CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR                        PROF. SÉRGIO CARVALHO               AULA 08 – MEDIDAS D...
CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR                        PROF. SÉRGIO CARVALHO      2º) Não se trata de uma prop...
CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR                       PROF. SÉRGIO CARVALHO      2ª) Qual a proporção mínima d...
CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR                       PROF. SÉRGIO CARVALHO                              70   ...
CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR                             PROF. SÉRGIO CARVALHO3º Passo) Aplicação direta da...
CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR                       PROF. SÉRGIO CARVALHOSeja P a proporção de empregados co...
CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR                        PROF. SÉRGIO CARVALHO      E é só isso! Não precisava n...
CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR                              PROF. SÉRGIO CARVALHOc) O conhecimento de M e S é...
CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR                           PROF. SÉRGIO CARVALHO(AFC-94) Para a solução das trê...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Estatistica regular 8

968 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
968
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
92
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estatistica regular 8

  1. 1. CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR PROF. SÉRGIO CARVALHO AULA 08 – MEDIDAS DE DISPERSÃO – PARTE 2 Olá, amigos! Espero que estejam todos bem! Hoje daremos seqüência ao estudo das Medidas de Dispersão. Em vez de começar resolvendo as questões pendentes, veremos logo alguns tópicosimportantes, e que ainda não foram comentados na aula passada. Ok? Começando por uma propriedade do Desvio Padrão. Vamos lá!# Propriedade Visual do Desvio Padrão: Chama-se propriedade visual porque basta memorizar o desenho abaixo, e já estaremosconhecendo esta teoria. Vejamos: -3S -2S -S X +S +2S +3S ≅68% ≅95% ≅99% Agora vamos tentar entender o desenho acima: Aproximadamente 68% dos elementos de um conjunto encontram-se dentrodo intervalo que vai de média menos um desvio padrão até média mais um desviopadrão; Aproximadamente 95% dos elementos de um conjunto encontram-se dentrodo intervalo que vai de média menos dois desvios padrões até média mais dois desviospadrões; Aproximadamente 99% dos elementos de um conjunto encontram-se dentrodo intervalo que vai de média menos três desvios padrões até média mais três desviospadrões. É só isso! O que você não pode esquecer a respeito desta propriedade, é o seguinte: 1º) Esta propriedade não é válida para todo e qualquer conjunto! Mas,apenas para distribuições simétricas, ou quase simétricas. www.pontodosconcursos.com.br 3
  2. 2. CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR PROF. SÉRGIO CARVALHO 2º) Não se trata de uma propriedade de exatidão, e sim de aproximação. No mais, esta propriedade só vai ser usada por nós, eventualmente, para acertaruma questão teórica! Somente! Não tem aplicação prática para questões de cálculo. Ok? Vamos falar agora sobre um Teorema de nome complicado, mas de muito fácilentendimento: o Teorema de Tchebychev. Adiante.# Teorema de Tchebychev: Quanto ao nome desse sujeito, eu não dou garantia absoluta de estar certa aescrita, mesmo porque já o vi escrito de três formas diferentes em livros por aí...! Mas,tudo bem! O importante é conhecer o Teorema e como ele funciona. O Teorema de Tcheb (vamos chamá-lo assim, já que vamos ter mesmo que ficaríntimos dessa teoria...) trata acerca de uma relação entre a Média ( X ) e o Desvio-Padrão (S) de um conjunto. Aprende-se esse Teorema de uma forma quase que meramente visual. Vejamoso desenho abaixo: Esta curva é representativa de uma distribuição qualquer. Certo? Daí,suponhamos que a Média esteja aí mais ou menos pelo meio da curva. Teremos: X O que a questão vai fazer? Vai fornecer o valor desta Média, e vai fornecer ovalor do Desvio-Padrão (S). E vai também fornecer dois limites, os quais definirão um intervalo qualquer. Depois disso, a questão vai poder fazer uma destas duas perguntas: 1ª) Qual a proporção máxima de elementos fora destes limites? ou www.pontodosconcursos.com.br 4
  3. 3. CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR PROF. SÉRGIO CARVALHO 2ª) Qual a proporção mínima de elementos dentro destes limites? Vou criar um exemplo, para entendermos melhor. Suponhamos que eu diga que para um conjunto qualquer, o valor da média éigual a 100 (cem) e o desvio-padrão é igual a 10 (dez). Ok? Daí, eu estabeleço um intervalo, que vai de 70 a 130. E pergunto: qual a proporção máxima de elementos do conjunto que está foradesse intervalo? Desenhando a questão, teremos: 70 100 130 Quem for bom observador já percebeu que a distância entre a média e o limitesuperior desse intervalo será a mesma entre a média e o limite inferior. Ou seja, oslimites são eqüidistantes da Média. Chamando essa distância de D, teremos: 70 100 130 D D Até aqui, tudo bem? Pois agora vem a pergunta. E pode ser qualquer uma entreas seguintes: 1ª) Qual a proporção máxima dos elementos do conjunto fora do intervalo70 a 130? Essa pergunta seria representada ilustrativamente assim: www.pontodosconcursos.com.br 5
  4. 4. CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR PROF. SÉRGIO CARVALHO 70 100 130 Repetindo: qual a proporção máxima dos elementos que estão fora dos limites dointervalo, ou seja, nestas duas áreas destacadas (à esquerda do 70 e à direita do 130)? 2ª) Qual a proporção mínima dos elementos do conjunto dentro do intervalo70 a 130? Essa pergunta seria representada ilustrativamente assim: 70 100 130 Entendido? As perguntas serão sempre assim: proporção máxima fora do intervalo ouproporção mínima dentro do intervalo. Sabendo disso, vamos aprender agora como responder a estas duas possíveisperguntas. Para responder à primeira pergunta, relativa à proporção máxima fora dointervalo, realizaremos os seguintes passos:1º Passo) Calculamos o valor D que é a diferença entre qualquer dos limites dointervalo e a média do conjunto. Repetindo um desenho já feito, esse valor D será o seguinte: 70 100 130 D D No caso desse exemplo, teríamos D=30.2º Passo) Calcularemos o valor da fração (D/Desvio-Padrão), a qual chamaremos de K. Ou seja: D K= S Com os dados do nosso exemplo, encontraremos que: K=(30/10)=3,0 www.pontodosconcursos.com.br 6
  5. 5. CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR PROF. SÉRGIO CARVALHO3º Passo) Aplicação direta da fórmula de Tcheb. 1 PMÁXIMA= K2 Teremos, pois, que: 1 1 PMÁXIMA= = = 0,1111 =11,11% 32 9 Ou seja: 11,11% é a proporção máxima dos elementos do conjunto que estãofora daquele intervalo (70 a 130). Uma vez conhecedores da PMÁXIMA fora do intervalo estabelecido, semmaiores problemas chegaremos à pmínima dos elementos dentro do mesmo intervalo. Basta fazer o seguinte: pmínima = 1 – PMÁXIMA Para o mesmo exemplo, teríamos que: pmínima = 1 – PMÁXIMA pmínima=1-0,1111=0,8889=88,89% Entendido? É só isso e mais nada! Uma rápida observação: se o enunciado pedir que você descubra qual aproporção fora dos limites de um intervalo qualquer, já será sua obrigação saber que setrata de uma proporção máxima! Igualmente, se pedir que você descubra a proporção dentro dos limites daqueleintervalo, será sua obrigação saber, de antemão, que se trata de uma proporçãomínima! Ok? Não precisa a questão dizer mais nada! Passemos à resolução da questão 36, que caiu na prova do AFRF/2003. Veremosque agora seremos capazes de resolvê-la sem nenhuma dificuldade. Vamos a ela:AFRF/2003) As realizações anuais Xi dos salários anuais de uma firma com Nempregados produziram as estatísticas: N 1 X= N ∑X i =1 i = R$14.300,00 0,5 ⎡1 ⎤ ∑ (X i − X ) ⎥ N 2 S=⎢ = R$1.200,00 ⎣N i =1 ⎦ www.pontodosconcursos.com.br 7
  6. 6. CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR PROF. SÉRGIO CARVALHOSeja P a proporção de empregados com salários fora do intervalo [R$ 12.500,00; R$16.100,00]. Assinale a opção correta.a) P é no máximo 1/2b) P é no máximo 1/1,5c) P é no mínimo 1/2d) P é no máximo 1/2,25e) P é no máximo 1/20Sol.: Observemos que o enunciado pergunta por uma proporção que estará fora de umdeterminado intervalo. Daí, sabemos imediatamente que se tratará de uma proporçãomáxima. Aqui não tem segredo: basta aplicar os passos aprendidos acima. Teremos:1º Passo) Calculamos o valor D que é a diferença entre qualquer dos limites dointervalo e a média do conjunto. O desenho de nossa questão é o seguinte: 12500 14300 16100 D D Daí, teremos que: D=1.8002º Passo) Calcularemos o valor da fração K. Teremos: D K= K=(1800/1200)=1,5 S3º Passo) Aplicação direta da fórmula de Tcheb. 1 PMÁXIMA= K2 Teremos, pois, que: 1 1 PMÁXIMA= 2 = Resposta! 1,5 2,25 www.pontodosconcursos.com.br 8
  7. 7. CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR PROF. SÉRGIO CARVALHO E é só isso! Não precisava nem fazer a última conta, pois a resposta já foi dadaem termos fracionários! Há uma última medida de dispersão, que nunca foi objeto de prova, até agora,mas que passou a contar de alguns dos últimos programas de Estatística Básica. Refiro-me à Variância Relativa. Vejamos do que se trata.# Variância Relativa: Vr Conceitualmente, a Variância Relativa – Vr – nada mais é que o quadrado doCoeficiente de Variação. Ou seja: Vr = (CV)2 Ora, sabemos que o CV=S/ X . Logo: Vr=(CV)2 = S2/ X 2 Assim, vamos aprender o seguinte: poderemos chamar a Variância (comum) deVariância Absoluta. Fazendo isso, poderemos dizer que a variância relativa é igual àvariância absoluta em relação a alguém. E esse alguém é o quadrado da média! Ok? Nunca houve questão de prova com este conceito. Mas eu penso que se surgir,deverá ser um enunciado que explore o conceito de variável transformada! A aula de hoje irá apenas até aqui, com a explanação destes três conceitos, quenos fazem concluir o estudo teórico das medidas de dispersão. Na próxima aula, exploraremos a prática, ou seja, a resolução de todas asquestões deste assunto! Creio que será uma aula também muito proveitosa! Ok? Seguem mais algumas questões do nosso... ... Dever de Casa77. (AFRF-2000) Tem-se um conjunto de n mensurações X1, ... , Xn com média aritmética M e variância S , onde M = (X1 + ... + Xn )/ n e S2 = (1/ n) Σi 2 ( Xi – M )2 . Seja θ a proporção dessas mensurações que diferem de M, em valor absoluto, por pelo menos 2S. Assinale a opção correta.a) Apenas com o conhecimento de M e S não podemos determinar θ exatamente, mas sabe-se que 0,25 ≥ θ.b) O conhecimento de M e S é suficiente para determinar θ exatamente, na realidade tem-se θ = 5% para qualquer conjunto de dados X1, ... , Xn. www.pontodosconcursos.com.br 9
  8. 8. CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR PROF. SÉRGIO CARVALHOc) O conhecimento de M e S é suficiente para determinar θ exatamente, na realidade tem-se θ = 95% para qualquer conjunto de dados X1, ... , Xn.d) O conhecimento de M e S é suficiente para determinar θ exatamente, na realidade tem-se θ = 30% para qualquer conjunto de dados X1, ... , Xn.e) O conhecimento de M e S é suficiente para determinar θ exatamente, na realidade tem-se θ = 15% para qualquer conjunto de dados X1, ... , Xn.78. (AFRF-2003) As realizações anuais Xi dos salários anuais de uma firma com N empregados produziram as estatísticas N 1 X= N ∑X i =1 i = R$14.300,00 0,5 ⎡1 ⎤ ∑ (X i − X ) ⎥ N 2 S=⎢ = R$1.200,00 ⎣N i =1 ⎦Seja P a proporção de empregados com salários fora do intervalo [R$ 12.500,00; R$16.100,00]. Assinale a opção correta.a) P é no máximo 1/2 d) P é no máximo 1/2,25b) P é no máximo 1/1,5 e) P é no máximo 1/20c) P é no mínimo 1/279. (AFPS 2002/ESAF) Sejam X1, X2, X3, ... , Xn observações de um atributo X. Sejam 1 n x= ∑ xi n i =1 1 n s2 = ∑ (xi − x ) 2 n i =1Assinale a opção correta.a) Pelo menos 95% das observações de X diferem de x em valor absoluto por menos que 2S.b) Pelo menos 99% das observações de X diferem de x em valor absoluto por menos que 2S.c) Pelo menos 75% das observações de X diferem de x em valor absoluto por menos que 2S.d) Pelo menos 80% das observações de X diferem de x em valor absoluto por menos que 2S.e) Pelo menos 90% das observações de X diferem de x em valor absoluto por menos que 2S.80. (Analista CVM - 2000/ ESAF) Uma firma distribuidora de eletrodomésticos está interessada em estudar o comportamento de suas contas a receber em dois meses consecutivos. Com este objetivo seleciona, para cada mês, uma amostra de 50 contas. As observações amostrais constam da tabela seguinte: Valor (R$) Freqüência de Março Freqüência de Abril 1.000,00 6 10 3.000,00 13 14 5.000,00 12 10 7.000,00 15 13 9.000,00 4 - 11.000,00 - 3 Assinale a opção que corresponde a amplitude do intervalo interquartílico,em reais, para o mês de março.a) 3.250,00 d) 6.000,00b) 5.000,00 e) 2.000,00c) 4.000,00 www.pontodosconcursos.com.br 10
  9. 9. CURSOS ONLINE – ESTATÍSTICA – CURSO REGULAR PROF. SÉRGIO CARVALHO(AFC-94) Para a solução das três próximas questões considere os dados da tabelaabaixo, que representa a distribuição de freqüências das notas em uma prova deestatística aplicada em três turmas de 100 alunos cada. Classes Freqüências das Notas na Prova de Estatística de Notas TURMA 01 TURMA 02 TURMA 03 0 |— 2 20 10 5 2 |— 4 40 15 10 4 |— 6 30 50 70 6 |— 8 6 15 10 8 |— 10 4 10 5 Total 100 100 10081. (AFC-94) Assinale a afirmação correta:a) Moda (turma 2) < Moda (turma 3) d) Mediana (turma 1) < Mediana (turma 2)b) Média (turma 1) > Média (turma 2) e) Mediana (turma 2) > Mediana (turma 3)c) Média (turma 2) < Média (turma 3)82. (AFC-94) A única opção errada é:a) 1º quartil (turma 1) > 1º quartil (turma 3)b) desvio-padrão (turma 2) > desvio-padrão (turma 3)c) média (turma 2) = média (turma 3)d) coeficiente de variação (turma 2) > coeficiente de variação (turma 3)e) na turma 3: média = mediana = moda83. (AFC-94) A distribuição de notas é simétrica em relação à média aritmética:a) Nas três turmas c) Nas turmas 1 e 3 e) Nas turmas 2 e 3b) Nas turmas 1 e 2 d) Somente na turma 1 Bons estudos! www.pontodosconcursos.com.br 11

×