Implantação de Ciclo de Estudos

1.703 visualizações

Publicada em

Curso apresentado na XXIV Semana da Fraternidade em Belo Horizonte 2011

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.703
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
47
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
56
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Implantação de Ciclo de Estudos

  1. 1. "Espíritas! amai-vos, eis o primeiro ensinamento; instruí-vos, eis o segundo " (Evangelho segundo o Espiritismo, cap. VI)
  2. 2. <ul><li>Sugerir práticas de dinamização dos estudos espíritas; </li></ul><ul><li>Intensificar o intercâmbio de experiências entre os grupos espíritas. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Estabelecimento Central </li></ul><ul><li>Publicidade </li></ul><ul><li>Viagens </li></ul><ul><li>Ensino Espírita </li></ul>
  4. 4. <ul><li>&quot;Um curso regular de Espiritismo seria professado com o fim de desenvolver os princípios da Ciência e de difundir o gosto pelos estudos sérios. Esse curso teria a vantagem de fundar a unidade de princípios, de fazer adeptos esclarecidos, capazes de espalhar as idéias espíritas e de desenvolver grande número de médiuns. Considero esse curso como de natureza a exercer capital influência sobre o futuro do Espiritismo e sobre suas conseqüências.&quot; (Obras Póstumas, Projeto 1868). </li></ul>
  5. 5. <ul><li>“ Proposta de Trabalho” trazida pela Espiritualidade, em 16 de outubro de 1949, a que aludem os artigos 14 a 18 do Estatuto Social da OSCAL </li></ul><ul><li>I - Ensino e prática da Doutrina Espírita e do Evangelho; </li></ul><ul><li>II - Assistência social espírita; </li></ul><ul><li>III - Tarefa de passes; </li></ul><ul><li>IV - Formação de ambientes espiritualizantes. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Preparar trabalhadores para a Casa Espírita; </li></ul><ul><li>Difundir o gosto pelo estudo sério; </li></ul><ul><li>Trazer consolação e esperança; </li></ul><ul><li>Formar adeptos esclarecidos e moralmente comprometidos; </li></ul><ul><li>Contribuir para a Educação de Espíritos imortais. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Recepção </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Reunião Pública (Passe) Atendimento Fraterno </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Tratamento </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Ciclos de Estudos </li></ul><ul><li>Doutrina Espírita Evangelho Mediunidade </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Educação Mediúnica </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Tarefeiro apto a desenvolver qualquer tarefa </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>Espírito melhor preparado para a VIDA </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Premissas básicas </li></ul><ul><li>Esclarecer dirigentes e fraternistas sobre a importância do estudo regular e sistematizado; </li></ul><ul><li>Elaborar normas de organização e funcionamento adequado. </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Criação de uma Coordenação de Educação Espírita; </li></ul><ul><li>O quê estudar; </li></ul><ul><li>Conteúdo programático dos Ciclos de Estudos; </li></ul><ul><li>Duração do Curso; </li></ul><ul><li>Periodicidade das aulas; </li></ul><ul><li>Material didático; </li></ul><ul><li>Estudo em grupo ou aula expositiva; </li></ul><ul><li>Organização geral dos ciclos de estudos; </li></ul><ul><li>Reunião pública e Ciclos de estudos </li></ul><ul><li>Requisitos, atribuições dos coordenadores/monitores; </li></ul><ul><li>Participantes dos Ciclos de Estudos </li></ul><ul><li>Controle de Frequência e critérios de aprovação </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Combate à evasão dos participantes; </li></ul><ul><li>Lista de Expositores convidados. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Elaborar a programação e execução dos estudos; </li></ul><ul><li>Formar equipe de trabalho e descentralizar as funções; </li></ul><ul><li>Ressaltar a importância da disciplina e compromisso com o trabalho; </li></ul><ul><li>Treinamento dos coordenadores/monitores dos ciclos de estudo; </li></ul><ul><li>Realizar reunião de avaliação periódica; </li></ul>
  12. 12. <ul><li>1 - ESTUDOS BÁSICOS </li></ul><ul><li>Filosofia </li></ul><ul><li>Livro dos Espíritos </li></ul><ul><li>Religião </li></ul><ul><li>Evang. Segundo o Espiritismo </li></ul><ul><li>Ciência </li></ul><ul><li>Livro dos Médiuns </li></ul><ul><li>* ESDE </li></ul><ul><li>2 – ESTUDOS AVANÇADOS </li></ul><ul><li>Obras de André Luiz </li></ul><ul><li>Obras de Joana de Ângelis </li></ul><ul><li>O Céu e o Inferno </li></ul><ul><li>A Gênese, etc. </li></ul><ul><li>3 - ESTUDOS ESPECIAIS </li></ul><ul><li>Vinculados aos tratamentos desobsessivos </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Do menos para o mais complexo </li></ul><ul><li>LE –princípios fundamentais e leis morais; </li></ul><ul><li>ESE – capítulos do ESE e passagens da Bíblia (VT e NT) </li></ul><ul><li>LM – abordagens gerais e específicas </li></ul><ul><li>O programa deve conter ainda o número de aulas , a abordagem pretendida e a bibliografia básica para o estudo. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Semestral </li></ul><ul><li>Anual </li></ul><ul><li>ESDE (2 anos e meio) </li></ul><ul><li>Indeterminado – “Miudinho” </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Semanal (ideal) - tarefas e reunião pública </li></ul><ul><li>Quinzenal - tamanho e atividades da Casa </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Livros da Codificação </li></ul><ul><li>Obras subsidiárias (Emmanuel e André Luiz) </li></ul><ul><li>Apostilas FEB </li></ul><ul><li>Apostilas elaboradas pela Casa Espírita </li></ul><ul><li>Aquisição ou empréstimo na Biblioteca </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Qual é o objetivo do estudo? </li></ul><ul><li>Estudos introdutórios </li></ul><ul><li>Estudos regulares </li></ul><ul><li>Estudos vinculados a tratamentos desobsessivos </li></ul><ul><li>Perfil dos alunos </li></ul><ul><li>Número de alunos </li></ul><ul><li>Espaço físico </li></ul>
  18. 18. <ul><li>O estudo em grupo é hoje um método muito divulgado. Este método é vantajoso para o adolescente ? </li></ul><ul><li>Tanto para os jovens como para os adultos o estudo em grupo é o mais eficiente até porque nós não podemos esquecer que na base do Cristianismo, o próprio Jesus desistiu de agir sozinho, procurando agir em grupo. Ele reconheceu a sua missão divina, constituiu um grupo de doze companheiros para debater os assuntos relativos à doutrina salvadora do Cristianismo, que o Espiritismo hoje restaura, procurando imprimir naquelas mentes, vamos dizer, todo o programa que ainda hoje é programa para nossa vida, depois de quase vinte séculos. ( Emmanuel, A terra e o semeador) </li></ul>
  19. 19. <ul><li>Espaço físico disponível; </li></ul><ul><li>Número adequado de participantes; </li></ul><ul><li>Número de coordenadores/monitores por turma; </li></ul><ul><li>Divulgação; </li></ul><ul><li>Matrícula; </li></ul>
  20. 20. <ul><li>Possuir conhecimento da Doutrina e do Evangelho; </li></ul><ul><li>Saber trabalhar em equipe; </li></ul><ul><li>Ter disponibilidade para a tarefa; </li></ul><ul><li>Possuir habilidade no relacionamento com as pessoas: </li></ul><ul><li>a)saber ouvir; </li></ul><ul><li>b) saber dialogar; </li></ul><ul><li>c) saber informar; </li></ul><ul><li>d) saber elogiar; </li></ul><ul><li>e) ter disciplina . </li></ul>
  21. 21. <ul><li>estar atento a cada um dos participantes identificando suas necessidades e potenciais; </li></ul><ul><li>promover a integração dos participantes nos eventos e tarefas da Casa espírita; </li></ul><ul><li>incentivar a colaboração dos participantes na abertura e encerramento do estudo (leitura e prece), como forma natural de preparação de futuros tarefeiros; </li></ul><ul><li>registrar a freqüência dos participantes; </li></ul><ul><li>convidar expositores para as aulas, orientado-os quanto ao nível de abordagem do tema e a bibliografia sugerida; </li></ul><ul><li>estar atento para que os expositores não se afastem dos objetivos propostos. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Coordenador/monitor </li></ul><ul><li>Alunos </li></ul><ul><li>Expositores convidados </li></ul>
  23. 23. <ul><li>Reunião Pública </li></ul><ul><li>Em geral é o 1º contato com a Casa (busca do Passe) </li></ul><ul><li>Participantes espíritas e não-espíritas </li></ul><ul><li>Frequência irregular </li></ul>
  24. 24. <ul><li>Ciclo de estudos </li></ul><ul><li>Busca-se melhor conhecimento da Doutrina Espírita; </li></ul><ul><li>Desejo de conhecer e apreender os princípios doutrinários e evangélicos para a reforma íntima ; </li></ul><ul><li>Frequência regular (compromisso) ; </li></ul><ul><li>Participantes espíritas e não-espíritas; </li></ul><ul><li>Capacitação para ingresso nas tarefas. </li></ul>
  25. 25. <ul><li>Frequência </li></ul><ul><li>Mínimo de 70% de presença </li></ul><ul><li>Aprovação </li></ul><ul><li>Não há provas (vinculada à presença) </li></ul><ul><li>A Doutrina Espírita nos prepara para a Vida. </li></ul>
  26. 26. <ul><li>dar o exemplo: bom humor, alegria, prazer pelo estudo, fraternidade; </li></ul><ul><li>criar vínculos afetivos com os participantes e incentivar sua integração nas atividades e tarefas desenvolvidas na Casa Espírita; </li></ul><ul><li>Entrar em contato com os alunos que se desligaram do estudo, incentivando-os ao retorno e identificando possibilidades de auxílio; </li></ul>
  27. 27. <ul><li>Perfil: </li></ul><ul><li>Ter conhecimento da Doutrina Espírita e do Evangelho; </li></ul><ul><li>Capacidade e habilidade para didática; </li></ul><ul><li>Respeitar as normas de funcionamento dos ciclos de Estudos; </li></ul><ul><li>Estar vinculado a uma Casa Espírita. </li></ul>
  28. 28. <ul><li>Ciclo de Estudos Espíritas </li></ul>Módulo I O Livro dos Espíritos Módulo II O Evang. Seg. o Espiritismo Módulo III O Livro dos Médiuns Módulo IV O Trabalhador Espírita <ul><li>Cursos Livres </li></ul><ul><li>ESDE </li></ul><ul><li>Estudo das obras de André Luiz </li></ul><ul><li>Estudo Sistematizado do Evangelho </li></ul><ul><li>Núcleo Espírita de Estudos Bíblicos </li></ul><ul><li>ESPERANTO </li></ul>
  29. 29. Programas de Formação 1 - Implantadores de Culto do Evangelho nos Lares 2 - Vibracionais 3 - Esclarecedores 4 - Educação Mediúnica / Psicografia / Ectoplasmia 5 - Expositor Espírita 6 - Passistas 7 - Recepcionistas 8 - Atendimento Fraterno 9 - Evangelizadores da Infância e Juventude 10 - Visita Fraterna
  30. 30. <ul><li>www.febnet.org.br </li></ul><ul><li>www.uemmg.org.br </li></ul><ul><li>www.gruposcheilla.org.br </li></ul>

×