A INDISCIPLINA E O
PROCESSO EDUCATIVO:
UMA ANÁLISE NA
PERSPECTIVA VYGOTSKIANA
Tereza Cristina Rego

Possui graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade
Católica de São Paulo (1988), mestrado em...
Principais Idéias da Autora
Reflexão inspirada nas teses elaboradas pelo psicólogo Vygotsky sobre
a questão da indisciplin...
Relação com a Teoria de Vigotsky
Vigotsky construiu sua teoria tendo por base o
desenvolvimento do indivíduo como resultad...
Conclusões da Autora

A escola assim como a sociedade, precisa de regras
para seu funcionamento. O educador pode
ter em su...
Texto Complementar 1:
Livro: Psicologia escolar: em busca
de novos rumos
Professora desesperada procura
psicóloga para cla...
Autora:
Beatriz de Paula Souza
Possui graduação pela Universidade de
São Paulo (1979) . Atualmente é pessoal
de apoio ao e...
Relação com o texto base
Neste texto é relatado a experiência de uma psicóloga,
e de duas professoras sendo, uma queixosa
...
Textos Complementar 2:
Livro: Psicologia escolar:
em busca de novos rumos
Crianças Portadoras de Queixa
Escolar: Reflexões...
Autora:
Cintia Copit Freller

Possui doutorado em Psicologia Escolar
e do Desenvolvimento Humano pela
Universidade de São ...
Relação com o texto base
O texto tem como objetivo repensar o
atendimento psicológico clínico usualmente
dirigido as crian...
Conclusão
Nos três textos é enfatizado a indisciplina como sendo o problema geral na
maioria das classes escolares.
A indi...
Referência Bibliográfica
REGO, Teresa Cristina: A indisciplina o processo educativo: uma análise na
perspectiva Vygotskian...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A Indisciplina e o Processo Educativo.

2.337 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.337
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A Indisciplina e o Processo Educativo.

  1. 1. A INDISCIPLINA E O PROCESSO EDUCATIVO: UMA ANÁLISE NA PERSPECTIVA VYGOTSKIANA
  2. 2. Tereza Cristina Rego Possui graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1988), mestrado em História e Filosofia da Educação, doutorado em Psicologia da Educação e PósDoutorado pela Universidad de Madrid (2007-2008). É docente da graduação e da pós-graduação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Psicologia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: abordagem Vygotskiana, relações entre ensino e aprendizagem, processos de constituição de subjetividades, memórias, narrativas, impactos da escolarização e as contribuições da psicologia para o campo educacional. (Texto informado pelo autor) Currículo do Sistema de currículos Lattes.
  3. 3. Principais Idéias da Autora Reflexão inspirada nas teses elaboradas pelo psicólogo Vygotsky sobre a questão da indisciplina no processo educativo,lembrando que Vygotsky é um autor interessado em compreender a gênese do psiquismo humano no contexto histórico cultural, porém não é possível segundo a autora Teresa Cristina Rego, encontrar na sua obra referências explícitas à questão da indisciplina. Sendo assim, o texto enfatiza os fatores que levam a indisciplina na sala de aula e as várias causas que podem desencadear o comportamento, como: a educação familiar e cultural, a frustração, o tipo de prática pedagógica utilizada pela escola, entre outros...
  4. 4. Relação com a Teoria de Vigotsky Vigotsky construiu sua teoria tendo por base o desenvolvimento do indivíduo como resultado de um processo sócio-histórico, enfatizando o papel da linguagem e da aprendizagem nesse desenvolvimento, sendo essa teoria considerada histórico-social. Sua questão central é a aquisição de conhecimentos pela interação do sujeito com o meio. Vigotsky menciona que o indivíduo, a sociedade e a cultura são sistemas dinâmicos em constante transformação. Assim sendo, devemos considerar que o desenvolvimento humano se dá através de seu contexto cultural. Isso nos ajuda a pensar que comportamentos indisciplinados ou não são causados pela interação do indivíduo com o meio.
  5. 5. Conclusões da Autora A escola assim como a sociedade, precisa de regras para seu funcionamento. O educador pode ter em suas mãos os parâmetros para impor os limites, sendo assim é preciso que a escola e seus educadores atentem que não tem como função ensinar aquilo que o aluno pode aprender por si só, mas sim potencializar o processo de aprendizagem ao estudante. É importante ressaltar que segundo a autora o papel do educador é ser mediador para a aprendizagem do aluno.
  6. 6. Texto Complementar 1: Livro: Psicologia escolar: em busca de novos rumos Professora desesperada procura psicóloga para classe indisciplinada
  7. 7. Autora: Beatriz de Paula Souza Possui graduação pela Universidade de São Paulo (1979) . Atualmente é pessoal de apoio ao ensino e à pesquisa da Universidade de São Paulo. Atua principalmente na área de Psicologia do Ensino e da Aprendizagem. (Texto gerado automaticamente pela aplicação CV Lattes)
  8. 8. Relação com o texto base Neste texto é relatado a experiência de uma psicóloga, e de duas professoras sendo, uma queixosa pela turma indisciplinada e outra não queixosa . Sendo assim há uma comparação através dos alunos destas professoras identificando as diferentes estratégicas pedagógicas que cada uma “usa”.
  9. 9. Textos Complementar 2: Livro: Psicologia escolar: em busca de novos rumos Crianças Portadoras de Queixa Escolar: Reflexões sobre o atendimento psicológico
  10. 10. Autora: Cintia Copit Freller Possui doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (2000) . Atualmente é técnica de apoio em ensino e pesquisa da Universidade de São Paulo. Atua principalmente nos seguintes temas: escola, indisciplina, psicanálise. (Texto informado pelo autor) Currículo do Sistema de currículos Lattes.
  11. 11. Relação com o texto base O texto tem como objetivo repensar o atendimento psicológico clínico usualmente dirigido as crianças portadoras de queixa escolar. A autora faz uma crítica ao atendimento dos psicólogos que atendem os alunos com a demanda de fracasso escolar.
  12. 12. Conclusão Nos três textos é enfatizado a indisciplina como sendo o problema geral na maioria das classes escolares. A indisciplina é freqüentemente referida como distúrbio, desvio como se o natural fosse à disciplina, ora a transgressão e a agressividade são inerentes ao ser humano e fundamentais para o desenvolvimento seja do individuo, seja da sociedade. Sendo assim devemos oportunizar um intercâmbio entre os educadores, tornando a escola um ambiente socializador do conhecimento, em que é possível a troca de experiências na vivência profissional e que a aprendizagem seja efetiva e significativa para o aluno. É necessário ter mudanças no plano de aula, dinâmicas, brincadeiras pois estas são fundamentais para o aprendizado da criança.
  13. 13. Referência Bibliográfica REGO, Teresa Cristina: A indisciplina o processo educativo: uma análise na perspectiva Vygotskiana. In: AQUINO, Júlio Groppa. Indisciplina na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 1996. p. 83 – 101. FRELLER, C.C. Crianças portadoras de queixa escolar: reflexões sobre o atendimento psicológico. In: MACHADO, A.M ; Souza, M.P. (Org.). Psicologia Escolar: em busca de novos rumos. São Paulo: Casa do Psicólogo 1997. SOUZA,B.P. Professora desesperada procura psicóloga para classe indisciplinada. In: MACHADO, A.M ; Souza, M.P. (Org.). Psicologia Escolar: em busca de novos rumos. São Paulo: Casa do Psicólogo 1997.

×