Netnografia no Twitter Marina Fernanda Farias (UFMA)   mari.comunica@gmail.com   Moisés Costa Pinto (UFBA)  costapinto.moi...
Apresentação> Internet> Netnografia> Twitter> Ferramentas de coleta e análise> Como fazer análises
Internet no MundoA Internet no início do ano 2.000, surge como omais vigoroso motor da economia mundial. Odesenvolvimento ...
Internet no BrasilA audiência da internet, em 2010, foi de 73,7  milhões.Em 2011 a estimativa é que deve ter subido para 8...
Internet no BrasilA audiência da internet, em 2010, foi de 73,7  milhões.Em 2011 a estimativa é que deve ter subido para 8...
Internet no BrasilPrograma de Internet do Governo:“Banda larga para todos”?Copa do Mundo e Olimpíadas: internet móvel em 4G;
CiberculturaEstamos       vivenciandoprofundas modificações noespaço    urbano,     nasformas sociais e naspráticas da cib...
Pesquisas em comunidades digitaisO que são comunidades?
O que são comunidades?O que são comunidades?São redes que incorporam pessoas com determinados fins.Ex: Comunidade do faceb...
O que é virtual?" O virtual possui plena realidade, enquanto  virtual" (Levy apud Deleuze)""A virtualização atinge mesmo a...
Comunidades virtuaisLocais em que sãoestabelecidas relaçõesnum espaço: como aformação de amizadesvirtuais, troca deinforma...
Etnografia e Netnografia“É uma metodologia ligada ao meio cultural em  que o o indivíduo se encontra“ por meio do  estudo ...
Etnografia e NetnografiaA netnografia consiste em compreender o outro  no mundo virtual a partir de suas relações no  meio...
Pesquisa em comunidadesA pesquisa em comunidades virtuais permiteuma melhor visualização do panoramacomunicacional na Inte...
O observador> Passivo: É aquele que não interfere no  cotidiano da comunidade..”..podemos considerar dois modos essenciais...
O observador> Ativo: interfere nas interações da  comunidade propondo questionários e  fazendo entrevistas.
A questão éticaEm conformidade com a ética de investigação,Kozinets (2010) defende alguns tópicos deconduta em uma pesquis...
A questão éticaEle sugere que o pesquisador deve ter umaposição cuidadosa sobre a questão de saberse o ambiente online é u...
A distânciaDistância física
Comunidades virtuaisMas e se essa comunidade, além de ser virtual, não seja fechada, por exemplo, de fãs de Justin Bieber ...
Comunidades virtuais> Dados públicos> Conhecimento coletivo e disponível para  todos.
Conversações mediadas porcomputador> Síncrona: acontece em tempo real;> Assíncrona: acontece ao longo do tempo;
Conversações mediadas porcomputador> Conversações mediadas pelo computadortendem a espalhar-se por diversas ferramentase s...
Convergência e TransmidiaTransmídia é o fenômeno da transformação da informaçãopara as múltipas plataformas de comunicação...
Convergência e Trassmidia> Storytelling
Redes SociaisSão formações humanasque visam asociabilidade a partir deassuntos em comum:afinidades, interesses,ou seja, sã...
Mídias SociaisSão as ferramentas que possibilitam estasociabilidade. Cada uma possui suafuncionalidade.Ex: Flick( postagem...
Mídias Sociais> Ferramentas que usamos para socialização  de pessoas através de assuntos em comum
Mídias Sociais> Sites de redes sociais“serviços de web que permitem aos usuários(1) construir um perfil público ou semipúb...
Twitter>   Micromensageiro (RECUERO    & ZAGO, 2009) não microblog!
Twitter> 140 toques
Twitter> Apropriações
Twitter> Mídias sociais baseadas no TwitterEx: Twitcan; TwitDoc; Twetfeed, etc
Twitter> Uma das melhores ferramentas para  compreendemos a sociedade de nossa  época. (MOISES, 2011)
Twitter> Relato do ataque à Bim Ladem:Primeira informação no Twitter.Sohaib Athar, um morador de Abbottabad de33 anos, des...
Twitter> Opiniões expressas e públicas;Ex.: #FamilaRestart
TwitterEx: Aston Kutcher: comentou a demissão do técnico do time de futebol americano que torcia, mas não sabia que ele es...
Twitter> Turnos de falauso do "@"Observar as conversações;
Twitter> Estudar os laços sociais> Estudar o capital social
Como fazer a pesquisa?1. Monitoramento de público2. Monitoramento da Marcas e/ou seus  concorrentes3. Monitoramento do que...
Como fazer a pesquisa?1. Monitoramento de público1.1 Quem são?1.2 De onde são?1.3 O que falam?1.4 Como falam?1.4 Por que f...
Como fazer a pesquisa> Coleta Parcial: usa ferramentas, geralmente  gratuítas, que fornecem diversos tipos de  dados, métr...
Coleta ParcialTwitter Search
Coleta ParcialTwitter Search
Coleta ParcialTopsy (www.topsy.com)
Coleta ParcialSocialMention
Coleta ParcialSocialMention
Coleta ParcialSocialMention
Coleta ParcialMentionmap: Conexões entre pessoas (http://apps.asterisq.com/mentionmap)
Coleta ParcialTrendsmap: tendências locais  (http://trendsmap.com/)
Coleta ParcialKlout (http://klout.com/home ): score de relevância  nas redes.
Atividade #1: Uso das ferramentas parciaisUsar as ferramentas parciais para descobrir:1. quais são as tendências que estão...
Coleta PlenaFerramentas que coletam e armazenam  menções nas mídias sociais
Coleta PlenaFerramentas de catalogação plena
Scup
Scup
Scup
Scup
Scup
ScupEscolha bem os termos que vai usar para fazer sua pesquisa!Pense nos erros que as pessoas podem  cometer! Use todas as...
Scup
Coleta PlenaScup                                                Polaridade             Usuário Tag                   Mençã...
Scup
Scup
Scup
Scup
Wordle (http://www.wordle.net/ )
Coleta Plena> Outras ferramentas> Aceita; PostX; Radina 6; Sekeer
Outras ferramentasAceita
Outras ferramentasRadian 6
Coleta PlenaAtividade #2: Uso das ferramentas plenas
Análise de dados> Sempre use mais de um ferramenta para  obter os dados que precisa;> Cruze os dados> Escolha um foco do q...
Análise de dados“Um dado bruto sem interpretação perde  representatividade. Cuidado com a  apresentação dos dados. Realiza...
Data visualizationSimplificando:  visualização de  dados dentro de  um contexto.
Analise de dadosCruzar dados Quantitativo X QualitativoPor exemplo: #familiarestart50% dos 3000 citações eram de pessoas q...
Analise de dadosCruzar dados Quantitativo X Qualitativo> Como as pessoas expressam o gostar do  restar? De forma hiperbóli...
Como apresentar a pesquisaProcurar nos dados as respostas para suas  perguntas.
ContatosMarina Fernanda Farias - UFMAmari.comunica@gmail.comMoisés Costa Pinto - UFBAcostapinto.moises@gmail.com
LinksCosta, P. Moisés. Midias Sociais versus Redes Sociais.01/04/2011.<http://moisescosta.com.br/mi dias-sociais/midias-so...
Netnografia no Twitter: apresentação no Abciber 2011 | Marina Fernanda Farias (UFMA) e Moisés Costa Pinto (UFBA)
Netnografia no Twitter: apresentação no Abciber 2011 | Marina Fernanda Farias (UFMA) e Moisés Costa Pinto (UFBA)
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Netnografia no Twitter: apresentação no Abciber 2011 | Marina Fernanda Farias (UFMA) e Moisés Costa Pinto (UFBA)

1.313 visualizações

Publicada em

Netnografia no Twitter: apresentação no Abciber 2011 | Marina Fernanda Farias (UFMA) e Moisés Costa Pinto (UFBA)

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.313
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
376
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Netnografia no Twitter: apresentação no Abciber 2011 | Marina Fernanda Farias (UFMA) e Moisés Costa Pinto (UFBA)

  1. 1. Netnografia no Twitter Marina Fernanda Farias (UFMA) mari.comunica@gmail.com Moisés Costa Pinto (UFBA) costapinto.moises@gmail.com
  2. 2. Apresentação> Internet> Netnografia> Twitter> Ferramentas de coleta e análise> Como fazer análises
  3. 3. Internet no MundoA Internet no início do ano 2.000, surge como omais vigoroso motor da economia mundial. Odesenvolvimento acelerado desta rede mundialengole cada vez mais a economia tradicional,fazendo surgir uma nova, antecipando o futuro.No fim de 2010 o número estimado de usuáriosda internet chegou a 2,08 bilhões.
  4. 4. Internet no BrasilA audiência da internet, em 2010, foi de 73,7 milhões.Em 2011 a estimativa é que deve ter subido para 81 milhões de pessoas (com 16 anos ou mais).
  5. 5. Internet no BrasilA audiência da internet, em 2010, foi de 73,7 milhões.Em 2011 a estimativa é que deve ter subido para 81 milhões de pessoas (com 16 anos ou mais).Deste total, as classes C, D e E já representam 52,8% da população que acessa a internet, enquanto as classes A e B, juntas, respondem por 47,2%
  6. 6. Internet no BrasilPrograma de Internet do Governo:“Banda larga para todos”?Copa do Mundo e Olimpíadas: internet móvel em 4G;
  7. 7. CiberculturaEstamos vivenciandoprofundas modificações noespaço urbano, nasformas sociais e naspráticas da ciberculturacom a emergência dasnovas formas decomunicação sem fio.
  8. 8. Pesquisas em comunidades digitaisO que são comunidades?
  9. 9. O que são comunidades?O que são comunidades?São redes que incorporam pessoas com determinados fins.Ex: Comunidade do facebook com determinados fãs de uma banda que compartilham informações sobre o grupo musical;
  10. 10. O que é virtual?" O virtual possui plena realidade, enquanto virtual" (Levy apud Deleuze)""A virtualização atinge mesmo as modalidades do estar junto, a constituição de "nós": comunidades virtuais, democracia virtual" (LÉVY; p.2)
  11. 11. Comunidades virtuaisLocais em que sãoestabelecidas relaçõesnum espaço: como aformação de amizadesvirtuais, troca deinformações, troca decontatos, relações,surgimento efortalecimento de redes.
  12. 12. Etnografia e Netnografia“É uma metodologia ligada ao meio cultural em que o o indivíduo se encontra“ por meio do estudo da comunidade onde ele se encontra.
  13. 13. Etnografia e NetnografiaA netnografia consiste em compreender o outro no mundo virtual a partir de suas relações no meio digital;
  14. 14. Pesquisa em comunidadesA pesquisa em comunidades virtuais permiteuma melhor visualização do panoramacomunicacional na Internet.Compreender as comunidades = compreender as pessoas.
  15. 15. O observador> Passivo: É aquele que não interfere no cotidiano da comunidade..”..podemos considerar dois modos essenciais de observação etnográfica: participante, aquela primordial, na qual o etnógrafo passa-se por um membro do grupo; e não participante, aquela quando o pesquisador mantêm-se distante, como um espectador da realidade. Ambas apresentam suas vantagens e desvantagens.“ (AQUINO, 2007)
  16. 16. O observador> Ativo: interfere nas interações da comunidade propondo questionários e fazendo entrevistas.
  17. 17. A questão éticaEm conformidade com a ética de investigação,Kozinets (2010) defende alguns tópicos deconduta em uma pesquisa netnográfica: opesquisador deve divulgar, informar a suapresença, afiliações e intenções aos membrosda comunidade online durante toda oinvestigação; e o pesquisador deve procurar eincorporar o feedback dos membros dacomunidade online a ser pesquisado.
  18. 18. A questão éticaEle sugere que o pesquisador deve ter umaposição cuidadosa sobre a questão de saberse o ambiente online é um meio público ouprivado. O pesquisador deve pedir umconsentimento aos membros da comunidadepara usar qualquer comentários específicos. Damesma forma, o estudioso, ao final da pesquisadeve apresentar algumas ou todas asconclusões do relatório final do estudo para acomunidade em foco.
  19. 19. A distânciaDistância física
  20. 20. Comunidades virtuaisMas e se essa comunidade, além de ser virtual, não seja fechada, por exemplo, de fãs de Justin Bieber e ou Restar ( #familiarestart) que estão espalhados pelo Twitter???
  21. 21. Comunidades virtuais> Dados públicos> Conhecimento coletivo e disponível para todos.
  22. 22. Conversações mediadas porcomputador> Síncrona: acontece em tempo real;> Assíncrona: acontece ao longo do tempo;
  23. 23. Conversações mediadas porcomputador> Conversações mediadas pelo computadortendem a espalhar-se por diversas ferramentase sistemas, em um processo de migraçãoconversacional também relacionado com apersistência das conversações assíncronas.
  24. 24. Convergência e TransmidiaTransmídia é o fenômeno da transformação da informaçãopara as múltipas plataformas de comunicação.Com isso, a convergência de mídias permite uma maiorinteração público-informação e seus suportes midiáticos;
  25. 25. Convergência e Trassmidia> Storytelling
  26. 26. Redes SociaisSão formações humanasque visam asociabilidade a partir deassuntos em comum:afinidades, interesses,ou seja, são ligações queos unem com umdeterminado fim.
  27. 27. Mídias SociaisSão as ferramentas que possibilitam estasociabilidade. Cada uma possui suafuncionalidade.Ex: Flick( postagem e visualização de fotos);Twitter (micromensagens);LinkedIn (informações pessoais e profissionais);
  28. 28. Mídias Sociais> Ferramentas que usamos para socialização de pessoas através de assuntos em comum
  29. 29. Mídias Sociais> Sites de redes sociais“serviços de web que permitem aos usuários(1) construir um perfil público ou semipúblicodentro de um sistema conectado, (2) articularuma lista de outros usuários com os quais elescompartilham uma conexão e (3) ver e mover-se pela sua lista de conexões e pela dos outrosusuários”Danah Boyd
  30. 30. Twitter> Micromensageiro (RECUERO & ZAGO, 2009) não microblog!
  31. 31. Twitter> 140 toques
  32. 32. Twitter> Apropriações
  33. 33. Twitter> Mídias sociais baseadas no TwitterEx: Twitcan; TwitDoc; Twetfeed, etc
  34. 34. Twitter> Uma das melhores ferramentas para compreendemos a sociedade de nossa época. (MOISES, 2011)
  35. 35. Twitter> Relato do ataque à Bim Ladem:Primeira informação no Twitter.Sohaib Athar, um morador de Abbottabad de33 anos, descreveu em tempo real, no Twitter,o ataque que acontecia a alguns quilômetrosde sua casa.
  36. 36. Twitter> Opiniões expressas e públicas;Ex.: #FamilaRestart
  37. 37. TwitterEx: Aston Kutcher: comentou a demissão do técnico do time de futebol americano que torcia, mas não sabia que ele estava sendo acusado de pedofilia.Pegou mal para o @apluk.
  38. 38. Twitter> Turnos de falauso do "@"Observar as conversações;
  39. 39. Twitter> Estudar os laços sociais> Estudar o capital social
  40. 40. Como fazer a pesquisa?1. Monitoramento de público2. Monitoramento da Marcas e/ou seus concorrentes3. Monitoramento do que o público fala sobre a marca e /ou seus concorrentes4. Monitoramento da imprensa5. Monitoramento de tendências (Cool Hunting)
  41. 41. Como fazer a pesquisa?1. Monitoramento de público1.1 Quem são?1.2 De onde são?1.3 O que falam?1.4 Como falam?1.4 Por que falam?1.5 Para quem falam?1.6 O que falam tem significado para alguém?1.7 Qual é o significado?
  42. 42. Como fazer a pesquisa> Coleta Parcial: usa ferramentas, geralmente gratuítas, que fornecem diversos tipos de dados, métricas.> Coleta Plena: analisa e monitora todas as citações de uma mídia social; fornece dados completos e mais assertivos.
  43. 43. Coleta ParcialTwitter Search
  44. 44. Coleta ParcialTwitter Search
  45. 45. Coleta ParcialTopsy (www.topsy.com)
  46. 46. Coleta ParcialSocialMention
  47. 47. Coleta ParcialSocialMention
  48. 48. Coleta ParcialSocialMention
  49. 49. Coleta ParcialMentionmap: Conexões entre pessoas (http://apps.asterisq.com/mentionmap)
  50. 50. Coleta ParcialTrendsmap: tendências locais (http://trendsmap.com/)
  51. 51. Coleta ParcialKlout (http://klout.com/home ): score de relevância nas redes.
  52. 52. Atividade #1: Uso das ferramentas parciaisUsar as ferramentas parciais para descobrir:1. quais são as tendências que estão sendo tuítadas no Abciber e em Florianópolis;2. quais são os usuários mais relevantes tuitando no Abciber? O que eles estão falando?Tempo: 20 mim de pesquisa; 5 min de apresentação para cada grupo.
  53. 53. Coleta PlenaFerramentas que coletam e armazenam menções nas mídias sociais
  54. 54. Coleta PlenaFerramentas de catalogação plena
  55. 55. Scup
  56. 56. Scup
  57. 57. Scup
  58. 58. Scup
  59. 59. Scup
  60. 60. ScupEscolha bem os termos que vai usar para fazer sua pesquisa!Pense nos erros que as pessoas podem cometer! Use todas as possibilidades Ugo e HugoFaça um monitoramento prévio na mídia em que você vai fazer a pesquisa netnográfica.
  61. 61. Scup
  62. 62. Coleta PlenaScup Polaridade Usuário Tag Menção Caixa de Tags Palavra-chave Data da emissão Ocorrência do Emissor Ambiente
  63. 63. Scup
  64. 64. Scup
  65. 65. Scup
  66. 66. Scup
  67. 67. Wordle (http://www.wordle.net/ )
  68. 68. Coleta Plena> Outras ferramentas> Aceita; PostX; Radina 6; Sekeer
  69. 69. Outras ferramentasAceita
  70. 70. Outras ferramentasRadian 6
  71. 71. Coleta PlenaAtividade #2: Uso das ferramentas plenas
  72. 72. Análise de dados> Sempre use mais de um ferramenta para obter os dados que precisa;> Cruze os dados> Escolha um foco do que quer tratar e ou analisar. Não adianta querer analisar tudo, você pode perder o sentido da pesquisa e acabar não encontrado o precisa.
  73. 73. Análise de dados“Um dado bruto sem interpretação perde representatividade. Cuidado com a apresentação dos dados. Realizar recomendações viáveis.”Devemos estruturar a pesquisa para atender aos objetivos da netnografia”Danila Dourado
  74. 74. Data visualizationSimplificando: visualização de dados dentro de um contexto.
  75. 75. Analise de dadosCruzar dados Quantitativo X QualitativoPor exemplo: #familiarestart50% dos 3000 citações eram de pessoas que ouviam Restart. Destes, apenas, 35% falaram que ouviam todo dia. 35% eram homens e 60% mulheres e 5% não foi possível identificar.
  76. 76. Analise de dadosCruzar dados Quantitativo X Qualitativo> Como as pessoas expressam o gostar do restar? De forma hiperbólica (juvenil)?> Quais foram as músicas mais comentadas e compartilhadas?> Houve outros artistas e estilos relacionados?> O que as pessoas que não gostavam falavam?> Elas colocavam essas informações em sua BIO?
  77. 77. Como apresentar a pesquisaProcurar nos dados as respostas para suas perguntas.
  78. 78. ContatosMarina Fernanda Farias - UFMAmari.comunica@gmail.comMoisés Costa Pinto - UFBAcostapinto.moises@gmail.com
  79. 79. LinksCosta, P. Moisés. Midias Sociais versus Redes Sociais.01/04/2011.<http://moisescosta.com.br/mi dias-sociais/midias-sociais-versus-redes-sociais>Ministério de Ciência e Tecnologia. Secretaria de Política de Informação e Automação.Evolução da Internet no Brasil e no Mundo.<http://pt.scribd.com/doc/123635/Evolucao-da- Internet-no-Brasil-e-no-Mundo>

×