As grandes navegações e o mercantilismo

469 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
469
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

As grandes navegações e o mercantilismo

  1. 1. Professor Nilton Jr. – História 7º ano
  2. 2.  Durante os séculos XI a XV as Cruzadas foram responsáveis por reavivar o comércio com o oriente, trazendo especiarias (temperos utilizados na conservação dos alimentos como pimenta, noz-moscada, canela, etc.) e produtos de luxo para a Europa.  Porém, esse comércio era dominado pelas cidades do norte da Itália (Gênova, Veneza, Florença, por exemplo).  Comerciantes de outros países, interessados em lucrar mais, começaram a buscar novas rotas para chegar ao oriente.
  3. 3.  Não por acaso, Espanha e Portugal foram os pioneiros tanto na unificação, quanto nas Grandes Navegações.  Somente com um governo único, capaz de centralizar as decisões, e uma burguesia mercante, com recursos para financiar as viagens, é que foi possível realizar expedições dispendiosas para fora do mar Mediterrâneo
  4. 4.  Portugal foi o primeiro país europeu a se aventurar pelos mares e vários foram os fatores que contribuíram para esse fato: - Insuficiência portuguesa em metais preciosos para a cunhagem da moeda - Falta de produtos agrícolas e de mão-de-obra - Desejo de expandir a fé cristã - Necessidade de novos mercados  Outros fatores como: posição geográfica favorável, conhecimentos náuticos, criação precoce de um estado nacional, ajudaram Portugal a ser o primeiro país a se lançar nas Grandes Navegações
  5. 5.  Somente após 1 século de atraso em comparação a Portugal é que os espanhóis começaram a sua participação nas Grandes Navegações.  Uma das principais razões foi o tempo maior que levou a Guerra de Reconquista na Espanha, que só terminou em 1491 com a queda de Granada, o último principado mouro na Espanha.  Atraídos pelo projeto do navegador genovês Cristóvão Colombo, a Espanha decidiu financiar a expedição do explorador italiano, em 1492. De acordo com o plano de Colombo, seria possível alcançar o Oriente navegando pelo Ocidente.
  6. 6.  FRANÇA: Começou sua expansão ultramarina a partir de 1520. Os franceses exploraram a costa brasileira, saquearam o pau-brasil e tentaram, sem êxito, se estabelecer no Rio de Janeiro e no Maranhão. Também tomaram posse do Canadá e da Luisiana (sul dos EUA).  INGLATERRA: Por causa da Guerra das Duas Rosas (1455 – 1485) a Inglaterra também começou tarde sua aventura pelos mares.  HOLANDA: Os holandeses estabeleceram-se na Guiana, e em algumas ilhas do Caribe e na América do Norte onde fundaram Nova Amsterdã, que depois foi chamada de Nova Iorque. Promoveram, também, o tráfico de escravos negros.
  7. 7.  - Sistema colonial português - Dominação das civilizações asteca e inca pelos espanhóis - Descoberta das minas de prata de Potosí (Bolívia, consideradas as maiores do mundo) - Ampliação do comércio mundial - Afluxo de metais preciosos - Preparação das revoluções Comercial e Industrial.  Disputa das potências europeias por territórios na África e América.
  8. 8.  A formação dos Estados Nacionais trouxe novas responsabilidades financeiras para os reis. Agora, com o poder centralizado em suas mãos, eram os monarcas que deveriam arcar com os altos custos da manutenção do Estado.  Eram tarefas do rei: contratar funcionários, manter um exército permanente, conservar estradas e pontes, entre outras atividades; além disso, havia os gastos com nobreza de corte sustentada por pensões reais.  O Mercantilismo foi justamente a política econômica adotada por esses monarcas da Idade Moderna para fazer frente a todos esses gastos.
  9. 9.  Metalismo: acumulação de metais preciosos;  Balança comercial favorável: o país deve exportar (vender) mais do que importar (comprar);  Políticas protecionistas: a entrada de mercadorias estrangeiras que podem concorrer com as nacionais deve ser evitada com impostos;  Busca e exploração de colônias: o país deve buscar colônias para servir de fornecedoras de matéria- prima e consumidora de manufaturas.
  10. 10.  Era uma imposição da Metrópole (país dominador) ao país dominado.  Por esta lei, a colônia só podia comercializar com a metrópole e só poderia produzir matéria-prima.  O pacto colonial servia para manter a colônia como fornecedora de matéria-prima e consumidora de manufaturas da metrópole.

×