O processo de recolha de dados - inquérito

38.878 visualizações

Publicada em

0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
38.878
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
259
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
30
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O processo de recolha de dados - inquérito

  1. 1. O inquérito por questionário<br />O inquérito por questionário<br />O processo de recolha de dados<br />O inquérito por questionário<br />Maria Serafina Roque<br />
  2. 2. Um questionário é um instrumento de investigação que utiliza processos de recolha sistemática de dados, com vista a dar resposta a um determinado problema. Baseia-se normalmente numa série de perguntas a serem aplicadas a uma amostra representativa do grupo que se pretende estudar. Os dados recolhidos são de fácil tratamento uma vez que as respostas, em particular as fechadas, permitem uma fácil quantificação dos resultados e, consequentemente, a sua análise estatística resulta facilitada.<br />
  3. 3. A utilização deste instrumento de recolha de informação pressupõe um trabalho faseado em três momentos: <br /> Planificação; <br /> Execução;<br /> Tratamento da informação.<br />
  4. 4. Planificação<br /> Delimitação do âmbito dos problemas a estudar e, em consequência, da informação a obter (objectivos do questionário);<br /> Formulação de hipóteses teóricas que se pretende verificar;<br /> Delimitação rigorosa do universo ou população do inquérito e construção de uma amostra representativa;<br />Planificação das secções do questionário, formulando as questões que integram cada secção.<br />
  5. 5. Planificação <br />“(...) a construção do questionário e a elaboração das questões constituem uma fase crucial do desenvolvimento de um inquérito como método de investigação. Quaisquer imprecisões, erros ou ambiguidades precisam de ser eliminadas antes de sua aplicação em campo pois estas, por mínimas que sejam, exercerão impacto decisivo no total das operações posteriores em direcção às conclusões”.<br />Disponível online em http://claracoutinho.wikispaces.com/Como+Elaborar+Um+Question%C3%A1rio%3F. Acedido em 02 de Maio de 2010<br />
  6. 6. Planificação <br />Na formulação de questões assegurar que:<br />Alinguagem se adapta ao público-alvo;<br />Se evita a irrelevância e a ambiguidade;<br />Se evitam assuntos de natureza pessoal, ou que possam ser delicados para o inquirido;<br />Se obedece aos princípios da clareza, da concisão, da coerência e da neutralidade.<br />
  7. 7. Planificação <br />Tipos de questões<br />Questões de resposta aberta:<br />Permitem liberdade de expressão ao inquirido.<br />
  8. 8. Planificação<br />Vantagens associadas às questões abertas:<br />Veiculam alguma originalidade;<br />Possibilitam variedade de respostas;<br /> Facilitam a recolha de informação mais diversificada.<br />
  9. 9. Planificação<br />Desvantagens associadas às questões abertas:<br /> Potenciam a dificuldade em organizar e categorizar as respostas;<br /> Requerem mais tempo (para responder e para analisar as respostas);<br />Os inquiridos com escolarização reduzida podem manifestar alguma dificuldade nas suas respostas.<br />
  10. 10. Planificação<br />Questões de resposta fechada:<br />O inquirido apenas selecciona a opção (de entre as apresentadas), que mais se adequa à sua opinião.<br />
  11. 11. Planificação<br />Vantagens associadas às questões fechadas:<br /> Rapidez e facilidade de resposta;<br />Maior uniformidade, rapidez e simplificação na análise das respostas;<br />Facilidade na categorização das respostas para posterior análise.<br />
  12. 12. Planificação<br />Desvantagens associadas às questões fechadas:<br /> Dificuldade em elaborar as respostas possíveis para uma determinada questão;<br />Não se estimula a originalidade e a variedade de respostas;<br />O inquirido pode optar por uma resposta que se aproxima mais da sua opinião embora não sendo esta uma representação fiel da realidade.<br />
  13. 13. Planificação<br />Cabe ao investigador seleccionar o tipo de questão a apresentar de acordo com o fim para o qual a informação é usada, as características da população em estudo e o método escolhido para divulgar os resultados, tendo em conta as vantagens e desvantagens de cada tipo de respostas.<br />
  14. 14. Planificação<br />Tipos de questionários:<br /> Questionários de tipo aberto<br />Usam questões abertas <br />Questionários de tipo fechado<br /> Usam questões fechadas<br />Questionários de tipo misto<br /> Conjugam questões abertas e questões fechadas.<br />
  15. 15. Planificação<br /> A aplicação de um questionário implica a medição dos aspectos que se pretendem estudar. Tal só é possível com a utilização de escalas.<br /> As escalas que se utilizam podem ser de quatro tipos: <br />Escala de Likert; <br /> VAS (Visual Analogue Scales); <br /> Escala Numérica;<br />Escala Guttman.<br />
  16. 16. Planificação<br />Escala de Likert:<br />Série de cinco proposições, das quais o inquirido deve seleccionar uma:<br /> Concorda totalmente, concorda, sem opinião, discorda, discorda totalmente; <br /> Cotação das respostas varia de modo consecutivo: +2, +1, 0, -1,- 2 ou utilizando pontuações de 1 a 5.<br />
  17. 17. Planificação<br />VAS (Visual Analogue Scales):<br /> Trata-se de uma linha horizontal, apresentando nas extremidades duas proposições contrárias:<br /> <br />Útil Inútil<br /> <br />O inquirido responde à questão assinalando, na linha, a posição que corresponde à sua opinião.<br />
  18. 18. Planificação<br />Escala Numérica<br /> <br /> Derivada escala anterior, a linha apresenta-se dividida em intervalos regulares.<br />
  19. 19. Planificação<br /> Escala de Guttman<br /> Conjunto de respostas que estão hierarquizadas, (se um inquirido concordar com uma das opções está a concordar com todas as que se encontram numa posição inferior na escala);<br /> A cada item é atribuída uma cotação;<br />Este tipo de escala apresenta diferenças relativamente às anteriores, pois pretende fazer uma apreciação quantitativa relativamente à atitude do inquirido.<br />
  20. 20. Planificação<br />Ainda antes de proceder à aplicação do questionário assegurar a realização de uma testagem, através de:<br /> Pré-teste ou inquérito-piloto, no qual serão previamente ensaiados o tipo, a forma e a ordem das perguntas que, a título provisório, se tenham incluído num projecto de questionário.<br />
  21. 21. Execução <br />Na perspectiva de Almeida e Pinto (1995), a opção por um inquérito de administração indirecta exige a selecção e formação dos entrevistadores, enquanto que com o questionário que se destina a ser auto-administrado não devem descurar-se pormenores como o aspecto gráfico e as soluções mais eficazes de envio e devolução do mesmo.<br />
  22. 22. Tratamento da Informação<br />A análise dos resultados:<br /> Esta fase inclui, além de outras operações:<br />A codificação das respostas; <br />O apuramento e tratamento da informação;<br />A elaboração das conclusões fundamentais a que o inquérito tenha conduzido.<br />
  23. 23. Tratamento da Informação<br />A apresentação dos resultados: <br />Concretiza-se normalmente na redacção de um relatório de inquérito.<br />
  24. 24. Vantagens da utilização do inquérito por questionário<br /> Recolha de informações sobre grande número de indivíduos;<br /> Possibilidade de fazer comparações precisas entre as respostas dos inquiridos;<br /> Facilidade de análise e sistematização dos resultados;<br /> Baixo custo.<br />
  25. 25. Desvantagens da utilização do inquérito por questionário<br />O material recolhido pode ser superficial. As perguntas padronizadas não permitem captar diferenças de opinião significativas ou subtis entre os inquiridos;<br />As respostas podem dizer respeito mais ao que as pessoas dizem que pensam do que ao que efectivamente pensam – importância da relação inquiridor/inquirido;<br /> A forma como é aplicado pode penalizar o curso do trabalho de investigação;<br />
  26. 26. Desvantagens da utilização do inquérito por questionário<br /> A sua concepção implica a atenção concentrada em vários parâmetros, nomedamente:<br /> A quem se vai aplicar;<br /> Tipo de questões a incluir;<br /> Tipo de respostas que se pretende;<br /> Tema abordado.<br /> <br />
  27. 27. Desvantagens da utilização do inquérito por questionário<br /> Por vezes a taxa de não-respostas pode ser elevada, dependendo:<br /> Da clareza das perguntas;<br /> Da natureza das pesquisas;<br /> Das habilitações literárias dos inquiridos;<br /> ...<br />
  28. 28. Bibliografia:<br />ALMEIDA, J. & PINTO, J. (1995). A Investigação nas<br />Ciências Sociais. Lisboa: Ed. Presença.<br />
  29. 29. Consultas na Web<br />http://www.malhatlantica.pt/saobruno/As%20TIC/Como%20fazer%20um%20inqu%C3%A9rito.pdf<br />http://clientes.netvisao.pt/ruimmrosa/docs/Presentation3.pdf<br />http://claracoutinho.wikispaces.com/Survey<br />Sites acedidos em 02 de Maio de 2010<br />

×