SEM GLÚTEN, SEM LACTOSE... MODISMO OU TRATAMENTO?
Nos últimos tempos temos ouvido falar bastante de alimentos e dietas sem...
Lactose é uma carboidrato (açúcar) encontrado no leite. Mais
especificamente, trata-se de um dissacarídeo, formado pelos
m...
Vale aqui salientar que qualquer tipo de dieta restritiva deve ser
recomendada mediante a confirmação através de exames (s...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

NIT PORTAL SOCIAL - SEM GLÚTEN, SEM LACTOSE... MODISMO OU TRATAMENTO?

275 visualizações

Publicada em

SEM GLÚTEN, SEM LACTOSE... MODISMO OU TRATAMENTO?
Nos últimos tempos temos ouvido falar bastante de alimentos e dietas sem glúten e/ou sem lactose. Em alguns casos trata-se de necessidade devido a problemas de saúde, mas em outros é apenas a vontade de perder peso.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
275
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

NIT PORTAL SOCIAL - SEM GLÚTEN, SEM LACTOSE... MODISMO OU TRATAMENTO?

  1. 1. SEM GLÚTEN, SEM LACTOSE... MODISMO OU TRATAMENTO? Nos últimos tempos temos ouvido falar bastante de alimentos e dietas sem glúten e/ou sem lactose. Em alguns casos trata-se de necessidade devido a problemas de saúde, mas em outros é apenas a vontade de perder peso. Primeiramente vamos entender o que é glúten e lactose: Glúten é uma proteína de origem vegetal presente nos cereais tais como trigo, aveia, centeio, cevada e malte, que em pessoas com intolerância a esta proteína pode apresentar diarreia, flatulência e fadiga. Torna-se importante frisar que apenas 1% da população tem intolerância a esta proteína e que de forma alguma pode ingeri-la. Alguns especialistas acreditam que o glúten é uma proteína de difícil digestão e, assim sendo, pode causar uma inflamação no intestino dificultando a absorção de nutrientes específicos da alimentação e consequentemente provocando sobrepeso e obesidade.
  2. 2. Lactose é uma carboidrato (açúcar) encontrado no leite. Mais especificamente, trata-se de um dissacarídeo, formado pelos monossacarídeos glicose e galactose. É produzido exclusivamente nas glândulas mamárias dos mamíferos. Portanto está presente no leite e seus derivados. Acredita-se que o açúcar (lactose) e as proteínas (caseína e betalactoglobulina) dos laticínios possam provocar processos inflamatórios deixando o corpo vulnerável ao ganho de peso. Podem também provocar alterações tais como flatulência, diarreia e dores abdominais. Agora vamos entender porque a supressão de um nutriente em uma dieta restritiva acaba por resultar em diminuição de peso. Ao cortarmos o glúten de nossa alimentação estamos substituindo alimentos gordurosos e industrializados por alimentos saudáveis e, consequentemente, ingerindo menos calorias, fazendo com isso que nosso organismo perca peso. Quanto a lactose, ao restringi-la da alimentação estaríamos contribuindo para um processo de emagrecimento, já que o consumo da mesma pode acarretar ganho de peso segundo alguns especialistas. Ao contrário do que se pensa, estudos recentes comprovaram uma associação positiva com o consumo de alimentos fontes de cálcio e a redução do peso, principalmente perda de gordura abdominal.
  3. 3. Vale aqui salientar que qualquer tipo de dieta restritiva deve ser recomendada mediante a confirmação através de exames (sangue, teste genético e se necessário for a biópsia do intestino) e diagnóstico realizado por profissional capacitado (médico endocrinologista) e o acompanhamento nutricional realizado por nutricionista, que comprovem a intolerância ou alergia ao nutriente. É importante também dizer que nosso organismo necessita da ingestão mínima de cálcio diária e que o leite é a maior fonte de cálcio existente. A baixa ingestão de derivados lácteos pode ocasionar menor aporte de cálcio em todas as faixas etárias envolvidas, menor aporte de vitamina D associada a maiores chances de osteopenia e osteoporose. Além do cálcio e da vitamina D,do leite e seus derivados contém proteínas específicas presentes no soro do leite (Whey Protein) responsável por promover aumento da massa muscular. Simpatizantes de academias de ginástica e atividades físicas têm usado o Whey Protein industrializado. Estudos também apontaram a redução de açúcar no sangue e da insulina circulante (hormônio responsável pelo acúmulo de gordura corporal, além da importância do aminoácido Triptofano que é responsável pela promoção da saciedade. Como pudemos ver não existem milagres! Portanto, muito cuidado com estas dietas da "moda" que prometem emagrecimento rápido, mas com consequências às vezes sérias ao nosso organismo. A epidemia da obesidade já atinge 52,5% da população brasileira, segundo pesquisa Vigitel. Infelizmente a rede pública praticamente não dispõe de profissionais para tratamento destes pacientes, o que torna a vida deles uma verdadeira maratona em busca de tratamento. É o que relata a ong Núcleo Mineiro de Obesidade NUOBES, em Minas Gerais, que recebe quase que a totalidade da demanda de pacientes vindos de todos os lugares. Se você reside em Minas Gerais e tem formação na área de saúde cadastre- se como voluntário e ajude a esta parcela da população que depende do trabalho da NUOBES para tratamento. Ana Porto/Sergio Honorato Gestores Nit Portal Social Planejamento, Gerenciamento, Monitoramento de Mídias Sociais & Responsabilidade Social

×