Crescimento Da PopulaçãO Humana E Sustentabilidade

32.122 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
3 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • broco
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Excelente material!
    Qual a fonte das informações sobre a demografia pr-histórica? É possível ser enviada?
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Material de excelente qualidade
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
32.122
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
862
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.196
Comentários
3
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Crescimento Da PopulaçãO Humana E Sustentabilidade

  1. 1. Nuno Correia CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO HUMANA E SUSTENTABILIDADE Biologia 12º
  2. 2. Demografia Nuno Correia
  3. 3. Ciência que tem por objecto a observação, quantificação e descrição da dimensão, estrutura e distribuição de conjuntos populacionais, delimitados espacialmente e com um certo significado social. Nuno Correia
  4. 4. Ciência que tem por objecto a observação, quantificação e descrição da dimensão, estrutura e distribuição de conjuntos populacionais, delimitados espacialmente e com um certo significado social. Nuno Correia
  5. 5. Natalidade Capacidade de nascer inerente a uma população. Normalmente é expressa em taxa de natalidade. Nuno Correia
  6. 6. Natalidade Capacidade de nascer inerente a uma população. Normalmente é expressa em taxa de natalidade. Nuno Correia
  7. 7. Mortalidade Morte dos indivíduos de uma população. Pode ser expressa em termos de taxa de mortalidade. Nuno Correia
  8. 8. Mortalidade Morte dos indivíduos de uma população. Pode ser expressa em termos de taxa de mortalidade. Nuno Correia
  9. 9. As taxas de natalidade e de mortalidade têm sofrido grandes oscilações ao longo do tempo Nuno Correia
  10. 10. As taxas de natalidade e de mortalidade têm sofrido grandes oscilações ao longo do tempo Nuno Correia
  11. 11. Actualmente, um dos grandes problemas da humanidade é o seu crescimento muito rápido. Já somos 6,3 mil milhões! Contudo, o crescimento populacional não foi sempre tão significativo. Nuno Correia
  12. 12. Actualmente, um dos grandes problemas da humanidade é o seu crescimento muito rápido. Já somos 6,3 mil milhões! Contudo, o crescimento populacional não foi sempre tão significativo. Nuno Correia
  13. 13. A demografia pré-histórica é marcada por um povoamento muito reduzido e por uma mortalidade muito elevada, não excedendo a esperança média de vida os 30 anos. Nuno Correia
  14. 14. A demografia pré-histórica é marcada por um povoamento muito reduzido e por uma mortalidade muito elevada, não excedendo a esperança média de vida os 30 anos. Nuno Correia
  15. 15. O crescimento populacional que ocorreu no início da Era Cristã deveu-se, essencialmente, ao aparecimento e desenvolvimento da agro-pastorícia, que permitiu a fixação das populações. Nuno Correia
  16. 16. O crescimento populacional que ocorreu no início da Era Cristã deveu-se, essencialmente, ao aparecimento e desenvolvimento da agro-pastorícia, que permitiu a fixação das populações. Nuno Correia
  17. 17. Durante a Idade Média, o crescimento populacional foi muito reduzido, tendo até ocorrido implosão demográfica, devido às grandes pestes que provocaram um elevado número de óbitos. Nuno Correia
  18. 18. Durante a Idade Média, o crescimento populacional foi muito reduzido, tendo até ocorrido implosão demográfica, devido às grandes pestes que provocaram um elevado número de óbitos. Nuno Correia
  19. 19. No século XVIII, o grande mecanismo regulador do crescimento demográfico foi a mortalidade. Tratou-se de um século marcado por guerras, fomes e epidemias. Nuno Correia
  20. 20. No século XVIII, o grande mecanismo regulador do crescimento demográfico foi a mortalidade. Tratou-se de um século marcado por guerras, fomes e epidemias. Nuno Correia
  21. 21. A partir de meados do século XVIII, a Medicina teve grandes progressos, as pestes tornaram-se menos frequentes, o que provocou uma diminuição acentuada da mortalidade e um consequente aumento populacional. Nuno Correia
  22. 22. A partir de meados do século XVIII, a Medicina teve grandes progressos, as pestes tornaram-se menos frequentes, o que provocou uma diminuição acentuada da mortalidade e um consequente aumento populacional. Nuno Correia
  23. 23. Nas primeiras décadas dos século XIX, a industrialização permitiu a diminuição da idade média de casamento, o que levou a um aumento da natalidade e a um crescimento demográfico. Nuno Correia
  24. 24. Nas primeiras décadas dos século XIX, a industrialização permitiu a diminuição da idade média de casamento, o que levou a um aumento da natalidade e a um crescimento demográfico. Nuno Correia
  25. 25. O desenvolvimento contínuo da Medicina, a melhoria das condições de higiene e a industrialização contribuíram para a explosão demográfica que se observou na Europa no início do século XX e, mais tarde, nos outros continentes. Nuno Correia
  26. 26. O desenvolvimento contínuo da Medicina, a melhoria das condições de higiene e a industrialização contribuíram para a explosão demográfica que se observou na Europa no início do século XX e, mais tarde, nos outros continentes. Nuno Correia
  27. 27. A explosão demográfica circunscreve-se aos países do Terceiro Mundo (em vias de desenvolvimento), tendo a Europa problemas demográficos. Nuno Correia
  28. 28. A explosão demográfica circunscreve-se aos países do Terceiro Mundo (em vias de desenvolvimento), tendo a Europa problemas demográficos. Nuno Correia
  29. 29. Causas e consequências da explosão demográfica No início do século XXI, existem dois tipos de problemas diferentes, consoante o nível de desenvolvimento. Nuno Correia
  30. 30. Causas e consequências da explosão demográfica No início do século XXI, existem dois tipos de problemas diferentes, consoante o nível de desenvolvimento. Nuno Correia
  31. 31. Nuno Correia
  32. 32. Nuno Correia
  33. 33. Nos países desenvolvidos (localizados nos continentes europeu, norte-americano e alguns no asiático) o grande problema deve-se à baixa taxa de natalidade. Nuno Correia
  34. 34. Nos países desenvolvidos (localizados nos continentes europeu, norte-americano e alguns no asiático) o grande problema deve-se à baixa taxa de natalidade. Nuno Correia
  35. 35. A natalidade não é apenas determinada por leis biológicas, mas planeada racionalmente, com: a) acesso generalizado aos métodos contraceptivos, b) melhorando o planeamento familiar. Nuno Correia
  36. 36. A natalidade não é apenas determinada por leis biológicas, mas planeada racionalmente, com: a) acesso generalizado aos métodos contraceptivos, b) melhorando o planeamento familiar. Nuno Correia
  37. 37. Na Europa, a taxa de crescimento populacional ronda os 0%. Deste modo, a descendência já não assegura a substituição das populações. Nuno Correia
  38. 38. Na Europa, a taxa de crescimento populacional ronda os 0%. Deste modo, a descendência já não assegura a substituição das populações. Nuno Correia
  39. 39. O investimento nos estudos e na realização profissional por parte da maioria dos cidadãos, torna as pessoas mais individualistas, os casamentos cada vez mais tardios e o número de filhos Entre a chuva dissolvente no meu caminho de casa reduzido. dou comigo na corrente desta gente que se arrasta metro, túnel, confusão entre suor despertino mergulho na solidão no dia a dia sem destino X&P Nuno Correia
  40. 40. O investimento nos estudos e na realização profissional por parte da maioria dos cidadãos, torna as pessoas mais individualistas, os casamentos cada vez mais tardios e o número de filhos Entre a chuva dissolvente no meu caminho de casa reduzido. dou comigo na corrente desta gente que se arrasta metro, túnel, confusão entre suor despertino mergulho na solidão no dia a dia sem destino X&P Nuno Correia
  41. 41. Nuno Correia
  42. 42. Nuno Correia
  43. 43. Os países subdesenvolvidos (centrados nos continentes africano, asiático e sul- americano) debatem-se com um elevadíssimo crescimento demográfico, que absorve a quase totalidade dos recursos, de tal modo que bloqueia a sua evolução, multiplicando a subalimentação. Nuno Correia
  44. 44. Os países subdesenvolvidos (centrados nos continentes africano, asiático e sul- americano) debatem-se com um elevadíssimo crescimento demográfico, que absorve a quase totalidade dos recursos, de tal modo que bloqueia a sua evolução, multiplicando a subalimentação. Nuno Correia
  45. 45. A Ciência e a Tecnologia contribuem para o crescimento demográfico Nuno Correia
  46. 46. A Ciência e a Tecnologia contribuem para o crescimento demográfico Nuno Correia
  47. 47. A Ciência e a Tecnologia marcam a grande diferença que existe entre países desenvolvidos e em vias de desenvolvimento, contribuindo, de um modo inequívoco, para a evolução demográfica. Nuno Correia
  48. 48. A Ciência e a Tecnologia marcam a grande diferença que existe entre países desenvolvidos e em vias de desenvolvimento, contribuindo, de um modo inequívoco, para a evolução demográfica. Nuno Correia
  49. 49. Dois dos grandes indicadores do modo como a Ciência e a Tecnologia influenciam o crescimento demográfico são a taxa de mortalidade infantil e a esperança média de vida. Cidade das Artes e Ciência (Valencia. Esp) Nuno Correia
  50. 50. Dois dos grandes indicadores do modo como a Ciência e a Tecnologia influenciam o crescimento demográfico são a taxa de mortalidade infantil e a esperança média de vida. Cidade das Artes e Ciência (Valencia. Esp) Nuno Correia
  51. 51. A grande evolução da Medicina permitiu a diminuição da mortalidade, nomeadamente da mortalidade infantil, principalmente devido aos cuidados pré-natais e neonatais. Nuno Correia
  52. 52. A grande evolução da Medicina permitiu a diminuição da mortalidade, nomeadamente da mortalidade infantil, principalmente devido aos cuidados pré-natais e neonatais. Nuno Correia
  53. 53. A situação portuguesa é muito satisfatória, pois conseguimos, nas últimas quatro décadas, reduzir a mortalidade infantil Nuno Correia
  54. 54. A situação portuguesa é muito satisfatória, pois conseguimos, nas últimas quatro décadas, reduzir a mortalidade infantil Nuno Correia
  55. 55. Os estudos genéticos têm permitido conhecer melhor as causas de determinadas doenças e malformações, sendo importante apoiar a investigação, de modo a erradicar/minimizar as mesmas . Nuno Correia
  56. 56. Os estudos genéticos têm permitido conhecer melhor as causas de determinadas doenças e malformações, sendo importante apoiar a investigação, de modo a erradicar/minimizar as mesmas . Nuno Correia
  57. 57. A adopção de hábitos de higiene pessoal também é imprescindível para a diminuição da mortalidade. Nuno Correia
  58. 58. A adopção de hábitos de higiene pessoal também é imprescindível para a diminuição da mortalidade. Nuno Correia
  59. 59. Longe vão os tempos em que tomar banho e lavar os dentes eram procedimentos pouco usuais! Nuno Correia
  60. 60. Longe vão os tempos em que tomar banho e lavar os dentes eram procedimentos pouco usuais! Nuno Correia
  61. 61. A ingestão de água contaminada foi, e continua a ser, embora em proporções mais reduzidas, um dos factores que mais contribuíram para o disseminar de algumas epidemias. Nuno Correia
  62. 62. A ingestão de água contaminada foi, e continua a ser, embora em proporções mais reduzidas, um dos factores que mais contribuíram para o disseminar de algumas epidemias. Nuno Correia
  63. 63. As ETA e ETAR, a construção de aterros sanitários que impedem a infiltração de lixiviados contaminados e todas as demais formas de tratamento de resíduos, é possível minimizar a contaminação das águas e, consequentemente, evitar algumas epidemias. Nuno Correia
  64. 64. As ETA e ETAR, a construção de aterros sanitários que impedem a infiltração de lixiviados contaminados e todas as demais formas de tratamento de resíduos, é possível minimizar a contaminação das águas e, consequentemente, evitar algumas epidemias. Nuno Correia
  65. 65. A Ciência e a Tecnologia contribuem para a qualidade de vida, com um papel importante na evolução demográfica Cidade das Artes e Ciência (Valencia. Esp) Nuno Correia
  66. 66. A Ciência e a Tecnologia contribuem para a qualidade de vida, com um papel importante na evolução demográfica Cidade das Artes e Ciência (Valencia. Esp) Nuno Correia
  67. 67. Nuno Correia
  68. 68. Nuno Correia

×