Relatorio de Atividades OSCAL

893 visualizações

Publicada em

É com imenso júbilo que a Organização Social Cristã Espírita André Luiz – OSCAL apresenta aos Grupos da Fraternidade Espírita associados da OSCAL o Relatório Geral de Atividades do ano de 2014. Todos nós, fraternistas e adesos ao ideal do Movimento da Fraternidade – MOFRA e, por conseguinte, à causa do Cristo somos muito gratos a centenas de criaturas que se entregaram ao trabalho, fazendo permanecer acesa a chama da fraternidade e a obstinação quanto à edificação da nossa querida comunidade cristã espírita, a Cidade da Fraternidade.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
893
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
53
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatorio de Atividades OSCAL

  1. 1. RELATÓRIO DE ATIVIDADES EXERCÍCIO DE 2014 ORGANIZAÇÃO SOCIAL CRISTÃ ESPÍRITA ANDRÉ LUIZ OSCAL
  2. 2. RELATÓRIO DE ATIVIDADES DA ORGANIZAÇÃO SOCIAL CRISTÃ ESPÍRITA ANDRÉ LUIZ EXERCÍCIO 2014 APRESENTAÇÃO É com imenso júbilo que a Organização Social Cristã Espírita André Luiz – OSCAL apresenta aos Grupos da Fraternidade Espírita associados da OSCAL o Relatório Geral de Atividades do ano de 2014. Todos nós, fraternistas e adesos ao ideal do Movimento da Fraternidade – MOFRA e, por conseguinte, à causa do Cristo somos muito gratos a centenas de criaturas que se entregaram ao trabalho, fazendo permanecer acesa a chama da fraternidade e a obstinação quanto à edificação da nossa querida comunidade cristã espírita, a Cidade da Fraternidade. Todos nós agradecemos ao Senhor da Vida e aos benfeitores espirituais que revigoram as nossas forças e nos assistem ininterruptamente a fim de permanecermos unidos na crença, no ideal e no trabalho, colaborando no desiderato do nosso país converter-se na Pátria do Evangelho. ASSEMBLEIA GERAL DA OSCAL Foi realizada uma Assembleia Geral Ordinária no dia 17 de maio de 2014 na Casa Espírita André Luiz - CEAL, em Belo Horizonte, para análise e aprovação do Relatório de Atividades e Balanço Financeiro Contábil da OSCAL, exercício 2013. ATIVIDADES DA OSCAL – COORDENAÇÃO GERAL RELACIONAMENTO ENTRE OSCAL E FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA – FEB A OSCAL foi convidada e participou, representada por Célio Alan Kardec de Oliveira, da reunião do Conselho Nacional das Entidades Especializadas do Movimento Espírita do Movimento Espírita Brasileiro, CNE – FEB, em abril de 2014, onde foi aprovado o regimento interno do CNE –FEB. A OSCAL representada pelo seu Coordenador Geral Célio Alan Kardec de Oliveira, passou a ser uma entidade observadora, segundo o RI e é convidada permanente para participar do CNE-FEB, compondo como membro das Comissões de Educação e Saúde do dito conselho. Foram iniciadas as primeiras conversações com a presidência da FEB no sentido de desfazer o Contrato de Comodato com o Conselho Espírita Internacional-CEI e pactuar um novo contrato entre a OSCAL e a FEB, terreno situado no SGAN 909-Brasília/DF de propriedade da OSCAL. A OSCAL tem envidado esforços no sentido dos seus associados participarem do Movimento Federativo sem prejuízo da adesão e ações junto ao Movimento da Fraternidade e tem logrado sucesso.
  3. 3. FAZENDA LUIZ VELHO Cumpre destacar que o CAD/OSCAL continua acompanhando a pendência da Fazenda Luiz Velho, vendida à Srª Solange, esposa do senhor Washington num total de 145 ha, por R$ 360.000,00, onde a compradora pagou de ITBI (2,4%) a quantia de R$ 8.640,00, e escritura no valor de R$ 2.120,00. Registre-se que foi efetuado pagamento à OSCAL de R$15.000,00 no ano de 2014 e estão pendentes pagamentos suplementares prometidos pelo comprador, todavia o montante, se vier a ser cumprido não ultrapassará de R$120.000,00. PROJETOS E OBRAS A Comissão de Projetos e Obras (equipe de Brasília com a coordenação de Anderson Xaxá e sua esposa Kelly) já elaborou o projeto final de engenharia para as obras de reforma e melhorias físicas do Educandário Humberto de Campos – EHC, em 2013, e ficou no aguardo de instruções para readequações. Certamente em 2015 serão feitas algumas intervenções. Essa mesma Comissão (equipe de Juiz de Fora com a coordenação de Júlio Reis e Edmir F. Magacho) elaborou o projeto de saneamento básico da CIFRATER, inclusive, da estação de tratamento de esgoto, com custo de implantação na ordem de R$480.000,00. Esta mesma Comissão (equipe de Juiz de Fora) elaborou o projeto de abastecimento de água, abrangendo inclusive a conclusão do poço artesiano, com custos na ordem de R$80.000,00. ACOMPANHAMENTO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA OSCAL – 2010/2020 N OBJETIVOS - ESTRATÉGIAS - AÇÕES Data Acompanhamento Coordenação Coord. Específica 1 Melhorar as condições administrativas da OSCAL, dos GFE e da CIFRATER 1.1 Aprimorar os processos internos e de informações. 1.1.1 Reavaliar o quadro de pessoal contratado, adequando-o as possibilidades financeiras da instituição, seja GFE-Grupo da Fraternidade Espírita ou CIFRATER. - Cidade da Fraternidade CAD ADMINISTRAÇÃO Constante A OSCAL e os GFEs têm atendido este objetivo 1.1.2 Orientar aos GFEs e CIFRATER quanto ao cumprimento da legislação trabalhista. CAD ADMINISTRAÇÃO 2013 / 2020 A OSCAL e os GFEs têm atendido este objetivo 1.1.3 Preencher e assinar o Termo de Adesão ao Trabalho Voluntário nos GFE e CIFRATER CAD/GFE e CCF ADMINISTRAÇÃO anual A OSCAL tem cumprido este objetivo. Alguns
  4. 4. GFEs também. 1.1.4 Elaboração de regimentos internos - RI. CAD ÁREA ESPECÍFICA dez/14 RI do Conselho das Regiões Fraternas concluído e da CIFRATER em elaboração. 1.1.5 Elaboração de procedimentos administrativos e financeiros para a CIFRATER. CAD ÁREA ESPECÍFICA dez/15 1.1.6 Divulgação dos RI e estatuto social. CAD ÁREA ESPECÍFICA dez/14 Ainda em fase de elaboração 1.1.7 Efetuar check list das obrigações trabalhistas, de certificados e de convênios. CAD ÁREA ESPECÍFICA dez/13 Check list pronto e certificado do CEBAS a ser providenciado em 2015. 1.1.8 Investir na arregimentação do trabalhador voluntário, inclusive para funções administrativas - GFE e CIFRATER. CAD GFE e CIFRATER constante 1.2 Aprimorar a Sub Secretaria da OSCAL na CEAL em Belo Horizonte -Rua Rio Pardo, nº 120, Bairro Santa Efigênia 1.2.1 Ajustar paulatinamente a transferência da contabilidade da OSCAL de Brasília para Belo Horizonte. CGO CFI dez/14 Parcialmente concluído 1.2.2 Funcionar a Coordenação de Finanças da OSCAL em Belo Horizonte, como apoio a Coordenação de Finanças da OSCAL em Brasília. CGO CFI jun/13 Parcialmente concluído 1.3 Dar encaminhamento sobre regularização das terras da CIFRATER/OSCAL 1.3.1 Regularizar os documentos existentes acerca da venda da Fazenda Luiz Velho. CGO e CCF AJU dez/13 Regularizados, mas recebimentos pendentes 1.3.2 Ajustar documentação final de posse para posseiros - Fazenda Lajeado CGO e CCF AJU out/13 Concluídos 1.3.3 Apoiar e fazer convênios com a Cooperativa Frutos do Paraíso. CGO e CCF AJU constante 1.4 Vivenciar na plenitude o Estatuto Social da OSCAL . 1.4.1 Orientar os GFE no sentido de adequarem seus estatutos sociais ao estatuto padrão elaborado para os GFE. CGO e CRF AJU dez/13 Em andamento 1.4.2 Revisar os Regimentos Internos elaborados (já existentes) pela OSCAL a fim de adequá-los ao Estatuto Social em vigência. CAD/OSC AL ASSESSORIA dez/13 Pendentes, com intenção de revisão em 2015. 2 Envolver os Grupos da Fraternidade Espírita - GFE nos eventos da OSCAL
  5. 5. 2.1 Contactar, visitar e envolver todos os GFE vinculados/adesos formalmente a OSCAL. 2.1.1 Efetuar levantamento atualizado de endereços de todos os GFE, via secretaria da OSCAL. CRF COS jul/13 Parcialmente concluído, com intenção de finalizar em 2015 2.1.2 Remeter novas correspondências para todos os GFE na perspectiva de atualização do cadastros. CGO COS dez/13 Em andamento 2.1.3 Enviar para todos os GFE o Planejamento Estratégico da OSCAL - 2013 a 2020. CGO COS e ASSESSORIA jul/13 Será reenviado com atualizações em 2015 2.1.4 Agendar visitas aos GFE de cada Região Fraterna, via Conselho das Regiões Fraternas, priorizando os grupos mais afastados. CRF CONSELHO R.F. dez/15 O CRA e o Conselho das Regiões Fraternas tem o propósito de avançar nessa realização em 2015 e 2016 2.2 Estruturar as regiões fraternas instituindo o Conselho das Regiões Fraternas. 2.2.1 Redividir as Regiões Fraternas. CAD e CRA CONSELHO R.F.e CRF dez/13 Não realizado 2.2.2 Estruturar cada Conselho da Região Fraterna nos moldes do Conselho de Administração do GFE ( MED, FRA, EDU, ASE e CG) . CRF CONSELHO R.F. out/13 Alguns Conselhos de Regiões Fraterna já foram estruturados, 2.3 Estimular os GFE a serem altamente participativos em eventos de confraternização. 2.3.1 Incentivar aos GFE a criarem Reuniões Mensais de Confraternização para os seus tarefeiros. CRF CONSELHO R.F. dez/14 Alguns poucos GFEs já realizam esta atividade 2.3.2 Convocar fraternistas a participarem dos Encontros Fraternos Regionais - E.F.R.. CRF CONSELHO R.F. constante 2.3.3 Estimular os fraternistas para estarem presentes e participativos nas Semanas da Fraternidade CRF CONSELHO R.F. constante 2.3.4 Manter o entusiasmo dos jovens quanto ao engajamento nas atividades da Prévia, Pós e COMEMOFRA - Confraternização das Mocidades Espíritas do Movimento da Fraternidade, sendo a Prévia e a Pós-COMEMOFRA realizados junto com os EFR. CAE CIF e CIJ constante 2.3.5 Organizar as Semanas da Fraternidade de 2014, 2016, 2018 e 2020, sendo a de 2014 sediada em Belo Horizonte-MG. CRF CONSELHO R.F. 2014/ 2016/ 2018/ 2020 A Semana da Fraternidade de 2014 não foi realizada 2.4 Criar e retomar as Caravanas à CIFRATER - vínculos fraternos entre GFE e CIFRATER
  6. 6. 2.4.1 Prosseguir com a Caravana Cativar - 2ª e 3ª Regiões Fraternas e trabalhar para se transformarem em duas caravanas. CRF CONSELHO R.F. constante As duas regiões fraternas permanecem juntas na Caravana Cativar 2.4.2 Prosseguir com a Caravana da Esperança - 4ª e 12ª Regiões Fraternas. CRF CONSELHO R.F. constante 2.4.3 Retomar a Caravana Semear - 7ª Região Fraterna CRF CONSELHO R.F. 2014 Não realizado 2.4.4 Retomar a Caravana Amor - 1ª Região Fraterna CRF CONSELHO R.F. 2014 Não realizado 2.4.5 Prosseguir a Caravana da Luz da 11ª Região Fraterna. CRF CONSELHO R.F. constante 2.4.5 Prosseguir com a Caravana do Amor Nordestino - 6ª e 10ª Regiões Fraternas CRF CONSELHO R.F. constante 3 Investir em projetos com vista a autossuficiência da Cidade da Fraternidade 3.1 Manter e aprimorar a Campanha " Seja Amigo da CIFRATER", fortalecendo elos com os fraternistas. 3.1.1 Ativar a comunicação utilizando site e Conselho das Regiões Fraternas para estimular os fraternistas a participar da Campanha "Amigos da CIFRATER". CAD COS E CONSELHO R.F. dez/13 Novo site da OSCAL em fase de conclusão 3.1.2 Efetuar amplo cadastro de todos os fraternistas, trabalhadores dos GFE. CAD COS e CONSELHO R.F. jun/14 Cadastro a ser realizado em 2015 e 2016 3.1.3 Convocar os fraternistas para engajamento nas diversas frentes de trabalho na CIFRATER, por meio de micro caravanas CAD COS E CONSELHO R.F. constante 3.1.4 Criar mecanismos para fraternistas e terceiros se transformarem em doadores permanentes para o obra social da OSCAL, priorizando débitos automáticos em conta (mesada) e outros formatos. CAD COS E CONSELHO R.F. constante 3.1.5 Estudar e buscar parcerias com a Universidade de Brasília. CCF ASSESSORIA constante 3.1.6 Realizar parcerias com a Associação do Assentamento Sílvio Rodrigues. CCF e CGO ASSESSORIA constante 3.1.7 Prestar contas trimestralmente aos fraternistas sobre a andamento da campanha “Seja Amigo da CIFRATER”. CAD/OSC AL COS e COMISSÃO constante Divulgação no site a partir de 2015 3.2 Desenvolver e implementar projetos de cultura e horticultura na CIFRATER 3.2.1 Elaborar e implementar projeto de horticultura para a CIFRATER, com assessoria de engenheiro CCF CPP/CGO e CCA/CCF mar/14 Não realizado
  7. 7. agrônomo. 3.2.2 Elaborar e implementar projeto de culturas para a CIFRATER, com assessoria de engenheiro agrônomo. CCF CPP/CGO e CCA/CCF abr/14 Não realizado 3.3 Melhorar a infraestrutura e conservação das edificações da CIFRATER 3.3.1 Elaborar programa de reformas das moradias da CIFRATER, especificando serviços e orçamentos, por unidade. CCF e CGO COMISSÃO DE OBRAS constante Programa em realização permanente 3.3.2 Reformar reservatório de 67.000 litros CCF e CGO COMISSÃO DE OBRAS ago/14 Não realizado 3.3.3 Reforma dos passeios públicos e praça da CIFRATER CCF e CGO COMISSÃO DE OBRAS jul/15 Não realizado 3.3.4 Reformar moradias da CIFRATER com base em orçamento e recursos prévios CCF e CGO COMISSÃO DE OBRAS constante 1)Forro PVC, pintura, conserto e impermeabilização de telhas, no lar de Sagres; 2)Acerto de vazamento, pintura, telha e caixa d'Água no Lar Vicente; 3)Pintura e reparo, mais tubulação da caixa d'Água no Lar Lauro; 4)Ajustes nos lares que tem moradores. 5)Forro Pvc que a Antonia trocou no Lar Gubio; 6)Troca de todas as telhas do salão principal e da sala de passe do GFEI Veneranda. 3.3.5 Construir fossas sépticas ecológicas, com base em projeto de engenharia a ser finalizado coletando esgoto sanitário e águas servidas das edificações. CCF e CGO COMISSÃO DE OBRAS jul/17 Foi elaborado o Projeto de Esgotamento Sanitário e Estação de Tratamento de Esgoto-ETE para CIFRATER 3.3.6 Elaborar projeto final de engenharia para obras de reforma do Educandário Humberto de Campos. CGO e CCF COMISSÃO DE OBRAS ago/13 Projeto Arquitetônico concluído 3.3.7 Concluir as obras do poço artesiano e fazer conexão com as redes domiciliares CGO e CCF COMISSÃO DEOBRAS ago/14 Obra adiada para 2015 3.3.7 Realizar obras de reforma do Educandário Humberto de Campos. CGO e CCF COMISSÃO DE OBRAS até dez/18 As obras de reforma hidrosanitárias do EHC serão executadas em 2015/2016
  8. 8. 3.3.8 Celebrar Contrato de Comodato para Imóveis não residenciais como CEAFRA, padaria, marcenaria e outros. CGO e CCF AJU Dez/14 Não concluído 3.3.9 Elaborar projeto para abrigo de fraternistas quando de eventos da OSCAL. CGO e CCF COMISSÃO DE OBRAS nov/15 Previsão de execução das quitinetes em 2015/2016 3.3.10 Celebrar Contrato de Comodato de Imóveis Residenciais da Cidade da Fraternidade CGO e CCF COMISSÃO DE OBRAS dez/13 Não concluído 3.3.11 Construir instalações para acomodar fraternistas na CIFRATER em eventos oscalinos, com recursos gerados no seio da comunidade fraternista. CCF e CGO COMISSÃO DE OBRAS dez/18 O atendimento parcial previsto para 2016 4 Aprimorar procedimentos para divulgação da Doutrina Espírita e os ideais do Movimento da Fraternidade 4.1 Recadastrar quadros de expositores e oradores espíritas vinculados aos GFE 4.1.2 Recadastrar expositores ligados aos GFE, com a indicação, inclusive, da disponibilidade para viajar. CAE EDU/CAE fev/14 Não realizado 4.1.3 Promover a ida de expositores à Cidade da Fraternidade, com o mínimo de 1 por mês. CAE EDU/CAE constante Não realizado 4.1.4 Fazer intercâmbio de expositores entre os GFE, sobremodo, dentro de uma mesma Região Fraterna CAE EDU/CAE constante 4.2 Incentivar os GFE a criar reuniões mediúnicas nos moldes da filosofia do MOFRA 4.2.1 Orientar os GFE quanto a estruturação das reuniões de educação mediúnica. CAE MED/CAE mar/14 Não realizado 4.2.2 Estimular a criação de reunião de orientação espiritual, antiga reunião de receituário mediúnico, em cada GFE. CAE MED/CAE set/14 Não realizado 4.2.3 Estimular a criação de reunião mediúnica de ectoplasmia ( efeitos físicos) em cada GFE. CAE MED/CAE nov/14 Não realizado 4.2.4 Sugerir a cada Grupo Mediúnico dos GFE a realizar culto regular do evangelho (uma vez por mês) nas casas dos respectivos membros, alternadamente. CAE MED/CAE abr/14 Não realizado 4.2.5 Melhorar a qualidade do tratamento dispensado aos amparados, inclusive criando equipes de visitação para estes, no contexto de cada reunião de desobsessão e de ectoplasmia (efeitos físicos). CAE MED/CAE nov/15 A realizar
  9. 9. 4.2.6 Enfatizar sobre a prioridade de se realizar a tarefa de Visitação Fraterna CAE ASE/CAE Dez/13 Em andamento 4.2.7 Aplicar o recurso da tutoria a benefício daqueles que procuram o atendimento fraterno CAE ASE/CAE jul/14 Em andamento 4.2.8 Incentivar à formação de médiuns em outras modalidades que não a psicofonia e psicografia CAE MED/CAE ago/15 Em andamento 4.2.9 Promover encontros, seminários e palestras voltadas para a capacitação e divulgação visando a construção de consenso em torno dos princípios norteadores da ASE e do conceito da Cidade da Fraternidade. CAE ASE/CAE jun/14 Em andamento 4.3 Reedição e edição de livros de interesse do Movimento da Fraternidade. 4.3.1 Reeditar o livro "Orientação aos Grupos da Fraternidade Espírita" - Regimentos Internos. CAE EDU/CAE set/15 4.3.2 Reeditar o livro "Movimento da Fraternidade" CAE EDU/CAE dez/15 4.3.3 Editar cartilha contendo os hinos característicos e entoados nos GFE CAE EDU/CAE jul/15 4.3.4 Reeditar o livro "Fraternidade, Chama Inextinguível" CAE EDU/CAE out/16 4.3.5 Reedição da cartilha sobre ciclos de Estudos adotados pela OSCAL CAE EDU/CAE mai/14 Adiado para 2016 4.4 Implementar Ciclo de Estudos adotados pela OSCAL em Grupos da Fraternidade Espírita 4.4.1 Remeter aos GFE a cartilha versando sobre ciclos de estudos, adotada pela OSCAL CAE EDU/CAE jun/14 Adiado para 2016 4.4.2 Estimular aos GFE adotarem o modelo de ciclo de estudos da OSCAL, notadamente àqueles situados em cidades com mais de cinco casas espíritas. CAE EDU/CAE fev/15 Em reavaliação 4.4.3 Favorecer o intercâmbio de expositores espíritas, seja de forma local, ou com cidades próximas, sobremodo para atender o ciclo de estudos sugerido pela OSCAL CAE EDU/CAE constante 5 Investir na promoção integral do Ser, tanto na Cidade da Fraternidade como nos GFE. 5.1 Investir na Formação Integral do Ser no Educandário Humberto de Campos - EHC 5.1.1 Avançar em entendimentos com a Secretaria de Estado de Educação - Goiás, visando dilatar os termos do convênio com o E.H.C., para CCF CCA/CCF dez/13 Adiado para 2016
  10. 10. este funcionar no contraturno escolar. 5.1.2 Avançar no convênio com a Secretaria Municipal de Educação de Alto Paraíso para esta ser parceira efetiva do E.H.C. na implementação do contraturno escolar. CCF CCA/CCF dez/13 Adiado para 2016 5.1.3 Fazer intercâmbio com educadores, pedagogos e psicólogos da comunidade fraternista, com benefício direto para o Educandário Humberto de Campos - E.H.C.. CCF CCA/CCF e CIF/CAO dez/13 Em andamento 5.1.4 Criar a horta comunitária. CCF CCA/CCF nov/13 Em andamento 5.2 Priorizar projetos de orientação e incentivo de acolhimento do Ser, seja nos lares dos moradores ou dos fraternistas 5.2.1 Sugerir aos GFE a realização de parcerias públicas para implementação de projetos de acolhimento institucional - crianças em estado de abandono ou excluídas de famílias, entre 01 e 12 anos. ASE/CAE dez/15 O Grupo Scheilla já realizou a parceria pública. 5.2.1 Elaborar projeto de incentivo e orientação para acolhimento de crianças nos lares dos fraternistas - acolhimento institucional. CAE ASE/CAE dez/15 5.2.2 Implementar núcleo de apoio à família na CIFRATER. CCF ASE/CAE dez/15 5.2.3 Dar característica ao Educandário Humberto de Campos de um Centro de Educação Integral do Ser, com oficinas de moral cristã, de teatro, de literatura, de informática, de horta, de paisagismo, de canto coral, de culinária, etc. CCF CCA/CCF dez/13 Em andamento 5.3 Dar acabamento e ampliar o Projeto "Rosa da Esperança" - Seara para cultivo de vivências cristãs CCF 5.3.1 Eleger grupo de estudo para promover adequações no projeto Rosa da Esperança para a CIFRATER tendo a frente uma assistente social. CCF ASSESSORIA out/13 Grupo de estudo a ser formado em 2015 5.3.2 Estabelecer estratégias para implementar o projeto Rosa da Esperança, tendo a frente uma assistente social da CIFRATER. CCF ASSESSORIA dez/13 Adiado para 2015 5.3.3 Envolver os GFE na execução do projeto Rosa da Esperança, buscando inclusive parcerias. CCF ASSESSORIA constante
  11. 11. COORDENAÇÃO DE FINANÇAS CFI / OSCAL A OSCAL mantém uma conta bancária no ITAU, em Brasília que recebe doações em geral e a contribuição mensal dos associados. A Coordenação mantém também uma conta no Banco do Brasil, em Belo Horizonte que recebe doações de quem participa da Campanha “Seja Amigo da CIFRATER”. Os serviços de contabilidade são coordenados pela CFI/OSCAL e terceirizados. Os fraternistas Cândido José Bomtempo e Fernando Carlos Maciel de Faria conduziram com muita competência as questões financeiras da OSCAL.
  12. 12. CONSELHO DE REPRESENTAÇÃO DA ASSEMBLEIA – CRA/OSCAL Introdução: Em 2014, foram realizadas 02 (duas) reuniões ordinárias e vários e-mails foram trocados para a análise dos Regimentos do CRA/AGO e do Conselho das Regiões Fraternas - CRF. E reuniões extraordinárias. Não realizamos reunião conjunta com o CAD/OSCAL devido a compromissos assumidos em Encontros Fraternos Regionais. O CRA também continuou o trabalho de interação entre seus membros e todos a compreenderam, entendendo a importância do CRA na estrutura organizacional da OSCAL. Analisou o Regimento Interno da Cifrater, devolvendo-o ao CAD com sugestões para aprimoramento. O CRA fez proposição formal à Coordenação das Regiões Fraternas no sentido de participar dos Encontros Fraternos Regionais, previamente programados, representando a OSCAL, e gerou uma comissão para estudar onde e como colaborar com o CAD como um grupo de trabalho. Essa compreensão continuou fortalecendo a consciência da necessidade da presença nas reuniões programadas, com excelentes resultados no que diz respeito às ações no MOFRA. Esteve o CRA presente em encontros na 1ª; 6ª; 10ª e 11ª Regiões Fraterna,. Portanto, cada um cumpriu suas responsabilidades, atendendo o que os GFEs esperam dos seus representantes na OSCAL. Ressaltamos o espírito fraternista dos seus membros na questão estatutária, onde não foram medidos esforços na busca de bons resultados que, afinal foram alcançados. Síntese das Reuniões realizadas pelo CRA/OSCAL: 1. Análise do Regimento Interno da CIFRATER 2. Análise do Relatório e Prestação de Contas 2014 3. Análise das ações efetivadas constantes do Planejamento de Estratégico da OSCAL, 2010/2020 4. Análise do Programa de Trabalho do CRA para o triênio 2013/2015 Considerações Finais: A AGO da OSCAL é muito importante, porque é o fórum adequado para esclarecimento das duvidas dos GFEs. Fica claro também o cuidado que os dirigentes deverão ter, hoje e sempre, ao votarem nos membros desse colegiado.
  13. 13. Apresentamos o quadro atual de conselheiros do CRA/OSCAL. Titulares Suplentes Mandato Álvaro Pierim de Brito Francisco Ávila abril /13 – abril/16 Carlos José Horta Simone N Bitencourt abril/13 – abril/16 Valmir Lourenço José Avelar Alécio abril/13 – abril/16 Valmir Lourenço José Avelar Alécio abril/13 – abril/16 Ronaldo Pacifico Márcio R Videiras dez./10 – março/17 Edna Maura Zuffi Célia Cavalheri Dez./10 – março/17 Mauro Reis Sérgio Rinaldo abril/12 – março/15 João Neres Mario Anselmo abril/12 – março/15 Robério de O Torres Paulo L de Andrade abril/12 – março/15 Não seriam possíveis sem a compreensão e participação dos fraternistas, especialmente daqueles que atenderam ao chamado trazendo seus conhecimentos de tarefas nos seus Grupos da Fraternidade, consolidando as ações desse Conselho de Representação da Assembleia. Incluímos, neste relatório, a carta enviada pelo CRA aos jovens presentes na COMEMOFRA 2015. Achamos importante, apesar que nem todos leem, deixar documentado a que o CRA não está ausente do trabalho. Mensagem aos jovens participantes da COMEMOFRA 2015 na Cidade da Fraternidade PRIMEIRO QUERO DIZER O QUANTO FORTALECE NOSSOS ESPIRITOS CONVIVER NESTE AMBIENTE EM TEMOS A DEMONSTRAÇAO INEQUIVOCA QUE TEMOS SIM CONDIÇOES DE FAZER CUMPRIR A PROPOSTA DE TRABALHO – O PTP. LOGICO QUE SEMPRE TEMOS QUE CORRIGIR NOSSOS RUMOS, É NORMAL DEVIDO AS NOSSAS PROPRIAS DIFICULDADES COMO ESPIRITOS ENCARNADOS EM BUSCA DO APERFEIÇOAMENTO. OUVIMOS E VIMOS MUITAS COISAS QUE CERTAMENTE VAO SERVIR PARA NÓS DIRIGENTES MUDAR AS NOSSAS “ROTAS”. VOCES SÃO DETENTORES (mais que nós), DO CONHECIMENTO TECNOLOGICO, DA MOBILIDADE E DA VISAO AO MODO DE CADA UM, POR VEZES DIFERENTES DAS NOSSAS (idosos) NA CONDUÇAO DAS TAREFAS DO MOVIMENTO DA FRATERNIDADE. MAS NADA DA SALTOS E POR VEZES AS IDEIAS SÃO BOAS, MAS CARECE DE PRAZO RAZOAVEL PARA SEREM ADAPTADAS. E NESSE PERIODO DE ADAPTAÇAO OU ATÉ DE ENTENDIMENTO, NÃO TEMOS A PRESENÇA DA MOCIDADE PARA ACOMPANHAR O PROCESSO DE MUDANÇA, ESSE É UM PONTO QUE A MOCIDADE DEVE ACOMPANHAR E ATÉ “COBRAR” SE APROVADO, A IMPLANTAÇAO DA PROPOSTA. POR CONHECER AS NECESSIDADES DOS JOVENS: ESCOLA, FACULDADE, INICIO DA VIDA PROFISSIONAL, O AMOR CHEGA E VEM CASAMENTO, FAMILIA E …. FILHOS, TEMOS OCILAÇOES QUANTO À PRESENÇA, MAS VCS SÃO MUITOS, A PONTO DE TEREM O PRIVILEGIO DE PODER TER VARIOS TAREFEIROS EM UMA SÓ TAREFA. ENTENDEMOS QUE O PERIODO DE TEMPO QUE DEVERAO DISPENDER NA FORMAÇAO ESCOLAR, PROFISSIONAL ETC., POR SEREM MUITOS A DIVISAO PARA A REALIZAR A TAREFA, É UM GRANDE PONTOA FAVOR DA MOCIDADE. E É AI A RAZAO DA NOSSA CONVERSA. GOSTARIAMOS DE LANÇAR UMAS QUESTOES PARA SEREM ANALISADAS E PASSIVEL DE ESTUDOS NA MOCIDADE, SEMPRE COM PENSAMENTO QUE TODAS AS TAREFAS NÃO SOFRAM DESCONTINUIDADE NA MUDANÇA DO QUADRO DIRETIVO DA CASA E PRINCIPALMENTE DA OSCAL, SUGERIMOS: 1- POR PARTE DOS JOVENS UM CONHECIMENTO DOS ESTATUTOS DOS GFEs E DA OSCAL; 2- CONHECIMENTO OU INTERESSE NO PLANO DE TRABALHO DA OSCAL; 3- NOS ENCONTROS FRATERNOS REGIONAIS, MAIOR PRESENÇA DOS JOVENS; 4- JUNTO ÀS ADMINISTRAÇOES DOS GFEs JOVENS ASSUMINDO TAREFAS TAL QUAL DO FRA DA EDU E OU DISPOSTOS A FAZEREM PARTE DOS CONSELHOS FRATERNOS REGIONAIS; 5- O MESMO COMPROMETIMENTO JUNTO À ADMINISTRAÇAO DA OSCAL; 6- CONHECER OS MEMBROS DO CRA/GFEs E OSCAL;
  14. 14. REPETIMOS, SABEMOS DAS INUMERAS TAREFAS QUE SÃO IMPOSTAS PELOS FATORES DE CRESCIMENTO INTELECTUAL, MATERIAL INCLUSIVE DA NECESSIDADE DO DESCANÇO E OUTROS, MAS NÃO PODERIAMOS DEIXAR DE SUGERIR ESTE NOVO DESAFIO MESMO PORQUE JÁ PENSARAM, SE NÃO PENSARAM, PAREM, E ANALISEM QUANTOS VELHINHOS AINDA ESTAO SOBRANDO NO MOVIMENTO ATUALMENTE? NÃO PODEMOS MAIS AO TERMINAR UM MANDATO FICARMOS PREOCUPADOS SE SERA DADO CONTINUIDADE NO PLANEJAMENTO INICIADO, OU CORREMOS O RISCO, QUEM ASSUMIR UMA ADMINISTRAÇAO, SEM ANALISAR O QUE DE BOM EXISTE NO PROGRAMA DE TRABALHO INICIADO, OUVIR “AGORA SOMOS NÓS, VAMOS FAZER DO NOSSO JEITO”. ENCERRANDO, AS DIREÇÕES DOS GRUPOS DA OSCAL ESTÃO PRECISANDO DE VCS, CADA UM DE NÓS TEMOS COMPROMISSOS COM O MOVIMENTO DA FRATERNIDADE OS ALERTAS DA ESPIRITUALIDADE SÃO PARA NOS SACUDIR, NÃO É SÓ PARA ACHARMOS AS MENSAGENS LINDAS OBJETIVAS, LEVANTAR NOSSO “ASTRAL” E QUANDO CHEGARMOS EM CASA VOLTARMOS A ROTINA INTERROMPIDA, NESTE ANO, NO DIA 12 DE FEVEREIRO DE 2015, PENSEM NISSO, PORQUE O CRA ACREDITA QUE O ANO DE TRABALHO DE VOCES NAS AÇÕES DA OSCAL TEM A GRAÇA DE TER SEU INICIO A PARTIR DA REALIZAÇÃO DESTA COMEMOFRA. Paz para todos. Fraternalmente, Conselho De Representação da Assembleia/OSCAL Não nos limitamos à leitura, estudo ou somente observar; isso é fácil. Fomos além: 1º Seguramente a união permitiu superar as dificuldades encontradas na transição administrativa; 2º Tomamos decisões passiveis de qualquer avaliação porque utilizamos a segurança dos estatutos, voltando aos princípios do estatuto de 1983; 3º Participamos de Encontros Fraternos Regionais com intuito cooperativo: 4° Criamos condições financeiras e facilitamos locais para ter a maioria dos membros do CRA nas reuniões, resultando decisões rápidas e agilizando tarefas de outros setores 5º Procuramos colaborar com o CAD/OSCAL ao participar dos Encontros Fraternos Regionais, esclarecer as dúvidas e a praticidade dos estatutos. O CRA olha para o presente e para o futuro, mas não esquece o passado para evitar repetir os erros e lembra dos valorosos irmãos que não mediram esforços na colaboração com a obra. Ouvir e corrigir desvios de entendimento são ações que beneficiam a nós e os que nos procuram. Desarmados, serenos, prudentes, conscientes e unidos no mesmo ideal que tanto pregamos, teremos competência em discernir petições para alterações de regras. Cabe aos dirigentes a análise responsável e interpretar se tais alterações são propósitos pessoais ou institucionais. Sugerimos para um bom trabalho estudar os estatutos. Eles são simples e talvez até imperfeitos, mas são os que temos e precisamos, mas somando com os evangelhos nosso trabalho será profícuo. Todas as ações em prol da CIFRATER e com ênfase para o EHC precisam de divulgação, e sugerimos que os GFEs (entenda-se seus Conselhos de Administração). Não podemos mais nos permitir à ausência da administração da OSCAL nas regiões fraternas, pois isso cria-se um vácuo entre OSCAL e o GFE. Caros irmãos dirigentes, como Grupos da Fraternidade somos a garantia desses projetos para a comunidade. Não podemos ficar alheios ou mesmo não acompanhar o trabalho dos futuros administradores.
  15. 15. Diante deste fato, o CRA pede aos GFEs apoio, presença física e melhor comunicação com o CAD e também que considerem o CRA um grupo auxiliar e de acompanhamento dos programas de trabalho dos Conselhos de Administração da OSCAL e dos GFEs. É importante e necessário que os Conselhos de Representação da Assembleia, tanto da OSCAL como dos GFEs, sejam constituídos por fraternistas que sempre se pautaram com coerência em decisões anteriores, também observadores das suas competências. Não podemos ficar a cada novo mandato à mercê de pensamentos de que tudo está errado, ou de que o “novo” ou uma “nova proposta” seja o milagre para nos salvar dos erros cometidos. Sugestões e observações do CRA: Fraternidade: - Optamos por um movimento que denominamos Movimento da Fraternidade; praticar é um dever. Coordenadores de GFEs, Regionais e do CRA, em qualquer instância, auxiliem-se para buscar respostas das suas dúvidas Conselho Fiscal: temos acompanhado e aprovado todas as suas decisões e opiniões; exercem a função com profissionalismo, sugerindo soluções para tornar as contas da OSCAL o mais transparente possível, Mocidade: Admira-nos a perseverança. Precisamos dar exemplo de organização que fortaleçam e sustentem suas raízes de espíritas – fraternistas; GFE Irmã Veneranda: - “é uma Casa Espírita certa no lugar certo”, mas porque tantas dificuldades? O CRA coloca-se à disposição para ajudar no que for possível. O CRA, até pelas razões dos que o idealizaram, justificou-se por sua atuação nestes anos, que foram cruciais para que o MOFRA não naufragasse e que a apatia e o desinteresse não tomassem conta de nossos agrupamentos fraternos. Decisões e sugestões importantes: 1º- Valorizar Estatutos/Regimentos: Não são simples escritos em papéis; contêm regras comuns para todos. Atendem a “César” e a nós. Os homens passam, as instituições ficam. 2º- Importância dos GFEs, nas AGO da OSCAL: precisamos votar conhecendo os candidatos ao CRA ou a outros órgãos, saber se estão comprometidos com o MOFRA.. 3º- CONSELHEIROS da OSCAL: são também fraternistas. Por que não uma convivência harmônica dos outros órgãos auxiliando-se e respeitando-se mutuamente? 4º- ASSEMBLEIA GERAL: Ausências dos GFEs diminuem a grandeza do MOFRA; 5º- Porque convocar/contatar o CRA/OSCAL para esclarecimento: o CRA é um órgão que tem por dever acompanhar o trabalho do CAD/OSCAL/Conselho Fiscal. O CRA tem a obrigação de atender aos GFEs. 6º- CAD E CRA DA OSCAL: Ouvimos que estão “longe”, é preciso saber que estes Conselhos administram a OSCAL. Por isso necessariamente não precisam estar sediados na CIFRATER. 7º- O CAD/OSCAL apresenta planos e propostas: cabe aos dirigentes dos GFEs analisar, à luz das diretrizes fraternistas. Não aprovar nada por “consideração” às pessoas ou por ter receio de questionar. 8º- Encontros Fraternos Regionais: é relevante a presença de, no mínimo, um representante dos Conselhos para o GFE ficar atualizado com as notícias do MOFRA.
  16. 16. 9º- Ouvimos, “fraternistas” nos GFEs são poucos: Divulgamos periodicamente, no GFE, propostas de trabalho/objetivos do MOFRA corretamente? 10º- Promover renovação no CAD: pelo menos parcial. Os substituídos podem assumir cadeiras no CRA. 11º-Evitar que notícias, sem comprovação, sejam passadas para frente: Ouvir o CRA e/ou a administração, tanto do GFE quanto da OSCAL, antes de aceitá-las como verdades. 12º-A administração da OSCAL precisa de recursos: Estatutariamente, isto não é obrigatório e fica a critério do GFE, mas qualquer administração precisa de contribuição mensal e constante. 13º- Cidade da Fraternidade - obra social da OSCAL: hoje sua área territorial é menor, mas nossa responsabilidade aumentou, pois muitas crianças estão lá. 14º- Administração da OSCAL: imprescindível a presença nas Regiões Fraternas: O Conselho das Regiões Fraternas deve solicitar sempre, um representante do CAD/OSCAL nos Encontros Fraternos. 15º- Representantes da OSCAL nos Encontros Fraternos Regionais: pedir informações e esclarecimentos sobre as ações administrativas (da OSCAL / CIFRATER). É dever de todos os dirigentes da OSCAL atender e ouvir os GFEs para que estes atendam e ouçam a OSCAL. 16º- O atual estatuto, aprovado, ampliou as condições de representatividade do GFE nas Assembleias. Avançamos, possibilitando Centros Espíritas filiarem-se à OSCAL, se assim desejarem. 17º- Sempre que possível, ter a participação de dirigentes do GFE ou CAD/OSCAL, na COMEMOFRA. A mocidade deve fazer o convite e colocar em sua programação a participação desse(s) convidado(s). 18º- A Região Fraterna, todos os anos, até novembro, deve informar às Coordenação das Regiões Fraternas/CAD a programação dos Encontros Fraternos Regionais do ano seguinte. 19º- Os GFEs planejam seus eventos e participam de eventos de associações e das federações nos estados. Façamos o mesmo com os eventos da OSCAL. 20º- Coincidência de eventos dos GFEs com os da OSCAL, porque ainda não evitamos? 21º- O GFE deve dar muita atenção e colaboração ao fraternista ora designado Coordenador Regional. Se o trabalho não estiver sendo bem conduzido, o GFE eleito Coordenador Regional é responsável e deve interferir para que as diretrizes sejam observadas. 22º- Ciclos de Estudos da Doutrina Espírita: GFE que implantam tem grata recompensa. Aqueles que adquirem conhecimentos através de estudos permanecem no GFE, e no final dos cursos, alguns ainda se sobressaem como médiuns e tarefeiros. Caros irmãos fraternistas e Coordenadores, agradecemos a compreensão e certamente avançamos, porque a espiritualidade amiga acompanha as nossas atividades. Muita Paz a todos. Fraternalmente, Álvaro Pierim Brito Edna Maura Zuffi Conselho de Representação da Assembleia - CRA Secretária do CRA
  17. 17. RELATÓRIO DA CIDADE DA FRATERNIDADE / CCF EXERCÍCIO DE 2014 "O tempo endereça às criaturas o seguinte aviso, em cada alvorecer: - Certamente, Deus te concederá outros dias e outras oportunidades de trabalho, mas faze agora todo o bem que puderes porque dia igual ao de hoje só terás uma vez." (Livro de Respostas, por diversos espíritos - Francisco Cândido Xavier) A presente coordenação da Cidade da Fraternidade iniciou seu mandato de abril de 2013, permanecendo até a Assembleia Geral da OSCAL em 2016. Representam os cargos neste mandato as fraternistas Angela Moreira (Coordenadora Geral – Titular da CCF, do GFE Aprendiz do Evangelho - Belo Horizonte/MG) e Daniela Piazza Olivares (Coordenadora Suplente da CCF do GFE Irmã Veneranda/Cidade da Fraternidade/GO). Em seguida faremos o relato das ações realizadas na Cidade da Fraternidade neste período.
  18. 18. NÚCLEO DA CIDADE DA FRATERNIDADE - COMUNITÁRIOS LAR COMUNITÁRIOS ANDRÉ LUIZ Bezinha e Divino CLARÊNCIO Telma CARLOS IMBASSAHY Márcio, Stella e Alexandre CÍCERO PEREIRA Tassyla, Kadja e Aimee ANICETO Alice GÚBIO Antônia DE SAGRES Daniela FLÁCUS Hospedagem JOSÉ GROSSO Hospedagem JOSEPH GLEBER Deniz LAURO Hospedagem LÓ Adriene, Lorena e Ruan NARCISA Jairo MEIMEI Alex, Edvânia, Isabela e Emanuel PALMINHA Edson e Alessandra SINHANA Márcia, Isaú e Eduardo VICENTE Hospedagem GERANDO RICARDO Andrea, Sinomar, Samuel e Sabrina CABETE Eliane, França, Natália e Vinicius JERÔNIMO RIBEIRO Fernando, Alcione, Lara e Fernanda GFE IRMÃ VENERANDA As atividades do GFE Veneranda: Reunião Pública, ESDE, Estudos da mediunidade, Vibração Musical, Mocidade, Evangelho, Reunião mensal de Desobssessão com participantes do GFE Paranoá de Brasília, e Reunião de Vibração.
  19. 19. EDUCANDÁRIO HUMBERTO DE CAMPOS-EHC
  20. 20. As atividades sociais da Cidade da Fraternidade acontecem na zona rural do município de Alto Paraíso de Goiás/GO, cerca de 36 km da cidade de Alto Paraíso de Goiás. Sendo sua atividade principal a Educação, através do Educandário Humberto de Campos – EHC, o Projeto Rosa da Esperança e diversos projetos vinculados em parceria com a Associação Silvio Rodrigues. O EHC atende a Educação Básica, da Creche ao Ensino Médio. Foco da Cidade da Fraternidade, com o objetivo de atender a demanda educacional da região, é escola particular e filantrópica, atendendo hoje a 193 crianças, do Assentamento Sílvio Rodrigues e região. É uma escola filantrópica e não confessional. O Educandário Humberto de Campos - EHC é uma escola rural, conveniada com a Secretaria de Educação do Município de Alto Paraíso/GO, bem como com a Secretaria de Estado de Educação do Estado de Goiás. Foi assinado o convenio anual entre a OSCAL e a prefeitura de Alto Paraíso, referente a 2014 o convenio estabelece que as professoras servidoras públicas, fossem disponibilizados para prestarem serviços no EHC, sem custo salarial. E ainda a contratação de funcionários e professores pelo Estado. EHC desenvolve vários projetos pedagógicos, como: Projeto Descoberta, Projeto Aconchego, Projeto Cuidar, Projeto Canteiros, Projeto Florescendo, Projeto Tijolinhos, Projeto Férias na escola, Projeto Gincana cultural, Semana da Paz, Semana Cultural, entre outros. Segue a descrição de alguns deles. O Projeto Aconchego: tem como objetivo promover a harmonização de todos os segmentos da escola através de atividades de integração. O projeto Cuidar: tem como objetivo conscientizar a comunidade escolar quanto à preservação do meio ambiente através da coleta seletiva, reciclagem do lixo e participação proativa, estabelecendo ações ordinárias que concretizem a continuidade do trabalho. O projeto Florescendo: tem como objetivo, construir no Educandário Humberto de Campos um espaço ornamental, utilizando as áreas externas existentes, tornando-as mais agradáveis, alegres e bonitas, com o envolvimento de toda a Comunidade Escolar.
  21. 21. O projeto Canteiros: é a horta realizada pelos alunos do EHC e corpo docente, toda produção é destinada ao consumo da escola. O projeto Descoberta: tem como objetivo, proporcionar momentos de intercâmbio cultural, buscando conscientizar a todos que o importante é a formação do cidadão, quer esteja ele na zona urbana ou não, evitando o êxodo rural. Com o empenho do corpo docente em relação ao processo ensino-aprendizagem, os educandos precisam apresentar assiduidade, participação, iniciativa, relacionamento entre aluno/aluno, aluno/corpo docente e aluno/corpo administrativo, cordial, solidário e fraterno. Os responsáveis dos alunos preenchem o termo de autorização para viagem, elaborado pela Secretaria do Educandário Humberto de Campos, sem o qual não poderão viajar. Tantos os alunos menores como os maiores de idade apresentam o termo de autorização assinado pelos responsáveis. O Projeto Descoberta tem como proposta levar, a cada ano, alguns alunos do Educandário Humberto de Campos – aqueles que estão alunos que tiveram bom aproveitamento em notas e atitudes durante o ano – para conhecerem, durante alguns dias, um local diferente do país. A viagem tem como objetivo ampliar as percepções de mundo dos estudantes, a partir do conhecimento de novos lugares, pessoas e costumes, e conta com participantes que cursam do 6º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio, acompanhados por um ou mais professores do Educandário.
  22. 22. E em 2014 entre os dias 9 a 17 de janeiro, o Projeto Descoberta, aconteceu na 7ª Região Fraterna, com a participação de seus grupos de fraternidade. O translado foi realizado de avião, todo custo da viagem foi viabilizado pela região fraterna. Os alunos participaram de atividades planejadas pelos organizadores:  Visita à fábrica da Fíbria que é um projeto industrial elaborado de acordo com os conceitos de eco design, para a implantação de processos produtivos mais limpos.  Visita Klin, Fábrica de calçados.  Noite do pijama no GFE José Xavier.  Visita Hidrelétrica de Jupiá, com passeio de barco no Rio Paraná.  City Tour no início da tarde.  Deslocamento para Panorama-SP no final da tarde, pit stop no caminho para curtir o pôr do sol na ponte estaiada.  Recepção no Paranoá Clube Hotel / Residência do casal Paulinho e Helena, em Panorama/SP.  Jantar e integração com jovens de Dracena, cidade próxima a Panorama (GFE Severino Chagas).  Piscina e balneário  Passeio do tipo “Day Use”, na Fazenda Pontal das Águas (turismo rural). Café da manhã regional, almoço sul-mato-grossense e lanche no final da tarde. Piscina, cachoeira, jogos, redário, lida de fazenda, oficinas (artesanato e culinária) e outras atividades.  City tour, (Morada dos Baís), percorrendo os principais pontos turísticos de Campo Grande.  Programa vespertino: Shopping, Cinema com pipoca e piquenique no Parque das Nações Indígenas, um parque urbano com 119 hectares – considerado o maior parque urbano do mundo.  Passeio camelódromo, shopping, orla morena, parques e cineminha em casa  Noite na Feira Central.
  23. 23. A Coordenação da CIFRATER, como seguramente os pais ou responsáveis dos alunos agraciados, tanto quanto eles próprios, não têm palavras para esboçar o nosso agradecimento pelo acolhimento ao projeto aos fraternistas da 7ª RF (Dracena/SP, Três Lagoas e Campo Grande/MS). Projeto Incentivo à leitura, Clube do Gibi, Projeto Contação de História e Projeto Aniversariante do mês: são desenvolvidos no EHC, coordenados pela professora, Stella Tiscornia Selaibe, com objetivo de incentivar a troca de gibis e a leitura. Projeto CLUBE DO GIBI! Vamos colaborar! Maiores informações: E-mail: gel_mor@yahoo.com.br (Angela Moreira)
  24. 24. PROJETO ROSA DA ESPERANÇA O Projeto Rosa da Esperança da Fraternidade, foi iniciado no mandato abril/2007 – abril/2010 e aprovado pelos comunitários da Cidade da Fraternidade, foi implantado e implementado em 2009, a partir da solenidade oficial, com a presença de representantes da OSCAL/CAD, FEB, Secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social, Conselho Tutelar, entre outros. Para desenvolver essas ações, de caráter continuado, a Instituição conta com a participação de comunitários da Cidade da Fraternidade ou não comunitários, voluntários que desenvolvem através de oficinas atividades que visam alcançar autoestima, autonomia e integração social. Atende alunos e seus familiares no período vespertino, sendo que a maior parte é oriunda de famílias com alto índice de vulnerabilidade social, agravada pela insuficiência ou mesmo ausência de renda, distribuídos pela zona rural, especificamente, o Assentamento Silvio Rodrigues. O Projeto Rosa da Esperança desenvolve diversas oficinas sociais, visando mais oportunidade para que os alunos e seus familiares aprimorem através de técnicas e atividades o exercício pleno da cidadania. Algumas destas oficinas já estão completamente estruturadas, com alguma produção própria. Outros, ainda em fase de implantação, deverão estar em plena atividade, colhendo frutos, em futuro próximo. As oficinas têm perspectiva de desenvolver atividades pedagógicas, lúdicas e técnicas capazes de intervir no meio e contribuir para a criação de condições que desenvolvam as potencialidades de saída do círculo da exclusão social e cultural, nesse sentido, as oficinas visam ao desenvolvimento da potencialidade individual e coletiva. O projeto Rosa da Esperança esta dividido em três áreas: área da educação, área da saúde e área social, onde em cada uma compreende suas oficinas e respectivos objetivos. Segue a lista das oficinas realizadas em 2013, essas oficinas e programas são ofertados mediante inscrição e controle de frequência, neste período teve a coordenação do comunitário Jairo, que após um determina do período solicitou desligamento da coordenação. Em 2014 projetos desenvolvidos: 1. Apoio Pedagógico em Matemática 2. Apoio Pedagógico em Língua Portuguesa 3. Apoio Pedagógico Diversificado 4. Cursinho Pré-Vestibular 5. Oficina de Astronomia 6. Café Manhã 7. Futsal Masculino 8. Enxoval para recém-nascido
  25. 25. 9. Bazar 10. Mutirão de limpeza pelos comunitários 11. Oficina de Vôlei 12. Oficina de Teatro 13. Apoio a Pesquisa (livro/internet) Exemplo: implantação de sistema de irrigação de um dos canteiros *Os comunitários da Cidade da Fraternidade, e não comunitários que realizam trabalho voluntário assinam anualmente o TERMO DE ADESÃO AO SERVIÇO VOLUNTÁRIO, arquivado na sala da administração da Cidade da Fraternidade. *A OFICINA DE APOIO ALIMENTAÇÃO, foi criada para atender a necessidade dos usuários, já que frequentam as oficinas no contra turno da escola, permanecendo até então sem alimentação e transporte, hoje viabilizados pela Cidade da Fraternidade. Café da Manhã no Educandário Humberto de Campos/ Cidade da Fraternidade foi comemorada a PÁSCOA com um delicioso BOLO de CHOCOLATE com COBERTURA – 16 de abril
  26. 26. 30 de abril – BOLETIM DA CIDADE DA FRATERNIDADE Primeira edição do boletim online via e-mail, vulgo newsletter da Cidade da Fraternidade. 2º Boletim da Cidade da Fraternidade, preparamos uma edição com fotos da Semana Cultural que aconteceu no começo do mês no Educandário Humberto de Campos. ATIVIDADES OCORRIDAS: XXV – COMEMOFRA – 2014
  27. 27. A COMEMOFRA que acontece na Cidade da Fraternidade no período do carnaval é um grande encontro de confraternização e trabalho que reúne fraternistas das regiões fraternas, comunitários, Associação Silvio Rodrigues e Entorno da Cidade da Fraternidade. Em 2014 a XXV com o tema “História, Aprendizado e Trabalho. Do Evangelho à Transformação.”, reunindo aproximadamente 330 participantes. Evangelização infantil COMEMOFRA Castração na Comemofra
  28. 28. Estudos adultos Comemofra Momentos diversos na COMEMOFRA
  29. 29. Uma lembrança dos alunos do projeto TRANSFORMAR.org. ENCONTRO PÓS COMEMOFRA NA 5ª REGIÃO FRATERNA – CIFRATER 17 e 18 de maio 04 de agosto – Aconteceu estréia do documentário – “QUANDO SINTO QUE JÁ SEI” Os comunitários prestigiaram o documentário
  30. 30. 19 de setembro – PRESENÇA DO JOSÉ PACHECO NA CIFRATER José Francisco de Almeida Pacheco é um educador, pedagogo e pedagogista português, grande dinamizador da gestão democrática na Educação. E aconteceu a CARAVANA DO AMOR NORDESTINO: 19 a 25 de maio de 2014, da 6ª RF e 10ª RF (Aracaju, Santana de Ipanema, Palmeira dos Índios e Olinda). As atividades desenvolvidas foram:  Encontros Diários de Finais de tarde para vibração,  Meditação e avaliação das ações desenvolvidas;  Culto do Evangelho no Lar diário – na Hospedaria,  Colaboração no Projeto Rosa da Esperança – café da manhã,  Atividades de Recreação junto aos alunos da Creche – Jardim I e II,  Rodas de Conversas com os pais dos alunos sobre Sexualidade,  Visitas Fraternas aos Lares dos Comunitários,  Visitas aos Lares do Assentamento Silvio Rodrigues;  Ações no Posto de Saúde: Ambulatório Médico , Odontológico- o atendimento médico,  Participação de Reuniões do GFE Irmã Veneranda: Reunião de Estudo, Doutrinária o Tema REFORMA ÍNTIMA,  Visita ao Lar do Synomar e Andrea, Conhecimento dos vários projetos em desenvolvimento na CIFRATER, particularmente o “Projeto Transformar”,  Visita à Cachoeira; e  Visita ao Pomar da Tia Bezinha Lançamento do livro escrito pelo organizador da caravana, José Avelar Alécio, além de muitos momentos de boas conversas e descontração.
  31. 31. Lançamento do Livro do Dr. Avelar na Cidade da Fraternidade Aconteceu no feriado de Corpus Crist a CARAVANA ESPERANÇA da 4ª RF e CARAVANA DA LUZ da 11ª REGIÃO FRATERNA (Belo Horizonte e Minas Gerais), na data de 18 a 22 de junho. Onde ocorreram atividades diversas:  Reunião sobre a importância da vibração na visita à Cidade e sobre o comportamento dos caravaneiros durante a estada.  Conhecendo a CIFRATER - Passeio pelo Núcleo  Vibração e canto no GFE Irmã Veneranda  Entrosamento - Chá lítero-musical  Alongamento e prece  Apresentação - Cidade da Fraternidade
  32. 32.  Terapeuta homeopata , Fitoterapeuta, Terapia floral  Passeio a pé à cachoeira  Apresentação Projeto Transformar  Atividade com os jovens da MOCIDADE  Vibração no GFE Irmã Veneranda  Reunião Pública - Palestra com tema: Evolução  Confraternização com fogueira ao ar livre  Festa Junina (participação no EHC)
  33. 33. Campanha de olho na visão na escola (EHC) PROJETO: AMIGOS DA CIFRATER A Cidade da Fraternidade é a obra comum dos Grupos de Fraternidade e necessita de melhorias nas suas edificações, no Educandário Humberto de Campos, no Grupo da Fraternidade Espírita Irmã Veneranda, no Posto de Saúde e na sua infraestrutura, e do apoio financeiro indispensável para concretização destas melhorias. Além da contribuição financeira, precisamos de mãos valorosas para o trabalho voluntário, como profissionais conscientes e comprometidos com o trabalho e a Proposta da Cidade da Fraternidade. O Projeto “Seja Amigo da CIFRATER” visa angariar recursos humanos e financeiros para a concretização dos vários projetos que visam garantir a sustentabilidade dos moradores da Cidade e da sua vizinhança. *Atendimento na área de Saúde  Os fraternistas Walter Sales e Mariza Chagas, de BH do GFE Irmã Scheilla, durante a COMEMOFRA de 2014, realizaram vários atendimentos médicos, especializados em Ginecologia e Mastologia, inclusive com a doação de muita medicação especifica. Certamente tem trazido muitos benefícios para a saúde das mulheres, numa região tão carente no atendimento a saúde da mulher.  Aconteceu ainda durante a COMEMOFRA, a castração de animais, com a participação dos Veterinários: João Henrique Silva Vera, da 7ª RF, Vivian Onofre da 4ª RF e Larissa da 7ª RF.
  34. 34.  E ainda a participação de Dentistas: Silvana – São Paulo/SP; Cristiane Cristino – Alagoas e Thais Onofri – Belo Horizonte/MG.  Atendimento médico da 6ª RF – Avelar Alécio – pediatra. (Caravana do Amor Nordestino)  Atendimento de fisioterapia – Marcelo R.Barros (Caravana do Amor Nordestino) *Doação BAZAR Através das venda do Bazar CIFRATER, sob a coordenação de comunitários voluntários, muitos custos da CIFRATER tem sido mantidos, atividade essa que também muito contribui para a vida dos companheiros moradores da região, já que as roupas e utensílios são vendidos a custo baixo. Tivemos durante a COMEMOFRA de 2014 a doação de roupas, utensílios, sapatos entre outros gêneros, de vários agrupamentos e regiões fraternas. *Doações Diversas E muitas doações como: de medicação para o posto de saúde, doações de brinquedos para as crianças, e livros pedagógicos para o Educandário Humberto de Campos, material pedagógico para o EHC, alimentação e limpeza para o EHC. PROJETOS EM PARCERIA COM A COMUNIDADE SILVIO RODRIGUES Após definição de um longo processo jurídico junto ao INCRA, foi assinado em março de 2011, o contrato de Concessão do Uso das Terras, entre OSCAL e INCRA, definindo os rumos e ações da Cidade da Fraternidade junto aos irmãos da Comunidade Silvio Rodrigues. Para dar andamento as atividades firmou-se a parceria da Cidade da Fraternidade e Comunidade Silvio Rodrigues. O projeto designado como “DESENVOLVIMENTO HUMANO SUSTENTÁVEL”. O projeto tem como objetivo geral Integrar as questões sociais e ambientais através de investimento HUMANO na EDUCAÇÃO. Sendo que o grande desafio é a questão ambiental não esta desatrelada da questão social, logo é entender como fazer uma sustentabilidade da sociedade dentro do nosso bioma do cerrado para que possa haver harmonia e Desenvolvimento Humano Sustentável. Segue a descrição dos diversos projetos, vinculados ao Projeto maior “Desenvolvimento Humano Sustentável”, que foram realizados em parceria junto a Associação Silvio Rodrigues e com a colaboração de diversas organizações.
  35. 35. *PROJETO TRANFORMAR.ORG Este projeto idealizado e coordenado pelos comunitários Márcio e Stella. Projeto tem a parceria do Educandário Humberto de Campos, Rede de Sementes do Cerrado, Universidade de Brasília, OCA Brasil, IBAMA e AFF. O projeto tem como objetivo central conhecer em detalhes o assentamento Sílvio Rodrigues a partir de seus habitantes, a fim de criar projetos de intervenção, liderados pelos jovens da própria comunidade. Para isso, investiu na formação de jovens em agro ecologia e desenvolvimento comunitário sustentável (UnB), Capacitação em identificação, coleta e produção de mudas (Rede de Sementes do Cerrado), Capacitação em Agro Floresta (Ernest Ghoth/ Instituto OCA Brasil) utilizando ferramentas de construção coletiva de diagnósticos e planos de ação. Esses jovens passam a propor ações e estratégias para seus lotes que possibilitem a produção e geração de sustentabilidade, utilizando conhecimentos adquiridos ao longo da formação realizada. Em 2014 foram realizadas as seguintes atividades: A) FEIRA ALTO PARAÍSO DE GOIAS “Pudemos viabilizar a participação de 5 alunos do projeto Transformar na “Feira de Sementes do Cerrado”realizada em novembro no município de Alto Paraíso de Goiás” B) Projeto TRANSFORMAR.org - Aulas de Campo Projeto TRANSFORMAR.org — em Alto Paraíso de Goiás.
  36. 36. C) 22 de fevereiro - Reflorestamento em margens de rios, nascentes, veredas e áreas degradadas. “Resultado do trabalho de geo-referenciamento habituando-os com as novas ferramentas tecnológicas a serviço do meio ambiente e do despertar profissional de cada jovem do Projeto TRANSFORMAR.org” D) Aula II - Marcação de Matrizes & Legislação Foram abordados tópicos relativos à legislação de sementes visando a produção legalizada de mudas de espécies florestais nativas, identificação e marcação de espécies matrizes em uma ACS (Área de Coleta de Sementes). E) 17 de março – PROJETO ESTUFAS “Foram apresentados alguns projetos de estufas de baixo custo aos alunos do projeto TRANSFORMAR.org que optaram pelo modelo da PESAGRO-RJ. Inicialmente serão construídas 3 estufas ate o final de abril de um total de 12 unidades que entraram em funcionamento.”
  37. 37. F) Visitas as propriedades para conhecermos as áreas a serem RECUPERADAS. G)01 de maio – Aula sobre os princípios básicos da fotografia digital. “A aula de introdução básica a fotografia aos alunos do Projeto TRANSFORMAR. Os alunos do Projeto ganharam uma coleção completa "CURSO PRÁTICO DE FOTOGRAFIA GLOBO". H)14 de maio - O projeto Transformar.org, esteve nos dias 08, 09 e 10 de maio em visita ao projeto "Semeando o Bioma Cerrado" da Rede de Sementes do Cerrado no edifício da FINATEC em Brasília. Uma parceria que se iniciou com o Projeto Transformar em 2010 e vem se fortalecendo com a colaboração Técnica e apoio estratégico nas atividades desenvolvidas com nossos alunos. Agradecemos a toda equipe do Projeto "Semeando o Bioma Cerrado" o carinho e dedicação com que fomos recebidos”
  38. 38. I) “Nesta aula os alunos do Projeto Transformar receberam a visita dos amigos da "Caravana do Amor Nordestino", patrocinadores de 500 mudas de Algodãozinho distribuídos no aniversario de 50 anos de fundação da Cidade da Fraternidade. Na oportunidade poderão trocar experiências das ocorrências climáticas de suas regiões. Os alunos aproveitaram a oportunidade para agradecer o incentivo e entregaram uma muda para cada participante da Caravana. Também foi divulgado a relação dos 5 melhores alunos do bimestre que se qualificaram para uma visita ao Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros em julho. Nossos agradecimentos a Caravana do Amor Nordestino e Coordenação da Cidade da Fraternidade pelo apoio as atividades de educação ambiental”. J) “O Projeto Transformar participou nos dias 22, 23 e 24 de maio do “Curso de Capacitação em Recuperação da Mata Ciliar e Áreas Degradadas” promovido pelo SENAR, Sindicato Rural de Alto Paraíso e Instituto Oca Brasil, que se realizou no centro de treinamento do viveiro no Instituto Oca Brasil. Nossos agradecimentos aos queridos amigos Andreza, Ney e Giovane pela carinhosa organização de tão importante evento para nossa região”.
  39. 39. K) “O Projeto TRANSFORMAR participou no dia 04/06 do "1º Encontro Estadual de Gestores de Educação Ambiental de Goiás". Os temas abordados neste encontro foram; Política e Programa Nacional de Educação Ambiental, Política, Programa e Plano Estadual de Educação Ambiental, instituições componentes do sistema de educação ambiental, projetos atuais e futuros, ICMS Ecológico. ” L) "CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA TRATAMENTO DE EUCALIPTO" “O Projeto Transformar.ECO participou nos dias 16, 17 e 18 de junho do “Curso de Capacitação em Plantio e Tratamento de Eucalipto” promovido pelo SENAR, Sindicato Rural de Alto Paraíso, que se realizou na propriedade do comunitário Gilberto, assentamento Silvio Rodrigues. Nossos agradecimentos aos queridos amigos Gilberto, Ney e Paulo Sato pela carinhosa organização de tão importante evento para nossa região.”
  40. 40. M) A.XVII - Revisão do Primeiro semestre de 2014. “Nesta aula em especial recebemos a visita de amigos da “Caravana da Esperança” de MG além de contarmos e Carmem Regina Correia - Decanato de Extensão da UnB de Brasília, que participaram juntamente com nossos alunos da revisão dos temas abordados neste primeiro semestre de 2014. O foco principal desta revisão foi reafirmar as questões do aquecimento global em virtude da produção excessiva de Co² em função de nosso estilo de vida altamente industrializado e revermos os mecanismos para a neutralização deste carbono através do reflorestamento das propriedades de nossos alunos com a produção e o plantio de 60.000 mudas nativas do cerrado de 15 espécies diferentes de acordo com a fitofisionomia de cada propriedade. No fim desta aula, todos os visitantes receberam de nossos alunos uma muda de algodãozinho do cerrado.” N) Aula II - Marcação de Arvores Matrizes e Coleta de Sementes:(Neutralização de Carbono) 27 de fevereiro - Cidade da Fraternidade. Os alunos tiveram contato com, identificação de arvores matrizes e marcação em GPS, além da formar correta de coletar e armazenar as sementes disponíveis para futura produção de mudas. O) VISITA DA COORDENAÇÃO DO PROJETO SEMEANDO O BIOMA CERRADO – 24 de junho. “O projeto Transformar teve a grata satisfação de receber a equipe do projeto “Semeando o Bioma Cerrado” patrocinado pela Petrobras Sócio Ambiental.
  41. 41. A parceria com o projeto Transformar começou em 2011 e vem transformado a vida de muitos jovens, alunos do Educandário Humberto de Campos na Chapada dos veadeiros. Neste quarto ano de parceria podemos acertar a continuidade de novas atividades ambientais, tais como capacitação de professores do EHC em Educação Ambiental, capacitação da comunidade em preservação ambiental além de uma nova parceria com o projeto Transformar na construção e capacitação de um viveiro/ estufa escola integrado com o Educandário. O projeto Transformar em parceria com o projeto Semeando o Bioma Cerrado vem desenvolvendo serviços de fixação de carbono e emissões evitadas com base na conservação e recuperação de florestas e áreas naturais. Com o objetivo de estimular os elos da cadeia produtiva de sementes e mudas florestais de espécies nativas do Cerrado a adequarem-se à legislação e a adotarem modeles eficientes de produção para viabilizar programas, projetos e ações que promovam o desenvolvimento social sustentável”. P) Criado o Vídeo Institucional do Projeto Transformar.eco https://www.youtube.com/watch?v=aRfiW8ioRZ8&feature=youtu.be
  42. 42. Q) Os alunos do Jardim I e II cuidando das mudas de flores na estufa escola do projeto Transformar. Acompanhamento da Diretora do Educandário Humberto de Campos, Alice Yabiku nas atividades da meninada. Organização para semear em bandejas de germinação R) NO DIA 25 DE OUTUBRO FOI INAUGURADA A Unidade de Capacitação e Apoio a Produção de sementes e mudas florestais, no núcleo CIFRATER.
  43. 43. CONSIDERAÇÕES FINAIS É com muita satisfação e respeito que nos dirigimos aos irmãos para agradecer novamente o apoio, colaboração e dedicação nesses trabalhos que puderam continuar acontecer durante o ano de 2014, junto às atividades da Obra Cidade da Fraternidade/OSCAL. Ao chegarmos ao final de mais um ano de gestão aproveitamos a oportunidade para realizarmos um balanço das atividades desenvolvidas ao longo deste período e verificamos que muitos foram os amigos que passaram pela CIFRATER, que deixaram sua contribuição, por isso, a todos, nossos sinceros agradecimentos. Sem a ajuda e o comprometimento com a causa, certamente a obra ficaria prejudicada.
  44. 44. Agradecemos aos companheiros que residem no núcleo da CIFRATER, que cuidam e zelam pelo andamento das atividades lá desenvolvidas, dia a dia com muito amor e carinho. Agradecemos a colaboração de todos, pelas vibrações, visitas, trabalho e acima de tudo pela oportunidade da ação coletiva no esforço de concretizar a Obra Maior, a Fraternidade através da convivência fraterna. Cidade da Fraternidade, 13 de março de 2015. Angela Moreira Daniela Piazza Olivares Coordenação da Cidade da Fraternidade
  45. 45. Projeto Transformar Cidade da Fraternidade (Lar Carlos Imbassahy) 2014 Relatório de Atividades
  46. 46. 1.Aulas do Projeto: a) Período: 12 meses; b) Carga Horária: 150 hs; c) Tema: Educação Ambiental; d) Matriculados: 12 alunos Ps. As aulas acontecem todas as terças , quintas e sábados ,e nas férias como alternativade laser. 2. Multimistura: a) Período: 12 meses; b) Produzido: 420 kl; c) Atendimento: 97 famílias; d) Comunidades: 03. Ps. Silvio Rodrigues, ESUSA, Durcelina Furador. 3. Clube do Gibi: (EHC) a) Período: 10 meses; b) Programa: Incentivo a leitura c) Atendimento: 89
  47. 47. 1. Pesquisa & Estudo a) Período: 10 meses; b) Atendimento: 630 alunos; c) Local: Varanda João Cabete; d) Fonte de Pesquisa: Internet, livros e revistas; e) Comunidades: 03. Ps. Alunos do EHC. Atividade desenvolvida pelo Rosada Esperança. 2. Programa: Agasalho no lar: a) Período: 12 meses; b) Atendimento: 51 famílias; c) Distribuídos: 180cobertores e 535 kl de roupas; d) Comunidades: 03. Ps. Silvio Rodrigues,ESUSA, Durcelina Furador. 3. Programa: Comida na Mesa: a) Período: 12 meses; b) Atendimento: 17 famílias; c) Distribuídos: 68 cestas básicas; d) Comunidades: 03. Ps. Silvio Rodrigues,ESUSA
  48. 48. FEVEREIRO 1. Distribuição de Muda de Algodão a) Período: Carnaval; b) Tema: Educação Ambiental; c) Beneficiados: 430 visitantes; d) Comunidades: Alunos do projeto Transformar. Ps. Distribuição de mudas de Algodão produzidos pelos alunos e patrocinado pela Caravana do Amor Nordestino. MAIO 2. Curso de Fotografia Digital: a) Período: 01 fim de semana; b) Carga Horária: 06 horas; c) Atendimento: 12 alunos; d) Comunidades: 01. Ps. Alunos permanentes do projeto Transformar. MAIO 3. Curso Recuperação Áreas Degradadas: a) Período: 03 dias; b) Carga Horária: 24 horas; c) Atendimento: 11 alunos; d) Instituição; SENAR e) Comunidades: Diversas.
  49. 49. JUNHO 1. Curso Tratamento de Eucalipto: a) Período: 03 dias; b) Carga Horária: 24 horas; c) Atendimento: 16 alunos; d) Instituição; SENAR e) Comunidades: 01. Ps. Silvio Rodrigues. AGO/SET/OUT 2. Construção do Viveiro Escola a) Período: 12 fins de semanas; b) Carga Horária: 144 horas; c) Instituição; Rede de Sementes do Cerrado, EMBRAPA Cerrado. d) Comunidades: 03. Ps. Silvio Rodrigues, ESUSA, Durcelina Furador. SETEMBRO 3. Feira de Sementes Chapada dos Veadeiros: a) Período: 01 dia; b) Carga Horária: 6 horas; c) Atendimento:12 alunos;
  50. 50. OUTUBRO 1. Curso de Recuperação e Conservação de Nascentes: a) Período: 01 fim de semana; b) Carga Horária: 24 horas; c) Atendimento: 35 alunos; d) Comunidades: 01. Ps. Silvio Rodrigues. OUTUBRO 2. Inauguração do Viveiro Escola a) Unidade de Capacitação e de Apoio a Produção de Sementes e Mudas Florestais; b) Unidade Demonstrativa de Produção Agrícola Orgânica; c) Unidade de Coleta de Sementes e Recuperação de Área Degradada; NOV/DEZ 3. Programa Plantando o Futuro: a) Período: 2 meses; b) Carga Horária: 4 horas; c) Tema: Educação Ambiental d) Atendimento: 30 alunos;
  51. 51. DEZEMBRO 1. Visita de “Mamãe Noel”: a) Atendimento: 71 alunos; b) Comunidades: Alunos do EHC. Ps. Alunos do Jardim I e II, 1ª, 2ªe series do ensino básico (EHC) JANEIRO A DEZEMBRO 2. Informações Gerais:: a) Km Rodado; 12.584 b) Combustível: 1.797 litros D.; c) Refeições: 352 Almoço; d) Lanches: 804; e) Visualizações na pagina do projeto (Faceboock): 279.972 .
  52. 52. RELATÓRIO DA COORDENAÇÃO DA AÇÃO ESPÍRITA – CAE A CAE / OSCAL E OS ENCONTROS REGIONAIS FRATERNOS Com o intuito de produzir estudos que possam ser replicados nos Encontros Regionais Fraternos das diversas regiões que compõem a rede do MOFRA, a Coordenação de Ação Espírita (CAE/OSCAL) elegeu a 2ª RF como seu espaço experimental, onde os conteúdos e dinâmicas elaboradas são testados; após o que, revistos e aprimorados, possam ser disponibilizados aos coordenadores regionais. A escolha recaiu sobre essa região porque as responsáveis pela CAE a ela pertencem, o que facilita muito o trabalho. Os critérios/ adotados para a escolha dos temas são: • Resgate da filosofia do MOFRA em sua singularidade e pureza; • Contextualização do nosso trabalho dentro do Movimento Espírita de Unificação; • Integração dos diversos olhares sobre o papel do MOFRA e da OSCAL num corpo harmônico e coerente onde todos se sintam representados e amorosamente acolhidos, a fim de oportunizar a cada fraternista o pleno exercício de seus compromissos com a obra comum a todos; • Esclarecimento de temas sensíveis, potenciais geradores de conflitos e dissidências capazes de lesar o delicado tecido da fraternidade; • Metodologia participativa e de construção de consensos; • “Palavra do Fraternista”, como espaço para o posicionamento individual; • “Palavra da Espiritualidade”, com normas padronizadas que garantam o bom desempenho dos médiuns e cooperadores encarnados. (Este item está sendo elaborado com a participação de companheiros notadamente afeitos a esse mister). Retrospectiva: Sob o enfoque acima exposto, a CAE realizou no GFE Irmão Joseph, dia 30/03/2014, o PRIMEIRO ENCONTRO REGIONAL - 2ª RF, com o tema “Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho – Qual a contribuição do Movimento Espírita para essa Construção?”. Foi um encontro exitoso sob vários aspectos, com engajamento da Coordenação Regional e expressiva participação dos GFES; a metodologia revelou-se eficaz, por seu aspecto participativo e de construção de consensos. O SEGUNDO ENCONTRO REGIONAL – 2ª RF, ocorreu no GFE Batuíra, no dia 12/10/2014,
  53. 53. com o tema “A Fraternidade Através dos Tempos”. Nesta ocasião o objetivo específico foi propor uma reflexão sobre a contribuição do Movimento da Fraternidade (MOFRA) - trazido a nós por revelação a partir da década de 50, pelos mentores espirituais Scheilla, Joseph Gleber, José Grosso, entre outros - no concerto do Movimento de Fraternidade Universal orquestrado por Jesus desde os primórdios do Cristianismo. A compilação desses materiais foram enviados à Coordenação das Regiões Fraternas para se, aprovados, serem disponibilizados às demais Coordenações Regionais. REALIZAÇÃO DA XXV COMEMOFRA Foi realizada durante o carnaval, no período de 01/03 a 04/03/2014, a XXV COMEMOFRA -Confraternização das Mocidades Espíritas do Movimento da Fraternidade, com o tema “Historia, Aprendizado, Trabalho: Do Evangelho a Transformação”. Este encontro agregou na Cidade da Fraternidade, cerca de 330 irmãos oriundos de várias regiões fraternas, Associação Silvio Rodrigues, comunitários e do entorno da CIFRATER. Na ocasião foram comemorados os 50 anos da CIFRATER e os 25 anos de realização da COMEMOFRA, com a participação também de vários fraternistas responsáveis pela organização das primeiras confraternizações. Ressalta-se que este encontro, com o passar dos anos, incluiu em sua programação, o atendimento à criança, através da Evangelização Infantil destinada principalmente àquelas que residem no Entorno da Cidade e na Associação Silvio Rodrigues. Outra demanda acolhida pela COMEMOFRA é destinação de programa de estudos destinados aos adultos que hoje também participam da confraternização. A COMEMOFRA também atua como facilitadora para o desenvolvimento de várias ações na Cidade da Fraternidade, pois durante os dias do encontro acontecem vários atendimentos médico, espiritual, odontológico e culto do evangelho nos lares dos comunitários. A realização do evento COMEMOFRA faz parte de um Ciclo de trabalho desenvolvido pela CIJ – Coordenação da Infância à Juventude, através do qual são realizadas ao longo do ano, várias atividades voltadas à dinamização das mocidades, além de ações específicas para a organização do evento COMEMOFRA, tais como: Reunião de Avaliação da XXV COMEMOFRA: encontro ocorrido no período de 01 a 04/05/2014, na Cidade da Fraternidade, com a participação dos coordenadores e representantes da CIJ, Coordenação da CIFRATER e CAE, para avaliação do evento e preparativos para o novo Ciclo COMEMOFRA. Também esteve presente Célia Honorato Cavalheri, membro suplente do CRA. Reunião de Fechamento da XXVI COMEMOFRA: realizado nos dias 22 e 23/11/2014, na cidade de São Bernardo do Campos, com o objetivo de finalizar os preparativos para a próxima COMEMOFRA. Estiverem presentes os membros da CIJ de várias regiões fraternas e da Ação Espírita.
  54. 54. ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE ATIVIDADES - CEBAS A Coordenação de Ação Espírita, através da suplente Valéria Almeida Ferreira, tem atuado efetivamente na elaboração do Relatório de Atividades/Plano de Trabalho do Educandário Humberto de Campos. Este Relatório que subsidiará a OSCAL a obter a Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social – CEBAS. Esta certificação, prevista na Lei nº 12.101, de 30 de novembro de 2009, e no Decreto nº 8.242, 23 de maio de 2014, é concedida pelo Governo Federal às entidades sem fins lucrativos, reconhecidas como entidades de assistência social que prestam serviços nas áreas de educação, assistência social ou saúde. O Plano de Trabalho concebido em conjunto com a direção do EHC é uma ferramenta também de gestão e extremamente útil para a escola, não apenas para obtenção do CEBAS, mas para o norteamento pedagógico da instituição. Durante o ano de 2014, Valéria Almeida Ferreira, com a orientação de Ana Christina Lamounier Sá, dirigente da Pró-Bem Assessoria e Gestão Criança, organização sem fins lucrativos que oferece assessoria técnica e capacitação à várias instituições do terceiro setor, assumiu a tarefa de elaborar este Plano de Trabalho, que após complementação e supervisão da coordenação pedagógica do EHC será inserido pela secretária da OSCAL, no sistema governamental adequado. Concluindo: Várias atividades previstas no Plano de Ação da OSCAL, sob a responsabilidade da Ação Espírita, ainda não foram executadas. Em parte, justificamos essa situação pela dificuldade de composição da equipe da CAE, que além da área de educação, também é responsável pela área mediúnica e assistência social espírita. Para amenizar esta deficiência, estamos envidando esforços para agregar cooperadores e confiamos que para 2015, as atitudes e atividades de aproximação que estamos realizando possam gerar resultados positivos, traduzindo-se no cumprimento de pelo menos parte das ações programadas no planejamento oscalino para a presente gestão. Fraternalmente Coordenação Ação Espírita – CAE/OSCAL Mary de Fátima Fernandes Valéria Almeida Ferreira
  55. 55. RELATÓRIO DA COORDENAÇÃO DAS REGIÕES FRATERNAS / CRF EXERCÍCIO DE 2014 JANEIRO 08 a 16/01/2014 PROJETO DESCOBERTA 2014 – SÉTIMA REGIÃO FRATERNA Os GFEs da 7ª RF, localizados em Três Lagoas/MS, Campo Grande/MS e Dracena/SP, acolheram o Projeto Descoberta de 2014. Caros “descobridores” do Projeto Descoberta, bem vindos ao Mato Grosso do Sul e ao oeste paulista! Mantenham a curiosidade em alta e tenham uma ótima viagem! 08 de janeiro, quarta-feira (primeiro dia)  Chegada do grupo às 12h45, receptivo no aeroporto (van).  Almoço de boas-vindas e deslocamento para Três Lagoas no período da tarde Acolhida da equipe do GFE José Xavier (Três Lagoas) e Noite da pizza (Pizzaria). 09 de Janeiro, quinta-feira (segundo dia)  Visita à fábrica da Fíbria (Papel e celulose) no período da manhã, terminando às 13h. A Fíbria é um projeto industrial elaborado de acordo com os conceitos de eco design, para a implantação de processos produtivos mais limpos.  Visita Klin, Fábrica de calçados, às 15h
  56. 56.  Noite do pijama no GFE José Xavier 10 de janeiro, sexta-feira (terceiro dia)  Visita Hidrelétrica de Jupiá, com passeio de barco no Rio Paraná, no período da manhã  City Tour no início da tarde.  Deslocamento para Panorama/SP no final da tarde, pit stop no caminho para curtir o pôr do sol na ponte estaiada  Recepção no Paranoá Clube Hotel / Residência do casal Paulinho e Helena, em Panorama/SP  Jantar e integração com jovens de Dracena, cidade próxima a Panorama (GFE Severino Chagas). 11 de janeiro, sábado (quarto dia)  Piscina e balneário de manhã.  Almoço no hotel.  Saída às 14h com destino a Campo Grande.  Recepção em Campo Grande – residência do casal Rivail e Wânia.  Hospedagem: os “descobridores” do Projeto Descoberta ficarão hospedados em três lares diferentes. 12 de janeiro, domingo (quinto dia)  Passeio do tipo “Day Use”, das 8h às 18h, na Fazenda Pontal das Aguas (turismo rural). Café da manhã regional, almoço sul-mato-grossense e lanche no final da tarde. Piscina, cachoeira, jogos, redário, lida de fazenda, oficinas (artesanato e culinária) e outras atividades.  Noite - lanche em um dos lares – Pizza. 13 de janeiro, segunda-feira (sexto dia)  Manhã livre  Almoço nos lares.  Programa vespertino: Shopping, Cinema com pipoca e piquenique no Parque das Nações Indígenas, um parque urbano com 119 hectares – considerado o maior parque urbano do mundo.  Jantar na residência do casal Celso e Ilda. 14 de janeiro, terça-feira (sétimo dia) City tour, com saída às 8h30 (Morada dos Baís) e chegada 12h, percorrendo os principais pontos turísticos de Campo Grande.
  57. 57.  Visita ao GFE Hilário Silva e um pouco da realidade de pessoas que vivem em situação de risco social e/ou a Comunhão Espírita Casa de Scheilla.  Jantar na residência da Família Veloso. 15 de janeiro, quarta-feira (oitavo dia)  Manhã e tarde livres (camelódromo, shopping, orla morena, parques e/ou cineminha em casa com pipoca)  Noite na Feira Central. 16 de janeiro, quinta-feira (nono dia)  Translado ao Aeroporto Internacional de Campo Grande e embarque de volta à Brasília. TRABALHO PREPARATÓRIO PARA A XXV COMEMOFRA Ainda em janeiro/2014, na 7ª Região,a mocidade espírita do Grupo da Fraternidade Espírita Severino Chagas, promoveu uma tarde de confraternização na Pousada Paranoá, em Panorama/SP, neste evento foi gravada uma entrevista sobre os 25 anos da COMEMOFRA com o casal Paulo e Helena Primo, tarefa inclusa no Trabalho Permanente da XXV COMEMOFRA - CIJ. FEVEREIRO 23/02/2014 FESTIVAL DE SORVETES Na 4ª RF, em Belo Horizonte, foi realizado o tradicional Festival de Sorvetes, organizado todos os anos, na CEAL, com o objetivo de auxiliar nos custos da COMEMOFRA (Encontro das Mocidades Espíritas do Movimento da Fraternidade - MOFRA). Organizado pelo Grupo Scheilla e apoio do Grupo de Fraternidade Albino Teixeira.
  58. 58. 22 a 28/02/2014- GFE Irmã Veneranda na Feira de Cultura Espírita de Alto Paraíso MARÇO
  59. 59. COMEMOFRA 2014 - foram comemorados os 25 ANOS DA COMEMOFRA, reunindo aproximadamente 330 participantes, de várias regiões. ENCONTRO FRATERNO REGIONAL NA 2ª REGIÃO ENCONTRO REGIONAL FRATERNO CONVITE Queridos irmãos! Convidamos a todos para o nosso Encontro Regional Fraterno dos Grupos da 2ª Região! O tema será: BRASIL, CORAÇÃO DO MUNDO, PÁTRIA DO EVANGELHO Qual a contribuição do Movimento Espírita para essa construção? Data: 30 de Março de 2014 (domingo) Horário: 8h30 às 15h00 Local: Grupo da Fraternidade Espírita Irmão Joseph Endereço: R. Bernardino de Campos, 485 - Centro São João da Boa Vista
  60. 60. PROGRAMAÇÃO: 08:30 – Recepção/Café 09:30 – Apresentação: Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho 10:00 – Reflexão em Grupos: Movimento Espírita de Unificação: o que é e para que? 10:45 – Movimento de Fraternidade: qual a nossa contribuição? 11:15 – Palavra dos Fraternistas: Grupos da Fraternidade e Movimento Espírita: Desafios Atuais 12:15 – Palavra da Espiritualidade 13:15 – Almoço 14:00/15:00 – Reunião entre os coordenadores dos Grupos _______________________________________________________________________ ABRIL 1ª. REGIONAL RIO DE JANEIRO - 6 Abril 2014 GRUPO ESPÍRITA DA FRATERNIDADE IRMÃ SCHEILLA RUA COMENDADOR FRANCISCO BARONE, 300 – BAIRRO KAONZE - CENTRO - NOVA IGUAÇU - RJ
  61. 61. O Grupo Espírita da Fraternidade Irmã Scheilla, na honrosa e elevada condição de Casa sediadora, convida as co-irmãs a participarem do Encontro da 1ª. Regional da OSCAL - Organização Social Cristã André Luiz, que se realizará no próximo dia 06 de abril do corrente ano. Nosso evento fraterno seguirá a seguinte programação: 8:00h às 9:30 - Café e confraternização 9:00h - Abertura e apresentação de Teatro Infantil 10:00 - Palestra (Breno) 11:30 - Direção da Sra. Scheilla (Nova Friburgo) 12h - Almoço e confraternização 14h - Dinâmica de Grupo 15h - Reunião Mediúnica 16h - Encerramento SEMANA DA FRATERNIDADE A CRF esteve no SESC Venda Nova, em Belo Horizonte, realizando o seguinte levantamento, para o evento Semana da Fraternidade, até então previsto para acontecer em Belo Horizonte/MG, em 2015. 1 – ESPAÇO PARA O EVENTO: Pelo fato do SESC encontrar-se em obras, alguns auditórios não poderiam ser utilizados, limitando-se, assim, o número de participantes para a Semana da Fraternidade/2015 em 380 pessoas. 2 - ESTIMATIVA DE PREÇOS: HOSPEDAGEM: R$ 91.500,00 (ACOMODAÇÃO TRÍPLICE - R$722,00, SAI A R$240,66 POR PESSOA – PARA O CALCULO TOMAMOS POR BASE O NÚMERO DE 380 PARTICIPANTES) RESTAURANTE: R$ 30.400,00 (4 REFEIÇÕES PARA 380 PESSOAS, A R$20,00) OUTROS ESPAÇOS: R$ 7.680,00 CUSTO TOTAL: R$ 129.580,00 (VALOR APROXIMADO REFERENTE AO MÊS DE ABRIL DE 2014) Para fechar o contrato com o SESC, a OSCAL teria que adiantar cerca de R$20.000,00, em maio de 2014. Assim, devido às obras, que limitariam o número de participantes almejado pelo CAD e ao alto custo do orçamento, tornou-se inviável a realização do evento no SESC, em Belo Horizonte. Foi apresentada a alternativa de que o evento fosse realizado em São Bernardo do Campo/SP.
  62. 62. MAIO 17 e 18/05 ENCONTRO PÓS COMEMOFRA NA 5ª REGIÃO FRATERNA – CIFRATER 17/05/2014 ACONTECEU EM BELO HORIZONTE/MG, NA CEAL –CASA ESPÍRITA ANDRÉ LUIZ, A AGO – ASSEMBLEIA GERAL DA OSCAL. Dentre outras deliberações, foi sugerida a realização da SEMANA DA FRATERNIDADE em São Bernardo do Campo, 3ª RF, ficando o Coordenador responsável por levar a proposta para discussão na referida região. Após várias reuniões no âmbito regional, a Coordenação da 3ª região comunicou a impossibilidade de realização do evento em 2015, sendo o mesmo adiado para o ano de 2016. Posteriormente, durante a COMEMOFRA, ficou definido que a Semana da Fraternidade ocorreria em 2016, na Cidade da Fraternidade.
  63. 63. REUNIÃO DOS COORDENADORES REGIONAIS Após a realização da AGO, realizou-se a REUNIÃO DO COLEGIADO DAS REGIÕES FRATERNAS. PARTICIPARAM DA REUNIÃO: Valmir Lourenço de Jesus, Robério de Oliveira Torres, Ronaldo de Morais Pacífico, Mauro Rodrigues dos Reis, Luis Antonio Silva, Nelson Scanavachi Jr, Monica Ribeiro, Acácio Carciofi, Denis (GFE Newton de Paiva), Paulo Lacerda,Mary de Fátima Fernandes, Valéria Almeida Ferreira, Elvy Maria de Oliveira Rocha, Vilmar Mariano da Silveira, Angela Moreira, Daniela Piazza, Célio Alan Kardec de Oliveira, Álvaro Pierim de Brito e Rosa Maria Antunes Siqueira. Na oportunidade foi apresentado e aprovado o projeto das Regiões Fraternas. PROJETO REGIÕES FRATERNAS CONHECER – INTEGRAR – COMPARTILHAR OBJETIVOS: - AVALIAR O TRABALHO DA OSCAL EM RELAÇÃO AOS GRUPOS DE FRATERNIDADE. - CONHECER A REALIDADE ATUAL E OS TRABALHOS DESENVOLVIDOS PELOS GRUPOS DE FRATERNIDADE. - PROMOVER A INTEGRAÇÃO E O COMPARTILHAMENTO ENTRE OS GRUPOS. - ORIENTAR A INTEGRAÇÃO DOS GFEs COM O MOVIMENTO ESPÍRITA (FEB). - ORGANIZAR E DIVULGAR A SEMANA DA FRATERNIDADE. PLANO DE AÇÃO: CONHECER: Reunião CAD/CRA, para aprovação da proposta. Contato com os Coordenadores Regionais (e-mail, telefone, etc.) Reunião com os Coordenadores Regionais (AGO – maio/2014) para apresentação do projeto. Realização de Seminários nas Regiões Fraternas. INTEGRAR: Participação do CAD/CRA nos Encontros Fraternos Regionais, com realização de Seminários nas Regiões. Participação dos GFEs em eventos, cursos e seminários de capacitação oferecidos pelas Federativas, em seus estados. Semana da Fraternidade. COMPARTILHAR: Elaborar o material informativo (cartazes, vídeos, temas e abordagens para o seminário, etc.) Organizar cartilhas com orientações sobre as tarefas de Orientações Espirituais, Visitação Fraterna e Ectoplasmia. Realizar o Seminário nas Regiões Fraternas ou orientar a realização dos mesmos. Incentivar a adesão dos GFEs às Diretrizes de Ação para o Movimento Espírita, elaborado pela FEB.
  64. 64. Escolher um tema para a Semana da Fraternidade, relacionado à unificação. (sugestão de tema: “Unificação - Amor e Trabalho na Pátria do Evangelho”). 19 a 25/05 Caravana do Amor Nordestino Aconteceu na CIDADE DA FRATERNIDADE, a CARAVANA DO AMOR NORDESTINO, da 6ª RF e 10ª RF (Aracaju, Santana de Ipanema, Palmeira dos Índios e Olinda).
  65. 65. 25/05/2014 Encontro Fraterno da 4ª e 12ª Regiões Fraternas PÓS-COMEMOFRA A Pós COMEMOFRA da 7ª Região ocorreu em Dracena, no GFE Severino Chagas, onde o Grupo Semeando Arte (DIJ – José Xavier) encenou a peça Caminhos que se encontram. O evento contou com aproximadamente 110 pessoas, sendo 49 de Três Lagoas.
  66. 66. JUNHO
  67. 67. Agosto
  68. 68. GRUPO ESPÍRITA DA FRATERNIDADE NEWTON GONÇALVES DE BARROS Setembro 14/09/2014 ENCONTRO FRATERNO REGIONAL DA 4ª REGIÃO Realizou-se me 14/09/14, na Fraternidade Espírita Irmão Anselmo, de 14 às 18 h, tendo como tema central “O Trabalho na Casa Espírita”. Outubro PROJETO DE GESTÃO DE ENCONTROS FRATERNOS REGIONAIS NAS DIVERSAS REGIÕES DA OSCAL O objetivo da proposta é a definição de datas dos eventos, com antecedência, evitando-se conflitos nos calendários regionais e nacional. A grade abaixo foi enviada a todos os Coordenadores Regionais, dos quais aguardamos fraterna atenção e contribuição para a efetivação do processo.
  69. 69. Essa proposta foi uma valiosa contribuição do Fraterno e Amigo Álvaro, representando o CRA/OSCAL. FOI PROPOSTO UM PRAZO PARA CONFIRMAÇÃO DAS DATAS, QUE SERIA 20/12/2014. SUGESTÃO DE DATAS PARA ENCONTROS REGIONAIS DA 1ª RF – ANO 2015 MÊS/ANO DATA DIA DA SEMANA MARÇO DIA 08 DOMINGO JUNHO DIA 07 DOMINGO SETEMBRO DIA 06 DOMINGO DEZEMBRO DIA 06 DOMINGO SUGESTÃO DE DATAS PARA ENCONTROS REGIONAIS DA 2ª RF – ANO 2015 MÊS/ANO DATA DIA DA SEMANA FEVEREIRO DIA 21 SÁBADO MAIO DIA 23 SÁBADO AGOSTO DIA 22 SÁBADO NOVEMBRO DIA 21 SÁBADO SUGESTÃO DE DATAS PARA ENCONTROS REGIONAIS DA 3ª RF – ANO 2015 MÊS/ANO DATA DIA DA SEMANA MARÇO DIA 15 DOMINGO JUNHO DIA 14 DOMINGO OUTUBRO DIA 18 DOMINGO SUGESTÃO DE DATAS PARA ENCONTROS REGIONAIS DA 4ª RF E 12ª – ANO 2015 MÊS/ANO DATA DIA DA SEMANA MARÇO DIA 08 DOMINGO JULHO DIA 19 DOMINGO SETEMBRO DIA 27 DOMINGO NOVEMBRO DIA 29 DOMINGO SUGESTÃO DE DATAS PARA ENCONTROS REGIONAIS DA 5ª RF – ANO 2015 MÊS/ANO DATA DIA DA SEMANA MARÇO DIA 21 SÁBADO JUNHO DIA 20 SÁBADO SETEMBRO DIA 19 SÁBADO DEZEMBRO DIA 05 SÁBADO
  70. 70. SUGESTÃO DE DATAS PARA ENCONTROS REGIONAIS DA 6ª RF E 10ª RF – ANO 2015 MÊS/ANO DATA DIA DA SEMANA MAIO DIA 02 SÁBADO OUTUBRO DIA 10 SÁBADO SUGESTÃO DE DATAS PARA ENCONTROS REGIONAIS DA 7ª RF – ANO 2015 MÊS/ANO DATA DIA DA SEMANA JANEIRO DIA 31 SÁBADO JULHO DIA 11 SÁBADO OUTUBRO DIA 10 SÁBADO SUGESTÃO DE DATAS PARA ENCONTROS REGIONAIS DA 8ª RF – ANO 2015 MÊS/ANO DATA DIA DA SEMANA FEVEREIRO DIA 07 SÁBADO JUNHO DIA 06 SÁBADO OUTUBRO DIA 10 SÁBADO SUGESTÃO DE DATAS PARA ENCONTROS REGIONAIS DA 10ª RF E 6ª RF – ANO 2015 MÊS/ANO DATA DIA DA SEMANA MAIO DIA 02 SÁBADO OUTUBRO DIA 10 SÁBADO SUGESTÃO DE DATAS PARA ENCONTROS REGIONAIS DA 11ª RF – ANO 2015 MÊS/ANO DATA DIA DA SEMANA FEVEREIRO DIA 28 SÁBADO MAIO DIA 23 SÁBADO AGOSTO DIA 22 SÁBADO NOVEMBRO DIA 21 SÁBADO SUGESTÃO DE DATAS PARA ENCONTROS REGIONAIS DA 12ª RF E 4ª RF– ANO 2015 MÊS/ANO DATA DIA DA SEMANA MARÇO DIA 08 DOMINGO JULHO DIA 19 DOMINGO SETEMBRO DIA 27 DOMINGO NOVEMBRO DIA 29 DOMINGO Obs. As datas da 4ª e 12ª regiões são as mesmas, por realizarem o encontro em conjunto. Da mesma forma, 6ª e 10ª regiões e não houve sugestão de encontros regionais no mês de abril devido à Assembleia Geral da OSCAL, prevista para o dia 25 de abril de 2015.
  71. 71. ENCONTRO REGIONAL FRATERNO - 2ª RF Tema “A Fraternidade Através dos Tempos” Data: 12 de Outubro de 2014 (domingo) Horário: 8h30 Local: C.E.M.E.I. - Centro Municipal de Educação Infantil Cônego Manoel Tobias Endereço: Rua Major Manoel Antonio de Mattos, 1561 - Vila Nery - São Carlos/ SP. Programação: 08:30 - Recepção / Café 09:30 - Apresentação do Tema: “A Fraternidade Através dos Tempos”(palestra). 10:00 - MOFRA, Universalidade e Singularidade na obra de Revivescência do Cristianismo Primitivo” ( Estudo em Grupo). 11:30 - Palavra do Fraternista 12:30 - Palavra da Espiritualidade 13:30 - Almoço 14:00 - Reunião entre os coordenadores dos Grupos.
  72. 72. 4ª REGIÃO FRATERNA - Rodízio de Pizzas Ocorreu, ainda, na 4ª Região, o Rodízio de Pizzas, realizado na Pizzaria Guarani, em Belo Horizonte, cuja renda foi revertida também para a COMEMOFRA. Prévia da XXVI COMEMOFRA A Prévia da XXVI COMEMOFRA da 7ª Região foi realizada em Campo Grande/MS, com o Tema “Diversidade como identidade universal”. Esse evento contou com aproximadamente 100 pessoas, sendo um ônibus de 46 lugares preenchido por fraternistas dos GFEs Severino Chagas e José Xavier. Novembro
  73. 73. O CAD/OSCAL, representado pelo Coordenador Geral, Célio Allan Kardec de Oliveira, participou de vários Encontros Regionais em diversas Regiões Fraternas, tais como o da 1ª Região, em Itaperuna/RJ e da 6ª e 10ª RF.
  74. 74. XXV Encontro dos GFEs do Nordeste (6ª e 10ª RFs) Programação sexta-feira dia 14/11/2014 Abertura - Palestra com Marcos Machado (CR-3 da FEEB) das 20 às 21 h. Tema: “O Evangelho e o Movimento da Fraternidade”. Subtema de Marcos – “O homem de bem nos dias atuais”. Programação sábado dia 15/11/2014 8 às 9 h: acolhimento e credenciamentos dos caravaneiros com a mesa de lanche disponível. 9 às 10:30 h: apresentação dos grupos e hora da OSCAL. 10:30 às 10:45 h: eleger sede do próximo Encontro Fraterno, Projeto Nova Descoberta, Semana da Fraternidade/2015 e ida à Cidade da Fraternidade em maio/2015 - “Caravana do Amor Nordestino”. 10:45 às 12 h: trabalho a ser desenvolvido - roda de conversa: “O Movimento da Fraternidade nos grupos atuais”. - Como está o seu grupo fraterno? - Sua participação e compromisso são efetivos dentro do grupo? - O que você está fazendo para contribuir com o seu grupo? - Seu grupo está precisando dessa alavancagem? - Quais as suas sugestões de ferramenta de alavancagem para dinamizar esse grupo? - Dinamizar o (no) movimento. - Casos de sucesso, através de intervenções realizadas. 12 às 14 h: almoço. 14 às 14:15 h: dinâmica. 14:15 às 16:30 h: fechamento do trabalho desenvolvido – intervenções realizadas. 15:15 às 15:30 h: intervalo para o lanche. 16:30 às 17 h: preparação do ambiente e hora da espiritualidade. 17 h: encerramento.
  75. 75. Dezembro REUNIAO DE COORDENADORES DA 2ª REGIÃO FRATERNA No dia 07 de dezembro de 2014, no GFE Irmã Narcisa, Rua Miguel Couto, nº 228, Jardim Cascatinha, na cidade de Poços de Caldas/MG, foi realizada reunião administrativa dos GFEs da 2ª região, para planejamento dos trabalhos referentes a 2015. Ressaltamos o carinhoso comentário de nossa irmã Mary, sobre a reunião: “Queridos amigos, confirmo presença na reunião. Acredito que esta será uma importante oportunidade para conversarmos, trocar ideias sobre nossa região fraterna e organizar nossa estrutura de trabalho e ações para 2015. Também conversaremos sobre a organização da equipe AME - Apoio Médico Espiritual da XXVI COMEMOFRA. Enfim. Esse encontro promete muito trabalho, conversa e acima de tudo, confraternização em torno das nossas tarefas. Vamos participar e aproveitar com alegria a hospitalidade mineira dos irmãos do GFE Narcisa, de Poços de Caldas.” CONSIDERAÇÕES FINAIS Observamos, pelo relatório, que o trabalho nas Regiões Fraternas tem acontecido de forma satisfatória, com grande esforço e dedicação dos trabalhadores dos Grupos de Fraternidade.Almejamos que, cada vez mais, esse trabalho possa ser fortalecido e ampliado. Isso se dará efetivamente com a realização dos Encontros Fraternos Regionais e o estabelecimento de uma comunicação mais eficaz do Colegiado das Regiões Fraternas. Visando o fortalecimento desse vínculo entre as regiões, surgiu a proposta de colaboração do CRA com o CAD/OSCAL, sobre a qual tecemos as seguintes considerações: “Acreditamos hoje, que reintegrar as Regiões Fraternas é o nosso grande desafio, e o apoio dos Conselheiros, em suas respectivas regiões, por estarem mais próximos aos Coordenadores Regionais e aos Grupos, será fundamental para alcançarmos esse objetivo. Apoiamos também a proposta da criação dos grupos de e-mails do CRA e Coordenadores Regionais, facilitando ainda mais nossa integração. Que essa união possa gerar os frutos que todos almejamos para os nossos Grupos de Fraternidade! Agradecemos ao CRA pela iniciativa de promover essa união de forças, vibrando para que este seja o primeiro passo de uma caminhada rumo à unificação e que mais e mais pessoas possam se juntar a nós, sob as bênçãos de Jesus!” Belo Horizonte/MG, 25 de abril de 2015. Elvy Maria de Oliveira Rocha e Vilmar Mariano – CRF/OSCAL
  76. 76. CONCLUSÃO Nossa gratidão aos GFE que se empenharam oferecendo recursos financeiros se engajando na proposta de trabalho da OSCAL, no comparecimento aos Encontros Fraternos Regionais, tudo em prol do ideal da fraternidade com Jesus. Nossa palavra de estimulo aos fraternistas de todo Brasil, compromissados com a causa do Cristo e que reacenderam a chama do entusiasmo para o comprimento dos objetivos filosóficos do Movimento da Fraternidade. Nosso agradecimento aos mentores espirituais, orientadores da nobre tarefa que estamos a realizar, concitando-nos a marchar unidos e confiantes para a concretização dos objetivos do MOFRA. A Jesus o mestre divino e ao nosso pai criador elevamos os nossos corações em preces, agradecidos pela dádiva do trabalho. De nossa parte, nossos esforços se unem para que nossas ações sejam sempre transparentes e os nossos vínculos estejam estribados, na fé, esperança e caridade. Que Jesus nos abençoe. Belo Horizonte, 25 de abril de 2015. Célio Alan Kardec de Oliveira Álvaro Pierim de Brito Coordenação Geral da OSCAL-CG Conselho de Representação da Assembleia-CRA Angela Moreira Elvy Maria Rocha de Oliveira Coordenação da Cidade da Fraternidade-CCF Coordenação das Regiões Fraternas-CRF Mary de Fátima Fernandes Coordenação de Ação Espírita-CAE

×