Abiquim industria quimica-brasileira 2010

7.056 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre o setor químico brasileiro feita anualmemte pela ABIQUIM - Associação Brasileira das Industrias Quimicas - 2009/2010

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.056
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.611
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
118
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Buscando solucionar ou pelo menos reduzir essas divergências, a ONU, há alguns anos, aprovou uma nova classificação internacional para a indústria química, incluindo-a na Revisão n° 3 da ISIC (International Standard Industry Classification). No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, com o apoio da ABIQUIM e utilizando os novos critérios aprovados pela ONU, definiu uma nova Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) e promoveu o enquadramento de todos os produtos químicos nessa nova classificação (Divisão 24).
  • circuitos e chips - sílica tratada quimicamente gabinete - resinas termoplásticas vidro do monitor - hidróxido de cério teclado - ABS tinta da impressora - corantes, nitratos, solventes e pentanodiol
  • Abiquim industria quimica-brasileira 2010

    1. 1. A indústria química brasileira
    2. 2. produtos químicos <ul><li>são exemplos </li></ul><ul><li>de fontes de </li></ul><ul><li>recursos utilizados </li></ul><ul><li>na fabricação de </li></ul>água do mar petróleo carvão e os mais diversos minerais agricultura pecuária
    3. 3. Produtos químicos <ul><li>empregadas na: </li></ul>Matérias-primas <ul><li>formulação de medicamentos </li></ul><ul><li>geração de energia </li></ul><ul><li>produção de alimentos </li></ul><ul><li>purificação da água </li></ul><ul><li>construção de moradias </li></ul><ul><li>fabricação de automóveis, </li></ul><ul><li>computadores </li></ul><ul><li>roupas, utensílios domésticos, </li></ul><ul><li>artigos de higiene </li></ul><ul><li>e uma infinidade de itens que </li></ul><ul><li>estão presentes no dia-a-dia </li></ul>
    4. 4. O que é indústria química? <ul><li>Os produtos químicos podem ser agrupados em dois grandes blocos: </li></ul>
    5. 5. Produtos químicos de uso industrial Produtos inorgânicos Produtos orgânicos Resinas e elastômeros Produtos e preparados químicos diversos
    6. 6. Produtos químicos de uso final Produtos farmacêuticos Higiene pessoal, perfumaria e cosméticos Adubos e fertilizantes Defensivos agrícolas Sabões, detergentes e produtos de limpeza Tintas, esmaltes e vernizes Outros
    7. 7. A indústria química é um dos mais importantes e dinâmicos setores da economia brasileira
    8. 8. Faturamento líquido <ul><li>Indústria química – 2009* </li></ul>*estimado Total US$ 103,3 bilhões Fonte: Abiquim e associações dos segmentos.
    9. 9. A indústria química brasileira <ul><li>está entre as 10 maiores do mundo </li></ul>
    10. 10. Ranking da indústria química mundial Faturamento líquido - 2009 em US$ bilhões Estados Unidos China Japão França Coréia Reino Unido Itália Brasil Índia Holanda 674 635 286 213 135 105 104 103 97 93 66 8ª posição Alemanha
    11. 11. Brasil <ul><li>É um grande exportador e </li></ul><ul><li>importador de produtos químicos </li></ul>
    12. 12. IMPORTAÇÕES E EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS – 1991 a 2009 Fonte: Sistema Aliceweb – MDIC/Secex. Produtos químicos – em US$ bilhões
    13. 13. <ul><li>é o terceiro maior setor industrial brasileiro </li></ul>A indústria química
    14. 14. Fonte: IBGE – PIA Empresas Unidade de investigação: Unidade local industrial (base: 2007) Produtos químicos: 3ª maior participação no PIB industrial PIB da indústria de transformação
    15. 15. Participação no PIB <ul><li>Em 2008, o setor químico respondeu </li></ul><ul><li>por 3,1% do Produto Interno </li></ul><ul><li>Bruto (PIB) do Brasil. </li></ul>
    16. 16. Fonte: ABIQUIM. Nota: Admitindo-se que o valor agregado, em média, seja de 40% INDÚSTRIA QUÍMICA BRASILEIRA Participação % no PIB
    17. 17. 1.056 = Total de fábricas de produtos químicos de uso industrial cadastradas no Guia da Indústria Química Brasileira PRODUTOS QUÍMICOS DE USO INDUSTRIAL Nordeste = 116 Sudeste = 751 Sul = 167 Distribuição das plantas Fonte: ABIQUIM = 6 7 67 10 = 6 9 1 68 2 4 = 7 = 16 3 56 = 75 = 2 74 = 37 = 4 602
    18. 18. Projetos de investimento <ul><li>Produtos químicos de uso industrial </li></ul>Total de investimentos de 2008 a 2014 US$ 24,9 bilhões Fonte: ABIQUIM. (US$ bilhões)
    19. 19. Onde estão os produtos químicos? Alguns exemplos:
    20. 20. Tratamento de água cloro dióxido de cloro São utilizados para oxidar detritos e destruir microorganismos cloreto de ferro sulfato de alumínio Absorvem e precipitam a sujeira, eliminando cor, gosto e odores carvão ativo Retém micropoluentes e detergentes hidróxido de sódio Neutraliza a acidez da água
    21. 21. Agricultura Fertilizantes químicos Repõem elementos, como nitrogênio, fósforo e potássio, cálcio, entre outros, retirados do solo pela ação de chuvas, ventos, queimadas e constantes colheitas.
    22. 22. Agricultura Defensivos químicos Garantem a qualidade dos alimentos, a produtividade e evitam a disseminação de doenças.
    23. 23. Saúde animal Medicamentos veterinários e alimentação animal Preservam a saúde, evitam epidemias e aumentam a produtividade.
    24. 24. Construção civil resinas acrílicas acetato de polivinila dióxido de titânio estão presentes na formulação das tintas
    25. 25. Construção civil argamassas de alvenaria concretos vernizes fios e cabos tubos e conexões caixa d'água hidróxido de cálcio resinas alquídicas resinas maléicas resinas epóxi resinas acrílicas poliuretano nitrocelulose naftenatos octoatos solventes surfactantes éteres celulósicos cloreto de cálcio glicose policloreto de vinila (PVC) plastificantes ftálicos trióxido de antimônio polietileno de baixa densidade linear (PEBDL) polietileno de baixa densidade (PEBD) polietileno de alta densidade (PEAD) policloreto de vinila (PVC) polietileno de alta densidade (PEAD) resinas poliéster
    26. 26. Automóveis poliuretano polipropileno (PP) resina de acrilonitrila-butadieno-estireno (ABS) painel pneus borracha de estireno butadieno negro de carbono poliamida baterias ácido sulfúrico polietileno de alta densidade (PEAD) para-choques polipropileno (PP) óleos lubrificantes óleos minerais aditivos pastilha e lonas para freio resinas fenólicas
    27. 27. Informática gabinete componentes eletrônicos fios e cabos cinescópio resina de acrilonitrila- butadieno-estireno (ABS) titanatos zirconatos cloreto de polivinila (PVC) plastificantes ftálicos trióxido de antimônio vidro (carbono neutro de sódio + carbonato de lítio + hidróxido de sódio + carbonato de potássio) carbonato de bário
    28. 28. <ul><li>Inovação </li></ul>Foi a indústria química que, com as fibras sintéticas, permitiu ao setor têxtil ampliar a produção e baratear os preços das roupas. A indústria química investe grande parte do seu faturamento em pesquisa e desenvolvimento. Com os plásticos, foram criadas embalagens que conservam alimentos e remédios por longos períodos, tubos resistentes à corrosão e peças e componentes utilizados pelas mais diferentes indústrias.
    29. 29. Da mesma forma, será a indústria química que facilitará ao homem desenvolver processos e materiais que lhe permitirão assegurar alimento, moradia e conforto às novas gerações.
    30. 30. Como em muitas outras atividades, a fabricação de produtos químicos envolve riscos. Mas a indústria química tem investido em equipamentos de controle, novos sistemas gerenciais e em processos tecnológicos para reduzir ao mínimo o risco de acidentes.
    31. 31. Programa Atuação Responsável <ul><li>é um exemplo da aplicação dessa nova visão </li></ul>Criado em 1992 pela Abiquim, o programa estabelece procedimentos de melhoria contínua em vários campos de atividade da indústria, com destaque para a: menor emissão de efluentes redução na geração de resíduos saúde ocupacional preparação para o atendimento a emergências segurança no transporte
    32. 32. Programa Atuação Responsável Todo o ciclo de vida de um produto químico é detidamente analisado para evitar qualquer risco ao meio ambiente.
    33. 33. Programa Atuação Responsável Sistema implantado em 2001 para avaliação de transportadoras com o objetivo de aumentar os padrões de segurança no transporte, estocagem e distribuição de produtos químicos. Fornece informações sobre os procedimentos de segurança a serem observados em relação aos produtos químicos em situações de emergência. O Pró-Química opera 24 horas por dia, inclusive sábados, domingos e feriados.
    34. 34. Abiquim A Associação Brasileira da Indústria Química – Abiquim foi fundada em 1964 para representar o setor no País e no exterior. A missão da Abiquim é promover o aumento da competitividade e o desenvolvimento sustentável da indústria química instalada no Brasil.
    35. 35. Abiquim <ul><li>Associação Brasileira da Indústria Química </li></ul>Av. Chedid Jafet, 222  Bloco C  4º andar CEP 04451-065  São Paulo  SP  Brasil Tel.: (11) 2148-4700  Fax: (11) 2148-4760 www.abiquim.org.br

    ×