O Comportamento  Grooming  do chimpanzé como reforçador Felipe Maciel dos Santos Souza FALK, J. E. (1958). The Grooming be...
INTRODUÇÃO <ul><li>Experimento anterior. </li></ul><ul><li>Aparato automático de resposta atrasada não-espacial. </li></ul...
OBJETIVO <ul><li>Estabelecer discriminação visual através da possibilidade de  Grooming . </li></ul>
Grooming <ul><li>Refere-se ao comportamento de afagar a pele ou os  pêlos  de um membro da comunidade. </li></ul><ul><li>V...
Conceitos importantes <ul><li>Discriminação </li></ul><ul><li>Discriminação simultânea </li></ul>
SUJEITO EXPERIMENTAL <ul><li>Chimpanzé </li></ul><ul><li>Sexo: Masculino. </li></ul><ul><li>Número de identificação: 141 <...
EQUIPAMENTO 1. Quadrado 2. Manivela de acrílico 3. Cruz 4.  Clickers
PROCEDIMENTO
REFORÇADOR <ul><li>Braço direito do experimentador. </li></ul><ul><li>Sinalizado por um  clicker. </li></ul><ul><li>Critér...
TREINO DE DISCRIMINAÇÃO <ul><li>Sessões realizadas após o término de outra atividade experimental. </li></ul><ul><li>A pos...
<ul><li>Se resposta incorreta: Abaixar aparato por 5 segundos. </li></ul><ul><li>Reapresentação na mesma posição. </li></u...
RESULTADOS
Figura 1 – Discriminação visual inicial e reversa com períodos de 30 segundos de  grooming  como reforçamento.
DISCUSSÃO <ul><li>Braço de E foi, às vezes, segurado e girado, livremente, por S para facilitar  Grooming . </li></ul><ul>...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Falk. O Comportamento Grooming do chimpanzé como reforçador

1.262 visualizações

Publicada em

FALK, J. E. (1958). The Grooming behavior of the chimpanzee as a reinforcer. JEAB. 1(1). 83-85.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.262
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
88
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Falk. O Comportamento Grooming do chimpanzé como reforçador

  1. 1. O Comportamento Grooming do chimpanzé como reforçador Felipe Maciel dos Santos Souza FALK, J. E. (1958). The Grooming behavior of the chimpanzee as a reinforcer. JEAB. 1(1). 83-85. Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Experimental: Análise do Comportamento
  2. 2. INTRODUÇÃO <ul><li>Experimento anterior. </li></ul><ul><li>Aparato automático de resposta atrasada não-espacial. </li></ul><ul><li>Se experimentador não permitisse grooming: </li></ul><ul><li>Chimpanzé: “Acesso de raiva” </li></ul>
  3. 3. OBJETIVO <ul><li>Estabelecer discriminação visual através da possibilidade de Grooming . </li></ul>
  4. 4. Grooming <ul><li>Refere-se ao comportamento de afagar a pele ou os pêlos de um membro da comunidade. </li></ul><ul><li>Visando fortalecer os vínculos afetivos e manter a unidade do grupo. </li></ul>
  5. 5. Conceitos importantes <ul><li>Discriminação </li></ul><ul><li>Discriminação simultânea </li></ul>
  6. 6. SUJEITO EXPERIMENTAL <ul><li>Chimpanzé </li></ul><ul><li>Sexo: Masculino. </li></ul><ul><li>Número de identificação: 141 </li></ul><ul><li>Chamado por Malcom, em outro experimento que participava. </li></ul><ul><li>Idade: 3 anos e 10 meses. </li></ul>
  7. 7. EQUIPAMENTO 1. Quadrado 2. Manivela de acrílico 3. Cruz 4. Clickers
  8. 8. PROCEDIMENTO
  9. 9. REFORÇADOR <ul><li>Braço direito do experimentador. </li></ul><ul><li>Sinalizado por um clicker. </li></ul><ul><li>Critério: 30 segundos com intervalos de 5s - 10s. </li></ul>
  10. 10. TREINO DE DISCRIMINAÇÃO <ul><li>Sessões realizadas após o término de outra atividade experimental. </li></ul><ul><li>A posição do padrão positivo era fortuitamente variada. </li></ul><ul><li>Exigiu-se que S tocasse a frente do aparato onde o quadrado apareceu. </li></ul><ul><li>Se resposta correta: Clicker, abaixar o aparato, braço para grooming disponível por 30 segundos. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Se resposta incorreta: Abaixar aparato por 5 segundos. </li></ul><ul><li>Reapresentação na mesma posição. </li></ul><ul><li>Critério para encerrar sessão: recebimento de 10 reforços. </li></ul>
  12. 12. RESULTADOS
  13. 13. Figura 1 – Discriminação visual inicial e reversa com períodos de 30 segundos de grooming como reforçamento.
  14. 14. DISCUSSÃO <ul><li>Braço de E foi, às vezes, segurado e girado, livremente, por S para facilitar Grooming . </li></ul><ul><li>Atividade clasping </li></ul>McCULLOCH (1939) <ul><li>Self- groom </li></ul><ul><li>Comportamento nunca observado antes. </li></ul><ul><li>Arranhado violento de cabeça e abdômen (R frustração). </li></ul>FINCH (1924) <ul><li>Grooming foi um agente reforçador efetivo em relação ao sujeito experimental utilizado. </li></ul><ul><li>O fator de idade (3A10M) pode ter sido compensado pelo fator de privação (7M). </li></ul><ul><li>Entre o nascimento e os primeiros 3 anos de idade, o comportamento Grooming não ocorre. </li></ul><ul><li>Até a adolescência, ou maturidade, o Grooming não é evocado confiantemente. </li></ul>YERKES (1933)

×