2014 1 tri lição 6   a peregrinação de israel no deserto até o sinai
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

2014 1 tri lição 6 a peregrinação de israel no deserto até o sinai

em

  • 9,598 visualizações

Subsídios elaborados pelo Ev. Natalino das Neves - Programa IEADSJP_EBDTV ...

Subsídios elaborados pelo Ev. Natalino das Neves - Programa IEADSJP_EBDTV
IEADSJP - Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais
Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva
Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
9,598
Visualizações no SlideShare
9,446
Visualizações incorporadas
152

Actions

Curtidas
5
Downloads
215
Comentários
8

4 Incorporações 152

http://assembleiano.com.br 133
http://www.weebly.com 9
http://missoesnaweb.weebly.com 9
https://www.google.com.br 1

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Adobe PDF

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar

15 de 8 Publicar um comentário

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Tem certeza que quer?
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

2014 1 tri lição 6 a peregrinação de israel no deserto até o sinai Presentation Transcript

  • 1. LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD 1º TRIMESTRE DE 2014 LIÇÃO 6 A Peregrinação de Israel no Deserto até o Sinai Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  • 2. LEITURA DIÁRIA
  • 3. LEITURA DIÁRIA Segunda - Rm 15:4 A Bíblia toda nos ensina Terça - Hb 2:1-3 Vigiemos em todo o tempo Quarta - Hb 12:1,2 O crente e a carreira cristã Quinta - Rm 9:28 Deus cumpre fielmente a sua Palavra Sexta - Cl 2:16,17 Sombras do Antigo Testamento Sábado - Hb 13:17 Obediência em Cristo
  • 4. LEITURA BÍBLICA
  • 5. ÊXODO 19:1-6 1 - Ao terceiro mês da saída dos filhos de Israel da terra do Egito, no mesmo dia, vieram ao deserto do Sinai. 2 - Tendo partido de Refidim, vieram ao deserto do Sinai e acamparam-se no deserto; Israel, pois, ali acampou-se defronte do monte. 3 - E subiu Moisés a Deus, e o SENHOR o chamou do monte, dizendo: Assim falarás à casa de Jacó e anunciarás aos filhos de Israel: 4 - Vós tendes visto o que fiz aos egípcios, como vos levei sobre asas de águias, e vos trouxe a mim; 5 - agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes o meu concerto, então, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos; porque toda a terra é minha.
  • 6. 6 - E vós me sereis reino sacerdotal e povo santo. Estas são as palavras que falarás aos filhos de Israel. NÚMEROS 11:1-3 1 - E aconteceu que, queixando-se o povo, era mal aos ouvidos do SENHOR; porque o SENHOR ouviu-o, e a sua ira se acendeu, e o fogo do SENHOR ardeu entre eles e consumiu os que estavam na última parte do arraial. 2 - Então, o povo clamou a Moisés, e Moisés orou ao SENHOR, e o fogo se apagou. 3 - Pelo que chamou aquele lugar Taberá, porquanto o fogo do SENHOR se acendera entre eles.
  • 7. OBJETIVOS PROPOSTOS
  • 8. Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: 1. Saber o que realmente é uma murmuração contra Deus. 2. Conscientizar-se de desobediência é “uma caminhada espiritual. que perda o de tempo tempo” da na 3. Conscientizar-se de que a idolatria nos separa de Deus. 4. Aplicar na aprendido. sua prática diária o conteúdo
  • 9. INTRODUÇÃO
  • 10. INTRODUÇÃO • Estudaremos a caminhada do povo hebreu até o Sinai. • O deserto foi uma escola para os israelitas. • Houveram muitos erros e acertos durante a caminhada, mas Deus esteve presente sempre. • O relato da história dos hebreus no deserto serve para nós como exemplo (1 Co 10:1-12) – escritores sacerdotais. • Nas dificuldades o povo murmuravam contra Deus, que sempre dava uma resposta.
  • 11. I. - ISRAEL PEREGRINA PELO DESERTO
  • 12. I. - ISRAEL PEREGRINA PELO DESERTO • O povo se liberta da situação de escravidão, mas ainda não era o descanso. • Agora ameaçados pelas novas circunstâncias e desafios de viver num deserto. • Necessidade de um sistema de instrumentos sociais, políticos, econômicos e religiosos. • De uma sociedade patriarcal, hierárquica e socialmente estratificada para uma “abertura para a igualdade”. • Base: aliança como Deus que os tinha tirado do Egito.
  • 13. I. - ISRAEL PEREGRINA PELO DESERTO • Depois da travessia do Mar Vermelho os israelitas andaram três dias pelo deserto e as águas que encontraram em Mara eram impróprias para beber (Ex 15:23). • O povo começou a Moisés/Deus (Ex 15:24). murmurar contra • Deus orienta Moisés a jogar o lenho sobre as águas, e estas se tornaram potáveis (Ex 15:25). • Alerta para manter a fidelidade (Ex 15:26). “Então, vieram a Elim, e havia ali doze fontes de água e setenta palmeiras; e ali se acamparam junto das águas”. (Ex 15:27)
  • 14. I. - ISRAEL PEREGRINA PELO DESERTO • Partiram de Elim rumo ao Sinai, no deserto de Sim o povo com fome, retoma a murmuração – saudades do Egito. (Ex 16:1-3) • Resposta à murmuração: codornizes e maná (Ex 16:7-8). • O evento do maná é relembrado por Jesus, que se apresenta como o Pão da Vida em Jo 6:31-15. • Em Refidim, Deus fez água jorrar da rocha (Ex 17:1-7).
  • 15. Aplicação prática Você tem sentido saudade do “Egito”? Você tem murmurado contra Deus nos momentos de dificuldade? Confie em Deus, siga sua vontade, pois o final será de vitória!
  • 16. II. MONTE SINAI, UM LUGAR ESPECIAL
  • 17. FÓRMULA ITINERÁRIA DA CAMINHADA PELO DESERTO EGITO DESERTO SINAI DESERTO (Ex 1:1-15:21) (Ex 15:2118:27) (Ex 19:40; Lv; Nm 1;1-10;10) (Nm 10:1121:35) MOAB (Nm 22-36)
  • 18. II. MONTE SINAI, UM LUGAR ESPECIAL • Monte Sinai: um lugar especial da revelação de Deus e da aliança com os fiéis. • A distância do Sinai a Canaã é de quase 500 quilômetros, o que levou 38 anos de caminhada. • Disciplina de Deus para os Hebreus (Dt 2;1415). • O povo permaneceu no Sinai aproximadamente nove a onze meses. por
  • 19. II. MONTE SINAI, UM LUGAR ESPECIAL • Um mês depois da construção do tabernáculo, iniciaram-se os preparativos para a partida do Sinai para Canaã (Nm 1:1). • No Sinai, Deus faz a aliança com o povo: livrou-os da suserania egípcia (ver forma literária Ex 20-23), tornando-os seus servos. • “... um reino sacerdotal e o povo santo” (Ex 19:6).
  • 20. Aplicação prática Quanto tempo você já “perdeu” em sua caminhada espiritual devido à sua rebeldia? Você realmente deixou de ser escravo do mundo (Egito) para ser servo de Deus? Você tem realmente pertencido a um reino sacerdotal e a um povo santo?
  • 21. III. A IDOLATRIA DOS ISRAELITAS
  • 22. O SANTUÁRIO – O BEZERRO DE OURO – A ALIANÇA A ALIANÇA O SANTUÁRIO Moisés recebendo as instruções para a construção do santuário (Ex 25-31) O BEZERRO DE OURO Arão se deixa seduzir pelo povo e lidera a construção do bezerro de ouro, que compromete a presença de Deus no meio do povo (Ex 32-33:5) Moisés destrói o bezerro e as tábuas de pedra, intercede pelo povo, a presença de Deus retorna e a aliança é renovada. Após a renovação da aliança, o santuário é construído. (Ex 33:5-40:38)
  • 23. III. A IDOLATRIA DOS ISRAELITAS • Devido à demora do retorno de Moisés e Josué, que haviam subido no Monte Sinai, o povo ansioso, liderado por Arão, faz um bezerro de ouro para adorar (Ex 32.1-25). • Advertências contra a idolatria (Gn 35:2-4; Ex 20:3; Lv 17:7; Ez 14:2-7; 1 Co 10:14, 19:21; 1 Jo 5:21; dentre outras). • Será que nosso comportamento é diferente do povo hebreu? Somos melhores do que eles?
  • 24. Aplicação prática Você tem se mantido fiel à Deus independente da situação? O que você tem colocado como prioritário, antes de Deus em sua vida? Se perdeu sua aliança com Deus, esse é o momento de renová-la!
  • 25. CONSIDERAÇÕES FINAIS
  • 26. Nesta lição nos aprendemos que:
  • 27. 1. O povo hebreu diante das dificuldades sentiam saudades do Egito e murmuravam contra Deus.
  • 28. 2. O Monte Sinai foi um lugar especial para o povo hebreu, onde estabeleceram a aliança com Iavé.
  • 29. 3. Devemos ter cuidado com a idolatria, que nos separa de Deus.
  • 30. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ARCHER JUNIOR, GLEASON L. Merece confiança o Antigo Testamento? 4ª Edição. São Paulo: Vida Nova, 1991. LIÇÕES BÍBLICAS. Uma jornada de fé: a formação do povo de Israel e sua herança espiritual. 1º trimestre de 2014. Rio de Janeiro: CPAD, 2014. COHEN, Armando Chaves. Êxodo. Rio de Janeiro: CPAD, 1998. CERESKO, Anthony. Introdução ao Antigo Testamento numa perspectiva libertadora. Rio de Janeiro: Paulus, 1996. HAMILTON, Victor P. Manual do Pentateuco. 2ª Ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2007.
  • 31. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS HOFF, Paul. O Pentateuco. São Paulo: Vida, 1997. MERRILL, Eugene H. História de Israel no Antigo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2001. NEVES, Natalino das. Educação Cristã Libertadora. São Paulo: Fonte Editorial, 2013. RENDTORFF, Rolf. Antigo Testamento: uma introdução. São Paulo: Academia Cristã, 2009. SHREINER, Josef. Palavra e Mensagem do Antigo Testamento. São Paulo: Teológica, 2004.
  • 32. IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais www.adsaojosedospinhais.com.br www.redemaoamiga.com.br Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana Comentários: Ev. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094 / 3076 3589
  • 33. FAVOR DIVULGAR PARA SUA REDE SOCIAL