Feudalismo

1.013 visualizações

Publicada em

Característica básicas do Feudalismo

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.013
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Feudalismo

  1. 1. ESCOLA MUNICIPAL DE SOBRADINHO FEUDALISMO Professora História: Leila Maria Ilidio Professor Informática: Neiriberto C G Jr
  2. 2. INTRODUÇÃO O Feudalismo pode ser visto enquanto um sistema de produção a partir do século IX, definido após um longo processo de formação, reunindo principalmente elementos de origem germânica e de origem romana. Essa estrutura foi marcante na Europa Ocidental e responsável pela consolidação de conceitos e valores que se perpetuarão. Muitos vêem nesse momento o desenvolvimento da "Europa Cristã".
  3. 3. O FEUDO O feudo era a unidade produtiva básica. Imaginar o feudo é algo complexo, pois ele podia apresentar muitas variações, desde vastas regiões onde encontramos vilas e cidades em seu interior, como grandes "fazendas" ou mesmo pequenas porções de terra.
  4. 4. PARTES DO FEUDO Manso Senhorial ou Domínio: a parte da terra reservada exclusivamente ao senhor feudal e trabalhada pelo servo. A produção deste território destina-se apenas ao senhor feudal. Normalmente o servo trabalha para o senhor feudal, nessa porção de terra ou mesmo no castelo, por um período de 3 dias, sendo essa obrigação denominada corvéia.
  5. 5. PARTES DO FEUDO Manso servil era a parte destinada aos servos. O manso é dividido em lotes (glebas) e cada servo tem direito a um lote. De toda a produção do servo em seu lote, metade da produção destina-se ao senhor feudal, caracterizando uma obrigação denominada talha.
  6. 6. PARTES DO FEUDO Manso Comunal ou Terra comum e a parte da terra de uso comum. Matas e pastos que podem ser utilizadas tanto pelo senhor feudal como pelos servos. É o local de onde retiram-se lenha ou madeira para as construções, e onde pastam os animais. .
  7. 7. ECONOMIA A economia feudal era baseada na agricultura, o feudo era tendente a produzir tudo o que precisava, então se diz que ele era auto suficiente. Existia comércio, porém de produtos vindos de longe e caros, como tecidos, especiarias, pedras preciosas. A circulação de moeda era quase inexistente.
  8. 8. SOCIEDADE A sociedade feudal era estamental, não havia mobilidade social, quem nascia na nobreza, não descia a condição de servo, e quem nascia na condição de servo não ascendia a nobreza. Segundo o pensamento feudal cada classe exercia um papel na sociedade.
  9. 9. NOBRES, SENHORES FEUDAIS OU CAVALEIROS Os Senhores tinham a posse legal da terra, poder político, militar e jurídico. - Alta Nobreza (Rei, Duques, Condes). - Pequena Nobreza (Barões e Simples Cavaleiros). Como essa era uma classe privilegiada, eles exploravam ao máximo os servos, classe inferior.
  10. 10. VASSALAGEM Vassalagem sistema onde um individuo, chamado de vassalo, oferece ao senhor, chamado de suserano, fidelidade e trabalho em troca de proteção e um lugar no sistema de produção. As redes de vassalagem estendiam-se por várias regiões, sendo o rei o suserano mais poderoso.
  11. 11. Um vassalo poderia dividir seu feudo, entregando ele a outros senhores feudais, que assim se tornariam seus vassalos, e ele suserano.
  12. 12. CLEROEra a única classe letrada do período, a Igreja tinha grande influência nos costumes e formas de agir do mundo medieval. Os clérigos eram divididos entre alto e baixo clero. O primeiro era composto por bispos, abades e cônegos que influenciavam fortemente as decisões políticas dos reis e senhores feudais. O baixo clero era composto por padres e monges que cuidavam diretamente da vivência religiosa das populações feudais ou viviam enclausurados em mosteiros.
  13. 13. SERVOS Eram os que trabalhavam, pagavam taxas em trabalho, ou em produtos aos senhores feudais e a nobreza. Não eram escravos, mas estavam presos à terra, não podiam mudar de feudo livremente.
  14. 14. TRIBUTOS E IMPOSTOS
  15. 15. OUTRAS ORDENS Vilões – Viviam nas vilas e aldeias e não estavam presos a terra.Trabalhavam para os Senhores Feudais com liberdade, em troca de proteção e recebiam um tratamento menos duro que os servos. Ministeriais – Funcionários dos Senhores Feudais encarregados de cobrar impostos.
  16. 16. POLÍTICA O poder no Feudalismo era descentralizado, apesar de haver um rei ele não concentrava os poderes militares em suas mãos, graças ao sistema de vassalagem. Em cada feudo o Senhor feudal (nobre) era a autoridade máxima, sendo o juiz. Não havia um padrão monetário, nem de pesos e medidas
  17. 17. MENTALIDADETEOCENTRISMO A religiosidade norteava todas as atitudes dos homens daquela época. Assim, por exemplo, quando o servo entregava sua produção a seu senhor, estava doando seu esforço ao Senhor Deus; quando o senhor feudal doava terras ao Papa e à Igreja, também o fazia ao Senhor Deus. E ambos seriam recompensados por isso. Essa ligação dos homens com o poder divino, por intermédio da Igreja, caracterizou, traço marcante do feudalismo. A Igreja, considerada como a representante dos ensinamentos de Cristo – com poderes de expulsar demônios, curar doenças, e encarregada de espalhar a doutrina da salvação -, dirigia o comportamento humano.

×