Dislexia

8.719 visualizações

Publicada em

0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.719
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
885
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
405
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dislexia

  1. 1. DISLEXIA
  2. 2. O processo de Leitura compreende fluência e automatismo ( precisão e rapidez ) no reconhecimento de palavras e compreensão do material lido. A Rota Fonológica utiliza o processo de conversão grafema-fonema, permitindo uma pronúncia precisa da palavras que possuem correspondência letra-som regular.
  3. 3. A Rota Lexical, utilizada por leitores proficiências, as representações são armazenadas na entrada visual, permite acesso direto ao significado. No leitor hábil as duas rotas estão disponível e podem intervir paralelamente na leitura, porém a Rota Lexical tem papel central na obtenção da competência da leitura.
  4. 4. Dislexia Primária ou de Desenvolvimento: fracasso na aquisição completa da competência da leitura / escrita é de origem constitucional. Dislexia Adquirida: habilidades de leitura e escrita, já normalmente desenvolvidas são perdidas como resultado de uma lesão cerebral.
  5. 5. Segundo DSM-IV, o transtorno de leitura ( dislexia ) consiste em rendimento em leitura inferior ao esperado para a idade cronológica, inteligência e escolaridade do indivíduo. Definições das dificuldades específicas de leitura estabelece critérios de comparação entre o nível de leitura e o Quociente de Inteligência ( QI ).
  6. 6. Deve se excluir déficit sensorial, problemas emocionais, meio social muito desfavorável e danos neurológicos evidentes como causa dos problemas de leitura. Antes dos 07 anos de idade, segundo alguns autores, não se pode fazer um diagnóstico definitivo ou, antes de pelo menos 2 anos de aprendizagem escolar, pois anterior à isso erros são comuns a sua frequência.
  7. 7. Um atraso na aquisição das competências da leitura e escrita. Dificuldades acentuadas ao nível do Processamento Fonológico : Consciência, Codificação e Nomeação. Velocidade de leitura bastante lenta para a idade e para o nível escolar.
  8. 8. Dificuldade na leitura de palavras regulares, irregulares, frequentes, pouco frequentes e pseudopalavras (ex: modigo; catapo; manfasa, etc.). -- Dificuldades na memória de trabalho verbal .
  9. 9. Leitura silábica, decifração, hesitante, sem ritmo e fluência e com bastantes incorreções Omite ou adiciona letras e sílabas (ex: famosa-fama; casaco-casa; livro-livo; batata-bata; biblioteca/bioteca; ...). Confusão e dificuldades na descodificação de letras ou sílabas (o-u; p-t; b-v; s-ss-ç; s-z; f-t; m-n; f-v; g-j; ch-x; x-z-j; nh-lh-ch; ão-am; ão-ou; ou-on; au-ao; ai-ia; per-pre; …).
  10. 10. Poderá ocorrer (apesar de não muito frequente) alguma confusão entre letras com grafia similar, mas com diferente orientação no espaço (b-d; d-p; b-q; d-q; n-u, a-e;…). -- Na leitura, substituição de palavras por outras de estrutura similar, porém com significado diferente (saltou-salvou; cúbico-bicudo;...) e/ou substituição de palavras inteiras por outras semanticamente vizinhas (cão-gato; bonito-lindo; carro-automóvel).
  11. 11. Problemas na compreensão semântica e na análise compreensiva de textos lidos (devido à sua deficiente leitura). -- Presença de muitos erros ortográficos: erros fonológicos e erros nas palavras grafo-fonémicas irregulares. Na escrita podem surgir palavras unidas ou separadas, repetição de letras ou de sílabas, colocação de letras ou de sílabas antes ou depois do lugar correcto. --
  12. 12. Dificuldades em exprimir as suas ideias e pensamentos em palavras. Muitas dificuldades na escrita de composição. Dificuldades na organização das ideias no texto. -- A qualidade da grafia poderá ser deficitária: letra rasurada, disforme e irregular
  13. 13. Dislexia Fonológica: incapacidade de decodificação fonológica grave, que se manisfesta por desempenho muito ruim na leitura de estímulos não familiares. Crianças com esse problema tem dificuldade em tarefas de memória de curto-prazo fonológica e consciência fonológica.
  14. 14. Dislexia de Superfície: incapacidade no tratamento ortográfico de informação ( rota lexical ) revelada por dificuldade na leitura de palavras irregulares. Tóxico é lido como tóchico. Dislexia Mista: apresenta ao mesmo tempo na decodificação fonológica e no processo ortográfico.
  15. 15. Amostras cerebrais de disléxicos , encontraram anomalias de células no córtex cerebral esquerdo – lobo temporal. Fatores hereditários e genéticos das dislexias, a consciência fonológica e a leitura de palavras isoladas foram associadas aos cromossomos 6 e 15.
  16. 16. Intervenções: o problema principal da intervenção nas dificuldades específicas é a inexistência de um modelo teórico consistente dos processos cognitivos. Treino da Consciência Fonológica Reflexão sobre a palavra como seqüência de sons, para despertar o conhecimento do sistema de escrita alfabético.
  17. 17. Intervenção direta em reconhecimento de palavras isoladas é mais efetiva para melhorar a habilidade de acesso ao léxico mental do que uma abordagem baseada na leitura e compreensão textual.

×