18 - NBC TA 240 – Fraudes

3.487 visualizações

Publicada em

Entenda a definição, alcance, características de fraude e outras informações sobre fraudes.

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.487
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

18 - NBC TA 240 – Fraudes

  1. 1. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.Moore Stephens Prisma PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.FRAUDES10 de outubro de 2012NBC TA – 240
  2. 2. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESSUMÁRIO• INTRODUÇÃO• DEFINIÇÃO• ALCANCE• CARACTERISTICAS DE FRAUDE• RESPONSABILIDADE PELA PREVENÇÃO E DETECÇÃO DA FRAUDE• RESPONSABILIDADE DO AUDITOR• OBJETIVO• REQUISITOS NECESSÁRIOS
  3. 3. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.O tema que iremos abordar neste curso é sobre a NBC TA 240 –que trata sobre a “Responsabilidade do Auditor em Relação aFraude, no Contexto da Auditoria de DemonstraçõesContábeis”. Foi elaborada de acordo com a sua equivalenteinternacional ISA 240, e aprovada pela resolução CFC de nº1.207, na data de 27 de novembro de 2.009.Esta Resolução entrou em vigor nos exercícios iniciados em ouapós 1º. de janeiro de 2010.TA – 240 - FRAUDESINTRODUÇÃO
  4. 4. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESDEFINIÇÃOFraude é o ato intencional de um ou mais indivíduos daadministração, dos responsáveis pela governança, empregados outerceiros, que envolva dolo para obtenção de vantagem injusta ouilegal.O que significa Fraude ?
  5. 5. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESDEFINIÇÃOFatores de risco de fraude são eventos ou condições que indiquemincentivo ou pressão para que a fraude seja perpetrada ouofereçam oportunidade para que ela ocorra.O que é fator de risco de fraude?
  6. 6. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESALCANCEA NBC TA 240, menciona sobre a responsabilidade do auditor noque se refere à fraude na auditoria de demonstrações contábeis.Esta norma demonstra de forma especifica como a NBC TA 315 –Identificação e Avaliação dos Riscos de Distorção Relevante pormeio do Entendimento da Entidade e de seu Ambiente e a NBCTA 330 – Resposta do Auditor aos Riscos Avaliados devem seraplicadas em relação aos riscos de distorção relevante decorrentede fraude.
  7. 7. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESCARACTERISTICAS DA FRAUDEA origem de distorções nas demonstrações contábeis podem serdecorrentes de fraude ou erro. A diferença está no fato destasdistorções serem intencionais ou não.Embora juridicamente o conceito de fraude seja muito maisamplo, a maior preocupação do auditor é se a fraude podeocasionar distorções relevantes que afetam as demonstraçõescontábeis.E mesmo que o auditor tenha suspeito, ou identificado umafraude ele não tem poder jurídico para dizer que esta de fatoocorreu.
  8. 8. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.De quem é a principal responsabilidade de prever e de detectar afraude?A principal responsabilidade é dos responsáveis pela suagovernança e administração.Quando a Direção de uma entidade juntamente com seusadministradores, adotam procedimentos e criam controlesinternos de forma preventiva e eficaz, estas dificultam e inibem apratica da fraude.Porem, não quer dizer, que não venha a existir.TA – 240 - FRAUDESRESPONSABILIDADE PELA PREVENÇÃO E DETECÇÃO DA FRAUDE
  9. 9. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.Qual a responsabilidade do auditor?O Auditor é responsável por obter segurança razoável de que asdemonstrações contábeis, como um todo, não contém distorçõesrelevantes, causadas por fraude ou erro.TA – 240 - FRAUDESRESPONSABILIDADE DO AUDITOR
  10. 10. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.Por que existe risco do auditor não detectar uma fraude?Devido às limitações inerentes da auditoria, há um risco inevitávelde que algumas distorções relevantes das demonstraçõescontábeis podem não ser detectadas, apesar de a auditoria serdevidamente planejada e realizada de acordo com as normas deauditoria (NBC TA 200, item 51).TA – 240 - FRAUDESRESPONSABILIDADE DO AUDITOR
  11. 11. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.O risco de não ser detectada uma distorção relevante decorrentede fraude é mais alto do que o risco de não ser detectada umafraude decorrente de erro. Isso porque a fraude pode envolveresquemas sofisticados e cuidadosamente organizados, destinadosa ocultá-la, tais como falsificação, omissão deliberada no registrode operações ou prestação intencional de falsas representações aoauditor.TA – 240 - FRAUDESRESPONSABILIDADE DO AUDITOR
  12. 12. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.Quais são os objetivos do auditor em relação a Fraude?O objetivo do auditor quanto a essa norma é o de identificar,avaliar, obter evidências e de responder de forma adequada face auma suspeita ou confirmação de fraude quanto às distorções quepossam afetar as Demonstrações Contábeis de forma significativa.TA – 240 - FRAUDESOBJETIVO
  13. 13. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESREQUISITOS NECESSARIOS• Ceticismo profissional• Discussão entre a equipe de trabalho• Procedimentos de avaliação de risco e atividades relacionadas• Identificação e avaliação dos riscos de distorção relevantedecorrente de fraude• Respostas aos riscos avaliados de distorção relevantedecorrente de fraude
  14. 14. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESREQUISITOS NECESSARIOS• Avaliação da evidência de auditoria• Auditor sem condições de continuar o trabalho• Representações da administração• Comunicações à administração e aos responsáveis pelagovernança• Comunicações às autoridades reguladoras e de controle• Documentação
  15. 15. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESCETICISMO PROFISSIONALCeticismo profissional é a postura que inclui uma mentequestionadora, estando alerta para condições que possam indicarpossível distorção devido a erro ou fraude, e uma avaliação críticadas evidências de auditoria.
  16. 16. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESDISCUSSÃO ENTRE A EQUIPE DE TRABALHOA NBC TA 315 requer a discussão entre os membros da equipe detrabalho, juntamente com o sócio ou o responsável técnico dotrabalho, quais os assuntos que devem ser abordados aosdemais membros da equipe que não participaram da discussão.Com o objetivo de alertar quais áreas apresentam maior risco dedistorções relevantes e como elas poderão ocorrer, e quepossam afetar de forma significativa as demonstraçõescontábeis.
  17. 17. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESDISCUSSÃO ENTRE A EQUIPE DE TRABALHOEsta discussão deve ocorrer deixando de lado a possívelconvicção dos membros da equipe de trabalho de que aadministração e os responsáveis pela governança são honestose íntegros .
  18. 18. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESPROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÕES DE RISCO E ATIVIDADESRELACIONADASAo aplicar procedimentos de avaliação de risco e atividadesrelacionadas para conhecer a entidade, seu ambiente e o seucontrole interno, o auditor deve:• fazer indagações à administração e a outros responsáveis,para determinar se eles têm conhecimento de quaisquer casosreais, suspeitas ou indícios de fraude.
  19. 19. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESPROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÕES DE RISCO E ATIVIDADESRELACIONADAS• fazer indagações sobre a existência ou suspeita de fraude apessoal sem envolvimento direto no processo de elaboração deinformação contábil, empregados com diferentes níveis de alçadae envolvidos na iniciação, processamentos ou registro deoperações complexas ou não usuais e os que supervisionam oumonitoram esses empregados;• fazer indagações aos Assessores jurídicos;
  20. 20. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESPROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÕES DE RISCO E ATIVIDADESRELACIONADAS• fazer indagações aos diretores e administradores;• indagar aos auditores internos se eles tem conhecimento dequaisquer casos reais, suspeitas ou indícios de fraude;• O auditor deve ainda, avaliar se variações inesperadas ou nãousuais identificadas durante a aplicação dos procedimentos derevisão analítica, podem indicar riscos de fraude.
  21. 21. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESIDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DOS RISCOS DE DISTORÇÃORELEVANTE DECORRENTE DE FRAUDEO auditor deve identificar e avaliar os riscos de distorção relevantedecorrente de fraude no nível das demonstrações contábeis e nonível das afirmações por tipo de operação, saldo contábil edivulgação.
  22. 22. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESIDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DOS RISCOS DE DISTORÇÃORELEVANTE DECORRENTE DE FRAUDENa identificação e avaliação dos riscos de distorção relevantedecorrente de fraude, o auditor deve, com base na presunção deque há riscos de fraude no reconhecimento de receitas, avaliarque tipos de receita, operações ou afirmações de receita geramesses riscos.
  23. 23. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESIDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DOS RISCOS DE DISTORÇÃORELEVANTE DECORRENTE DE FRAUDEO auditor deve tratar os riscos de distorção relevantes decorrentesde fraude avaliados como riscos significativos e, por conseguinte,na medida em que ainda não tenha sido feito, o auditor deveobter um entendimento dos respectivos controles da entidade,inclusive atividades de controle, que são relevantes para taisriscos.
  24. 24. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESRESPOSTAS AOS RISCOS AVALIADOS DE DISTORÇÃO RELEVANTEDECORRENTE DE FRAUDERespostas Globais:Nos termos da NBC TA 330, o auditor deve determinar respostasglobais para tratar os riscos avaliados de distorção relevantedecorrente de fraude nas demonstrações contábeis.
  25. 25. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESRESPOSTAS AOS RISCOS AVALIADOS DE DISTORÇÃO RELEVANTEDECORRENTE DE FRAUDEAo determinar respostas globais para enfrentar os riscos avaliadosde distorção relevante nas demonstrações contábeis, o auditordeve:(a) alocar e supervisionar o pessoal, levando em conta oconhecimento, a aptidão e a capacidade dos indivíduos queassumirão responsabilidades significativas pelo trabalho, e avaliaros riscos de distorção relevante decorrente de fraude ;
  26. 26. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESRESPOSTAS AOS RISCOS AVALIADOS DE DISTORÇÃO RELEVANTEDECORRENTE DE FRAUDE(b) avaliar se a seleção e a aplicação de políticas contábeis pelaentidade, em especial as relacionadas com medições subjetivas etransações complexas, podem ser indicadores de informaçãofinanceira fraudulenta decorrente de tentativa da administraçãode manipular os resultados; e(c) Incorporar elemento de imprevisibilidade na seleção danatureza, época e extensão dos procedimentos de auditoria .
  27. 27. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESRESPOSTAS AOS RISCOS AVALIADOS DE DISTORÇÃO RELEVANTEDECORRENTE DE FRAUDERespostas aos Riscos Identificados de Distorção RelevanteDecorrente de Fraude no Nível das Afirmações:O auditor deve desenhar e aplicar procedimentos adicionais deauditoria, cuja natureza, época e extensão respondam melhor aosriscos identificados de distorção relevante decorrente de fraudeno nível das afirmações.
  28. 28. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESRESPOSTAS AOS RISCOS AVALIADOS DE DISTORÇÃO RELEVANTEDECORRENTE DE FRAUDEResposta aos Riscos Relacionados com Controles Burlados pelaAdministração:A administração está em posição privilegiada para perpetrarfraudes em função de sua capacidade para manipular registroscontábeis e elaborar demonstrações contábeis fraudulentas,burlando controles que sob outros aspectos parecem funcionar deforma efetiva.
  29. 29. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESRESPOSTAS AOS RISCOS AVALIADOS DE DISTORÇÃO RELEVANTEDECORRENTE DE FRAUDEIndependentemente da avaliação do auditor dos riscos de que aadministração burle controles, o auditor deve definir e aplicarprocedimentos de auditoria para:( a ) Testar a adequação dos lançamentos contábeis registrados norazão geral e outros ajustes efetuados na elaboração dasdemonstrações contábeis. Ao definir e aplicar procedimentos deauditoria para tais testes, o auditor deve:
  30. 30. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESRESPOSTAS AOS RISCOS AVALIADOS DE DISTORÇÃO RELEVANTEDECORRENTE DE FRAUDE(i) fazer indagações, junto a indivíduos envolvidos no processode informação financeira, a respeito de atividade inadequadaou não usual referente ao processamento de lançamentoscontábeis e outros ajustes;(ii) selecionar lançamentos contábeis e outros ajustes feitos nofinal do período sob exame; e(iii) considerar a necessidade de testar os lançamentos contábeise outros ajustes durante o período.
  31. 31. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESRESPOSTAS AOS RISCOS AVALIADOS DE DISTORÇÃO RELEVANTEDECORRENTE DE FRAUDE(b) Revisar estimativas contábeis em busca de vícios (critérios ouresultados tendenciosos) e avaliar se as circunstâncias que geramesses vícios, se houver, representam risco de distorção relevantedecorrente de fraude. Na execução dessa revisão, o auditor deve:
  32. 32. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESRESPOSTAS AOS RISCOS AVALIADOS DE DISTORÇÃO RELEVANTEDECORRENTE DE FRAUDE(i) avaliar se os julgamentos e decisões da administração nadeterminação das estimativas contábeis incluídas nasdemonstrações contábeis, mesmo que individualmente razoáveis,indicam uma possível tendenciosidade da administração daentidade que possa representar risco de distorção relevantedecorrente de fraude. Em caso afirmativo, o auditor devereavaliar as estimativas contábeis como um todo; e
  33. 33. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESRESPOSTAS AOS RISCOS AVALIADOS DE DISTORÇÃO RELEVANTEDECORRENTE DE FRAUDE(ii) efetuar uma revisão retrospectiva dos julgamentos epremissas da administração relativas a estimativas contábeissignificativas refletidas nas demonstrações contábeis do exercícioanterior .
  34. 34. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESRESPOSTAS AOS RISCOS AVALIADOS DE DISTORÇÃO RELEVANTEDECORRENTE DE FRAUDE(c) Para operações significativas fora do curso normal dosnegócios da entidade, ou que de outro modo pareçam nãousuais, tendo em vista o entendimento da entidade e do seuambiente e outras informações obtidas pelo auditor durante aauditoria, ele deve avaliar se a justificativa de negócio dasoperações (ou a ausência dela) sugere que elas podem ter sidorealizadas para gerar informações contábeis fraudulentas ou paraocultar a apropriação indevida de ativos.
  35. 35. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESRESPOSTAS AOS RISCOS AVALIADOS DE DISTORÇÃO RELEVANTEDECORRENTE DE FRAUDEO auditor deve determinar se, para responder aos riscosidentificados da administração vir a burlar os controles, o auditorprecisa aplicar outros procedimentos de auditoria além dosmencionados anteriormente (isto é, quando há riscos adicionaisespecíficos de que a administração possa burlar os controles nãocobertos pelos procedimentos aplicados para atender asexigências do item 32).
  36. 36. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESAVALIAÇÃO DA EVIDÊNCIA DE AUDITORIAO auditor deve avaliar se os procedimentos analíticos aplicadosperto do final do período, na formação da conclusão global de queas demonstrações contábeis, como um todo, estão consistentescom o entendimento sobre a entidade e do seu ambiente obtidopelo auditor indicam um risco anteriormente não reconhecido dedistorção relevante decorrente de fraude.
  37. 37. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESAVALIAÇÃO DA EVIDÊNCIA DE AUDITORIACaso seja identificada uma distorção, o auditor deve avaliar se aindicio de fraude. Se houver suspeita, o auditor deve avaliar asimplicações da distorção relativamente a outros aspectos daauditoria, especialmente quanto a confiabilidade dasrepresentações da administração, reconhecendo que dificilmenteum caso de fraude será uma ocorrência isolada.
  38. 38. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESAVALIAÇÃO DA EVIDÊNCIA DE AUDITORIACaso haja indicio de distorção, e esta seja relevante ou não, e tiversuspeita que pode ser decorrente de fraude, e que aadministração esteja diretamente envolvida, o auditor deve fazeruma nova avaliação dos riscos de distorção relevante decorrentede fraude e do impacto resultante na natureza, época e extensãodos procedimentos de auditoria para responder aos riscosavaliados. Ao reconsiderar a confiabilidade da evidência, o auditortambém deve considerar se as circunstâncias ou condiçõesindicam eventual conluio envolvendo funcionários, diretores outerceiros .
  39. 39. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESAVALIAÇÃO DA EVIDÊNCIA DE AUDITORIAQuando o auditor confirma ou não está em condições paraconcluir se as demonstrações contábeis contêm distorçõesrelevantes decorrentes de fraude, o auditor deve avaliar asimplicações para a auditoria.Ou seja qual o risco a auditoria esta exposta quando se deparacom uma situação de fraude.
  40. 40. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESAUDITOR SEM CONDIÇÕES DE CONTINUAR O TRABALHOSe, como resultado de uma distorção decorrente de fraude oususpeita de fraude, o auditor encontrar circunstânciasexcepcionais que coloquem em dúvida sua capacidade decontinuar a realizar a auditoria, o que o auditor deve fazer?
  41. 41. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESAUDITOR SEM CONDIÇÕES DE CONTINUAR O TRABALHO(a) determinar as responsabilidades profissionais e legaisaplicáveis à situação, inclusive se é necessário ou não o auditorinformar à pessoa ou pessoas que aprovaram a contratação daauditoria ou, em alguns casos, às autoridades reguladoras. NoBrasil, existem obrigações determinadas pelas autoridadesreguladoras;(b) considerar se seria adequado, o auditor retirar-se do trabalho,quando essa saída for possível conforme a lei ou regulamentaçãoaplicável; e
  42. 42. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.(c) caso o auditor se retire:(i) discutir com pessoa no nível apropriado da administração ecom os responsáveis pela governança a saída do auditor dotrabalho e as razões para a interrupção; e(ii) determinar se existe exigência profissional ou legal decomunicar a retirada do auditor do trabalho e as razões da saídaà pessoa ou pessoas que contrataram a auditoria ou, em algunscasos, às autoridades reguladoras .TA – 240 - FRAUDESAUDITOR SEM CONDIÇÕES DE CONTINUAR O TRABALHO
  43. 43. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.Quais as circunstâncias excepcionais que podem surgir e quepodem colocar em dúvida a capacidade do auditor continuar aexecutar seu trabalho?(i) quando a entidade não toma a ação apropriada comreferência a fraude;(ii) quando a consideração do auditor dos riscos de fraude e dosresultados da auditoria indica risco significativo de frauderelevante e generalizada,e;TA – 240 - FRAUDESAUDITOR SEM CONDIÇÕES DE CONTINUAR O TRABALHO
  44. 44. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.(iii) quando o auditor tem preocupação significativa quanto àcompetência ou integridade da administração.TA – 240 - FRAUDESAUDITOR SEM CONDIÇÕES DE CONTINUAR O TRABALHO
  45. 45. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.REPRESENTAÇÕES DA ADMINISTRAÇÃOO auditor deve obter representações da administração e, quandoapropriado, dos responsáveis pela governança, de que:(a) eles reconhecem sua responsabilidade pelo desenho,implementação e manutenção do controle interno de prevençãoe detecção de fraude;(b) eles revelaram ao auditor os resultados da avaliação do riscoda administração de que as demonstrações contábeis podem terdistorções relevantes decorrentes de fraude;TA – 240 - FRAUDES
  46. 46. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.REPRESENTAÇÕES DA ADMINISTRAÇÃO(c) eles revelaram ao auditor seu conhecimento sobre a suspeitaou ocorrência de fraude afetando a entidade, envolvendo:(i) a administração;(ii) funcionários com funções significativas no controle interno;ou(iii) outros cuja fraude poderia ter efeito relevante nasdemonstrações contábeis; eTA – 240 - FRAUDES
  47. 47. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.REPRESENTAÇÕES DA ADMINISTRAÇÃO(d) eles revelaram ao auditor seu conhecimento de quaisquersuspeitas ou indícios de fraude que afetassem as demonstraçõescontábeis da entidade, comunicadas por funcionários, ex-funcionários, analistas, órgãos reguladores ou outros.Através de qual ferramenta o auditor obtém estas informações?É através da CARTA DE REPRESENTAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO.TA – 240 - FRAUDES
  48. 48. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.COMUNICAÇÕES À ADMINISTRAÇÃO E AOS RESPONSÁVEISPELA GOVERNANÇACaso seja identificado uma fraude ou obtido informações queindiquem a possibilidade de fraude, o auditor deve comunicarestes assuntos tempestivamente a pessoa de nível apropriado daadministração que têm a responsabilidade primordial de prevenire detectar fraude em assuntos relevantes no âmbito de suasresponsabilidades .TA – 240 - FRAUDES
  49. 49. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.COMUNICAÇÕES À ADMINISTRAÇÃO E AOS RESPONSÁVEISPELA GOVERNANÇACaso os responsáveis pela governança estejam envolvidosdiretamente na administração da entidade, se o auditor tiveridentificado ou suspeitar de fraude envolvendo:(a) a administração;(b) e ainda funcionários com funções significativas no controleinterno; ouTA – 240 - FRAUDES
  50. 50. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.COMUNICAÇÕES À ADMINISTRAÇÃO E AOS RESPONSÁVEISPELA GOVERNANÇA(c) outros integrantes da entidade, cujas fraudes gerem distorçãorelevante nas demonstrações contábeis, o auditor deve comunicartempestivamente essas questões aos responsáveis pelagovernança.Caso o auditor suspeite de fraude envolvendo a administração, oauditor deve comunicar essas suspeitas aos responsáveis pelagovernança e discutir com eles a natureza, época e extensão dosprocedimentos de auditoria necessários para concluir a auditoria.TA – 240 - FRAUDES
  51. 51. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.COMUNICAÇÕES ÁS AUTORIDADES REGULADORA E DECONTROLECaso o auditor tenha identificado ou suspeite de fraude, devedeterminar se há responsabilidade de comunicar a ocorrência oususpeita a um terceiro fora da entidade. Embora o deverprofissional do auditor de manter a confidencialidade dainformação do cliente possa impedir que tais informações sejamdadas, as responsabilidades legais do auditor podem sobrepor-seao dever de confidencialidade em algumas situações.TA – 240 - FRAUDES
  52. 52. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESDOCUMENTAÇÃOEm seus papeis de trabalho o auditor deve documentar seuentendimento sobre a entidade, seu ambiente e avaliação dosriscos de distorção relevante considerando:(a) as decisões significativas tomadas em relação à suscetibilidadedas demonstrações contábeis à fraude;(b) Os riscos identificados e avaliados de fraude no âmbito dasdemonstrações contábeis e das afirmações.
  53. 53. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESDOCUMENTAÇÃOO auditor deve documentar as respostas aos riscos avaliados dedistorções relevantes, incluindo:(a) as respostas globais aos riscos no âmbito das demonstraçõescontábeis, e a natureza, época e extensão dos procedimentos deauditoria, além da ligação entre esses procedimentos os riscos nasafirmações; e(b) os resultados dos procedimentos de auditoria, inclusive osplanejados para monitorar o risco de a administração burlarcontroles.
  54. 54. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.TA – 240 - FRAUDESDOCUMENTAÇÃOO auditor deve ainda incluir em seus documentos ascomunicações sobre fraudes feitas à administração, aosresponsáveis pela governança, aos órgãos reguladores e outros.
  55. 55. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.DUVIDAS SOBRE O TEMA:TA – 240 - FRAUDES
  56. 56. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.A Moore Stephens é uma das maiores redes de auditoria, consultoria e outsourcingcontábil do mundo. A empresa é formada por aproximadamente 630 escritórios e estápresente em mais de 100 países. Está entre as 12 maiores posições no ranking mundial,com faturamento anual de mais de US$ 2 bilhões.A Moore Stephens Auditores e Consultores presta serviços em auditoria, consultoriatributária e empresarial, tecnologia de informação, outsourcing de serviços contábeis,tributários e administrativos, e corporate finance. Há ainda determinadas divisões, comestruturas próprias, criadas para atendimento de interesses específicos, como a Divisãode Auditoria Interna e a Divisão de Small Business, entre outras.Fale com a Moore Stephens: mscorp@msbrasil.com.brSiga-nos na internet e nas redes sociais:Homepage: www.msbrasil.com.brFacebook: http://www.facebook.com/moorestephensbrTwitter: http://twitter.com/#!/moorestephensbrLinkedin:http://www.linkedin.com/companies/moore-stephens-brasilBlog: http://msbrasil.com.br/blog/SlideShare: http://www.slideshare.net/moorestephensbYoutube: http://www.youtube.com/moorestephensbrSOBRE AMOORE STEPHENS AUDITORES E CONSULTORES

×