Exemplos de textos dissertativo argumentativos

71.195 visualizações

Publicada em

Exemplos de textos dissertativo argumentativos

Publicada em: Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
71.195
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
62.809
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
121
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exemplos de textos dissertativo argumentativos

  1. 1. Exemplos de textos dissertativo-argumentativos
  2. 2. Exemplo 1 Todos os homens são intelectuais – pode-se dizer, mas nem todos os homens têm na sociedade a função de intelectuais. Não se pode separar o homo faber do homo sapiens. Todo homem, fora de sua profissão, exerce alguma atividade intelectual, é um “filósofo”, um artista, um homem de gosto, participa de uma concepção de mundo, tem uma linha de conduta moral: contribui para manter ou para modificar uma concepção do mundo, isto é, para suscitar novos modos de pensar (Antonio Gramsci, filósofo italiano, 1891-1937)
  3. 3. O texto anterior é um texto dissertativo, isto é, ele apresenta um ponto de vista e uma argumentação para fundamentar esse ponto de vista. Gramsci defende que todos os homens tem capacidade intelectual, tem – por mínima que seja, atividade intelectual.
  4. 4. Todos os homens são intelectuais – pode-se dizer, mas nem todos os homens têm na sociedade a função de intelectuais [frase núcleo] 1)Não se pode separar o homo faber do homo sapiens. 1a)Todo homem, fora de sua profissão, exerce alguma atividade intelectual, é um “filósofo”, um artista, um homem de gosto, 1b)participa de uma concepção de mundo, 1c) tem uma linha de conduta moral: contribui para manter ou para modificar uma concepção do mundo, isto é, para suscitar novos modos de pensar.
  5. 5. Dissertar é debater, discutir, questionar... Temos liberdade de defender qualquer opinião, mas precisamos fundamentá-la, justificar, exemplificar, convencer, isto é: precisamos argumentar.
  6. 6. 1. Uma linha de seguimento para abordar um tema: • Comece fazendo um rascunho do seu texto (parágrafo-padrão ou redação) • Agrupe o seu texto seguindo a sequência: Interrogar o tema; Responder, com sua opinião (frase-núcleo); Apresentar o argumento básico (argumento principal); Apresentar argumentos auxiliares (pelo menos 3) Apresentar fato-exemplo.
  7. 7. Organização do pensamento lógico Premissa (causa) então Conclusão (consequência) logo portanto assim por conseguinte consequentemente segue-se que A B então Ex.: Tenho necessidade de expressar o que penso, então escrevo.
  8. 8. Organização do pensamento lógico Conclusão porque Causa uma vez que na medida que por motivo de por causa de tendo em vista que B A porque Ex.: Escrevo porque tenho necessidade de expressar meus pensamentos.
  9. 9. Organização dos argumentos: dedução e indução  Dedução: o nosso pensamento vai do geral (das ideias gerais) ao particular (às ideias particulares). Exemplo aristotélico: Todo homem é mortal (geral) [eu] Sou homem (particular) Logo, sou mortal (conclusão)  Indução: nesse processo, o nosso pensamento vai do particular ao geral: [eu] Sou mortal porque sou homem (particular) E porque todo homem é mortal (geral)
  10. 10. O parágrafo-padrão
  11. 11. Texto 1 (enumerativo) Gostar de política não é uma opção, mas uma necessidade. Primeiro, porque o cidadão precisa de um conhecimento político para escolher seu candidato. Depois, porque a política está presente na escola, no trabalho, enfim, na vida. Logo, torna-se fundamental o gosto por ela, pois é ela que rege a nossa existência. <<Sildomar F. Veira, Ufam, 2008>>
  12. 12. Texto 2 (articulação com expressões, temporalidade) Desde sua origem o homem utiliza a linguagem para comunicar suas ideias. A princípio, ele desenhava nas cavernas os acontecimentos por ele vividos. Em seguida, passou a usar a fala e, por fim, inventou a escrita para registrar o que falava. Depois disso, percebeu-se que o homem e a linguagem sempre caminharam juntos. <<Luciana S. Alecrim, Ufam, 2001>>
  13. 13. Observações:  O que há em comum entre os dois textos é que cada um foi construído em bloco único, com o recuo à direita na primeira linha caracterizando-o como um parágrafo;  Do ponto de vista externo, podemos constatar que ambos mantém a mesma estrutura: há uma frase de abertura (assinalada em itálico), diversas frases na sequência, compondo a parte intermediária, e uma frase final (igualmente assinalada em itálico);  Uma leitura atenta demonstra que as três partes acima referidas estão estreitamente ligadas entre si: a curta frase inicial representa sempre, de forma genérica, a síntese do assunto a ser abordado no restante do texto; as frases intermediárias compõem o desdobramento, o detalhamento, a especificação daquilo que foi anunciado na frase inicial; e a frase final se caracteriza pela retomada, confirmação ou inferência das duas partes anteriores. Em síntese, cada texto se compõe de início, meio e fim.
  14. 14. Referências AMARAL, Emília; ANTÔNIO, Severino; PATROCÍNIO, Mauro Ferreira do. Português: redação, gramática, literatura, interpretação de texto. São Paulo: Nova Cultural, 1999. SENA, Odenildo. A engenharia do texto: um caminho rumo à prática da boa redação. 4 ed. rev. Manaus: Valer, 2011.

×