P r. N a t a l i n o d a s N e v e s
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
Demais
subsídios:
Acompanhe os comentários em
vídeo desta e outras lições no
blog:
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
Texto Áureo
"Procura apresentar-te a Deus
aprovado, como obreiro que não
tem de que se envergonhar, que
maneja bem a palav...
Verdade Prática
O obreiro aprovado por Deus tem
as marcas do Senhor Jesus
Cristo.
LEITURA BÍBLICA
2 Tm 2.1-18
1 - Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus.
2 - E o que de mim, ent...
LEITURA BÍBLICA
2 Tm 2.1-18
9 - pelo que sofro trabalhos e até prisões, como um malfeitor; mas a palavra de
Deus não está ...
LEITURA BÍBLICA
2 Tm 2.1-18
15 - Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, qu...
Objetivos
 Apresentar a pureza e a humildade do obreiro
aprovado por Deus.
 Explicar as expressões “vaso de honra” e “va...
INTERAGINDO
COM O
PROFESSOR
LB – Edição
professor
C a r o p r o f e s s o r, n e s t a l i ç ã o e s t u d a r e m o s o c...
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
• Contraste entre o obreiro aprovado
como vaso de honra (v. 1-15) e os falsos
mestres como vasos de desonra (v....
PONTO
CENTRAL
O obreiro aprovado por Deus é
equilibrado, vivendo em pureza e
humildade diante do Senhor e
diante dos homen...
I - OBREIROS
APROVADOS POR DEUS
I - OBREIROS
APROVADOS POR
DEUS
• As três metáforas:
• Soldado – disciplina;
• Atleta – Fidelidade a regras;
• Agricultor ...
I - OBREIROS
APROVADOS POR
DEUS
• Pregam e ensinam sem engano:
• ensinam sem a intensão de manipular as pessoas em
seus en...
I - OBREIROS
APROVADOS POR
DEUS
• Pregam com pureza:
• Mensagem cristocêntrica.
• Não visar lucro e bens financeiros: “cob...
I - OBREIROS
APROVADOS POR
DEUS
• Não buscam a glória de homens:
• exemplo de Paulo que não buscava o elogio/bajulação
e r...
Qual a motivação com que você ensina a
Palavra de Deus?
Você tem se alimentado de bajulações?
Tem se beneficiado, sendo um...
SÍNTESE DO TÓPICO I
O obreiro aprovado por Deus
prega e ensina sem engano,
com pureza e humildemente,
buscando sempre a gl...
II -DOIS TIPOS
DE VASOS (2.20,21)
II -DOIS TIPOS
DE VASOS (2.20,21)
• Duas citações bíblicas e uma metáfora (v.19-
21):
• Primeira citação: Nm 16.5;
• Segun...
II -DOIS TIPOS
DE VASOS (2.20,21)
• Vasos de honra (2.20):
• de forma didática, Paulo faz uso da analogia do vaso
para dem...
II -DOIS TIPOS
DE VASOS (2.20,21)
• Vaso de desonra:
• do outro lado, tem o vaso de honra, que simboliza os
falos mestres,...
Que tipo de vaso você é?
Você já parou para pensar no impacto
que suas atitudes têm para o reino de
Deus?
Seja um vaso de ...
SÍNTESE DO TÓPICO II
Na igreja local, há dois tipos
de vaso, de honra e desonra.
III - REJEITANDO AS
DISSENSÕES E QUESTÕES
LOUCAS
III - REJEITANDO
AS
DISSENSÕES E
QUESTÕES LOUCAS• Rejeitando "questões loucas“:
• o que eram as "questões loucas"? Eram as...
III - REJEITANDO
AS
DISSENSÕES E
QUESTÕES LOUCAS• Não entrando em contenda:
• "E ao servo do Senhor não convém contender, ...
Em que você tem se focado, no principal
ou nas coisas secundárias?
Invista seu tempo e vida no que é
fundamental!
APLICAÇÃ...
CONSIDERAÇÕES
FINAIS
CONSIDERAÇÕE
S FINAIS
Nesta lição aprendemos que:
1. O obreiro aprovado deve pregar uma
palavra cristocêntrica e não busca...
PARA
REFLETIR
S e g u n d o a l i ç ã o , q u a i s a s d u a s c a r a c t e r í s t i c a s d o o b r e i r o
a p r o va...
REFERÊNCIAS
BORTOLIN I, José . C omo ler a Primeira C art a a Timóteo.
3ª Reimpres ão . São Paulo : Paulus , 2012 .
BORTOL...
REFERÊNCIAS
LIMA , Elin aldo R e n ova to d e . As ordenanças de C rist o nas
Cartas Pastorais . Rio de J aneiro : CPAD, 2...
2015 3 TRI LIÇÃO 8 - APROVADOS POR DEUS EM CRISTO JESUS
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

2015 3 TRI LIÇÃO 8 - APROVADOS POR DEUS EM CRISTO JESUS

3.492 visualizações

Publicada em

Subsídios elaborados pelo Pr. Natalino das Neves
Programa Escola Dominical na WEBTV.
IEADSJP - Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais
Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva
Pr. Vice Presidente: Elson Pereira

Assista ao vídeo referente a este arquivo de slides no meu blog:

http://goo.gl/PPDRnr

Publicada em: Educação
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.492
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
233
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
146
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2015 3 TRI LIÇÃO 8 - APROVADOS POR DEUS EM CRISTO JESUS

  1. 1. P r. N a t a l i n o d a s N e v e s www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  2. 2. Demais subsídios: Acompanhe os comentários em vídeo desta e outras lições no blog: www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  3. 3. Texto Áureo "Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade." (2 Tm 2.15)
  4. 4. Verdade Prática O obreiro aprovado por Deus tem as marcas do Senhor Jesus Cristo.
  5. 5. LEITURA BÍBLICA 2 Tm 2.1-18 1 - Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus. 2 - E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros. 3 - Sofre, pois, comigo, as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo. 4 - Ninguém que milita se embaraça com negócio desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra. 5 - E, se alguém também milita, não é coroado se não militar legitimamente. 6 - O lavrador que trabalha deve ser o primeiro a gozar dos frutos. 7 - Considera o que digo, porque o Senhor te dará entendimento em tudo. 8 - Lembra-te de que Jesus Cristo, que é da descendência de Davi, ressuscitou dos mortos, segundo o meu evangelho;
  6. 6. LEITURA BÍBLICA 2 Tm 2.1-18 9 - pelo que sofro trabalhos e até prisões, como um malfeitor; mas a palavra de Deus não está presa. 10 - Portanto, tudo sofro por amor dos escolhidos, para que também eles alcancem a salvação que está em Cristo Jesus com glória eterna. 11 - Palavra fiel é esta: que, se morrermos com ele, também com ele viveremos; 12 - se sofrermos, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará; 13 - se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo. 14 - Traze estas coisas à memória, ordenando-lhes diante do Senhor que não tenham contendas de palavras, que para nada aproveitam e são para perversão dos ouvintes.
  7. 7. LEITURA BÍBLICA 2 Tm 2.1-18 15 - Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. 16 - Mas evita os falatórios profanos, porque produzirão maior impiedade. 17 - E a palavra desses roerá como gangrena; entre os quais são Himeneu e Fileto; 18 - os quais se desviaram da verdade, dizendo que a ressurreição era já feita, e perverteram a fé de alguns.
  8. 8. Objetivos  Apresentar a pureza e a humildade do obreiro aprovado por Deus.  Explicar as expressões “vaso de honra” e “vaso de desonra”.  Propor uma postura ministerial equilibrada.  Aplicar o conteúdo aprendido à vida pessoal.
  9. 9. INTERAGINDO COM O PROFESSOR LB – Edição professor C a r o p r o f e s s o r, n e s t a l i ç ã o e s t u d a r e m o s o c a p í t u l o 2 d a s e g u n d a E p í s t o l a d e Ti m ó t e o . É i m p o r t a n t e q u e v o c ê f a ç a u m a a p r e s e n t a ç ã o p a n o r â m i c a d o c a p í t u l o d o i s à l u z d e t o d o o c o n t e ú d o d a e p í s t o l a d e Ti m ó t e o . L e m b r e - s e d e q u e o o b j e t i v o d e s s e t r i m e s t r e é e x p o r o t e x t o b í b l i c o d a s c a r t a s p a s t o r a i s . D e m o d o q u e o c o n t e ú d o g e r a l d a s t r ê s e p í s t o l a s d e v e s e r e s t u d a d o c o m o a u x í l i o d e u m a b o a I n t r o d u ç ã o a o N o v o Te s t a m e n t o e u m b o m C o m e n t á r i o B í b l i c o d o N o v o Te s t a m e n t o . U m a i n f o r m a ç ã o i m p o r t a n t e p a r a p r e p a r a ç ã o d o s e u p l a n o d e a u l a é a i n f o r m a ç ã o d e q u e n o c a p í t u l o 2 , d o s v e r s í c u l o s 1 a 1 8 , o a p ó s t o l o P a u l o f a z d o i s c o n t r a s t e s : o b r e i r o a p r o v a d o x f a l s o s m e s t r e s ; v a s o d e h o n r a x v a s o d e d e s o n r a . E s t e s d o i s e n c o n t r o s d e p e r s o n a l i d a d e , n a i g r e j a l o c a l , p e r m e a r i a m o r e l a c i o n a m e n t o d o s c r e n t e s , d e m o d o q u e o o b j e t i v o d o a p ó s t o l o é o r i e n t á - l o s e m c o m o s e p o r t a r e m d i a n t e d e t a l r e a l i d a d e .
  10. 10. INTRODUÇÃO
  11. 11. INTRODUÇÃO • Contraste entre o obreiro aprovado como vaso de honra (v. 1-15) e os falsos mestres como vasos de desonra (v.16- 18). • Conselhos paulinos de como se manter como obreiro aprovado e vaso de honra. • Evitar discussões que não agregam valor à vida cristã.
  12. 12. PONTO CENTRAL O obreiro aprovado por Deus é equilibrado, vivendo em pureza e humildade diante do Senhor e diante dos homens.
  13. 13. I - OBREIROS APROVADOS POR DEUS
  14. 14. I - OBREIROS APROVADOS POR DEUS • As três metáforas: • Soldado – disciplina; • Atleta – Fidelidade a regras; • Agricultor – Trabalho árduo e sem holofotes, digno de recompensa da colheita.
  15. 15. I - OBREIROS APROVADOS POR DEUS • Pregam e ensinam sem engano: • ensinam sem a intensão de manipular as pessoas em seus ensinos, como Paulo que pregava o Evangelho que havia transformado sua própria vida. • o centro da mensagem é o mistério de Deus revelado em Cristo (Cl 2.2). • Obediência à revelação de Deus e não revelações próprias e humanas, com intuito de se promover (1 Jo 4.6; 2 Pe 1.16).
  16. 16. I - OBREIROS APROVADOS POR DEUS • Pregam com pureza: • Mensagem cristocêntrica. • Não visar lucro e bens financeiros: “cobiçoso e de torpe ganância” (1 Tm 3.3; 1 Pe 5.2). • A recompensa a ser buscada é o prazer de fazer a vontade de Deus por gratidão.
  17. 17. I - OBREIROS APROVADOS POR DEUS • Não buscam a glória de homens: • exemplo de Paulo que não buscava o elogio/bajulação e reconhecimento de homens – “glória dos homens” (1 Ts 2.6). • o cuidado com a busca de grandes públicos e holofotes. • exemplo de Cristo.
  18. 18. Qual a motivação com que você ensina a Palavra de Deus? Você tem se alimentado de bajulações? Tem se beneficiado, sendo um bajulador? APLICAÇÃO PRÁTICA
  19. 19. SÍNTESE DO TÓPICO I O obreiro aprovado por Deus prega e ensina sem engano, com pureza e humildemente, buscando sempre a glória de
  20. 20. II -DOIS TIPOS DE VASOS (2.20,21)
  21. 21. II -DOIS TIPOS DE VASOS (2.20,21) • Duas citações bíblicas e uma metáfora (v.19- 21): • Primeira citação: Nm 16.5; • Segunda citação: junção de Nm 16.26 e Is 26.13; • Metáfora: vaso de honra e vaso de desonra.
  22. 22. II -DOIS TIPOS DE VASOS (2.20,21) • Vasos de honra (2.20): • de forma didática, Paulo faz uso da analogia do vaso para demonstrar os dois tipos de pessoas que existiam na igreja de Éfeso. • o vaso de honra simboliza as pessoas que mantém firme o testemunho e não se afastam da fé. • Este é o tipo de vaso que Deus usa em benefício de seu reino. • Na casa de Deus, um vaso de barro pode se tornar um vaso de ouro.
  23. 23. II -DOIS TIPOS DE VASOS (2.20,21) • Vaso de desonra: • do outro lado, tem o vaso de honra, que simboliza os falos mestres, na carta representados por Himeneu e Fileto (2.17). Himeneu também foi mencionado em 1 Timóteo 1.20. • crentes infiéis que causam problemas e escândalos na Casa do Senhor. • semelhança com a parábola do trigo e do joio, citada por Jesus (Mt 13.24-30).
  24. 24. Que tipo de vaso você é? Você já parou para pensar no impacto que suas atitudes têm para o reino de Deus? Seja um vaso de honra! APLICAÇÃO PRÁTICA
  25. 25. SÍNTESE DO TÓPICO II Na igreja local, há dois tipos de vaso, de honra e desonra.
  26. 26. III - REJEITANDO AS DISSENSÕES E QUESTÕES LOUCAS
  27. 27. III - REJEITANDO AS DISSENSÕES E QUESTÕES LOUCAS• Rejeitando "questões loucas“: • o que eram as "questões loucas"? Eram as questões levantadas pelos falsos mestres, que traziam confusão e não edificavam ninguém (1 Tm 1.3, 6,7). • Contexto posterior: “ressurreição já aconteceu” – perspectiva de vida futura. • o obreiro deve rejeitar questionamentos que não edificam (2 Tm2.23). • foco nas questões primárias e não nas secundárias. • O diálogo é a menor distância entre as pessoas.
  28. 28. III - REJEITANDO AS DISSENSÕES E QUESTÕES LOUCAS• Não entrando em contenda: • "E ao servo do Senhor não convém contender, mas, sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor" (2Tm 2.24). • Paulo orienta Timóteo para não contender com os falsos mestres, pois seria perda de tempo. • deve haver o bom senso, avaliar a motivação destas pessoas.
  29. 29. Em que você tem se focado, no principal ou nas coisas secundárias? Invista seu tempo e vida no que é fundamental! APLICAÇÃO PRÁTICA
  30. 30. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  31. 31. CONSIDERAÇÕE S FINAIS Nesta lição aprendemos que: 1. O obreiro aprovado deve pregar uma palavra cristocêntrica e não buscar a glória própria. 2. Existem dois tipos de vaso na igreja e que devemos nos esforçar para ser um vaso de honra. 3. Não devemos perder tempo com questões secundárias, mas focar no Evangelho e na missão da igreja.
  32. 32. PARA REFLETIR S e g u n d o a l i ç ã o , q u a i s a s d u a s c a r a c t e r í s t i c a s d o o b r e i r o a p r o va d o ? R ) O b r e i r o s q u e e n s i n a m s e m e n g a n o e c o m p u r e z a . O q u e m o t i va va P a u l o a p r e g a r o E va n g e l h o ? R ) A m o t i v a ç ã o d o a p ó s t o l o P a u l o e r a p r e g a r o E v a n g e l h o p o r a m o r d o s s a n t o s ( 2 T m 2 . 9 ) . Q u a l e r a o a l vo d e P a u l o ? R ) J e s u s C r i s t o ( F p 3 . 1 3 - 1 4 ) . D e a c o r d o c o m a l i ç ã o , o q u e vi s a m o s f a l s o s o b r e i r o s ? R ) E n g a n a r o s i n c a u t o s c o m a r g u m e n t o s f a l s o s e l o g r o . Q u a i s o s d o i s t i p o s d e va s o s c i t a d o s p o r P a u l o ? R ) Va s o p a r a h o n r a e p a r a d e s o n r a .
  33. 33. REFERÊNCIAS BORTOLIN I, José . C omo ler a Primeira C art a a Timóteo. 3ª Reimpres ão . São Paulo : Paulus , 2012 . BORTOLIN I, J os é. C omo ler a Segunda C art a a Timót eo. 3 ª Ediç ão . São Pa u lo : Paulus , 2 0 0 8 . CALVINO, J oão. Pastorais . São Paulo : Ediç ões Parac letos , 1 9 9 8 . GOPPELT, Leonhard . Teologia do N ovo Test ament o . 3ª Ed . Sã o Paulo : Ed ito r a Teológic a, 2 0 0 3 . H ALE, Br oadus D avid . Int rodução a o Est udo d o N o vo Test ament o . São Paulo : H agnos , 2 0 0 1 . LIÇ ÕES BÍBLIC AS . A Igreja e seu Test emunho : a s or denanças d e Cr is to n a s c ar ta s pas torais . R io de J aneir o: C PAD , 2 0 1 5 .
  34. 34. REFERÊNCIAS LIMA , Elin aldo R e n ova to d e . As ordenanças de C rist o nas Cartas Pastorais . Rio de J aneiro : CPAD, 2015 . R IC H AR DS, Law renc e O . Come nt ário H ist órico - C ult ural do N ovo Test ament o . R io d e J aneir o : C PAD , 2 0 1 4 . R IC H AR DS, Lawr enc e O. Guia do leit or da Bíblia : uma anális e de Gênes is a Apoc alips e c apítulo p o r c apítulo . R io d e J aneir o : C PAD , 2 0 0 5 . STOTT, John . A mensagem de 2 Timóteo : Tu, porém. 5ª Ediç ão . São Paulo : ABU Editor a, 2 0 0 1 . Zuck , R oy b . Te ologia d o N o vo Te s ta me nto . R io d e J aneir o : C PAD , 2 0 0 8.

×