Nike Y-Runners

410 visualizações

Publicada em

nike project

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
410
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nike Y-Runners

  1. 1. Evoluçãoby & Mkt Jovem
  2. 2. 1 QUEM É O CORREDOR BRASILEIRO?2 CONCEITO/ABORDAGEM3 IDÉIA CENTRAL4 AS 4 FASES5 EXTENSÃO
  3. 3. PESQUISA / TARGET Jovens de 16 a 25 anos Universitário Já sabe de todos os benefícios da corrida, mas não corre. Não é incentivado a correr. Procura interação e coletividade na hora da escolha de seu esporte. Não possui estrutura para praticar a corrida.
  4. 4. PESQUISA : QUEM É O CORREDOR BRASILEIRO? PERFIL FEMININO PERFIL MASCULINO A média de idade dos corredores brasileiros é de 29 anos, e são eles que - Treina 2 vez por semana - (35%) - Treina 3 vez por semana - (34%) movimentam o mercado de tênis de cor- rida. - Média de 27 anos de idade - Média de idade: 31 anos As mulheres tem idade média mais baixa pois em geral a grande maioria - Corre pela manhã (38%) - Corre pela noite (33%) prefere esportes que não haja forte contato físico e a corrida dentre este é o mais acessível e fácil de se praticado. - O percurso preferido é o de10km (49%) - O percurso preferido é o de 10 km (50%) Percebe-se que as mulheres em geral - 21% treina longa distância - Troca de 2 á 3 vezes de calçado tem relação maior com as marcas e che- por ano (44%) gam as lojas já com opinião formada. - Troca geralmente 1 vez de Dentre os homens a idade média é mais calçado por ano - Os modelos da Mizuno (34%), Asics alta visto que a corrida começa a ser (26%) e Nike (12%) são os prediletos. praticada devido a fala de tempo para - Os modelos da Mizuno (44%) e Asics (34%) atividades em grupo como futebol , são os prediletos - Vai á loja com dúvidas entre marcas isso, claro na grande maioria dos casos. para comprar calçados Mas percebe-se também que não ex- iste qualquer fidelidade entre o homem - Mais da metade (66%) vai á loja sabendo corredor e as marcas, a compra normal- exatamente qual o modelo comprar - 37% não lê revistas sobre corrida. mente é decidia por preço ou indicação no PDV. - 38% lê a revista O2, 29% a Contra Relógio e19% não se interessam por periódicos Fonte: Frederico Mandelli Guaragna 2008 Assessoria de Corrida
  5. 5. PESQUISA / ENTREVISTA : QUEM É O CORREDOR BRASILEIRO? Montamos um breve questionário e entrevistamos 113 pessoas, 70 corredores univer- sitários abaixo dos 25 anos dentre estes 13 mulheres, e 43 corredores da acessoria Marcos Paulo Reis e Run & Fun. 70 universitários 43 corredores 1 - COM QUE IDADE COMEÇOU A CORRER ? ( ) ABAIXO DOS 20 ( )ACIMA DOS 20 13 mulheres 21 mulheres 2 - POR QUÊ COMEÇOU A CORRER ? ( ) SAÚDE ,PRÁTICA ESPORTIVA ( )LAZER, INTERAÇÃO ( )NÃO PRATICAVA OUTROS ESPORTES 57 homens 22 homens ( )OUTROS 3 - QUAL A MAIOR DIFICULDADE PARA < 25 anos COMEÇAR A CORRER ? 21 | 33 anos ( ) FALTA DE INCENTIVOS EM GERAL ( ) FALTA DE CONDICIONAMENTO atletas ( ) FALTA DE COMPANHIA
  6. 6. PESQUISA / ENTREVISTA : QUEM É O CORREDOR BRASILEIRO? Conclusões: As mulheres tem idade média mais baixa pois em geral a grande maioria prefere esportes que não haja forte contato físico e a corrida dentre este é o mais acessível e fácil de se praticado. Percebe-se que as mulheres em geral tem relação maior com as marcas e chegam as lojas já com opinião formada. Dentre os homens a idade média é mais alta visto que a corrida começa a ser praticada devido a fala de tempo para atividades em grupo como futebol , isso, claro na grande maioria dos casos. Mas percebe-se também que não existe qualquer fidelidade entre o homem corredor e as marcas, a compra normalmente é decidia por preço ou indicação no PDV.
  7. 7. CONCEITO | NIKE Y-RUNNERS Y-Runners é o programa que formará a próxima geração de corredores da Nike. A marca terá contato direto com o jovem em todas as etapas de formação do corredor, desde a iniciação, até o mesmo estar pronto para competir, independente de que nível partirá. O Nike Y-Runners dará a oportunidade ao jovem para que pratique a corrida sem preocupar-se com alguns empecilhos encontrados por novos corredores.
  8. 8. CONCEITO | PONTOS RACIONAIS RELEVANTES ESTRUTURA COLETIVIDADE INCENTIVO Por mais que a cidade de São Pau- Jovens de 18 a 25 anos se encon- Fora o incentivo da coletividade, lo seja razoavelmente regada de tram em uma idade em que contato os jovens desta geração, neces- parques, poucos deles possuem a social é extremamente importante, sitam de algo a mais para correr infra-estrutura ideal para se prati- por isso a corrida acaba não sendo atrás. Metas e objetivos paupáveis car a corrida. Jovens, especialmente “top of mind” na hora de escolher que possam transformá-los em do sexo feminino acabam sendo um esporte, por ser praticado solo. “realizadores” de algo; mas que ao obrigados a correr em academias mesmo tempo exijam algum nível pagas pela falta de segurança em de sacrifício e ofereçam uma rec- parques nos horários em que po- ompensa. dem praticar a corrida. “Corrida é um esporte solitário,senti muito esse peso quando estava treinando para o meio Ironman. Então ter pessoas ao meu lado facilita bastante”. Gabriel Pacca de 22 anos, para o portal “Sou Corredor”
  9. 9. CONCEITO | O Y DA QUESTÃO Youth, Young ou somente “Y” com um significado ainda mais cheio de conteúdo que apenas uma palavra. Como mencionado no target, vamos atingir todos os tipos de jovens. Hoje, sepa- rados em diversos grupos ; mas auto denimonados da geração “Y”. Eles cresce- ram vivendo em ação, estimulados por atividades, fazendo tarefas múltiplas. Acostumados a conseguirem o que querem, não se sujeitam às tarefas subalternas de início de carreira e lutam por salários ambiciosos desde cedo, procuram trazer traços de diversão a todos os momentos de suas vidas, tornando tudo mais prazeroso. Reconhecem o benefício e a necessidade da atividade física e a enchergam como uma experiência de “revolução natural” , onde buscam através da mesma o equilíbrio e o bem estar entre corpo, alma e meio.
  10. 10. CONCEITO | O Y DA QUESTÃO
  11. 11. CONCEITO | IDÉIA CENTRAL Nike Running Center O Nike Running Center é um centro especializado em formar corredores. Como a grande parte de nossos futuros atletas serão corredores iniciantes a maior parte das corridas e treinamentos serão praticadas em esteiras, por isso serão entre 200 e 400 esteiras complementadas com uma pista de corrida. Os associados do NRC também contam com todo o suporte e acompanhamento dos su- pervisores Nike. Estes serão responsáveis por passar os treinos, motivar os iniciantes e supervisionar a evolução dos corredores, com um processo similar ao de uma academia. Estes professores serão apoiados pelo Nike Health Spot. “Treino em esteira é o melhor aliado para corredores iniciantes, o equipa- mento absorve impacto das passadas e permite que o corredor controle a sua velocidade. Além de estar indoors e não sofrer com o clima até que esteja adaptado.” Wander Eduardo Gelfuso Educador Físico,
  12. 12. CONCEITO | IDÉIA CENTRAL Nike Cool Down lounge Como grande parte do projeto será voltada a interação e coletividade entre os jovens, teremos um local onde poderão confraternizar. A idéia do Nike Cool Down Lounge é oferecer alimentação e suprimentos saudáveis para os jovens atletas. Com o objetivo conjunto de promover uma integração social dentro do centro de treinamento, servindo de estimulo para a volta do jovem ao espaço. “Muitas pessoas aproveitam a hora do treino para encontrar os amigos, colocar a conversa em dia e, claro, curtirem esse momento running em conjunto para garantir mais incentivo e ânimo para todos os lados.” Livia Martins para o portal “Sou Corredor”FPA
  13. 13. CONCEITO | IDÉIA CENTRAL Nike Store Dentro do Centro de treinamento será montada uma loja da Nike, onde os associados terão contato com a gama de produtos Nike. Tendo como objetivo facilitar o acesso dos associados aos equipamentos especializados para corrida.
  14. 14. CONCEITO | COMUNICAÇÃO Até onde voce imagina que a corrida possa te levar? A um lugar,? A um destino? A uma meta? E se a corrida pudesse transformá-lo em um herói? Um Hércules de tênis? A inspiração heróica surge de uma necessidade nata de aceitar um desafio que pareça atraente. Situações de conflito, de competição e de superação, são ideais para se realizar feitos considerados heróicos! Puro desafio, é isso que nos faz correr...bem-estar, saúde, vaidade, hábito, todos esses são apenas consequências do desafio aceito. Correr é adrenalina, correr é para quem tem coragem. Coragem de botar um tênis, sair sem rumo, e ver até onde a corrida te levará. E , claro, estar preparado para no que ela irá transformá-lo. Ser um corredor-herói, é se perguntar: QUÃO LONGE A CORRIDA PODE TE LEVAR?
  15. 15. CONCEITO | COMUNICAÇÃO X ASPECTO EMOCIONAL ASPECTO RACIONAL Despertar o heróico, o Trazer a tona um de- sentimento de cumprir safio a primeira vista uma meta distante. insuperável ,e a cole- tividade como forma de superação pessoal.
  16. 16. CONCEITO | COMUNICAÇÃO CAMPANHAS: Dividimos a campanha em duas fases , uma primeira “Teaser” para despertar curiosi- dade e ativar o running center, sempre destacando o benefício final. A segunda fase será a comunicação que se extenderá através da campanha e sustentará as ações. No entanto a mensagem central segue inalterada em ambas: QUÃO LONGE A CORRIDA PODE TE LEVAR ?
  17. 17. SEGUNDO SEMESTRE
  18. 18. OS 4 PASSOS Pensando em organizar as ações criamos 4 etapas que consideramos essenciais para o funcio- namento do programa e a formação do corredor, são elas: RECRUTAR EDUCAR / TREINAR FACILITAR / INCENTIVAR COMPETIR + INTEGRAR + DIVERTIR
  19. 19. OS 4 PASSOS Organizamos ainda a ação em 2 etapas, o primeiro semestre que será exclusivo para treino e motivação e o segundo semestre focado nas competições: 6 PRIMEIROS MESES: TREINO Nos seis primeiros meses o objetivo será o treino. Sempre tendo como meta as provas do segundo semestre. Estas provas exigirão um certo nível de desempenho para serem comple- tadas, e é necessário que os participantes estejam devidamente preparados. 6 MESES FINAIS: COMPETIÇÃO Nos seis meses finais, será dado inicio as provas, que acontecerão dentro e fora dos cen- tros, com diferentes tempos de duração.
  20. 20. OS 4 PASSOS | RECRUTAR | CAMPANHA TEASER
  21. 21. OS 4 PASSOS | RECRUTAR Ação 2: Guichê Nike Continuação Será colocado em universidades um Para o próximo ano os guichês podem ser stand, imitando balcões de check-in usados para escolher os destinos para onde de aeroportos. desejam correr. Duas promotoras sentadas atrás do balcão irão explicar para os universitários, que antes foram recrutados por duas outras promotoras a frente do balcão, como funcionara a prova, sempre fazendo alusão do dinheiro com os KM corridos. Emitirá assim uma passagem com o destino escolhido, o nome do estudante o convidadando a chamar os amigos e participar da corrida. Este será a revelação do teaser da campanha e preparará os alunos para começarem a fazer os cartões para participarem do NRC.
  22. 22. CONCEITO | COMUNICAÇÃO COMUNICAÇÃO SEGUNDA FASE
  23. 23. OS 4 PASSOS | RECRUTAR Ação 1: Nike Battle Regras do Battle O Nike Battle será uma batalha de corrida onde 4 As provas serão disputadas em baterias. participantes se enfrentarão em um teste de rapi- dez e endurance. Os jovens terão 3 minutos de corrida pra correrem a maior distância que conseguirem. Serão colocadas 4 esteiras em uma posição que estejam uma de frente para a outra na quadra da A esteira que marcar a maior distância percorrida faculdade ou qualquer outro espaço comum que no final do tempo ganha o kit Nike. possa ser ultilizado. E todos são convidados a fazer seus cartões de Y- Duplas de promotoras irão abordar grupos de jovens Runners. para convidá-los a participarem do Nike Battle. Quando as 4 esteiras forem preenchidas por participantes, a promotora passará uma rápida sessão de alongamento e o Battle começará.
  24. 24. OS 4 PASSOS | RECRUTAR
  25. 25. OS 4 PASSOS | RECRUTAR Ação 2: Blitz card Promotoras serão posicionadas em frente as faculdades convidando alunos a conhecerem o “programa” Y-Runners. Esta ação acontecerá regularmente e mais de uma vez nas faculdades. Aos jovens que ficarem mais interessados eles poderão fazer seu cartão de associado na hora. Este cartão servirá como um grande atrativo pois circulará na faculdade chamando atenção de outros alunos.
  26. 26. OS 4 PASSOS | RECRUTAR
  27. 27. OS 4 PASSOS | EDUCAR / TREINAR Treinadores especializados Treino por nível A equipe de treinadores Nike será responsável por Todo atleta a ingressar no centro será submetido adequar o treino para cada corredor de acordo com a alguns testes físicos para classificarmos o seu seu nível e desempenho. Além de motivar o aluno, nível. Após a qualificação, ele receberá um treino a equipe fará todo o acompanhamento diário do especializado, que se encaixará em determinado atleta para evitar qualquer tipo de lesão e poten- grupo, cada grupo de corredores terá um professor cializar ao máximo seus treinos. que se encarregará de maximizar o desempenho dos alunos. Cada professor terá grupos de alunos, separados por nível de corrida. HEALTH Equipe medica de avaliação A equipe medica de avaliação e acompanhamento terá o objetivo de avaliar o nível dos atletas. Além disso o objetivo da equipe será garantir a integridade física dos atletas nas três etapas do processo, ou seja, no momento em que o aluno ingressa no centro, durante toda a sua evolução e por fim nas provas no final do ano.
  28. 28. OS 4 PASSOS | EDUCAR / TREINAR Outings Treinadores também organizarão “outings” que serão treinos organizados fora do ambiente do NRC. Estes Outings também servirá de recrutamento pois pessoas correndo sozinhas serão chamadas a participar do grupo e ao final do treino serão chamadas ao NRC.
  29. 29. OS 4 PASSOS | FACILITAR / INCENTIVAR O maior incentivo para um corredor são os KM corri- dos, a distância e a superação. incentivo Cada corrida é um desafio único Mas e se estes KM’s fossem e sempre que além do final da corrida? acaba, por conse- quência o desafio Fosse um ciclo infinito de também chega acúmulo onde quanto mais se ao fim! corre, mais se quer correr para juntar cada vez mais Km’s e ter vantagens sobre isso?
  30. 30. OS 4 PASSOS | FACILITAR / INCENTIVAR Passada a fase de recrutamento cada corredor terá um cartão, o Y-Card. Este cartão vai muito além de apenas identificar o atleta como participante do treinamento: Nike KM Mecânica Devido a grande necessidade de algo pra Para contabilizar quilômetros será ne- incentivar jovens a praticarem a corrida, cessário ser membro do NRC. foi criado um sistema de bonificação. Esteiras Este sistema será implementado desde Em cada esteira, o atleta terá de introduzir o início dos 6 meses de treinamento do incentivo seu cartão para que seus quilômetros sejam atleta e irá continuar indefinidamente. contabilizados ao seu nome. O sistema funciona como um clube de Pista de corrida vantagens onde o atleta contabiliza seus Ao começar seu treino o atleta deve abordar quilômetros corridos do dia. um dos contadores que irá contar o número de voltas corridas e estabelecer o número de quilômetros que serão adicionados ao número do corredor.
  31. 31. OS 4 PASSOS | FACILITAR / INCENTIVAR Da mesma forma que funciona um programa de milhagem funcionará o Y-Card. O corredor dono de um Y-Card percorrerá níveis de performance: Snail: No nível Snail, a cada 1 quilômetro percorrido será creditado 1 quilômetro ao Y-Card. Dog: Para chegar no nível Dog, o atleta terá que arrecadar 100Km ao seu Y-Card. No nível Dog, a cada 1 quilômetro percorrido será creditado 1.1 quilômetros ao Y-Card. Horse: Para chegar no nível Horse, o atleta terá que arrecadar 500Km ao seu Y-Card. No nível Horse, a cada 1 quilômetro percorrido será creditado 1.2 quilômetro ao Y-Card. Cheetah: Para chegar no nível Cheetah, o atleta terá que arrecadar 1000Km ao seu Y-Card. No nível Cheetah, a cada 1 quilômetro percorrido será creditado 1.3 quilômetro ao Y-Card. Turbo Hamster: Para chegar no nível Turbo Hamster, o atleta terá que arrecadar 5000Km ao seu Y-Card. No nível Turbo Hamster, a cada 1 quilômetro percorrido será creditado 1.6 quilômetro ao Y-Card.
  32. 32. OS 4 PASSOS | FACILITAR / INCENTIVAR Na loja da Nike (running) que se encontrará no centro de treinamento, será possível adquirir produtos na Nike com desconto ou até produtos de graça em troca de quilômetros corridos. Esta loja será colocada em uma posição estratégica para que os corredores tenham seu sonho de consumo sempre à vista. acompanhamento troca em KM dos seus loja nike ou acumulados km acumulados web on line
  33. 33. OS 4 PASSOS | COMPETIR / DIVERTIR E INTEGRAR A integração e companheirismo continuam presentes e fortalecem os laços criados pelo centro de treinamento na hora da competição. Criamos provas que oferecem enormes desafios para apenas uma pessoa, mas nada insuperável em grupo. Além de desafiar, divertem, criam um hábito e ainda trazem uma recompensa.
  34. 34. OS 4 PASSOS | COMPETIR / DIVERTIR E INTEGRAR World Challenge / Prova A volta ao mundo trata-se de uma prova que procura sim- ular a distância da circuferência terrestre pela linha do Equador. A distância a ser percorrida nesta prova é de aproximada- mente 40.000km Esta será dividida igualmente pelo número de corredores de cada time que participa. Tendo um mínimo de 50 cor- redores e um máximo de 70. Devido a ser uma meta atrativa para muitos corredores queremos abrir a competição para um público mais amplo. Diferente de outras provas, a “World Challenge” não será uma corrida pontual, corredores de um time acumularão quilômetros para chegar a meta de 40.000km por um período de 6 meses.
  35. 35. OS 4 PASSOS | COMPETIR / DIVERTIR E INTEGRAR World Challenge / Time World Challenge / Runners Y-RUNNERS Para a formação de um time será necessário que um atleta Jovens que já são parte do programa “Y-Runners” não terão de se se candidate a “Team Leader”. inscrever para participar das provas do segundo semestre. Tudo que terão que fazer é criar ou juntar-se a um time na sua página Team Leaders: de perfil do Hotsite. Os mesmos poderão acumular quilômetros -Team leaders terão a responsabilidade de; dentro do NRC usando seus Y-Cards, e ao final de sua corrida -Dar um nome ao time irão indicar que seus quilômetros sejam contabilizados para seu -Recrutar atletas para seu time time. -Aceitar ou recusar atletas para seu time OUTSIDE RUNNERS O team leader entrará no hotsite do Y-Runners e dará nome Outsiders terão que entrar no Hotsite dos Y-Runners para efet- ao seu time podendo convidar seus principais corredores. uar um cadastro e juntar-se a um time, para que seus quilômet- ros corridos sejam contabilizados para o time escolhido. Como o O restante dos participantes irão poder se in- “World Challenge” será aberto para um público não presente no screver em qualquer time com vagas, porém terão NRC, participantes que não são membros poderão contabilizar que ser aceitos pelos devidos Team Leaders. seus quilômetros em suas próprias academias. Participantes terão um mínimo de quilômetros que eles terão Ao longo desses seis meses de prova cada corrida do partici- de percorrer, para que times sejam bem equilibrados e para pante será contabilizada e a quilometragem individual somada garantir a participação contínua de todos os atletas. a quilometragem total do time. A equipe que desempenhar os 40.000km primeiro vence a disputa e uma viagem de cruzeiro de volta ao mundo, com o roteiro a ser determinado.
  36. 36. OS 4 PASSOS | COMPETIR / DIVERTIR E INTEGRAR Joy Run A Joy-Run será uma prova similar a volta ao mundo onde atle- tas terão de correr em times. A distância a ser percorrida é a distância respectiva de São Paulo a cada destino. Por exem- plo, na Joy-Run: NYC os times terão de acumular 11.000 KM. A prova será fechada para associados do Nike Running Cen- ter, deste modo, só as corridas dentro do centro poderão ser contabilizadas. Para participar da prova os corredores tem de montar ou en- trar em um time de mínimo 12 participantes e máximo de 15. Tudo que terão que fazer é criar ou juntar-se a um time na sua página de perfil do Hotsite. Os mesmos poderão acumular os quilômetros dentro do NRC usando seus Y-Cards, e ao final de sua corrida irão indicar para que seus quilômetros sejam contabilizados para o time. O tempo máximo para conclusão da prova será de 3 meses, porém a equipe que completar a quilometragem necessária primeiro vence a prova. Os vencedores ganharão uma viagem para o destino corrido.
  37. 37. OS 4 PASSOS | COMPETIR / DIVERTIR E INTEGRAR Everybody Runs O Everybody Runs , é uma prova de revezamento em equi- pe, onde cada participante deve se encaixar em um perfil pré determinado. Equipe O objetivo dessa prova é mostrar que a corrida é um es- Equipe: porte unânime, e que todas as pessoas podem correr inde- pendente do peso, altura e estilo de vida. Para participar da prova os corredores tem de montar ou en- trar em um time de 5 pessoas cada integrante deve atender O Everybody Runs é uma prova de rua, exclusivamente aos padrões de cada perfil. universitária, porem não exclusiva aos associados ao centro Nike. Padrões: A distancia a ser percorrida nesta prova é de 5km, cada No mínimo uma mulher ou um homem integrante deve completar 1km. Um integrante atleta, pode ser homem ou mulher Um atleta com IMC acima de 25 pode ser homem ou mulher E a idéia é que a corrida termine em um grande show como Um elemento X que não possui categoria uma última prova integrando a todos e fechando o calen- Um integrante com media de nota acima de 8 dário. Prova A Prova acontecerá na rua, o percurso será dividido em 5 etapas, cada participante será responsável por uma etapa de 1 km, a equipe que finalizar a prova em menos tempo ganha a competição
  38. 38. OS 4 PASSOS | COMPETIR / DIVERTIR E INTEGRAR SEGUNDO SEMESTRE
  39. 39. OS 4 PASSOS | EXTENSÃO Nike Causes Acreditamos no programa de KM como uma enorme oportunidade para engajar e tornar a corrida cada vez mais significante e temos a idéia de fazer o programa de Km também mobile adicionando os features ao app Nike +. Mas além disso acreditamos que engajar esta geração possa ser ainda mais interessante do que premiar então também criamos o Nike Causes.
  40. 40. OS 4 PASSOS | EXTENSÃO Nike Causes Nike Causes O Nike Causes será uma função que será disponível dentro do aplicativo Nike+ GPS. Após o termino da corrida, o atleta terá a opção de doar seus quilômetros corridos para uma causa. O atleta também terá a opção de criar uma causa, onde ele poderá compartilhá-la em seu Facebook, twitter, ou sua página do Nike+. As causas com mais quilômetros arrecadados aparecerá na lista de “Top Causes” que servirá de shortlist para corredores que não tem nenhuma causa para ajudar. Esta função dentro do aplicativo servirá de incentivo para corredores organizarem grupos e mutirões de corrida envolvendo causas. Do mesmo jeito que funcionam sites de “Abaixo assinado”, funcionará o Nike Causes. Ao longo do tempo, com o aumento de fidelidade dos usuários e junto ao Buzz, o Nike Causes poderá ser usado como uma ferramenta de “Flash Mobs” onde a Nike poderá mobilizar pes- soas em direção de uma causa especifica. Proporcionaremos também ações dentro do Nike Causes como o Run 4 Trees. Além disso abre precedentes para outras marcas e instituições se relacionarem e apoiarem Causas junto a nike e ao público.
  41. 41. OS 4 PASSOS | EXTENSÃO O app da nike traz 2 novos botões, “causes” Em causes conseguimos procurar cau- Escolha uma causa e doe sua corrida, e “exchange my km” sas pelas quais queremos correr, ou ou troque por produtos nike criar nossa própria causa.
  42. 42. by Obrigadorua capote valente,1300 | são paulo | evolua@b-young.me | +55 11 2539.6729
  43. 43. Todo o conteúdo desta apresentação é de propriedade intelectual da Agência B-YOUNG , sendo proibida sua plena ou parcial execução ou cópia sob multas. Lei n.º 9.610,[1] de 19 de Fevereiro de 1998.

×