EXPOSIÇÃO: MULTIPLICIDADE DE LEITORES 
PRAPETEC -Prática Pedagógica no Ensino e Aprendizagem com Tecnologias Educacionais ...
PRAPETEC 
LEITOR CONTEMPLATIVO 
Era do livro impresso e da imagem expositiva, fixa
PRAPETEC 
LEITOR CONTEMPLATIVO 
“O perfil cognitivo do leitor contemplativo pressupõe a prática da leitura individual, sol...
PRAPETEC 
LEITOR CONTEMPLATIVO 
Há uma relação íntima entre o leitor contemplativo e o livro, “num espaço retirado e priva...
PRAPETEC 
LEITOR CONTEMPLATIVO 
O leitor contemplativo tem uma “leitura 
concentrada, que pode ser suspensa imaginativamen...
PRAPETEC 
LEITOR CONTEMPLATIVO 
Um livro, um desenho e uma pintura exigem do leitor a lentidão de uma entrega perceptiva, ...
PRAPETEC 
LEITOR MOVENTE 
Homem na multidão, leitor do mundo em movimento, dinâmico, mistura de sinais e linguagens das me...
PRAPETEC 
LEITOR MOVENTE 
Homem na multidão, leitor do mundo em movimento, dinâmico, mistura de sinais e linguagens das me...
PRAPETEC 
LEITOR MOVENTE 
É o “leitor treinado nas distrações fugazes e sensações evanescentes cuja percepção se tornou um...
PRAPETEC 
LEITOR MOVENTE 
É o “leitor de direções, traços, cores [...]; leitor cujo organismo mudou de marcha, sincronizan...
PRAPETEC 
LEITOR MOVENTE 
É o “leitor de luzes que se acendem e se apagam [...]; leitor apressado de linguagens efêmeras, ...
PRAPETEC 
LEITOR IMERSIVO 
Redes computadorizadas de informação e comunicação
PRAPETEC 
LEITOR IMERSIVO 
O leitor imersivo “emergiu com as redes de comunicação planetárias” 
(SANTAELLA, p. 29, 2014). ...
PRAPETEC 
É o leitor que 
“navega em telas e programas de leituras, num universo de signos evanescentes e eternamente disp...
PRAPETEC 
LEITOR IMERSIVO 
Esse leitor conecta-se entre nós e nexos, seguindo roteiros multilineares, multissequenciais[.....
PRAPETEC 
LEITOR IMERSIVO 
Esse leitor é livre para estabelecer sozinho a ordem informacional, pois no lugar de um volume ...
PRAPETEC 
LEITOR UBÍQUO 
Presente fisicamente e no ciberespaço ao mesmo tempo
PRAPETEC 
LEITOR UBÍQUO 
O que caracteriza o leitor ubíquo “é uma prontidão cognitiva ímpar para orientar-se entre nós e n...
PRAPETEC 
LEITOR UBÍQUO 
Ao leve toque do seu dedo no celular, em quaisquer circunstâncias, o leitor ubíquo “pode penetrar...
PRAPETEC 
LEITOR UBÍQUO 
A atenção do leitor ubíquo “é irremediavelmente uma atenção parcial contínua. Quer dizer, a atenç...
PRAPETEC 
LEITOR UBÍQUO 
No leitor ubíquo, “o controle motor reage, em frações de segundos e sem solavancos ou descontinui...
PRAPETEC 
REFERÊNCIAS 
DECNOP, Igor. Criação das imagens, 2014. 
FIALHO, Neusa Nogueira. Criação da apresentação, 2014. 
S...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Multiplicidade de leitores

380 visualizações

Publicada em

A apresentação traz uma exposição, com o título: Multiplicidade de Leitores, realizada na PUCPR pelo grupo de pesquisa PRAPETEC.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
380
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Multiplicidade de leitores

  1. 1. EXPOSIÇÃO: MULTIPLICIDADE DE LEITORES PRAPETEC -Prática Pedagógica no Ensino e Aprendizagem com Tecnologias Educacionais PPGE -PUCPR -Grupo de Pesquisa -2014 Prof.ª Dra. Patrícia LupionTorres Camila Ferreira da CostaTeixeira Danielle Cristine Boaron GiovanaVaz da Silva Katia EthiénneEsteves dos Santos Luciane Hilu Neide MitiyoShimazakiTsukamoto Neusa Nogueira Fialho Raquel Pasternak GlitzKowalski Rita de Cássia Veiga Marriott SuyanneTolentino de Souza PRAPETEC
  2. 2. PRAPETEC LEITOR CONTEMPLATIVO Era do livro impresso e da imagem expositiva, fixa
  3. 3. PRAPETEC LEITOR CONTEMPLATIVO “O perfil cognitivo do leitor contemplativo pressupõe a prática da leitura individual, solitária, silenciosa” (SANTAELLA, p. 29, 2014).
  4. 4. PRAPETEC LEITOR CONTEMPLATIVO Há uma relação íntima entre o leitor contemplativo e o livro, “num espaço retirado e privado, que tem na biblioteca seu lugar de recolhimento” (SANTAELLA, p. 29, 2014).
  5. 5. PRAPETEC LEITOR CONTEMPLATIVO O leitor contemplativo tem uma “leitura concentrada, que pode ser suspensa imaginativamente para a meditação e que privilegia processos de pensamento caracterizados pela abstração e a conceitualização” (SANTAELLA, p. 30, 2014).
  6. 6. PRAPETEC LEITOR CONTEMPLATIVO Um livro, um desenho e uma pintura exigem do leitor a lentidão de uma entrega perceptiva, imaginativa e interpretativa em que o tempo não conta (SANTAELLA, p. 30, 2014).
  7. 7. PRAPETEC LEITOR MOVENTE Homem na multidão, leitor do mundo em movimento, dinâmico, mistura de sinais e linguagens das metrópoles
  8. 8. PRAPETEC LEITOR MOVENTE Homem na multidão, leitor do mundo em movimento, dinâmico, mistura de sinais e linguagens das metrópoles. (SANTAELLA, 2014).
  9. 9. PRAPETEC LEITOR MOVENTE É o “leitor treinado nas distrações fugazes e sensações evanescentes cuja percepção se tornou uma atividade instável, de intensidades desiguais [..]” (SANTAELLA, p. 30, 2014).
  10. 10. PRAPETEC LEITOR MOVENTE É o “leitor de direções, traços, cores [...]; leitor cujo organismo mudou de marcha, sincronizando-se à aceleração do mundo (SANTAELLA, p. 30, 2014).
  11. 11. PRAPETEC LEITOR MOVENTE É o “leitor de luzes que se acendem e se apagam [...]; leitor apressado de linguagens efêmeras, híbridas, misturadas” . (SANTAELLA, p. 30, 2014).
  12. 12. PRAPETEC LEITOR IMERSIVO Redes computadorizadas de informação e comunicação
  13. 13. PRAPETEC LEITOR IMERSIVO O leitor imersivo “emergiu com as redes de comunicação planetárias” (SANTAELLA, p. 29, 2014). É o leitor das redes computadorizadas de informação e comunicação.
  14. 14. PRAPETEC É o leitor que “navega em telas e programas de leituras, num universo de signos evanescentes e eternamente disponíveis” (SANTAELLA, p. 31, 2014). LEITOR IMERSIVO
  15. 15. PRAPETEC LEITOR IMERSIVO Esse leitor conecta-se entre nós e nexos, seguindo roteiros multilineares, multissequenciais[...] que ele próprio ajuda a construir ao interagir com os nós que transitam entre textos, imagens, documentação, músicas, vídeo etc. (SANTAELLA, p. 31, 2014).
  16. 16. PRAPETEC LEITOR IMERSIVO Esse leitor é livre para estabelecer sozinho a ordem informacional, pois no lugar de um volume encadernado com páginas [...], surge uma ordenação associativa que só pode ser estabelecida no e por meio do ato de leitura (WIRTH, 1998, p. 98).
  17. 17. PRAPETEC LEITOR UBÍQUO Presente fisicamente e no ciberespaço ao mesmo tempo
  18. 18. PRAPETEC LEITOR UBÍQUO O que caracteriza o leitor ubíquo “é uma prontidão cognitiva ímpar para orientar-se entre nós e nexos multimídia, sem perder o controle da sua presença e do seu entorno no espaço físico em que está situado” (SANTAELLA, p. 35, 2014).
  19. 19. PRAPETEC LEITOR UBÍQUO Ao leve toque do seu dedo no celular, em quaisquer circunstâncias, o leitor ubíquo “pode penetrar no ciberespaço informacional, assim como pode conversar silenciosamente com alguém ou com um grupo de pessoas a vinte centímetros ou a continentes de distância” (SANTAELLA, p. 35, 2014).
  20. 20. PRAPETEC LEITOR UBÍQUO A atenção do leitor ubíquo “é irremediavelmente uma atenção parcial contínua. Quer dizer, a atenção responde ao mesmo tempo a distintos focos sem se demorar reflexivamente em nenhum deles. Ela é continuamente parcial. Esse é o perfil cognitivo do leitor ubíquo” (SANTAELLA, p. 36, 2014).
  21. 21. PRAPETEC LEITOR UBÍQUO No leitor ubíquo, “o controle motor reage, em frações de segundos e sem solavancos ou descontinuidades, aos estímulos que vêm do mundo ao redor e do mundo informacional” (SANTAELLA, p. 36, 2014).
  22. 22. PRAPETEC REFERÊNCIAS DECNOP, Igor. Criação das imagens, 2014. FIALHO, Neusa Nogueira. Criação da apresentação, 2014. SANTAELLA, Lucia. O leitor ubíquo e suas consequências para a educação, 2014. Disponível em: http://www.agrinho.com.br/site/wp- content/uploads/2014/09/2_01_O-leitor-ubiquo.pdf. Acesso em: 05 nov. 2014.

×