83. 83. • DD8 Data Disk Man (Sony) ObliqPress.com 1992 83
  84. 84. ObliqPress.com 1993 84
  85. 85. ObliqPress.com 1994 85
  86. 86. ObliqPress.com 1995 86
  87. 87. ObliqPress.com 1996 87
  88. 88. ObliqPress.com 1998 88
  89. 89. Rocket BookObliqPress.com 1998 89
  90. 90. ObliqPress.com 2000 90
  91. 91. ObliqPress.com 2006 91
  92. 92. ObliqPress.com 2007 92
  93. 93. ObliqPress.com 2007 93
  94. 94. ObliqPress.com 2008 94
  95. 95. ObliqPress.com 2007 95
  96. 96. ObliqPress.com 2010 96
  97. 97. ObliqPress.com 2010 97
  98. 98. PARTE 04 AMBIENTESINESPERADOS ObliqPress.com 98
  99. 99. A impressão em TIPOS MÓVEIScriou um novo ambiente bastanteINESPERADO – criou o PÚBLICO
  100. 100. Que NOVO e INESPERADOambiente o DIGITAL criará?
  101. 101. A GERAÇÃO DIGITAL quer dialogar, esse DIÁLOGO será regidopelas seguintes normas: LIBERDADE, CUSTOMIZAÇÃO, ESCRUTÍNIO, INTEGRIDADE, COLABORAÇÃO, ENTRETENIMENTO, VELOCIDADE e INOVAÇÃODOM TASPCOTT
  102. 102. A LEITURA é muito mais do que ler LIVROS. O ato de LER não se trata necessariamente de lerlivros. Quando há a entradano MUNDO DIGITAL abre- se uma possibilidade deleitura mais IMPORTANTE que antes.ROGER CHARTIER
  103. 103. O HOMO LEGENS, aespécie leitora, permitiu até que a nova TECNOLOGIA “transcendesse”: oCÓDIGO BINÁRIO digital permite que MÁQUINAS leiam dados de outrasmáquinas, sem mediação HUMANA.STEVEN R. FISCHER
  104. 104. ObliqPress.com 104
  105. 105. ObliqPress.com 105
  106. 106. ObliqPress.com 106 106
  107. 107. ObliqPress.com 107 107
  108. 108. ObliqPress.com 108 108
  109. 109. ObliqPress.com 109 109
  110. 110. ObliqPress.com 110 110
  111. 111. ObliqPress.com 111 111
  112. 112. ObliqPress.com 112 112
  113. 113. ObliqPress.com 113 113
  114. 114. ObliqPress.com 114 114
  115. 115. ObliqPress.com 115 115
  116. 116. ObliqPress.com 116 116
  117. 117. ObliqPress.com 117 117
  118. 118. PARTE 05MOTIVE-SE ObliqPress.com 118
  119. 119. ObliqPress.com 119
  120. 120. ObliqPress.com 120
  121. 121. ObliqPress.com 121
  122. 122. ObliqPress.com 122
  123. 123. ObliqPress.com 123
  124. 124. ObliqPress.com 124
  125. 125. ObliqPress.com 125
  126. 126. ObliqPress.com 126
  127. 127. ObliqPress.com 127
  128. 128. ObliqPress.com 128
  129. 129. ObliqPress.com 129
  130. 130. ATENÇÃO!ObliqPress.com 130
  131. 131. E-PUBLISHER• É papel dos editores do século XXI oferecer serviços de valor agregado, pôr à disposição de seus autores uma plataforma de software que lhes permita a gestão personalizada de sua carreira on-line.• O mesmo deve ser dito em relação aos leitores e a gestão dos conteúdos consumidos. ObliqPress.com 131
  132. 132. AUTORES• Criem seus sites e blogs, mantenham-se em contato com seus leitores através da web, sejam autores 2.0… e leitores 2.0, livreiros 2.0, bibliotecários 2.0, etc… ObliqPress.com 132
  133. 133. PÁGINA VIRADA ObliqPress.com 133
  134. 134. ObliqPress.com 134
  135. 135. Livro também é software… ObliqPress.com 135
  136. 136. ObliqPress.com 136
  137. 137. ObliqPress.com 137
  138. 138. ObliqPress.com 138
  139. 139. DIFÍCIL? NÃO, APENAS NOVO• Lançamentos “o mais cedo possível”• Oportunidades internacionais• Várias audiências, distribuidores e produtos• Reuso de informação e metadados• Gestão de conteúdos digitais Por isso é que m* acontecem... ObliqPress.com 139
  140. 140. ObliqPress.com 140
  141. 141. ObliqPress.com 141
  142. 142. ObliqPress.com 142
  143. 143. ObliqPress.com 143
  144. 144. ObliqPress.com 144
  145. 145. A aceleração tecnológica não nos traz necessariamente satisfação, mas traz compreensão. Marshall McLuhanObliqPress.com 145
  146. 146. ObliqPress.com 146
  147. 147. PODIA SER PIOR ObliqPress.com 147
  148. 148. ObliqPress.com 148
  149. 149. QUER DIZER QUE CRIAR UM E-BOOK NÃO É SIMPLES?Então, conte-me como é ver vários autores publicando, elesmesmos, seus livros em plataformas editoriais on-line... ObliqPress.com 149
  150. 150. ObliqPress.com 150
  151. 151. ObliqPress.com 151
  152. 152. ObliqPress.com 152
  153. 153. ObliqPress.com 153
  154. 154. ObliqPress.com 154
  155. 155. ObliqPress.com 155
  156. 156. ObliqPress.com 156
  157. 157. ObliqPress.com 157
  158. 158. ObliqPress.com 158
  159. 159. ObliqPress.com 159
  160. 160. PARTE 06PROGRAMANDO OS LIVROS ObliqPress.com 160
  161. 161. ObliqPress.com 161
  162. 162. ObliqPress.com 162
  163. 163. ObliqPress.com 163
  164. 164. ObliqPress.com 164
  165. 165. MARKUP• Todas as informações em um documento que não sejam o seu próprio conteúdo visto como um fluxo de caracteres (Sperberg- McQueen, 1991)• Na representação de textos em formato eletrônico, o markup é essencial. ObliqPress.com 165
  166. 166. MARKUPMais óbvio: markup incluiinformações sobre o formato do textocomo margens, fontes, quebras depáginas, etc. Também incluiinformação sobre estrutura do textocomo divisões de capítulos,parágrafos, cabeçalhos e rodapés,hifenização, etc. ObliqPress.com 166
  167. 167. MARKUPCARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS1. Natureza linguística dos textos: éimportante analizar as caracteristicaslinguisticas dos textos: formas léxicas,partes do discurso, transcrição fonética,significados ambíguos, etc. ObliqPress.com 167
  168. 168. MARKUPCARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS2. Natureza física dos textos: markupsservem para registrar e reproduzircaracterísticas físicas de um manuscrito,livro impresso, formatos eletrônicos,etc. ObliqPress.com 168
  169. 169. MARKUPCARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS3. Estruturas hierarquicas dos textos:textos possuem arranjo linear, mas tambémestruturas hierárquicas que possibilitamhipertexto. Um esquema de markup precisaser capaz de documentar e refletir estruturahierárquica ou estruturas aplicadas a umtexto particular. ObliqPress.com 169
  170. 170. MARKUPCARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS4. Referências internas e intertextuais dotexto. Muitos textos possuem uma rede dereferências cruzadas que “incomodam” aaparencia linear do texto. ObliqPress.com 170
  171. 171. MARKUPCARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS5. Natureza referencial dos textos: textosinevitavelmente referenciam pessoas,objetos, lugares físicos e ficcionais, etc. Noslivros impressos essas referências sãocomumente indicadas no final em índicesseparados. ObliqPress.com 171
  172. 172. MARKUPCARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS6. Natureza histórica dos textos: Textossão objetos históricos que mudam no tempo.Precisamos guardar múltiplas versões deum trabalho particular. Precisamos deversionamento desses textos que devemmostrar diferenças e inconsistências. ObliqPress.com 172
  173. 173. TIPOS DE MARKUP• APRESENTAÇÃO: usado pelos sistemas de processamento de texto traditionais. Códigos binários embutidos em documentos que produze o feito WYSIWYG. Não aparecem para o usuário. ObliqPress.com 173
  174. 174. TIPOS DE MARKUP• PROCEDURAL: embutidas no texto e fornecem instruções aos programas que processam o texto. Exemplos: troff, LaTeX, e PostScript. ObliqPress.com 174
  175. 175. TIPOS DE MARKUP• DESCRITIVA: usada para rotular partes do documento em vez de fornecer instruções específicas de como eles devem ser processados. O objetivo é separar estrutura de qualquer tratamento particular ou renderização. São geralmente descritas como "semânticas". Exemplo: tag <cite> do HTML, que é usada para rotular uma citação. ObliqPress.com 175
  176. 176. PUBLICAÇÕES ELETRÔNICAS ObliqPress.com 176
  177. 177. SINGLE SOURCINGMÉTODO que permite reutilizarinformações. Você desenvolve conteúdomodular e o monta em diferentes versões,tais como manuais impressos, sistemas deajuda on-line, livros em diversos formatos dearquivo, e até mesmo sites. Com areutilização da informação você economizatempo e dinheiro, pois elimina o trabalhoduplicado. O single sourcing pode melhorara qualidade de seus projetos editoriais. ObliqPress.com 177
  178. 178. ObliqPress.com 178
  179. 179. DARWIN INFORMATION TYPING ARCHITECTURE (DITA)É uma metodologia de autoria XML. Possuiarquitetura modular, elementossemânticos, links poderosos, DITA ajuda acriar e manter documentoscomponentizáveis, modulares ereutilizáveis. O padrão DITA inclui mais de400 elementos. ObliqPress.com 179
  180. 180. IBOOKSObliqPress.com 180
  181. 181. EPUBObliqPress.com 181
  182. 182. ObliqPress.com 182
  183. 183. EPUBEspecificação de distribuição e intercâmbiode publicações digitais e documentoscriado e mantido pelo International DigitalPublishing Forum, IDPF. Define um meio derepresentar, embalar e codificar conteúdoWeb estruturado e semanticamentemelhorado, incluindo HTML5, CSS, imagensSVG e outros recursos, para distribuição emum formato de arquivo único. ObliqPress.com 183
  184. 184. EPUB• Não é sinônimo de Ebook• Formato para representação de documentos eletrônicos• E-book é a representação eletrônica de um livro em formatos como PDF, HTML, ASCII, WORD , EPUB, DOCBOOK, entre outros.• Representa vários tipos de publicações: livros, revistas, jornais, documentação de sistemas, etc.• Define forma, conteúdo, estrutura, ou seja, como os sistemas de leitura renderizam e leem o arquivo ObliqPress.com 184
  185. 185. EPUB - COMPONENTES• EPUB Publications 3.0• EPUB Content Documents 3.0• EPUB Open Container Format (OCF) 3.0• EPUB Media Overlays 3.0 ObliqPress.com 185
  186. 186. EPUB PUBLICATIONS 3.0Especifica o formato XML usado nodocumento pacote para armazenarinformações e metadados sobre apublicação, tais como autor, título, idioma;lista recursos usados; define ordem deleitura default; indica onde achardocumento de navegação. ObliqPress.com 186
  187. 187. EPUB CONTENT DOCUMENTS 3.0Define perfis de uso de tecnologias comoXHTML, SVG e CSS para uso no contextoda publicação EPUB, já que nem todos osrecursos dessas tecnologias podem serusadas no EPUB. ObliqPress.com 187
  188. 188. EPUB OPEN CONTAINER FORMAT 3.0 Define como empacotar todos os recursos em um único arquivo, define formato e modelo de processamento para encapsulamento de um conjunto de recursos relacionados em um único container compactado (ZIP). ObliqPress.com 188
  189. 189. EPUB MEDIA OVERLAYS 3.0Usa recursos da Synchronized MultimediaIntegration Language (SMIL) parasincronizar texto e áudio no EPUB 3. ObliqPress.com 189
  190. 190. PRINCIPAIS TECNOLOGIAS• XHTML5• SVG 1.1• CSS 3• Javascript• TrueType e Web Open Font Format (WOFF)• SSML, PLS, CSS 3 Speech (TtS)• SMIL 3 (sincronizador de texto e áudio)• RDF• XML• ZIP ObliqPress.com 190
  191. 191. PROCESSO DE CRIAÇÃO EPUB1. Criação do conteúdo (texto, imagens, etc)2. Criação do documento-pacote, documento especial usado pelos sistemas de leitura para identificarem informações sobre o arquivo publicado, incluindo componentes.3. Compactação dos documentos, recursos e documento-pacote em um arquivo com a extensão .epub para distribuição. ObliqPress.com 191
  192. 192. EPUB: FERRAMENTAS ObliqPress.com 192
  193. 193. ObliqPress.com 193
  194. 194. ObliqPress.com 194
  195. 195. ObliqPress.com 195
  196. 196. ObliqPress.com 196
  197. 197. ObliqPress.com 197
  198. 198. ObliqPress.com 198
  199. 199. ObliqPress.com 199
  200. 200. preambuloAPPS SINGLE-SOURCE ObliqPress.com 200
  201. 201. PARTE 07PLATAFORMAS EDITORIAIS ObliqPress.com 201
  202. 202. ObliqPress.com 202
  203. 203. ObliqPress.com 203
  204. 204. ObliqPress.com 204
  205. 205. ObliqPress.com 205
  206. 206. ObliqPress.com 206
  207. 207. ObliqPress.com 207
  208. 208. ObliqPress.com 208
  209. 209. ObliqPress.com 209
  210. 210. ObliqPress.com 210
  211. 211. ObliqPress.com 211
  212. 212. ObliqPress.com 212
  213. 213. ObliqPress.com 213
  214. 214. ObliqPress.com 214
  215. 215. ObliqPress.com 215
  216. 216. ObliqPress.com 216
  217. 217. ObliqPress.com 217
  218. 218. ObliqPress.com 218
  219. 219. ObliqPress.com 219
  220. 220. Obrigado. Perguntas? 1.o Curso de Gestão de Bibliotecas Digitais Biblioteca Nacional, Jul/2012 CLÁUDIO SOARES claudio@obliqpress.com @cssoares ObliqPress.com ObliqPress 220
  221. 221. www.lerparaviver.com.br ObliqPress.com 221
  222. 222. MANTENHA CONTATO! twitter.com/OBLIQPRESSwww.OBLIQPRESS.com Skype: OBLIQPRESS * ObliqPress Tecnologia Editorial & Mídia Social plus.google.com/OBLIQPRESS facebook.com/OBLIQPRESS +55 21 9138-5023 contato@obliqpress.com ObliqPress.com 222

×