Geologia 10º estrutura interna da terra

9.194 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Turismo, Tecnologia
0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.194
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
614
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
489
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Geologia 10º estrutura interna da terra

  1. 1. Geologia 10º Sismologia e a Estrutura Interna da Terra
  2. 2. Teoria do Ressalto Elástico  Na sequência dos movimentos das placas originam-se tensões que vão deformando os materiais rochosos do interior da Terra, enquanto a sua elasticidade o permitir.  Se a determinada altura, a tensão ultrapassar a capacidade de resistência/deformação elástica do material rochoso, ele acaba por fracturar (origina-se uma falha) e desloca-se, libertando-se instantaneamente por Ressalto Elástico, parte da energia acumulada, o que provoca um sismo.
  3. 3. ONDAS SÍSMICAS podem ser ONDAS ONDAS PROFUNDAS SUPERFICIAIS ONDAS ONDAS P ONDAS S ONDAS LOVE RAYLEIGH
  4. 4. Ondas P  São as mais rápidas.  São ondas longitudinais.  Comprimem e distendem as estruturas.  Incidem verticalmente nas estruturas.  Propagam-se em Sólidos, líquidos e gases Nuno Correia 08-09 4
  5. 5. Ondas S  São ondas transversais  São ondas de corte – deformam o material sem alteração de volume.  Nunca se propagam em líquidos.  Induzem deformação e distorção.  Incidem transversalmente nas estruturas. Nuno Correia 08-09 5
  6. 6.  A interacção das ondas P e S à superfície geram ondas : ◦ L (Love) ◦ R (Reyleigh) Nuno Correia 08-09 6
  7. 7. Ondas L (Love)  Não se propagam na água  Varrem a superfície horizontalmente (Esquerda-Direita)  Movimento de torção  Atacam dos alicerces dos edifícios. Nuno Correia 08-09 7
  8. 8. Ondas R (Rayleigh)  Agitam o solo segundo uma trajectória elíptica.  Semelhantes às ondas do mar.  A sua amplitude diminui com a profundidade.  Propagam-se em sólidos e líquidos. Nuno Correia 08-09 8
  9. 9. Nuno Correia 08-09 9
  10. 10. Nuno Correia 08-09 10
  11. 11. Dados da sismologia e a existência da crusta e do manto Nuno Correia 08-09 12
  12. 12. Descontinuidade de Moho  Para explicar as suas observações, Mohorovicic propôs a existência de uma descontinuidade a separar um meio superficial, no qual as ondas se deslocam com menor velocidade - a crusta -, de um meio mais profundo, onde a velocidade das ondas é maior - o manto. Nuno Correia 09-10 13
  13. 13.  A espessura da crusta não é constante Nuno Correia 08-09 14
  14. 14. Propagação das ondas sísmicas no interior da Geosfera Nuno Correia 09/10
  15. 15. Nuno Correia 09/10
  16. 16. Propagação das Ondas S 1º = 111 km à superfície 11.600 Km = 105º Nuno Correia 09/10
  17. 17. Propagação das ondas P Nuno Correia 09/10
  18. 18. Zona de Sombra Zona do interior da Geosfera situada entre os ângulos epicenírais de 103 e 142°, onde não são detectadas ondas P e S directas. Nuno Correia 09/10
  19. 19. Núcleo Externo líquido Relação pressão/temperatura no núcleo. No núcleo externo, a influência da temperatura supera a da pressão e os materiais encontram-se no estado líquido, passando-se o contrário no núcleo interno, que é sólido. Nuno Correia 09/10
  20. 20. Núcleo Interno As elevadíssimas pressões existentes no núcleo serão suficientes para que, abaixo dos 5150 quilómetros, se retome o estado sólido. Àquela profundidade foi identificada, em 1936, por Inge Lehmann, uma descontinuidade secundária que serve, precisamente, de base à separação do núcleo externo (líquido) relativamente ao núcleo interno (sólido) Nuno Correia 09/10
  21. 21. Descontinuidade de Lehmann Substitua as expressões «núcleo líquido» e «núcleo sólido» por outras, mais usuais. Nuno Correia 09/10
  22. 22. Ondas S no núcleo A propagação de ondas S no núcleo interno também apoia a hipótese de esta zona da geosfera se encontrar no estado sólido, dado que estas ondas apenas se propagam nestes meios. Assim, a 5150 km de profundidade, parte da energia das ondas P refractar-se-á, para o núcleo interno, sob a forma de ondas S. Estas ondas são de muito fraca amplitude, o que sempre dificultou a sua identificação nos sismogramas. Nuno Correia 09/10
  23. 23. Modelos da Estrutura da Terra Nuno Correia 09/10
  24. 24. Modelo segundo a composição química Nuno Correia 09/10
  25. 25. Crosta Nuno Correia 09/10
  26. 26. Manto Nuno Correia 09/10
  27. 27. Núcleo Nuno Correia 09/10
  28. 28. Modelo segundo as propriedades físicas Nuno Correia 09/10
  29. 29. Litosfera Nuno Correia 09/10
  30. 30. Astenosfera/Mesosfera/Endosfera Nuno Correia 09/10
  31. 31. Camada D” Nuno Correia 09/10

×