Anatomia clínico cirúrgica de pâncreas e vias biliares

6.263 visualizações

Publicada em

Anatomia Clínico-Cirúrgica de Pâncreas e Vias Biliares

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.263
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
31
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
119
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Anatomia clínico cirúrgica de pâncreas e vias biliares

  1. 1. Anatomia Clínico-Cirúrgica de Pâncreas e Vias Biliares Prof. Ms. Everton Cazzo Prof. Dr. Elinton Adami Chaim Grupo de Cirurgia de Pâncreas, Vias Biliares e Obesidade HC/UNICAMP
  2. 2. Pâncreas
  3. 3. Pâncreas • A esfinge do abdome • Fenótipo de Janus: ilhotas e ácinos • Babilônia: Talmud – “dedo do fígado” • Origem do nome: Pan kreas (toda a carne, como toda glândula segundo Hipócrates) • Andreas Vesalius (século XVI): descrição anatômica precisa • Eberle (1834): pâncreas exócrino • Banting e Best (1922): pâncreas endócrino
  4. 4. Pâncreas • Glândula mista: endócrina e exócrina • Função exócrina: enzimas digestivas (amilase, lipase, tripsinogênio, quimotripsinogênio e nucleases) • Função endócrina: insulina, glucagon, somatostatina e polipetídeos pancreático
  5. 5. Topografia • Localizado no andar superior do abdome • É fixo à porção posterior do abdome, no retroperitônio • Posterior ao estômago, lateral ao duodeno, anterior à artéria mesentérica superior e tronco celíaco, às veias porta e cava
  6. 6. Topografia
  7. 7. Topografia
  8. 8. Porções • Cabeça • Corpo • Cauda
  9. 9. Porções • Pescoço ou Colo • Processo Uncinado
  10. 10. Relações Anatômicas
  11. 11. Irrigação Arterial • Derivada de ramos do tronco celíaco e artéria mesentérica superior • 2 arcadas fundamentais: anterior e posterior
  12. 12. Irrigação Arterial
  13. 13. Drenagem Venosa • Tributárias das veias esplênica e mesentérica superior • Posteriormente à cabeça do pâncreas, ocorre a formação da veia porta hepática através da confluência entre as veias esplênica e mesentérica superior (junção esplenomesentérica ou esplenoportal)
  14. 14. Drenagem Venosa
  15. 15. Drenagem Linfática • Celíacos (Suprapancreáticos) – Hepáticos • Gastroduodenais – Esplênicos • Mesentéricos Superiores (Infrapancreáticos)
  16. 16. Drenagem Linfática
  17. 17. Câncer de Pâncreas • Adenocarcinoma ductal (90%) – Mais comum na cabeça e corpo (2/3) – Comportamento agressivo – Sobrevida em 5 anos: 5 – 20% • Tumores endócrinos e neuroendócrinos (10%) – Mais comuns em corpo e cauda (80%) – Comportamento variável
  18. 18. Câncer de cabeça de Pâncreas
  19. 19. Câncer de corpo de Pâncreas
  20. 20. Ductos Pancreáticos • Principal (Wirsung) • Acessório (Santorini)
  21. 21. Pâncreas Divisum
  22. 22. Vesícula e Vias Biliares
  23. 23. História • Descoberta por Galeno (século I DC) • Teoria humoral: vesícula – bílis amarela (humor colérico); baço – bílis negra (humor melancólico) • Relato de “pedras”: Antonio Benevieni (1420) • Descrição anatômica: Leonardo Da Vinci (século XVI) • Excisão de pedras e drenagem percutânea: Jean-Louis Petit (1733) • Primeira colecistectomia: Marion Simms (abril/1878) • Primeira colecistectoma bem-sucedida: Theodor Kocher (junho/1878)
  24. 24. Da Vinci
  25. 25. Sistema Hepatobiliar • Carreamento de bile do fígado para o tubo digestivo • Bile: pigmentos biliares (3%), sais biliares (1%), ácidos graxos (1%), colesterol (0.3%), água (85%) e bicarbonato de sódio (10%) • Promoção da emulsificação de gorduras • Circulação êntero-hepática: 95% dos sais biliares são reabsorvidos no íleo terminal e cólon
  26. 26. Vias Biliares • Vias biliares Intra-hepáticas – Ductos de Herig (periportais) → Ductos Segmentares → Ductos lobares Direito e Esquerdo • Vias Biliares Extra-hepáticas – Ductos hepáticos Direito e Esquerdo – Confluência dos Ductos (Carrefour) – Ducto Hepático Comum – Ducto Colédoco – Ducto Cístico – Vesícula Biliar
  27. 27. Vias Biliares Intra-hepáticas
  28. 28. Vias Biliares Extra-hepáticas
  29. 29. Colédoco • Supraduodenal • Retroduodenal • Intrapancreático • Intraduodenal
  30. 30. Vascularização das Vias Biliares Extra-hepáticas • Irrigação predominantemente arterial • Ramos das artérias hepáticas direita e esquerda • Drenagem venosa para veia porta
  31. 31. Colangiocarcinoma • Intra-hepático • Extra-hepático – Hilar (Klatskin) – Distal
  32. 32. Junção Biliopancreática e Ampola Hepatopancreática (Vater)
  33. 33. Papilas Duodenais Maior e Menor
  34. 34. Esfíncter Papilar (Oddi)
  35. 35. Vesícula Biliar • Reservatório de bile • Bile: emulsificador de gorduras; secretada no duodeno mediante estímulos locais e centrais • Contração mediada pela colecistocinina (CCK)
  36. 36. Topografia • Localizada no quadrante superior direito do abdome • Fixa à borda inferior do fígado (leito da vesícula) • Órgão peritoneal
  37. 37. Topografia
  38. 38. Porções • Fundo • Corpo • Infundíbulo
  39. 39. Vascularização e Inervação • Irrigada pela artéria cística (ramo da a. hepática direita, própria, comum, gastroduodenal ou mesentérica superior) • Drenagem venosa: tributárias da v. porta • Drenagem linfática: gânglio colecístico (Mascagni) • Inervação: motora e sensitiva através do ramo hepático do nervo vago
  40. 40. Variações anatômicas vasculares
  41. 41. Variações anatômicas ductais
  42. 42. Secreção Biliopancreática
  43. 43. Triângulo Hepatocístico (Calot)
  44. 44. Colecistolitíase • Supersaturação da bile (hipercolesterolemia, doenças hemolíticas, déficit reabsorção de sais biliares etc), denervação secundária à doenças crônicas (diabetes) ou cirurgia, hipomotilidade por hormônios (gestação) • 4 F (Female, Fat, Fourty, Fertile) • Prevalência: 10 – 18% • Tratamento: Ressecção cirúrgica
  45. 45. Colecistectomia
  46. 46. Colecistectomia
  47. 47. Gastroduodenopancreatectomia (Cirurgia de Whipple)

×