• Compartilhar
  • Email
  • Incorporado
  • Curtir
  • Salvar
  • Conteúdo privado

Carregando...

Flash Player 9 (ou superior) é necessário para visualizar as apresentações.
Nós detectamos que você não o possui em seu computador. Para instalá-lo, clique aqui.

Curtiu esta apresentação? Porque não compartilha!

Modelos

on

  • 3,224 visualizações

 

Estatísticas

Visualizações

Visualizações totais
3,224
Visualizações no SlideShare
3,222
Visualizações incorporadas
2

Actions

Curtidas
0
Downloads
46
Comentários
0

1 Incorporado 2

http://www.linkedin.com 2

Categorias

Carregar detalhes

Uploaded via as Adobe PDF

Direitos de uso

© Todos os direitos reservados

Report content

Sinalizado como impróprio Sinalizar como impróprio
Sinalizar como impróprio

Selecione a razão para sinalizar essa apresentação como imprópria.

Cancelar
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Sua mensagem vai aqui
    Processing...
Publicar comentário
Editar seu comentário

    Modelos Modelos Presentation Transcript

    • Modelos de Negócios Digitais Bruno Shimizu 12.208.106-0 Caio S. Teixeira 12.106.437-2 Erick Buzzi 12.207.166-5
    • Agenda - Economia Digital - Produtividade e Internet - e-Business - e-Commerce - e-Procurement - e-MarketPlace
    • Internet & Economia Digital • Prof. de Economia da Univ. de Paris (2000) • Professor do Conservatório Nacional de Artes • Diretor da EconomiX um centro de e Comércio na Escola Politécnica. investigação conjunta entre o Centro Nacional de Pesquisa Científica CNRS e a • Academia Francesa de Tecnologia Universidade de Paris. (2005) • Sociedade Internacional de • Membro do Instituto de Universidade da Telecomunicações. França (2002) • Diretor da Escola Européia de Nova • Autor de vários livros nas Áreas de Economia Institucional ESNIE (2002) Telecomunicações e da Economia da • Diretor de Investigação da CNRS , Tecnologia Internet. da Informação e Sociedade TICS (2002)
    • Internet & Economia Digital Mundo das Redes • A nova estrutura da economia • Inicio nos anos 70 • Financeiro • Transporte aéreo • Energia • ICT(Evolução da Economia) • 1985 – Rede aberta a Comunidade Cientifica • 1995 – Aumento dos serviços on-line
    • Internet & Economia Digital The truth is not out there: an Enacted view of the Digital Economy • 1950-1970: previsão de aumento dos MainFrame nas empresas; • 1980-1990: previsão do aumento da descentralização, tendo melhor partilha de informação e expansão da colaboração; • A mesma tecnologia implementada em organizações diferentes pode resultar em diferentes práticas e resultados (Barley, 1986), que a implementação de uma nova tecnologia não significa necessariamente que ele será usado ou que usam a ocasião para a benefícios ou intenções dos projetistas (Orlikowski, 1992), e que os diferentes grupos sociais podem conceituar a mesma tecnologia em maneiras diferentes e muitas vezes contraditórias
    • Internet & Economia Digital The truth is not out there: an Enacted view of the Digital Economy • 1989: foi proposto a www por por Tim Berners-Lee, para compartilhar informações dentro da comunidade de investigação física de alta energia. Ninguém, muito menos o seu inventor (Berners-Lee, 1996), previu as mudanças associadas com esta tecnologia. Hoje a WWW continua a ser adaptada para as organizações ao redor do mundo; • Tecnologias em uso referem-se à formas no qual realmente usar recursos tecnológicos específicos de determinadas maneiras, dependendo de nossas habilidades, tarefas, atenção, e finalidades, e variando por hora do dia, a situação na mão, e as pressões do momento; • Novas tecnologias geradas por experiências de usuários pelo uso da Internet podem gerar diferentes contextos sociais e psicológicos.
    • Internet & Economia Digital The truth is not out there: an Enacted view of the Digital Economy • O domínio predominante na Internet é o das organizações comerciais e a expectativa é que transações comerciais serão responsáveis pela maior parte da atividade na economia digital. • 1998: 43.000 milhões de dólares foram gastos em operações de comércio eletrônico business-to-business, cinco vezes superior ao gasto em operações business-to-consumer. • Comércio eletrônico business-to-business vai crescer para US$ 1,3 trilhões em 2002, enquanto que no mesmo período de tempo de negócios e consumidores vai crescer para US$ 95 bilhões .
    • Internet & Economia Digital The truth is not out there: an Enacted view of the Digital Economy • Há duas respostas comuns à questão de por que as organizações estão envolvidas com a economia digital. • A mais freqüente é que a Internet abriu um novo mercado para compra e venda. • O enorme crescimento no número de usuários de Internet, e os baixos custos marginais associados à oferta de produtos ou serviços aos clientes através da Internet. • Toffler (1980) cunhou o termo “terceira onda economia“. • Tecnologia não é sinônimo de utilização eficaz.
    • Internet & Economia Digital Kevin Kelly e Steven Johnson Where Good Ideas Come From: The Natural History of Innovation Compara ambientes criativos com colméias que se relacionam como colônias interagindo e influenciando entre si mesmas. O assunto principal do livro é a invenção simultânea, casos em que várias pessoas têm a mesma idéia inovadora no mesmo tempo (bateria elétrica, telefone, máquina a vapor ou rádio). Sugere as idéias como conexões em nosso cérebros e entre as pessoas, não podem ser auto-contidas, devem viajar em grupos. Idéias que nascem de uma só cabeça geralmente dão um passo maior que a perna e não são implantadas. É o caso de Charles Babbage com sua "máquina analítica", que ele começou a projetar em 1830, era uma visão incrivelmente detalhada do que se tornaria o computador moderno, com uma CPU, RAM, e assim por diante. Mas não podia ser construída na época, e suas idéias tiveram de ser redescobertas cem anos mais tarde. Fonte: http://www.wired.com/magazine/2010/09/mf_kellyjohnson/all/1
    • Internet & Economia Digital Coordenação do Mundo das Redes • Troca de Informações • Aumento da Capacidade de Inovação • Influência na Economia • Integrar Produtor e Matéria-Prima • Alto nível de Informação em pouco tempo de espaço • Qualidade x Custo
    • Internet & Economia Digital “Invenção” da Internet • ISO (International Organization Standardization), ITU (International Telecomunication Union), IEC (International Eletronichical Commission) • Demora na criação de normas • Ideologia - idéias • Limitado aos EUA
    • Internet & Economia Digital Nova Visão da Internet • Plasticidade:Inclusão de novos participantes a rede, com o aumento do conteúdo, assim maior comparação com as redes; • Transversatilidade: integração do usuário; • Seletividade: troca de informações, buscando parcerias adequadas;
    • Internet & Economia Digital O “Modelo” da Economia Digital • Desmaterialização: Maior fluxo de informação e menos materialização, gerando mais confiabilidade e segurança do Produto • Tamanho da Informação: Quanto maior o número de informações oferecidas, maior será o valor agregado sendo um diferencial dos outros produtos/concorrentes
    • Internet & Economia Digital “Hoje, o SaveMe traz diariamente 115 ofertas de 39 sites de 25 cidades, para cerca de 60.000 usuários que freqüentam o site diariamente. Com a venda para o BuscaPé, o objetivo é atingir a marca de 240.000 usuários/dia até o final do ano” BuscaPé possuirá 75%
    • Internet & Economia Digital Estratégia da Internet VS Mídia Tradiconal Vantagens • Menos custo • Maior marketshare • Mais competição • Maior crescimento no mercado • Mais comodidade Desvantagens • Confiabilidade • Segurança
    • Internet & Economia Digital Concorrência no mercado • Uma determinada informação pode gerar competição para com o conteúdo; • Quanto maior a informação agregada, maior a fidelidade junto com o cliente; • Uma nova informação pode desalojar(quebrar) uma empresa, fazendo com que seus incentivos reduzam para com os concorrentes.
    • Internet & Economia Digital Agregação da Economia Novos conteúdos • Mais lucro; • Maior mercado de proteção; • Entrada em novos mercados; • Mais escopo de serviço/produtos/vendas; • Confiança no produto, faz ganhar novos consumidores. Ex: página de internet (uol, terra, globo), primeiro o consumidor descobre a qualidade para depois comprar o produto ou serviço.
    • Produtividade e Internet Os 7 pilares da produtividade “Sete práticas caracterizam empresas altamente produtivas e ajudam a transformá-las em "organizações digitais.” (Erik Brynjolfsson – 2005) Só o computador já é sinônimo de produtividade? Só os computadores não tornam as pessoas mais produtivas. O hardware ajuda os indivíduos e as empresas a trabalharem de formas diferentes,[...] Costumamos dizer que para cada dólar gasto em tecnologia, são necessários de cinco a dez dólares para mudar a organização e fazer com que ela seja beneficiada pela computação. Estar preparado é a parte mais difícil. Fonte: http://portalexame.abril.com.br/tecnologia/computadores-elevam-produtividade-diz-professor-mit-411880.html
    • Produtividade e Internet Os sete pilares: 1. Movimento do analógico para o digital; 2. Acesso as informações; 3. Capacitação dos funcionários; 4. Mérito por iniciativa; A Geração Y nos cargos de liderança 5. Investimento em cultura corporativa; Brasil Mundo 21% 27% 6. Recrutamento das pessoas certas; 51% 41% 28% 32% 7. Investimento em capital humano. Sim Em pequena escala Não http://h6.com.br/blog/computadores-elevam-a-produtividade-diz-professor-do-mit/
    • e-Business Conceito Negócios manipulados por meios eletrônicos ** Negócios eletrônicos em geral Exemplos: - Comércio eletrônico; - Home banking; - Educação a distância; - Marketingt eletrônico; - Suporte a clientes; - Serviços de entretenimento; - Contato fornecedor/consumidor. Fonte: http://www.fromsoft.com.br/noticias/notecommerce.html
    • e-Business Vantagens - Rapidez na troca de informações; - Melhor visão da marca; - Mercado sem fronteiras; - Agilidade na comunicação consumidor/fornecedor; - Comodidade. Restrições - Inclusão digital; - Confiabilidade; - Conhecimento da plataforma; - Incompatibilidade de tecnologias. Fonte: http://www.fromsoft.com.br/noticias/notecommerce.html
    • e-Commerce Conceito - Transação comercial através de meios eletrônicos; - Baseado em compra, venda e transferências; - Produtos, serviços e informações são os bens negociados. “e-Commerce surgiu em 11 de agosto de 1994, quando um CD do Sting foi vendido pela NetMarket” http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • e-Commerce e-Commerce Interorganizacional • Gerenciamento de Fornecedores • Gerenciamento de Estoque • Gerenciamento de Distribuição • Gerenciamento de Canal • Gerenciamento de Pagamento e-Commerce Empresa/Cliente • Informação de Produtos • Vendas • Serviços • Pagamento • Pesquisa de Mercado e-Commerce Intraorganizacional • Comunicação com grupo de trabalho • Publicações Eletrônicas • Produtividade da Equipe de Vendas Apresentação Internet B2B – Mateus Cozer
    • e-Commerce Tipos B2B – Business To Business B2C – Business To Consumer B2B2C – Business To Business To Consumer C2B – Consumer To Business C2C – Consumer To Consumer B2E – Business To Employee G2B/G2C m-Commerce http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • e-Commerce B2B “Transação entre empresas” - Transação mais utilizada - Comércio por atacado - Preço baseado em quantidade http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • e-Commerce B2C Consumer “Transação entre empresa e consumidor final” - Cresce agressivamente a cada ano - Comércio baseado em varejo - Principal modalidade e-Commerce - Utilização de portais http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • e-Commerce Varejista Virtual ou Virtual Pura? Vantagens Varejistas Varejo Virtual operando e-Commerce • Fidelização da marca • Menor custo estrutural • Diversidade de mídia • Maior diversificação de • Menor custo no marketing produtos • Relacionamento direto com • Relacionamento indireto cliente com o cliente • Maior uso da tecnologia http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • e-Commerce Gratificação Imediata Toque Contato Humano Conveniência Interatividade Informação Atualização Venda de Conceito Estilo de Vida Portabilidade Imagens de Alta Qualidade Fonte: Multivarejo na Próxima Economia – Marcos Gouvêa de Souza e Alberto Serrentino
    • e-Commerce C2C Consumer X Consumer Y “Transação entre consumidores” - Transações diretas Exemplos: -Ajuda/Intermediação de empresas http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • e-Commerce B2E Self Service Apps Employee “Transação entre empresa e colaboradores” - Portais que atendem funcionários - Levam a diminuição dos custos de interação - Processos empresariais, serviços e gerenciamento de pessoal on-line http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • e-Commerce m-Commerce “Transação por meio de mobile phones” http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • e-Commerce Tipos de Modelos Negócios by Andreas - Ads - Sell Goods Andreas Weigend - One time Payment - Information Products - Virtual Currency - Ecosystem - Virtual Goods Fonte: http://stanford2009.wikispaces.com/2_Ecosystems+4.13
    • e-Commerce Alguns Números Evolução do Varejo Online (em Bilhões de R$) 13,6 14,0 12,0 10,6 10,0 8,2 8,0 6,4 6,0 4,4 4,0 2,5 1,75 2,0 1,2 0,85 0,55 0,0 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • e-Commerce Alguns Números Perfil Consumidor e-Commerce
    • e-Commerce Alguns Números Representação das Classes (em % da População ) 100% 9,4% 9,7% 10,4% 10,6% 80% 44,9% 46,9% 49,2% 50,5% 60% 40% 45,7% 43,4% 40,4% 38,9% 20% 0% 2006 2007 2008 2009 D/E C A/B http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • e-Commerce Alguns Números Penetração de Acesso à Internet (em % da População ) D/E 22% C 33% A/B 20% 0,0% 10,0% 20,0% 30,0% 40,0% 50,0% 60,0% 70,0% 80,0% 90,0% 2006 2009 Revista Exame – Outubro/2010
    • e-Commerce Alguns Números O que a classe C compra na rede Viagens Proporçã o de i ndi víduos que rea l i za m pes qui s a de preço na i nternet a ntes Filmes e Músicas de compra r: C A/B Roupas e Acessórios 68% 82% Produtos de Informática e Computadores 42% D/E Livros e Revistas Eletrodomésticos Eletroeletrônicos 0% 5% 10% 15% 20% 25% 30% 35% 40% 45% 50% Revista Exame – Outubro/2010
    • e-Commerce Vantagens - Disponibilidade 7dias/semana, 24hs/dia - Custo de Operação - Rapidez - Melhor Acesso a Informação - Sem Barreiras Geográficas - Comodidade Restrições - Riscos http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • Internet x Varejo Frictionless Commerce? A Comparison of Internet and Conventional Retailers Erik Brynjolfsson – Michael D. Smith “A Internet é um mercado quase perfeito, porque a informação é instantânea e os compradores podem comparar ofertas dos vendedores do mundo todo. O resultado é uma concorrência feroz, diminuindo a diferenciação de produtos e desaparecendo fidelidade à marca.” Robert Kutter
    • Internet x Varejo Pesquisa • Fevereiro/1998 a Maio/1999 (15 meses) • Livros e Cds • 8.500 observações de preço • 41 pontos de vendas • Níveis de Preços • Menu Costs • Dispersão de Preços http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • Internet x Varejo Níveis de Preço - Livros 15,5% - CDs 16,1% Comparação Full Price (Taxas, Manuseio e Transporte) - Livros 9% - CDs 13% “Preços de Livros e CDs são menores na Internet” http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • Internet x Varejo Menu Costs/Price Changes • Levy (1997) – Grocery Stores Média US$0,52/price change Impacto – 35,2% Lucro Líquido • Dinamismo da Internet BOOKS CDs Varejo Varejo Internet Internet Convencional Convencional $0,35 - $8,00 $0,05 - $7,50 $1,00 - $7,00 $0,01 - $10,00 “Varejistas online realizam pequenos ajustes, em maior quantidade, para assim acompanhar melhor as mudanças de mercado.” http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • Internet x Varejo Menu Costs/Price Changes Mudança Preço de Livros http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • Internet x Varejo Menu Costs/Price Changes Mudança Preço de CDs http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • Internet x Varejo “Dispersão de Preços na Internet é maior que no Varejo Convencional” - Dispersão Média Livros 33% CDs 25% Razões: • Marca influencia na aplicação de preços “premium” • Riscos das compras na Internet http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias
    • e-Procurement Conceito Métodos eletrônicos utilizados em cada estágio do processo da compra. Possibilidade de integração Direta entre estoque/fornecedor. Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Procurement Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Procurement Vantagens - Redução de custos - Agilidade nas compras - Segurança - Ganhos financeiros - Maior foco no resultado - Automação nos processos - Comunicação direta cliente/fornecedor Restrições - Utilização de mesma plataforma - Custos de implementação Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Procurement Web-based ERP: Soluções de empresas tais como SAP, AG, ORACLE. Elaboradas para otimizar o planejamento de recursos de uma empresa. Em termos de processo de manufatura, elas podem gerar o agendamento de compras visando um ciclo ideal de produção. e-Sourcing ou Leilão Reverso: Trata-se do uso da Internet para a identificação de novos fornecedores. O maior benefício é a competição entre os fornecedores que dão lances acompanhados do detalhamento do serviço. e-Informing: Utilizado simplesmente para troca de informações de compras entre vendedores e compradores. Com o objetivo de formar um banco de dados e histórico de compras. Fonte: http://www.e-commerce.org.br/artigos/e-procurement.php
    • e-Procurement Solução completa para a Gestão de compras. Sistema 100% web capaz de trazer agilidade e transparência ao processo de compras. Permite fazer cotação web com fornecedores e mantém todos os envolvidos informados sobre o status de seus pedidos. Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Procurement Exemplo: SAPHIRA Definindo perfis de acesso. Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Procurement Exemplo: SAPHIRA Incluindo informações de fornecedores e materiais. Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Procurement Exemplo: SAPHIRA Realizando requisições aos fornecedores. Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Procurement Exemplo: SAPHIRA Troca de informações durante a negociação. Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Procurement Exemplo: SAPHIRA Avaliando e realizando negociações com os fornecedores. Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Procurement Exemplo: SAPHIRA Acompanhando a requisição. Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Procurement Exemplo: SAPHIRA Realizando a assinatura digital. Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Procurement e-Procurement: Nesta modalidade de compra, são disponibilizados através do sistema informações referentes à empresa, tais como estoque, histórico de compras, quantidades previstas entre outras informações relevantes e sigilosas para a empresa. X Cotação eletrônica: Nesta modalidade os dados referentes ao processo de cotação, se limitam apenas às informações referentes a aquela cotação que está sendo realizada. http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Marketplace Conceito É um espaço virtual disponibilizado a partir da Internet com diversas funções possibilitando a integração entre fornecedores, compradores e parceiros comerciais. Modelos e exemplos: • B2B – www.me.com.br/MarketPlace.asp • B2C – www.submarino.com.br • C2C – www.mercadolivre.com.br Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Marketplace www.alibaba.com www.submarino.com.br www.mercadolivre.com.br Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Marketplace Pessoas Comerciais Educacionais B2C Governamentais B2B C2C e-Marketplace Internet Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Marketplace http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Marketplace Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Marketplace Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • e-Marketplace Vantagens - Redução de custos - Maior centralização - Redução de horas em pesquisas - Agilidade nas compras e negociações - Comunicação direta Restrições - Sites que ofereçam boa credibilidade - Custos de implantação Fonte: http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php
    • Bibliografia -BRYNJOLFSSON, E.; SMITH, M. Frictionless Commerce? A Comparison of Internet and Conventional Retailers. Working Paper. 1999b - ORLIKOWSKI, W. The Truth is Not Out There: An Enacted View of the “Digital Economy” - Eric Brousseau et Nicolas Curien (ed.), “Internet and Digital Economics”, Cambridge University Press, 2007. Pp. 1-57; 311-345 - http://www.fromsoft.com.br/noticias/notecommerce.html - Apresentação Internet B2B – Mateus Cozer - http://www.scribd.com/doc/7631644/eCommerce-Conceitos-Evolucao-e-Tendencias - Revista EXAME, Edição 978 – Ano 44 – Nº19 – 20/10/2010 - http://www.guiadecompra.com/guia/e-procurement.php - http://www.e-commerce.org.br/artigos/e-procurement.php - http://stanford2009.wikispaces.com/2_Ecosystems+4.13