G8

617 visualizações

Publicada em

trabalho escrito

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
617
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
20
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

G8

  1. 1. Sumário O G8 é um grupo constituído por oito países sendo eles, USA, o Japão, a Inglaterra, a França, a Itália, o Canadá, a Alemanha e a Rússia, este grupo foi criado em 1975. Antes de ser G8 já tinha sido o G6 e o G7. O G8 tem um grande impacto no mundo porque ele possui uma poderosa combinação económica, militar, diplomát ica e de influê nc ia Todos os membros do G8 são originár ios de países desenvolvidos ou seja do mundo industr ia l izado. N as reuniões do G8 não há regula me nto interno. A organização dos encontros é de responsabilidad e do país membro que está acolhendo a reunião. Todos os anos há uma cimeira e é sempre realizada num país diferente. O G8 tem vários objectivos a cumprir sendo os mais importantes, abrir novos mercados para as Corporações Transnac io na is e privatiza r tudo o que que conseguire m, assim como também tem criticas sendo elas que o grupo é culpado de causar problemas como a pobreza na África e nos países em desenvolvime nto pela política de comércio, o aquecimento global (devido a não imple me ntação de soluções eficazes à emissão de monóxido de carbono) , o problema da AIDS, devido a severa política de patentes de medicações, entre outros. Palavras -Chave : Grupo dos 8 (G8), 1975, Cimeira e impacto no mundo .
  2. 2. Índice O índice é composto pelo índice do trabalho e pelo índice das Figuras Introdução................................................................................................................................................ I Desenvolvimento..................................................................................................................................II 1.Qual a importânciadasactuações das organizaçõesinformais………………………………………….II 2.Os constrangimentosàactuaçãodas organizaçõesinformais……………………………………………II 3.Os impactesdoG8 no sistema-mundo………………………………………………………………………………II 4.Os Objetivos………………………………………………………………………………………………………………………II 5.Cronologia…………………………………………………….………………………………………………………………….III 6.Diferençasentre G8e G7…………………………….…………………………………………………………………..IV 7.Críticas………………………………………………………………………………………………………………………………V 8.Outrasinformaçõessobre oG8………………………………………………………………………………………….VI ESTRUTURA do G8……………………………………………………………………………………………….……VIII Conclusão............................................................................................................................................... IX Web grafia............................................................................................................................................ X Figura1- Integraçãoeconómicamundial…………………………………………………………………………………….….II Figura2- RepresentantesdoG8……………………………………………………………………………………………….…….III Figura3-G7…………………………………………………………………………………………………………………………………….V Figura4-G8…………………………………………………………………………………………………………………………………….V Figura5- Pobreza……………………………………………………………………………………………………………………………VI Figura6- Aids………………………………………………………………………………………………………………………………….VI Figura7-Segurançainternacional……………………………………………………………………………………………………VI Figura8- Países doG8…………………………………………………………………………………………………………………….VI
  3. 3. 1 Introdução N este trabalho vou abordar o G8 e conhecer aprender mais sobre o tema. Vou abordar os seguintes temas, a importânc ia das actuações das organizaçõe s informa is, os constrangime ntos à actuação das organizações infor ma is, os impactes do G8 no sistema - mundo, os objectivos, a cronologia, as diferenças entre G8 e G7, as críticas e outras infor mações sobre o G8.
  4. 4. 2 Desenvolvimento 1.Qual a importância das actuações das organizações informais As organizações informais são importantes porque elas são designadas como um conjunto de relações ou interacções que surgem espontaneamente entre os seus membros e que não são previstas ou formalizadas pela organização formal. 2.Os constrangimentos à actuação das organizações informais As organizações infor ma is têm obstáculos como a falta de ajuda por parte da população e do governo, visto que algumas organizaçõe s informa is foram criadas para ajudar família s carenciadas, como por exemplo o banco Alime nt ar. 3.Os impactes do G8 no sistema-mundo O G8 tem um grande impacto no mundo porque ele possui uma poderosa combinação económica, militar, diplomát ica e de influê nc ia. As nações do G8 possuem uma enorme capacidade de manipular outras instit uições de origem govername nta l a nível mundia l. O G8 tem um impacto em todos os aspe- tos da nossa vida, desde quem dirige nossas escolas, quais os político s serão financ iados e consequente me nte eleitos, o controle da poluição e até a posse dos recursos naturais e da sua gerência. 4.Objetivos  Discutir as mudanças económicas e democráticas que ocorrem no mundo;  Debater as questões climát icas, principa lme nte o aquecimento global;  Possibilitar a criação de regras comerciais internac io na is, possibilita ndo maior integração económica mundia l; Figura1- integraçãoeconómicamundial
  5. 5. 3  Analisar e propor soluções para os grandes problemas sociais mundia is;  Discutir problemas relacionados a segurança internac io na l, conflitos e também questões militar es. 5.Cronologia Em 1975, foi quando o G7 se encontrou pela 1ª em Rambouille t, na França, a partir daí o G7 tem se encontrado anualme nte para discutir questões económicas e políticas. Em 1976 a cimeira ficou conhecida como o Grupo dos Sete ou G7 com a adição de Canadá. Em 1980 a União Europeia foi representada no seio do G8, mas no princíp io ela não queria assumir um lugar na Cimeira. Em 1997 e m De nve r O G7 pa ssou a s e r o G8 c om a e ntra da da Rússia e ne ste a no e le s a plic a ra m me dida s c omo a a dmissã o da Europa do Le ste na OTAN , te rrorismo, a prolife ra ç ã o nuc le a r - que stã o princ ipa l. Em 1998 em Birmingha m o G8 abriu novos mercados para as Corporações Transnacio na is e privatizo u tudo o que for possível. Em 1999 a reunião de cúpula de Colónia, tomou a iniciat iva de ser reforçada, com um acordo sobre a redução dos encargos da dívida de alguns países mais pobres, somando mais de 37 bilhões de dólares. Em 2000 na cúpula de O kinawa (Japão), os chefes de Estado e de governo concordaram em conceder um financ ia me nto maior para a luta con tra as doenças infeccio sas e adoptaram uma carta sobre as novas tecnologia s de infor mação e o desnível entre os países na utilização da tecnologia digita l. Em 2001 em Génova deu- se o vigés imo sétimo encontro dos movime ntos de antigloba li zação. Figura 2- representantes do G8
  6. 6. 4 Em 2005 o G8 gerou uma polémica sobre o aumento da dívida Africana é improváve l que isso traga benefíc ios para algué m, principalme nt e depois que Bush ressaltou que esses detalhes não devem mudar a agenda americana de desenvolvime nto. Em 2005 foi o dia de abertura da reunião na Escócia, esta foi acompanhada por uma série de atentados sincronizados feitos por terroristas em Londres. Em 2006 no K ananaskis, os chefes de Estado e de governo tomaram uma decisão histórica ao convidar a Rússia, a presidência do G8 e a se diar pela primeira vez a reunião de cúpula. Em 2008, este grupo foi alargado, e agora atende pelo nome de G20 . Em 2009 realizo u- se a cimeira no 'Aquila. O encontro foi liderado pelo primeiro- minist ro italia no Sílvio Berlusconi. Em 2010 o primeiro- mi nis tro canadense Stephen Harper escolheu a cidade de Huntsville em ' O ntário para acolher a Cimeira. Em marco de 2014, o G8 passou a ser G7 depois de a Rússia se ter envolvido em conflito s com a Ucrânia. 6.Diferenças entre G8 e G7 Antes de Ser G8 era O G7 visto que a Rússia só entrou para o grupo a partir dos anos 90. O G7 foi criado com o objetivo de que os dirigentes se reunisse m sem o acompanhame nto de um exército de conselheiros, para discutir a respeito das questões mundia is. O G7 que mais tarde passou a ser o G8 foi criado em 1975 pelo presidente da França Valéry G. d’Estaing. As diferenças entre o G7 e o G8 é que ao G7 pertencem USA, o Japão, a Inglaterra, a França, a Itália, o Canadá, a Alemanha e no G8 pertencem os mesmos p aíses, mas junta- se a Rússia por ser uma potência mundia l e nuclear.
  7. 7. 5 7.Críticas As críticas feitas ao G8 são:  Q ue é culpado por problemas como a pobreza na África e nos países em desenvolvime nto pela política de comércio,  É culpado pelo aquecimento global, devido a não imple me ntação de soluções eficazes à emissão de monóxido de carbono,  É culpado pelo problema da AIDS, devido a severa política de patentes de medicações  É culpado pela exclusão da China, a segunda maior economia do mundo  É culpado pela falta de representantes do hemis fér io sul mantém muitas críticas dizendo que o G8 na verdade, só quer manter seu poder e influê nc ia sobre o mundo.  A recusa de George Bush a assinar o tratado de K yoto sobre as emissões de carbono  Prestação do G8 de ajuda, e os planos de desenvolvime nto e de redução da dívida nos países em desenvolvime nto  O papel dos Estados Unidos na guerra no Iraque  Tratamento de Moscou da Geórgia. Figura 4 – G8Figura 3 – g7
  8. 8. 6 8.Outras informações sobre o G8 O G8 ou Grupo dos 8 é um encontro composto pelos governantes dos 8 países mais poderosos do mundo, que são os USA, o Japão, a Inglaterra, a França, a Itália, o Canadá, a Alemanha e por último a Rússia. As reuniões do G8 visam encontros sem burocratização, num caráter mais infor ma l. Desta forma, não há regulame nto interno . N o entanto, a adesão a estas políticas não é obrigatório, e em outros países pode decidir se quer ou não obedecer. Figura 8 –Países do G8 Figura 7- a segurança internacional Figura 5- pobreza Figura 6- Aids
  9. 9. 7 A organização dos encontros é de responsabilidade do país membro que está sediando. Atualme nte , além do presidente da Comissão Europeia também são convidados para os encontros como observadores alguma s cabeças do Banco Mundial, do FMI, da O MC e da O N U. Todos os membros do G8 são originár ios de países desenvolvidos ou seja do mundo industr ia l izad o. O G8 exclui a China e a Índia, apesar de seu rápido crescimento económico, e não existem representantes de países da África e da América Latina no G8. Já ocorreram 41 cimeiras desde que o grupo G6 se formou (uma cimeira por ano). O país anfitr ião estabelece uma agenda para a cimeira, bem como reuniões de planeame nto e grupos de discussão. Também é sua responsabilidad e para organiza r a segurança para a cimeira. N os últimos anos sempre que acontece uma cimeira /re união tem ocorrido simulta ne a me nte uma série de manifes tações lideradas, não por pessoas originada s de países pobres, mas por pessoas de países desenvolvido s que não admitem o aumento da desiguald ade social, económica e da globalização. Em 2014 a Rússia sai do G8 devido aos seus conflitos co m a Ucrânia e o tema da cimeira foi precisamente a intervenção militar da Rússia na Ucrânia. Existe também o “Júnior 8 Summit ”, que é conhecido como o J8, que é uma reunião anual de 14 - 17 anos de idade dos representantes dos países - membros do G8, ao qual também pertencem o Brasil, China, Índia, México e África do Sul. O s membros do J8 se reúnem para discutir as questões levantadas na Cúpula do G8 de Líderes e elaborar propostas a serem consideradas pelo G8. Em Portugal, a associação ecologista GAIA e um conjunto de cidadãos na Rede G8 desenvolvera m inic ia t ivas de oposição à do G8 que ocorreu em Rostock, no N orte da Alemanha, em 2007. Devido aos protestos contra a Cúpula, esta viu- se forçada a realizar as reuniões do G8 em segredo e em localidades distantes e isso levou a um aumento de custos devido as preocupações de segurança de todos aqueles que estão envolvidos no G8 . O G8 representa cerca de 14% da população mundia l, mas representam cerca de 60 % do Produto Mundial Bruto. O s líderes de outros países são convidados para a cúpula, mas eles não são participantes
  10. 10. 8 O G8 precisa tornar- se o G10 e para isso acontecer a China e a Índia merecem ganhar um lugar no grupo. A China e Índia não pertencem ao G - 20, que é um fórum de ministro s das finanças e governadores dos bancos centrais criadas pelo anterior G7. Explic ita me nte, a função do G- 8 é a de decidir qual ou quais caminhos o mundo deve seguir, pois esses países possuem economias consolidadas e suas forças políticas exercem grande influê nc ia nas instit uições e organizaçõe s mundia is, como O N U, FMI, O MC. Desde a criação do g8 houve melhor ia s desde das curva de emissões passadas, á distância das metas de K yoto, ás emissões per capita, ás políticas para o futuro e ás energias renováveis. Estrutura do G8 O G8 não é considerado como uma instit uiç ão internac io na l; • N ão tem estrutura complexa - sem burocracia, pessoal ou de infra- estrutura; • Entidade política internac io na l independente feita para facilitar a governança global; • Diálogo infor ma l - para definir; • Prosseguir a resposta pode imediata me nte e seu interesse - maiores accionistas . • Tem desempenhado um papel important e a resolver alguns dos principa is da segurança internac io na l e económica desde há trinta anos.
  11. 11. 9 Conclusão N este trabalho aprendi que o G8 se formou em 1975 onde se incluía m 8 países sendo eles os USA, o Japão, a Inglaterra, a França, a Itália, o Canadá, a Alemanha e por último a Rússia. Aprendi que todos os anos ocorre uma cimeira sempre num país diferente e que é esse país que assegura a segurança dos representantes de cada país que vão a cimeira. Aprendi que este grupo tem objetivos a cumprir, tais como discutir as mudanças económicas e democráticas que ocorrem no mundo, debater as questões climát icas, principa lme nte o aquecimento global, entre outros e também lhe são feitas criticas, tais como que é culpado por problemas como a pobreza na África e nos países em desenvolvime nto pela política de comércio, que é culpado pelo aquecimento global, de vido a não imple me nt ação de soluções eficazes à emissão de monóxido de carbono, que é culpado pelo problema da AIDS, devido a severa política de patentes de medicações, entre outros.
  12. 12. 10 Web grafia http://www.coladaweb.com/geografia/o-que-e-o-g8 https://pt.wikipedia.org/wiki/G7#Do_G7_ao_G8 http://www.infoescola.com/geografia/g8-grupo-dos-oito/ https://translate.google.pt/translate?hl=pt- PT&sl=en&u=https://en.wikipedia.org/wiki/G8_(forum)&prev=search http://www.suapesquisa.com/economia/g-8.htm http://www.grupoescolar.com/pesquisa/g8.html

×