A Jornada do Herói

3.085 visualizações

Publicada em

Nesta apresentação, Paulo Fanton, nosso UX Designer aqui na Neue Labs, conta sobre a concepção do herói pós-moderno e os 12 passos de Campbell para a construção de um roteiro de ficção fantástica, que já inspirou diversas narrativas que apaixonaram o público como Harry Potter e Senhor dos anéis.

Os slides fazem parte do Neue T, nosso encontro semanal de aprendizagem e socialização de conteúdos, que traz assuntos de dentro e fora das startups e que acontecem toda sexta-feira.

Você pode acompanhar o Neue T ao vivo, sempre às 17h30, pelo nosso canal no Livestream: http://bit.ly/livestreamneue

Todo material é livre para download, cópia e alteração

Publicada em: Design
0 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.085
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
192
Comentários
0
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Jornada do Herói

  1. 1. Neue T
  2. 2. Estrutura narrativa Estrutura básica Intriga - açãoprimária - açãosecundária
  3. 3. Estrutura narrativa Estrutura básica Intriga - açãoprimária - açãosecundária situaçãoinicial → desenvolvimento → clímax → desfecho
  4. 4. Joseph Campbell Estudioso de mitologia e religião Autor de O herói de mil faces O poder do mito As máscaras de Deus O vôo do pássaro selvagem Para viver os mitos Viveu de março de 1904 Até outubro de 1987
  5. 5. O monomito 12 etapas da evolução do herói 1.Omundocomum 2.Ochamadoparaaaventura 3.Recusadochamado 4.Encontrocomomentor 5.Atravessiadoumbral 6.Testes,aliadoseinimigos 7.Aproximaçãodoobjetivo 8.Provaçãomáxima 9.Conquistadarecompensa 10.Caminhodavolta 11.Depuração 12.Retornotransformado
  6. 6. The cave you fear to enter holds the treasure you seek Joseph Campbell
  7. 7. O mundo comum Ambientação Omundocomuméapresentadocoma funçãode: -Ambientarahistória -Criarumaanalogiaaomundoinocentedainfância
  8. 8. O chamado para a aventura O rompimento da rotina Aaventurapodecomeçarcomumaajudasobrenatural,como heróidescobrindoumasinadiferentedosseussemelhantes ouatravésdeumerro. Ocentrodegravidadedoheróiétransferidodasociedade paraumlocaldesconhecido.
  9. 9. Os erros não são um mero acaso; são, antes, resultado de desejos e conflitos reprimidos Joseph Campbell apud Sigmund Freud
  10. 10. Recusa do chamado Os motivos para ingressar em uma jornada Oprotagonistanãosesenteespecialoudiferentedosoutros paramerecerumdestinoimpreciso. Arecusacompletadopersonagememaceitaroconvitepode serachaveparadesencadearodestinotãotemidopeloherói.
  11. 11. Encontro com o mentor O auxílio sobrenatural Aapariçãodafiguragerafascínioemarcaoiníciodeumnovo estágiodaaventura. Essenovoelementodahistóriaéinconscientemente familiaraoherói.
  12. 12. Encontro com o mentor O auxílio sobrenatural Écomumomentorserumafiguramasculina,geralmenteé representadocomoumsersobrenaturalquevivecomoeremita. Eleforneceosamuletoseferramentasnecessáriasparaoherói seprotegerdosfuturosperigos.
  13. 13. A travessia do umbral A travessia sem volta Oumbraléadivisãoentreomundocomumearegiãodeforça ampliada.Láeleencontraráo(s)guardião(ões)dolimiarque protegeapassagementreosdoismundos. Dooutroladodoumbralseencontraaescuridãoeoperigo, assimcomonorompimentodolimitedoolharpaternal.
  14. 14. A travessia do umbral A travessia sem volta Pã(ouPan)éodeusgregoconhecido porpertenceràprimeiracamadado limiar.Suascaracterísticassãoo pânicoemedosúbitoaosquese arriscamemcruzarolimiareinvadir suasflorestas.
  15. 15. A travessia do umbral O ventre da baleia Apósatravessiadoumbraloheróipodepassarpeloventreda Baleia,umaetapadetransformaçãoerenascimentoondea baleiarepresentaosímbolodoútero. Esseacontecimentopodesubstituiratravessiado personagempelosprotetoresdoumbral,levando-o diretamenteaummundodesconhecido.
  16. 16. Testes, aliados e inimigos Geralmente é a maior parte da história Nessaparteéapresentadoumambientedeformasambíguas eoníricas,oheróidevevencerumasucessãodeprovaspara alcançaroobjetivo. Aprovaçãoéumaprofundamentodoproblemadoprimeiro limiar:podeoegoentregar-seàmorte? Todabatalhavencidaéumvislumbredarecompensafinal.
  17. 17. O encontro com a deusa Éotestefinaldotalentodoherói,oqualjustificousuaeleiçãoà jornadaemquestão: Abênçãodoamor,queéaprópriavida, aproveitadacomoinvólucrodaeternidade.
  18. 18. Sintonia com o pai Oaspectoogrodopaiéumreflexodopróprioegodavítima, derivadodamaravilhosalembrançadaproteçãomaternaque foideixadaparatrás.
  19. 19. Sintonia com o pai Essaetapacriaumaexperiênciafrangilizadoradoego,por partedopai,ondeafénaimagemdesegurança(mãe)dá suporteaoheróiduranteesseperíodocrítico. Esseprocessoénecessárioparaqueoheróidescubraqueo paieamãeserefletemumaooutroesão,emessência,a mesmacoisa.
  20. 20. Provação máxima O embate final Oheróialcança,depoisdetesteseprovas,seuápicee conquistaacondiçãodedeus. Esseembatesedesencadeianoquechamamosde UltimateBoon
  21. 21. Conquista e recompensas O prêmio conquistado Aovencersuagrandebatalhaoheróiseencontraempossede umagranderecompensaquelhetrazpoderereconhecimento diantedosdemais.
  22. 22. “A busca da imortalidade física procede de uma imcompreensão do ensinamento tradicional.” Joseph Campbell
  23. 23. Caminho de volta A parte mais curta Oheróideveregressarcomseutroféutransmutadordavida, ondeesseelementoconquistadoservirácomobasede renovaçãoparaomundocomum. Seuretornopodeserdeformamágicaoucomoresgatede auxílioexterno.
  24. 24. Depuração Trama secundária ou plot twist Duranteoretornodoheróipodehavernovosembatesemsua caminharumoàterranatal. Operíododedepuraçãotambémabreespaçoparaumplot twistnahistória.
  25. 25. Retorno transformado Master of two worlds Nessepontooheróiconsegueaplenaconsciênciadajornada conquistadaedosbenefíciosganhos,setornandoomestre dosdoismundos. “Oheróiépatronodascoisasqueestãotornando,enãodas coisasquesetornaram(...)Elenãoconfundeaimutabilidade dotempocomapermanênciadoser”
  26. 26. O herói moderno A concepção do herói no mundo moderno “Amitologiatemsidointerpretadapelointelectomoderno comoumprimitivoedesastradoesforçoparaomundoda natureza(Frazer);(...)comosonhogrupal,sintomáticodos impulsosarquetípicosexistentesnointeriordascamadas profundasdapsiquehumana(Jung);”
  27. 27. O herói pós-moderno Como ser herói nos dias de hoje Serumheróiévencerodesafioimpostoseguindoseusvalores pessoaiseasnormaséticasdomundoemquevocêvive. Asjornadaspodemserdesdeaprenderaandardebicicleta atéenfrentarumasituaçãodevidaoumorte.
  28. 28. OBRIGADO

×