Novos desafios aos sistemas de proteção contra o risco                                           de velhice
Constituição da República Portuguesa                       art.º 72
Em Portugal a Constituição da República Portuguesa define, noart.º 72, que as pessoas idosas têm direito à segurança econó...
   O Estado, como ator principal deste processo, deveria intervir no sentido depromover:     Uma educação gratuita     ...
Velhos reformados" ou "velhos" e "reformados"?Coloca-se-nos aqui uma nova questão: o que é então ser velho nassociedades m...
A Pobreza, a Solidão e IsolamentoProblema social que representa a velhice nas sociedades é as pessoas idosas enquadrarem-...
Politicas de ação social Segundo os dados da carta social de 2002 os lugares  disponíveis em centro de dia eram de +/-30....
conclusãoO envelhecimento demográfico das populações é um fenómeno irreversível dassociedades modernas. Os impactes que se...
Trabalho realizado por :José luís da Costa Rodriguesnº 208442Serviço social Pós-LaboralBibliografia Textos de Luís Capuch...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Envelhecimento e políticas sociais

1.541 visualizações

Publicada em

gfsd

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.541
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Envelhecimento e políticas sociais

  1. 1. Novos desafios aos sistemas de proteção contra o risco de velhice
  2. 2. Constituição da República Portuguesa art.º 72
  3. 3. Em Portugal a Constituição da República Portuguesa define, noart.º 72, que as pessoas idosas têm direito à segurança económica e condições de habitação e convíviofamiliar que respeitem a sua autonomia pessoal e evitem oisolamento e a marginalização social. Este princípio é efetivado apartir da política social da velhice. Esta promove o bem-estarsocial através de prestações pecuniárias (reformas e outrossubsídios) ou através de benefícios fiscais; de serviços sociais(equipamentos sociais de prestação de cuidados e de “guarda dosidosos”) e outros serviços públicos (saúde, habitação,escolaridade, etc.), assim como programas e projetos específicos.
  4. 4.  O Estado, como ator principal deste processo, deveria intervir no sentido depromover: Uma educação gratuita Criar um serviço nacional de saúde grátis. Criar um sistema de segurança social, promovendo o pleno emprego ecombatendo o desemprego. Criar um sistema público de habitação e um sistema de benefícios para fazerface a situações de risco. O Estado-providência português é caracterizado, pela existência de um fracobaixo nível da provisão estatal em todas as áreas sociais, tendo uma exceção na áreada saúde e dos idosos. Neste sentido a proteção social é desequilibrada: a despesacom a proteção social a idosos e aos beneficiários/contribuintes é mais elevada emenor em áreas como o apoio familiar, a habitação social e alojamentos alternativos
  5. 5. Velhos reformados" ou "velhos" e "reformados"?Coloca-se-nos aqui uma nova questão: o que é então ser velho nassociedades modernas? . Aumento da esperança de vidaAumento progressivo de antecipação de reformas Aumento da redistribuição de rendimentos pela segurança socialA qualidade de vida melhorada(poder económico*)Ocupam o seu tempo livre á ajudar os seus filhos a cuidar dos netosenquanto estes trabalham. É uma nova etapa para os idosos que contribui para o seu bem estar,restituindo-lhe a importância que possuíam no passado. Dispõem de atividades lúdicas e desportivas através de associações, eorganismos estatais.
  6. 6. A Pobreza, a Solidão e IsolamentoProblema social que representa a velhice nas sociedades é as pessoas idosas enquadrarem-se numa categoria de indivíduos, cujas propriedades, relativamentehomogéneas, são normalmente identificadas com isolamento, solidão, doença,pobreza e mesmo exclusão social. Nesta perspetiva comum, as pessoas idosas sãoconsideradas como indivíduos isolados. E verificasse que metade da população emPortugal no inicio do seculo XXI eram pobres.Vulnerabilidade da população idosa segundo um estudo do instituto ricardoJorge o custo de uma dieta alimentar mínima para o escalão etário 60-70 anos em2000 era de 895,57 euros /ano que colocava em 40%da população mais velha emsituação de má nutrição e 7,4% em situação de pobreza absoluta.Para terem uma ideia mais clara cada idoso tinha que fazer contas com 2,45eurospor dia para se alimentar(a pobreza não vem de hoje nem da crise atual , a pobrezavem se alastrar a muitos anos e a alimentar-se da crise que se tem instalado )
  7. 7. Politicas de ação social Segundo os dados da carta social de 2002 os lugares disponíveis em centro de dia eram de +/-30.000 Lugares em lares e Residências eram de 50.000Segundo estes dados só 9,0% da população com mais de 75 anos são abrangidos. A perda de autonomia vai aumentar devido a idade No que diz respeito ao apoio domiciliário estão disponibilizadas respostas para 38.000 idosos, sedo que 6,84% tem mais de 75 anos, derivado a não querem estar num lar e terem ainda no ponto de vista uma boa qualidade de vida .
  8. 8. conclusãoO envelhecimento demográfico das populações é um fenómeno irreversível dassociedades modernas. Os impactes que se têm vindo a fazer sentir, entre os quaissobressai a sustentabilidade financeira dos sistemas de reformas, interferem nosequilíbrios individuais e coletivos, relativos às idades da vida e ao ciclo de vida .Velhos e reformados são agora duas categorias sociais, dois conceitos quetendem a demarcar-se. A velhice surge então associada às dificuldadesdecorrentes da aquisição gradual de incapacidades. A família, as solidariedadesintergeracionais e as políticas sociais debatem-se com este desafio, procurandoencontrar as melhores soluções e as respostas mais adequadas à diversidade dosproblemas.
  9. 9. Trabalho realizado por :José luís da Costa Rodriguesnº 208442Serviço social Pós-LaboralBibliografia Textos de Luís Capucha(Envelhecimento e políticas sociais ) Dados do Instituto Nacional de Estatística

×