Bdm 26.04.2010

333 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
333
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bdm 26.04.2010

  1. 1. Segunda-feira, 26 de Abril de 2010 bomdiamercado.com.br Dose de aperto da SELIC e comunicado do FED fazem a semana Por ROSA RISCALA* ... As reuniões do COPOM no Brasil e do FOMC nos EUA, ambas na quarta-feira, são os destaques desta semana para os mercados globais. Mas enquanto lá o consenso das expectativas é para a manutenção do juro, aqui ninguém tem dúvidas de que a SELIC vai subir... O que ainda divide traders e analistas é o tamanho do ajuste inicial do aperto monetário... Uma alta de 0,75 pp ainda não está descartada, embora a curva do DI tenha devolvido parte das apostas mais agressivas, que estavam se tornando majoritárias. ... Declarações de MEIRELLES, neste sábado, em Washington, parecem corroborar esse movimento que reparou os exageros. Falando nos corredores de uma reunião do FMI, ele disse que o BC não está atrás da curva, afirmou que a instituição será "absolutamente rigorosa" para defender seu regime de metas e garantirá "a convergência da inflação para o centro da meta no período apropriado". O presidente do BC prometeu ainda ação vigorosa, advertindo que se engana quem pensa que "seremos lenientes com a inflação". .. Antes do COPOM, saem HOJE o terceiro IPC-FIPE de abril (7h) e a edição semanal da pesquisa FOCUS (8h30). Para amanhã, terça-feira, estão previstos os indicadores industriais da FIESP (INA e NUCI) de março, e na quarta-feira (dia da decisão do BC), os dados da CNI - também de março... Depois do COPOM, a agenda da quinta-feira vem forte, com IGP-M de abril, a taxa de DESEMPREGO do IBGE e operações de CRÉDITO do BC. A semana termina com o SUPERÁVIT PRIMÁRIO de março, na sexta-feira. ... A temporada de BALANÇOS ganha ritmo, com destaque para BRADESCO, na quarta. No mesmo dia, saem COMGÁS, NATURA, NET, SANTOS BRASIL, TOTVS e WEG. Amanhã (terça-feira), tem BANCO DAYCOVAL, MARISA, ROMI. A quinta-feira vem com EMBRAER, junto com CIELO, FOSFERTIL, LOJAS RENNER e SANTANDER BRASIL. Fechando a semana, sexta-feira saem CCDI, GAFISA, REDECARD. HOJE não há nada. ... Nos EUA, os balanços também continuam repercutindo nos negócios. Entre os nomes fortes da semana estão as petrolíferas EXXONMOBIL (quinta-feira), a CHEVRON (na sexta-feira) e CONOCOPHILLIPS (quarta-feira), além da PROCTER & GAMBLE (quinta), VISA (quarta-feira) e das empresas do setor químico DUPONT (terça-feira) e DOW CHEMICAL (quarta-feira). HOJE, após o fechamento, sai TEXAS INSTRUMENTS - com expectativa de lucro de US$ 0,51 por ação. Antes da abertura, tem WHIRPOOL. ... De qualquer modo, os mercados em NY devem operar acrescentando dose de cautela com a reunião do FOMC. Embora seja unânime a aposta de que o FED não mexerá na taxa de juro, o STATEMENT causa forte apreensão, pela possibilidade de uma mudança no texto, sinalizando para um novo rumo da política monetária... Como você sabe de cor, os mercados querem ver se o FED manterá no comunicado a frase que projeta o seu compromisso de sustentar o juro em "níveis, excepcionalmente, baixos" por longo tempo. Se a frase sumir, o impacto será grande em toda parte, inclusive no Brasil. ... Passado o FOMC, NY ainda terá outro desafio a superar, com a primeira estimativa do PIB do primeiro trimestre, na sexta-feira. Pelos cálculos do mercado, a economia AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 26/Abr/2010 9:31 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 1/4
  2. 2. americana deve registrar expansão de 3,5% no período - após o crescimento de 5,6% no quarto trimestre de 2009. A sexta-feira reserva, ainda, o índice de sentimento do consumidor (final de abril), medido por MICHIGAN. Outro indicador de consumo sai nesta terça-feira, a confiança do consumidor da Conference Board... HOJE, não há indicador, mas uma votação de procedimento para a legislação que reformará as regras do sistema financeiro dos EUA, no Senado, deve ser acompanhada pelos mercados. ... Na EUROPA, sem indicadores hoje, o melhor da semana ficou para sexta-feira, com a inflação ao consumidor em abril e o desemprego em março na Zona do Euro. Na quinta, sai o índice de ambiente para os negócios de abril. HOJE, o BC da Hungria decide sobre juro, com previsão de corte de 0,25 ponto, para nova mínima histórica de 5,25%. Já amanhã (terça-feira), será a vez do BC da Polônia decidir os rumos da política monetária. ... Quanto à GRÉCIA, depois do pedido de socorro financeiro, feito na sexta-feira, à UE e ao FMI, a atenção se volta agora para as exigências do Fundo e dos principais líderes europeus, como Alemanha e França - que prometeram endurecer com Atenas, em troca do apoio - e a liberação do dinheiro. No fim de semana, o ministro das Finanças, George PAPACONSTANTINOU advertiu que o auxílio deve vir rápido para evitar a moratória. Ao mesmo tempo, já se questiona se o pacote de 45 bilhões de euros será suficiente. Para o jornal alemão Welt am Sonntag, as necessidades são de centenas de bilhões de euros. ... Na ÁSIA, o BOJ japonês também realizará reunião de política monetária, sexta-feira. A decisão será precedida por uma bateria de dados econômicos importantes na véspera, entre os quais, inflação ao consumidor, produção industrial e desemprego, todos relativos a março. Na sexta-feira à noite, a CHINA informa o índice de atividade industrial em abril. Ainda sobre a China, deve anunciar em agosto um novo pacote de estímulo estimado em 4 trilhões de yuans (US$ 586 bilhões), informou o jornal China Business. Dividido ... A reta final para o COPOM chegou com o mercado de JUROS marcado pela incerteza quanto à magnitude da alta da SELIC, que será definida na quarta-feira. Pesquisa do AE Projeções com 66 instituições revelou que 35 esperam alta de 0,5 pp nos juros e 30 cravam elevação de 0,75 pp.. Ainda sobrou uma aposta num aumento de um 1,00 ponto, da Global Financial Advisor. Os pregões de hoje e amanhã devem ser de ajustes finos. ... Na sexta-feira, o noticiário ajudou a engrossar a lista dos mais pessimistas. Circularam nas mesas comentários de que o Monitor de Inflação da FGV, que processa preços utilizando critérios do IPCA, continua mostrando pressão inflacionária. Com isso, o IPC-S que ficou em 0,76% na semana até 22 de abril (de 0,80% anterior) foi deixado de lado. ... HOJE, o IPC-FIPE da terceira quadrissemana de abril tem estimativas de um resultado entre 0,24% e 0,30%, com a mediana em 0,27%. Março fechou com 0,34%. ... O temor de que a pesquisa FOCUS de hoje consolide a expectativa de um aumento de 0,75 pp na SELIC também pressionou os contratos curtos do DI. Já os contratos mais longos recuaram.. O DI junho de 2010 encerrou a 9,17%, na máxima do dia, de 9,13% no ajuste de quinta-feira. O DI julho de 2010 subiu de 9,39% para 9,44%. O DI janeiro de 2011 foi de 10,69% para 10,74%.Já o DI janeiro de 2012 fechou a 12,07%, de 12,09% na quinta-feira. O DI janeiro de 2014 terminou em 12,64%, contra 12,80% na véspera. ... A apreensão em relação ao resultado do COPOM tem mexido também com os demais mercados. A BOVESPA, sexta-feira, sentiu o reforço das apostas numa decisão mais agressiva, quando os ganhos do índice perderam força, à tarde. Mas, foi o movimento de AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 26/Abr/2010 9:31 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 2/4
  3. 3. venda da VALE que mais pesou para o esmorecimento da bolsa. As ações ON da companhia cederam 0,88%, para R$ 56,40, e as PNA caíram 0,87%, para R$ 49,26. Já a PETROBRAS, embalada pela alta do petróleo (abaixo), ajudou a segurar... PETRO PN subiu 1,19%, negociada a R$ 34,00, enquanto PETRO ON, com +1,16%, foi a R$ 38,28. ... Com volume financeiro abaixo das melhores médias, em R$ 5,2 bilhões, o IBOVESPA encerrou o pregão aos 69.509,49 pontos, com leve alta de 0,18%, após oscilar entre a mínima de 68.832 pontos (-0,80%) e a máxima, 69.709 pontos (+0,47%). Na semana, os ganhos foram inexpressivos, de 0,12%. No mês, o índice da bolsa perde 1,22%. ... As ações PN da GERDAU encabeçaram a lista de altas do índice, com +2,59%. Foram seguidas por CEMIG PN (+2,34%) e Metalúrgica Gerdau PN (+2,16%). Na relação de perdas, NET PN (-1,93%) liderou, seguida por CYRELA ON (-1,8%) e PDG ON (-1,57%). ... O mercado de CÂMBIO, na ausência de fluxos positivos relevantes e com a promessa de agressividade do BC na compra, seguiu o exterior. Na sexta-feira, os destaques foram a Grécia - com a solicitação de financiamento ao FMI e UE - e os dados do mercado imobiliário americano (abaixo). Mas a oscilação foi fraca entre a mínima de R$ 1,760 e a máxima de R$ 1,767. No fechamento, o dólar à vista estava em R$ 1,761 (-0,11%). Nesta semana, o mercado entra na zona de perigo relacionada à rolagem de posições e formação da PTAX no dia 30 (sexta-feira), para o vencimento do contrato futuro de maio. Desacreditado ... Sorte do EURO a Grécia ter formalizado logo cedo, na sexta-feira, o pedido de resgate financeiro, senão a coisa poderia ter ficado mais feia para a moeda européia, que, de madrugada, havia caído à mínima em um ano (cotada a US$ 1,3201). Numa recuperação fulminante, o euro chegou a tocar a máxima intraday de US$ 1,34. Embora não tenha conseguido sustentar esta marca até o final do dia, ainda fechou com boa alta, cotado em US$ 1,3372. Apesar do rali de alívio, analistas duvidam que a recuperação se sustente. ... "Mesmo que a GRÉCIA consiga dinheiro para se financiar, a questão é saber se outras nações em risco, como Portugal e a Espanha, vão começar a falar sobre suas economias em crise, ou planos de resgate", disse na DJ o estrategista o Geoffrey YU (do UBS). .. Já o DÓLAR atingiu a sua máxima em mais de duas semanas contra o IENE japonês, a 94,06/US$, impulsionado pelo salto surpreendente nas vendas de novos imóveis nos Estados Unidos. O dado mostrou uma elevação de 26,9%, muito acima das expectativas de crescimento de 5,5%... Juntou a isso a Grécia e as bolsas em NY conseguiram neutralizar a repercussão negativa ao balanço da MICROSOFT (-1,2%), da noite anterior. ... Acumulando o ganho de 1,68% na semana, o DOW Jones subiu 0,63%, na sexta-feira, para 11.204,28 pontos, renovando o melhor nível de fechamento desde 19/9/2008. O Nasdaq avançou 0,44%, para 2.530,15 pontos (alta semanal de 1,97%), enquanto o S&P 500 ganhou 0,71%, para 1.217,28 pontos, subindo 2,11% na semana. ... A força de recuperação do euro ajudou o PETRÓLEO a fechar acima de US$ 85. Mas, de acordo com analistas, a melhora foi sentida mesmo, assim que saíram os indicadores de encomendas e do setor imobiliário nos EUA. "Toda vez que aparece um dado econômico favorável isso gera um influxo de capital no mercado de petróleo" - disse para a DJ o executivo Jim RITTERBUSCH (da RITTERBUSCH AND ASSOCIATES). ... Confiando na reação da demanda para reduzir os estoques elevados, em NY o WTI de junho subiu 1,70%, a US$ 85,12. Em Londres, o BRENT avançou US$ 1,58 (US$ 87,25). AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 26/Abr/2010 9:31 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 3/4
  4. 4. .. Já entre os METAIS, nem todos os contratos exibiram a mesma disposição do mercado de petróleo. Ao que tudo indica, a ameaça de um aperto monetário na CHINA continua pegando. Apesar disso, neste domingo, o diretor do BC chinês, Zhou XIAOCHUAN, disse que Pequim manterá a sua política monetária "relativamente frouxa", enquanto a recuperação econômica global continuar hesitante. Em Londres, o contrato do cobre para três meses subiu 0,74%, para US$ 7.745 por tonelada. O alumínio (US$ 2.332) avançou treze dólares, enquanto o estanho fechou em alta de US$ 145, a US$ 18.995/tonelada. O chumbo (US$ 2.299) encerrou em queda de US$ 7, e o zinco caiu US$ 18, a US$ 2.400. ... Sem apelo defensivo, diante da tranquilidade do cenário, os preços dos TREASURIES caíram, com respectiva alta no juro da NOTE de dez anos a 3,821% (de 3,775%). Em tempo... BB e o BRADESCO compraram, por R$ 1,1 bilhões e R$ 564,2 milhões, respectivamente, fatia do SANTANDER ESPANHA nas empresas CIELO e CBSS... ... As duas instituições financeiras passam a deter 28,65% da CIELO cada uma. FRIGORÍFICO JBS FRIBOI (amanhã, terça-feira) e banco CRUZEIRO DO SUL (quarta) definem nesta semana os preços de emissão de suas ações. MARFRIG. O acionista controlador MMS comprou 9.425.263 ações ON da companhia e elevou a participação no frigorífico de 40,77% para 43,49% do capital. ELETROBRAS. Presidente José Antonio Muniz não tem dúvida de que Belo Monte será construída com lucro. "Vamos fazer a obra com taxa de retorno superior a 10%". KLABIN reajustará o preço de produtos utilizados na produção de embalagens em maio. ... O preço de papéis reciclados (incluindo o ondulado) será elevado em R$ 100 por t. GRUPO LORENTZEN não pensa em voltar ao setor de papel e celulose. Foco é fornecer carvão vegetal para a indústria siderúrgica, disse o seu presidente. AVISO IMPORTANTE. Bom Dia Mercado é um serviço produzido pela Mídia Briefing, em parceria comercial com a Agência Estado, EXCLUSIVAMENTE, para assinantes. O repasse do serviço para terceiros NÃO É PERMITIDO - assim como a sua reprodução ou republicação. Bom Dia Mercado está disponível para ASSINATURAS no Sistema AE Broadcast ou na página da Mídia Briefing na WEB: < http://www.bomdiamercado.com.br>. *com MARIANA CISCATO Aos assinantes do Bom Dia Mercado, Bom Dia e Bons Negócios! Esta coluna é produzida pela Mídia Briefing com propósito exclusivamente informativo. As análises não consistem em recomendações de investimentos financeiros. A Mídia Briefing não se responsabiliza pelos resultados de decisões tomadas com base nesse conteúdo. AE Broadcast - Proibida a reprodução sem prévia autorização 26/Abr/2010 9:31 Agência Estado - Av. Professor Celestino Bourroul, 68 CEP 02710-000-São Paulo-SP Central de Atendimento 0800 011 3000 Pág. 4/4

×