Magmatismo (VersãO Simples)

11.800 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.800
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.149
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Magmatismo (VersãO Simples)

  1. 1. 11º Ano Nuno Correia 1
  2. 2.  Magmatismo e Ciclo Litológico  Distribuição geográfica das Rochas Magmáticas em Portugal  Diversidade de Magmas
  3. 3. Sintra
  4. 4. Por consolidação dos magmas, são geradas : Rochas intrusivas ou plutonitos . Rochas extrusivas ou vulcanitos.
  5. 5. 1) Ambiente Tectónico (Limites de placas) 2) Condições geoquímicas e geofísicas : pressão, temperatura, água sob pressão, mistura de minerais. 3) Por consolidação, geram-se : a) Rochas intrusivas / plutonitos b) Rochas extrusivas / vulcanitos
  6. 6. A distribuição das temperaturas no interior da Terra pode fornecer informações importantes, pois verifica-se que, para as mesmas profundidades, podem existir grandes diferenças nessas temperaturas.
  7. 7. Quadro Resumo Tipo de Rocha Composição Conteúdo Temperatura Viscosidade Magma Solidificada química gasoso SiO2 – 45 – 55% Basáltico Basalto Alta – Fe, Mg, Ca 1000 – 1200ºC Baixa Baixo Baixa – K, Na SiO2 – 55 – 65% Intermédia – Fe, Andesítico Andesito 800 – 1000ºC Intermédia Intermédio Mg, Ca, K, Na SiO2 – 65 – 75% Alta – K, Na Riolítico Riolito Baixa – Fe, Mg, 650 – 800 º C Alta Alto Ca
  8. 8. Revisão
  9. 9.  É a resistência a fluir (oposto de fluidez).  Depende fundamentalmente da composição do magma e da temperatura  A viscosidade diminui com um aumento da temperatura do magma.  A viscosidade aumenta com o acréscimo de sílica (SiO2) no magma
  10. 10.  Pouco viscosos  10.000 a 100.000 mais viscoso que a água.
  11. 11.  Muito viscosa  1 milhão a 100 milhões superior à água.
  12. 12.  Em profundidade quase todos os magmas contêm gases, dissolvidos no líquido, mas os gases separam-se na fase de vapor, quando ocorre ascensão do magma, acompanhado por diminuição de pressão.  Similar à separação do gás quando se abre uma garrafa de água com gás.
  13. 13. São expelidos principalmente ao longo dos riftes e dos pontos quentes, tendo-se originado a partir de rochas do manto.
  14. 14.  Muitas evidências apoiam uma origem mantélica para os magmas basálticos  A crosta oceânica é constituída por basaltos.  O manto localiza-se sob a crosta oceânica.  O Basalto é formado por minerais como olivinas, piroxenas e plagioclases, nenhum destes contêm água na sua composição.
  15. 15. O manto é formado por peridotito com granada. Têm sido encontrados fragmentos (xenólitos) de peridotitos com granada em lavas basálticas. Em laboratório pode determinar-se experimentalmente o comportamento de fusão dos peridotitos.
  16. 16. Existem pequenas diferenças na constituição dos magmas basálticos, dependendo dos condicionalismos ambientais em que se geram.
  17. 17.  Formam-se em zonas de subducção de uma placa oceânica sob uma placa continental.  Os magmas têm uma origem complexa ainda não muito bem esclarecida
  18. 18. A água libertada pela placa subductada fica a fazer parte da astenosfera. A água faz baixar os pontos de fusão!
  19. 19. A composição do magma andesítico depende :  quantidade do material subductado.  Qualidade do material subductado:  Água + sedimentos + mistura de crosta
  20. 20. As rochas magmáticas destas zonas de subducção são, geralmente, mais ricas em sílica do que os basaltos das dorsais oceânicas e incluem um mineral do grupo dos feldspatos – andesite. Na zona profunda, os magmas andesítico consolidam e originam dioritos. Se a consolidação ocorre à superfície ou próxima dela, formam-se rochas que se designam por andesitos.
  21. 21. A maioria dos magmas riolíticos parecem resultar de fusão de crosta continental com água. Evidências para esta afirmação :  A maioria dos riolitos são encontrados em áreas de crosta continental.  Quando ocorrem erupções com magmas riolíticos são muito explosivos indicando grandes quantidades de gás.  Os riólitos solidificados contêm quartzo, feldspato, biotite e moscovite. Estes três últimos têm água na sua composição.
  22. 22. O ponto de fusão de um mineral geralmente sobe com o aumento da pressão. A pressão aumenta com a profundidade, tal como a temperatura. Uma rocha que funde a uma determinada temperatura à superfície, necessita de uma temperatura maior em profundidade.
  23. 23.  A presença da água faz baixar o ponto de fusão.  Este efeito deixa de se verificar a baixas pressões (próximas da superfície).  Para constituírem Riólito, estes magmas devem atingir a superfície a uma temperatura de cerca de 800ºC.
  24. 24. Riólito Granito
  25. 25. A partir de magmas riolíticos em profundidade formam-se granitos que mais tarde podem ser postos a descoberto pela erosão.
  26. 26. FIM

×