Caso prático adrarte

256 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
256
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Caso prático adrarte

  1. 1. 1 CASO PRÁTICO ADRARTE Ana Catarina Siva Nicole Fernandes Ana Rita Monteiro Francisca Araújo
  2. 2. 2 Índice Table of Contents Introdução ...............................................................................................................3 Fase nº 4 – Definição do problema............................................................................6 Fase nº 5 – Geração de soluções ...............................................................................7 Fase 6 e 7 – Escolha da alternativa mais adequada/Definição do plano de ação ........8 Questão 2............................................................................................................... 10 Que problemas organizacionais apresenta a Adrarte?............................................. 10 Questão 3............................................................................................................... 11 Explique ao Sr. André como é que poderia melhorar a gestão da sua empresa com o planeamento.......................................................................................................... 11
  3. 3. 3 Introdução Este trabalho foi realizado no âmbito da disciplina de Principio de Gestão de empresas onde nos foi proposto a resolução do caso pratico nº8 “ Adrarte “. Na elaboração deste trabalho vamos dar a conhecer as diferentes fases necessárias para que o caso seja resolvido. São elas então a leitura do caso, a reunião dos factos, a avaliação da Informação, a definição do problema, o estabelecimento de soluções alternativas, a escolha da Alternativa mais adequada e por fim a elaboração de um plano de acção.
  4. 4. 4 Fase nº 1- Leitura do caso Fase nº 2- Reunião de dados -> Empresa de cutearia da zona centro -> Média dimensão -> Procura sempre ter equipamentos modernos -> Boa localização que satisfaz o mercado regional -> Com o alargamento dos mercados a empresa começou a exportar -> O fundador não admitia quadros para o auxiliarem nas suas tarefas de gestão. -> Resultados negativos e vendas em queda -> Continua a gerir a empresa da mesma forma mesmo perante esta situação
  5. 5. 5 Fase nº 3 – Ordenação, avaliação e extrapolação da informação -> A Adrarte é uma empresa fundada pelo Sr. André. Trata-se de uma organização de média dimensão com 70 trabalhadores. -> Procura usar sempre equipamentos modernos, havendo assim um grande investimento em novas máquinas e tecnologias com o intuito de ser mais competitiva no mercado. -> Localiza-se numa ótima zona o que lhe permite satisfazer a região e com isso a empresa foi crescendo. O alargamento dos mercados fez com que se exportasse a maioria da sua produção sendo as vendas feitas por intermediários que procuravam fornecedores a preços baixos, o que constitui um dos problemas na gestão da empresa. -> Como o Sr. André não aceitou quadros para o auxiliar na gestão da empresa a gestão é centralizada. a empresa apresenta , nos últimos anos, resultados negativos assim como vendas em queda acentuada, para além disto apareceram ainda novos concorrentes de exportação do Brasil, Índia e China com produtos de baixo preço. -> O Sr. André decidiu não mudar a sua forma de gestão da empresa e continuava a apresentar no mercado produtos de qualidade a preço médio-alto. -> O fundador acredita que para reverter a situação é essencial uma produção eficiente das operações.
  6. 6. 6 -> Na empresa efetuava-se apenas um planeamento da produção e coordenação entre diferentes áreas que contava com o Sr. André e mais 30 colaboradores. -> No geral, os problemas são os preços mais baixos da concorrência, o que faz com que a empresa não seja competitiva o suficiente uma vez que apresenta no mercado produtos de qualidade e de preço médio- alto. Fase nº 4 – Definição do problema Através dos problemas intermédios conclui-se que o problema geral da empresa, sendo que a sua competitividade no mercado entra em risco face aos seus novos concorrentes do Brasil, China e Índia uma vez que estes apresentavam produtos de baixo preço ao passo que a Adrarte colocava no mercado produtos a preço médio-alto. A empresa é eficiente pois encontra-se dotada de equipamentos modernos de produção visto que procura cumprir bem os meios mas não é eficaz na medida em que não mostra relevância nos fins. Pode tomar-se como exemplo as vendas a intermediários que procuravam fornecedores a preços baixos.
  7. 7. 7 Fase nº 5 – Geração de soluções Ora, como soluções temos:  Vender os produtos diretamente aos clientes, sem ser por intermediários, pois faz com que sejam vendidos a um preço mais baixo e em maior quantidade;  Uma otimização de recursos estabelecendo uma relação horas- homem-máquina, uma vez que se nota uma maior produção com menos horas de trabalho do homem;  Implantação de um novo sistema de controlo de gestão na medida em que se identificam e se reduzem os custos de atividades desnecessárias;  Revisão do planeamento e da organização da empresa, uma vez que o presidente fez questão de manter a mesma gestão desde a sua fundação. Esta gestão encontra-se desatualizada face à nova era de mercados existentes, da economia, da concorrência com produtos de baixo preço o que faz com que seja eficiente mas não eficaz.  Departamentalização ou agrupamento das funções.  Delegação de tarefas  Contratar um gestor de nível intermédio para o auxiliar nas tarefas de planeamento e produção e coordenar as diferentes áreas.  Maior rapidez na tomada de decisões;  Aumenta a motivação, a moral e a cooperação;  Conduz a melhores decisões e ao trabalho mais bem estruturado;  Permite desempenhar tarefas mais complexas;
  8. 8. 8  Aposta no departamento de marketing, o que permite manter a qualidade/preço.  Baixar os preços e reduzir a qualidade.  Apostar no estudo e seleção de mercados para investir naqueles que valorizem a qualidade de produção. Fase 6 e 7 – Escolha da alternativa mais adequada/Definição do plano de ação As soluções que apontamos na fase anterior são todas adequadas. Os últimos dois tópicos acima mencionados juntos não se conjugam, o que quer dizer que dada a situação da empresa faz com que o presidente tenha que optar por apenas uma destas opções como por exemplo, ao baixarmos os preços e a qualidade dos produtos já não é tão necessário apostar no estudo de mercados para valorizarem a sua produção. As restantes completam-se umas às outras e não funcionam individualmente. Elas modelam-se entre si de forma a criar uma estrutura mobilizada para dar uma nova imagem e reputação à empresa e assim sair da “espiral negativa” da recessão económica e da falta de competitividade perante os países concorrentes. Assim, pode prosseguir-se à pesquisa de novos centros de formação de planeamento e organização e fazer cumprir a competitividade da Adrarte.
  9. 9. 9 Questão 1 A Adrarte é eficaz? Explique com base neste conceito as dificuldades da empresa. Tendo em conta que a eficácia é uma medida normativa inteiramente ligada à preocupação em fazer as coisas adequadas, de modo a responder às necessidade de uma empresa e ao seu meio ambiente envolvente, é claramente visível que a ADRARTE não é uma empresa eficaz. Os recursos podem ser físicos, financeiros, humanos, de marketing ou administrativos: neste caso, a ADRARTE é eficaz pois apresenta recursos físicos como matérias-primas, equipamentos modernos. Todavia, não é eficaz em termos de recursos intangíveis tornando-se num negócio não competitivo no mercado. Assim, é necessária a criação de novos mecanismos para contrair estes aspetos negativos pois a empresa é eficaz na medida em que continua a ter em atenção as máquinas mais recentes mas isso faz com que os preços sejam mais altos; o facto de ser eficiente faz com que sejam preços médio-alto, ou seja, existe uma relação entre mão-de-obra e a produção que faz com que a empresa seja competitiva.
  10. 10. 10 Questão 2 Que problemas organizacionais apresenta a Adrarte? Uma empresa ou organização funciona através da relação trabalhadores- recursos disponíveis de modo a atingir os objectivos pretendidos. Assim, elevam-se três grandes problemas: Primeiro grande problema: - Inexistência de um agrupamento de funções; - Departamentalização, que consiste no agrupamento de funções semelhantes ou atividades principais em unidades de gestão, de forma a simplificar o trabalho do gestor e a aumentar a eficiência do gestor, havendo assim um aproveitamento dos recursos disponíveis; Segundo grande problema: - Não existência de uma delegação de tarefas; - Ou seja, tal como explica o conceito de delegar, deveria existir uma transferência de autoridade e responsabilidade, embora isto não se traduza numa perda de responsabilidade por parte do gestor. Terceiro grande problema: - Estrutura organizacional simples, ou seja, a empresa não tem a estrutura organizacional mais correta para progredir.
  11. 11. 11 Resumidamente, os grandes problemas organizacionais que a Adrarte apresenta são, a inexistência de agrupamento de tarefas, a falta de delegação das mesmas e a inexistência de uma estrutura organizacional correta. Questão 3 Explique ao Sr. André como é que poderia melhorar a gestão da sua empresa com o planeamento. São muitas as empresas em dificuldades neste momento. Quando a economia entra em recessão, a maior parte começa por perder alguns dos seus clientes e sofrer prejuízos se não reagem atempadamente, é quase certo que estas empresas entrem numa espiral negativa: reduzem custos, endividam-se excessivamente e comprometem o futuro.  Vender os produtos diretamente aos clientes, sem ser por intermediários, pois faz com que sejam vendidos a um preço mais baixo e em maior quantidade;  Uma otimização de recursos estabelecendo uma relação horas- homem-máquina, uma vez que se nota uma maior produção com menos horas de trabalho do homem;  Implantação de um novo sistema de controlo de gestão na medida em que se identificam e se reduzem os custos de atividades desnecessárias;  Revisão do planeamento e da organização da empresa, uma vez que o presidente fez questão de manter a mesma gestão desde a sua fundação. Esta gestão encontra-se desatualizada face à nova era de
  12. 12. 12 mercados existentes, da economia, da concorrência com produtos de baixo preço o que faz com que seja eficiente mas não eficaz.  Departamentalização ou agrupamento das funções.  Delegação de tarefas  Contratar um gestor de nível intermédio para o auxiliar nas tarefas de planeamento e produção e coordenar as diferentes áreas.  Aposta no departamento de marketing, o que permite manter a qualidade/preço.  Baixar os preços e reduzir a qualidade.  Apostar no estudo e seleção de mercados para investir naqueles que valorizem a qualidade de produção.  Maior rapidez na tomada de decisões;  Aumenta a motivação, a moal e a cooperação;  Conduz a melhores decisões e ao trabalho mais bem estruturado;  Permite desempenhar tarefas mais complexas Venda direta ao cliente, uma vez que maximiza o lucro Otimização de recursos, relação horas-homem- máquina Implementação de novo sistema de gestão Reduzir custos de atividades desnecessárias Ser competitiva no mercado com produtos de qualidade

×