Recuperacao povos do oriente antigo

3.495 visualizações

Publicada em

recuperação sobre antiguidade oriental (persas, fenícios, egípcios, hebreus e Mesopotâmia).

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.495
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
128
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Recuperacao povos do oriente antigo

  1. 1. OS POVOS DO ORIENTE ANTIGO 2ª época História – Professor Nilton jr.
  2. 2. INTRODUÇÃO Nesta aula revisaremos aspectos estudados dos povos do oriente antigo. Pretendemos aqui que você relembre detalhes importantes desses povos como sua localização, organização política e religião.
  3. 3. DISTRIBUIÇÃO GEORGRÁFICA
  4. 4.  Boa parte do que nos referimos como Oriente Antigo se situa na área que hoje chamamos de Oriente Médio. Esta área se localiza na costa sul do Mediterrâneo, indo desde o sul da Turquia até o Egito (norte da África) e até o Iraque e Irã (Ásia Central). Basicamente, se situa nas partes oeste da Ásia e norte da África.
  5. 5. GRUPOS SOCIAIS E SUA ORGANIZAÇÃO As mudanças ocorridas nas relações sociais, após o estabelecimento do homem em sociedade são importantes para a compreensão da construção da História. Com as primeiras civilizações, as relações sociais ficam mais complexas, o Estado e a religião assumem um lugar decisivo, até mesmo nas relações de poder. A localização geográfica é determinante, em vários aspectos, do modo de vida à sobrevivência dos povos. A situação geográfica das terras localizadas no Egito e no sul da Mesopotâmia merecem atenção especial porque nelas os homens fixaram-se com mais frequência e organizaram-se de modo mais complexo. A concentração de poder e riqueza, relacionava-se com a capacidade guerreira, a posse de maiores propriedades e a exploração da força de trabalho dos outros, formando diferentes grupos sociais.
  6. 6. FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA: PODERTEOCRÁTICO A associação do Estado com a religião, também ajudou no controle das sociedades e na sua organização. No Egito Antigo, por exemplo, o Faraó denominava-se “deus”. Os faraós eram os reis do Egito Antigo. Possuíam poderes absolutos na sociedade, decidindo sobre a vida política, religiosa, econômica e militar. Como a transmissão de poder no Egito era hereditária, o faraó não era escolhido através de voto, mas sim por ter sido filho de outro faraó. Desta forma, muitas dinastias perduraram centenas de anos no poder. Como este tipo de governo está apoiado na crença religiosa de que seu governante é filho ou representante dos deuses, dizemos que é um governo teocrático (teocracia = governo divino).
  7. 7. FORMAS DE ORGANIZAÇÃO POLÍTICA: AS CIDADES -ESTADOS Nem todas as civilizações do oriente se organizaram em poderosos impérios. Algumas áreas como a Mesopotâmia (áreas entre os rios Tigre e Eufrates, maior parte localizada no atual) e a Fenícia (atuais Síria e Líbano) tinham cidades com autonomia política semelhantes a de países. Essas áreas ficaram conhecidas com cidades- estados. No caso da Mesopotâmia, a região tinha diversas cidades-estados governadas por monarquias teocráticas que disputavam o controle da região. Os fenícios não chegaram a ter um governo unido e suas cidades-estados eram governadas por um conselho
  8. 8. A RELIGIÃO NO ORIENTE ANTIGO Ao contrário do que é visto hoje em dia, a maior parte dos povos da antiguidade acreditavam em vários deuses, que em sua maioria das vezes representavam elementos da natureza (o fogo, a água, etc.) ou virtudes e defeitos humanos (vingança, honra, sabedoria, etc.). Esses povos são conhecidos com o politeístas (do grego poli=vários e theon=deus). Exceções a esses casos são os persas e os hebreus, que estudaremos agora.
  9. 9. HEBREUS E PERSAS : DUAS EXCEÇÕES
  10. 10. HEBREUS: O NASCIMENTO DO MONOTEÍSMO Inventores da religião monoteísta mais influente da História, os hebreus eram uma raríssima exceção no oriente. Ao contrário dos outros povos da antiguidade, os hebreus (ancestrais dos judeus, de acordo com a Bíblia) acreditavam em um único deus e esse deus não era representado por uma figura, tradição até hoje é viva no cristianismo, no judaísmo e no islamismo. Alguns estudiosos apontam essa crença como uma influência do zoroastrismo, a religião dos persas.
  11. 11. ZOROASTRISMO: A RELIGIÃO PERSA Divulgada pelo profeta Zaratustra (ou Zoroastro, para os gregos), na religião dos persas, o mundo era disputado por duas entidades: Aúra Mazda (deus da luz e da criação) e o seu irmão Arimã (o senhor das trevas e da destruição). Por se basear neste choque de forças opostas, o zoroastrismo é classificado como uma religião dualista e tem nos Avedas os seus textos sagrados. Além da imaterialidade de seus deuses, outras influências no judaísmo seriam a crença na imortalidade da alma, na vinda de um messias, na ressurreição dos mortos e no juízo final.

×