Plaquetas: fisiologia e avaliação laboratorial                        Nelcivone Soares de Melo                            ...
Células sanguíneas14/4/2013           nsm          2
Plaquetas14/4/2013      nsm      3
Importância            Hemorragia                               Trombose14/4/2013                nsm              4
Terminologia                              Trombocitopenia            Trombocitopatia                     Trombocitose     ...
Fatores de crescimento plaquetários                                     PDGF – Fator                                      ...
Hematopoiese14/4/2013       SBAC/RO/AC   7
Plaquetogênese14/4/2013         nsm        8
Plaquetogênese14/4/2013         nsm        9
Plaquetogênese14/4/2013         nsm        10
Liberação das plaquetas      Megacariócitos maduros na      medula óssea emitem protusões      citoplasmáticas (próplaquet...
Trombopoietina                      Produzido             Regula a      Hormônio                      no fígado e         ...
Produção de plaquetas            Normal: 1x1011/dia            Aumenta com sangramento            Diminui após sangramento...
Vida média das plaquetas            Circulando: 8 – 12 dias            Destruição por fagocitose            Sinusóides do ...
Equilíbrio produção vs. destruição                                            Destruição                                  ...
Hemostasia primária                                                             Plug                                      ...
Hemostasia primária14/4/2013           nsm           17
Hemostasia secundária            Formação da malha de             Formação do plug de                   fibrina           ...
Etapa 1: Adesão plaquetária14/4/2013               nsm               19
Etapa 1: Adesão plaquetária14/4/2013               nsm               20
Fator Von Willebrand14/4/2013            nsm           21
Fator Von Willebrand14/4/2013            nsm           22
Mecanismo de adesão14/4/2013            nsm          23
Papel da Gp IIb IIIa14/4/2013            nsm           24
Inibidores endógenos14/4/2013            nsm           25
Inibidores exógenos14/4/2013           nsm           26
Etapa 2: Ativação das plaquetas     Sofrem modificações     Ficam         Emitem       no        esféricas   pseudópodos c...
Plaquetas ativadas                                Secretam                                produtos                   Gatil...
Estimulo enzimático14/4/2013           nsm           29
Etapa 3: Secreção plaquetária14/4/2013                nsm                30
Etapa 3: Secreção plaquetária14/4/2013                nsm                31
Etapa 4: Agregação plaquetária14/4/2013           nsm                32
Etapa 4: Agregação plaquetária14/4/2013           nsm                33
Etapa 4: Agregação plaquetária14/4/2013           nsm                34
Etapa 4: Agregação plaquetária14/4/2013           nsm                35
Mediadores importantes14/4/2013             nsm            36
Formação do plug14/4/2013          nsm         37
Mecanismo de formação do plug14/4/2013        nsm                38
Interação vaso-plaqueta14/4/2013             nsm             39
Avaliação laboratorial                     Tempo de sangramento                               Prova do laço               ...
Tempo de sangramento                    Metodologia: Ivy x Duke                             Invasivo                      ...
Prova do laço            Técnica                     Figura• Insuflar o manguito entre a  PA sistólica e a diastólica,  de...
Prova do laço            Técnica                        Figura• Contar o nº de petéquias  em um quadrado de 2,5 cm  de lad...
Prova do laço            Atenção!                   FiguraEsta prova nãopode ser realizadacom garrote outorniquete.14/4/20...
Retração do coágulo            Aplicação:        Interferentes:              Avaliação da               capacidade        ...
Contagem de plaquetas       Normal: 150.000 – 500.000/uL       Trombocitose: > 500.000/uL       Trombocitopenia: < 150.000...
Plaquetograma                        Valores de referência  Analito                                        Limites  Plaque...
Contadores eletrônicos                                        Hemograma com                                        25 parâ...
Tecnologia VCS             Volume                               Condutividade                                             ...
Trombocitopenia                           • Púrpuras                             trombocitopênicas                        ...
Trombocitose                      • Síndromes                        Mieloproliferativas                      • Pós-Hemorr...
Microscopia            Plaquetas normais                                Satelitismo                                       ...
Normal           Corpúsculos de DohleMacroplaquetas      Esquizócitos
Adesividade plaquetária        Sangue   Tubo plástico      Pérolas de vidro                 1ª contagem:              2ª c...
Agregação plaquetária14/4/2013            nsm            55
Agregação plaquetária14/4/2013            nsm            56
Agregação plaquetária14/4/2013            nsm            57
Agregação plaquetária14/4/2013            nsm            58
Agregação plaquetária14/4/2013            nsm            59
Agregação plaquetária   ADP           Receptor de fibrinogênio                                 GP IIb/IIIA   Ácido Araq...
Agregação plaquetária14/4/2013            nsm            61
Agregação plaquetária14/4/2013            nsm            62
Agregação plaquetária                        Bernard-Soulier       Von Willebrand        Glanzmann            Agonista    ...
PFA-100   • Avalia a função plaquetária in vitro.   •Elimina os interferentes da agregometria   convencional.   •Utiliza s...
Tromboelastografia14/4/2013           nsm          65
Mielograma   Condição          Medula óssea                Diagnóstico   Trombocitopenia   Megacariócitos ausentes     Hip...
Mielograma14/4/2013       nsm      67
Obrigado!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Plaquetas fisiologia e avaliacao laboratorial

4.802 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.802
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plaquetas fisiologia e avaliacao laboratorial

  1. 1. Plaquetas: fisiologia e avaliação laboratorial Nelcivone Soares de Melo Hematologia Patologia clínica Goiânia/Março/201114/4/2013 nsm 1
  2. 2. Células sanguíneas14/4/2013 nsm 2
  3. 3. Plaquetas14/4/2013 nsm 3
  4. 4. Importância Hemorragia Trombose14/4/2013 nsm 4
  5. 5. Terminologia Trombocitopenia Trombocitopatia Trombocitose Tromboastenia14/4/2013 nsm 5
  6. 6. Fatores de crescimento plaquetários PDGF – Fator de crescimento derivado da plaqueta VEGF – Fator de TGF – Fator de crescimento crescimento vascular transformante endotelial ILGF – Fator FGF – Fator de de crescimento crescimento“i do fibroblasto nsulin-like”14/4/2013 nsm 6
  7. 7. Hematopoiese14/4/2013 SBAC/RO/AC 7
  8. 8. Plaquetogênese14/4/2013 nsm 8
  9. 9. Plaquetogênese14/4/2013 nsm 9
  10. 10. Plaquetogênese14/4/2013 nsm 10
  11. 11. Liberação das plaquetas Megacariócitos maduros na medula óssea emitem protusões citoplasmáticas (próplaquetas) no interior dos vasos. A força do fluxo sanguíneo fragmenta essas protusões e gera as plaquetas no interior dos vasos.14/4/2013 nsm 11
  12. 12. Trombopoietina Produzido Regula a Hormônio no fígado e produção de glicoproteico nos rins plaquetas14/4/2013 nsm 12
  13. 13. Produção de plaquetas Normal: 1x1011/dia Aumenta com sangramento Diminui após sangramento14/4/2013 nsm 13
  14. 14. Vida média das plaquetas Circulando: 8 – 12 dias Destruição por fagocitose Sinusóides do baço e células de Kupfer do fígado14/4/2013 nsm 14
  15. 15. Equilíbrio produção vs. destruição Destruição aumentada Produção Produção diminuida Destruição Púrpura trombocitopênica14/4/2013 nsm 15
  16. 16. Hemostasia primária Plug hemostárico Agregação plaquetária Adesão plaquetária Lesão endotelial14/4/2013 nsm 16
  17. 17. Hemostasia primária14/4/2013 nsm 17
  18. 18. Hemostasia secundária Formação da malha de Formação do plug de fibrina fibrina • Simples e fina • Espessa e abundante • Aprisiona as hemácias • Demora minutos14/4/2013 nsm 18
  19. 19. Etapa 1: Adesão plaquetária14/4/2013 nsm 19
  20. 20. Etapa 1: Adesão plaquetária14/4/2013 nsm 20
  21. 21. Fator Von Willebrand14/4/2013 nsm 21
  22. 22. Fator Von Willebrand14/4/2013 nsm 22
  23. 23. Mecanismo de adesão14/4/2013 nsm 23
  24. 24. Papel da Gp IIb IIIa14/4/2013 nsm 24
  25. 25. Inibidores endógenos14/4/2013 nsm 25
  26. 26. Inibidores exógenos14/4/2013 nsm 26
  27. 27. Etapa 2: Ativação das plaquetas Sofrem modificações Ficam Emitem no esféricas pseudópodos citoesqueleto14/4/2013 nsm 27
  28. 28. Plaquetas ativadas Secretam produtos Gatilho para vias enzimáticas Estimula atividade procoagulante14/4/2013 nsm 28
  29. 29. Estimulo enzimático14/4/2013 nsm 29
  30. 30. Etapa 3: Secreção plaquetária14/4/2013 nsm 30
  31. 31. Etapa 3: Secreção plaquetária14/4/2013 nsm 31
  32. 32. Etapa 4: Agregação plaquetária14/4/2013 nsm 32
  33. 33. Etapa 4: Agregação plaquetária14/4/2013 nsm 33
  34. 34. Etapa 4: Agregação plaquetária14/4/2013 nsm 34
  35. 35. Etapa 4: Agregação plaquetária14/4/2013 nsm 35
  36. 36. Mediadores importantes14/4/2013 nsm 36
  37. 37. Formação do plug14/4/2013 nsm 37
  38. 38. Mecanismo de formação do plug14/4/2013 nsm 38
  39. 39. Interação vaso-plaqueta14/4/2013 nsm 39
  40. 40. Avaliação laboratorial Tempo de sangramento Prova do laço Retração do coágulo Plaquetograma Microscopia Adesividade plaquetária Agregração plaquetária PFA-100 Tromboelastografia Mielograma14/4/2013 nsm 40
  41. 41. Tempo de sangramento Metodologia: Ivy x Duke Invasivo Laborioso Desconfortável Baixa sensibilidade Baixa reprodutibilidade Aplicações • Diagnóstico de DVW • Monitoramento de DDAVP14/4/2013 nsm 41
  42. 42. Prova do laço Técnica Figura• Insuflar o manguito entre a PA sistólica e a diastólica, deixando: – 5 minutos adultos – 3 minutos em crianças• Após esse tempo, desenhar um quadrado de 2,5 cm de lado no local onde surgirem mais petéquias;14/4/2013 nsm 42
  43. 43. Prova do laço Técnica Figura• Contar o nº de petéquias em um quadrado de 2,5 cm de lado e considerar positivo se: – > 20 em adultos – > 10 em crianças14/4/2013 nsm 43
  44. 44. Prova do laço Atenção! FiguraEsta prova nãopode ser realizadacom garrote outorniquete.14/4/2013 nsm 44
  45. 45. Retração do coágulo Aplicação: Interferentes: Avaliação da capacidade Quantidade de funcional das plaquetas plaquetas Função plaquetária Hematócrito Concentração do fibrinogênio14/4/2013 nsm 45
  46. 46. Contagem de plaquetas Normal: 150.000 – 500.000/uL Trombocitose: > 500.000/uL Trombocitopenia: < 150.000/uL Risco de sangramento: < 20.000/uL Trombocitopenia severa: < 10.000/uL14/4/2013 nsm 46
  47. 47. Plaquetograma Valores de referência Analito Limites Plaquetas 150.000 – 500.000/uL Plaquetócrito 0,100 – 0,500 % VPM (volume plaquetário médio) 6,00 – 10,00 fL PDW (coeficiente de anisocitose) 10,0 – 18,0 %14/4/2013 nsm 47
  48. 48. Contadores eletrônicos Hemograma com 25 parâmetros e diferencial de 5 partes. 120 exames/h. Coulter STKS14/4/2013 SBAC/RO/AC 48
  49. 49. Tecnologia VCS Volume Condutividade Scatter laser Difração14/4/2013 SBAC/RO/AC 49
  50. 50. Trombocitopenia • Púrpuras trombocitopênicas • Mieloaplasias • Leucemias agudas <150.000/uL • Grandes hemorragias • Viroses • Esplenomegalia • CIVD • Septicemias14/4/2013 nsm 50
  51. 51. Trombocitose • Síndromes Mieloproliferativas • Pós-Hemorragia > 500.000/uL • Doenças Inflamatórias Crônicas • Pós-Esplenectomia • Anemia Ferropriva14/4/2013 nsm 51
  52. 52. Microscopia Plaquetas normais Satelitismo Aglomerados14/4/2013 nsm 52
  53. 53. Normal Corpúsculos de DohleMacroplaquetas Esquizócitos
  54. 54. Adesividade plaquetária Sangue Tubo plástico Pérolas de vidro 1ª contagem: 2ª contagem: 350.000/ul 200.000/ul Adesividade: 200.000/350.000*100 = 57,14%14/4/2013 nsm 54
  55. 55. Agregação plaquetária14/4/2013 nsm 55
  56. 56. Agregação plaquetária14/4/2013 nsm 56
  57. 57. Agregação plaquetária14/4/2013 nsm 57
  58. 58. Agregação plaquetária14/4/2013 nsm 58
  59. 59. Agregação plaquetária14/4/2013 nsm 59
  60. 60. Agregação plaquetária ADP  Receptor de fibrinogênio GP IIb/IIIA Ácido Araquidônico  Via enzimática Tromboxane A2 Colágeno  Receptor de colágeno GP Ia/IIa Ristocetina  Receptor de vWF GP Ib/IX/V Adrenalina  Receptores alfa adrenérgicos inibição da adenilciclase AMPC intracelular. Trombina  Receptor de trombina14/4/2013 nsm 60
  61. 61. Agregação plaquetária14/4/2013 nsm 61
  62. 62. Agregação plaquetária14/4/2013 nsm 62
  63. 63. Agregação plaquetária Bernard-Soulier Von Willebrand Glanzmann Agonista Aspirina GPIb VWF GPIIb e GPIIIa ADP Normal Normal Ausente Normal Ác Araquidônico Normal Normal Ausente Ausente Colágeno Normal Normal Normal Diminuida Ristocetina Ausente Ausente ou diminuida Normal ou diminuida Normal Adrenalina Normal Normal Ausente Normal Trombina Normal Normal Ausente Normal14/4/2013 nsm 63
  64. 64. PFA-100 • Avalia a função plaquetária in vitro. •Elimina os interferentes da agregometria convencional. •Utiliza sangue total. •Simula as condições fisiológicas das arteríolas. •Mede o tempo de oclusão. •Utiliza dois agonistas (colágeno/epinefrina e colágeno/ADP). •Apresenta grande sensibilidade, especificidade e reprodutibilidade.14/4/2013 nsm 64
  65. 65. Tromboelastografia14/4/2013 nsm 65
  66. 66. Mielograma Condição Medula óssea Diagnóstico Trombocitopenia Megacariócitos ausentes Hipofunção medular Megacariócitos aumentados Destruição periférica Trombocitose Normal Trombocitose reativa Anormal Síndrome mieloproliferativa14/4/2013 nsm 66
  67. 67. Mielograma14/4/2013 nsm 67
  68. 68. Obrigado!

×