ENCONTRO CVV’S15 de Janeiro de 2008
A ARTE DO TEMPO – PÁG 58 O BOM SENSO SUGERE QUE HÁ UMA GRANDE DIFERENÇA  ENTRE SABER E FAZER O QUE É CONVENIENTE.
A ARTE DO TEMPO – PÁG 66 A LIBERDADE NÃO ESTÁ NA PONTA DO FUZIL, MAS NA  ORGANIZAÇÃO.
A ARTE DO TEMPO – PÁG 69             EXEMPLO DE DURAÇÕES REAIS  POR DIA                        POR ANO  5 MIN.            ...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 74 OCORRE QUE, MESMO SEM QUERER, SEJA POR ROTINA,  INCONSCIÊNCIA OU SIMPLES FALTA DE REFLEXÃO, ACAB...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 84 O TEMPO PASSA SEM CESSAR. SE O PERDEMOS, NÃO O  RECUPEREMOS. SÓ PODEMOS FAZER MELHOR USO DELE. ...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 98 SERENIDADE CONSTANTE, DISPONIBILIDADE PARA OS  OUTROS, INTERESSES MÚLTIPLOS – OS VERDADEIROS  ME...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 99•   NÃO NOS CONHECEMOS SUFICIENTEMENTE;•   NÃO NOS CONHECEMOS O TEMPO SUFICIENTE;•   NÓS NOSSO SOB...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 99 e PÁG 100 OS VENTOS NÃO SÃO FAVORÁVEIS PARA QUEM NÃO SABE  AONDE CHEGAR. TODOS TEMOS PONTOS FRAC...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 100B. CONHECER MELHOR O SEU TEMPO E TORNAR-SE UM ATENTO   OBSERVADOR AJUDA A COMPREENDER COMO NOSSO ...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 101C. TOMAR CONSCIÊNCIA DAS COISAS QUE CONGESTIONAM SEM   RAZÃO NOSSO TEMPO É TÃO INDISPENSÁVEL QUAN...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 102 SE AS TRÊS TOMADAS DE CONSCIÊNCIA DESCRITAS  ESTIVEREM BEM ENCAMINHADAS, O TERRENO JÁ TERÁ SIDO...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 103E. OS QUATRO COMPONENTES DA SABEDORIA LEVAM A PENSAR   QUE O MESTRE DE SEU TEMPO É AQUELE QUE SE ...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 106 e PÁG 107 “O OBJETIVO CONTA MENOS QUE O CAMINHO A  PERCORRER”,OU: O RESULTADO É MENOS IMPORTANT...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 110G. “AS CRISES PREVISÍVEIS DA IDADE ADULTA”. FALTAM   INFORMAÇÃO (SABER QUE ELA É PROVÁVEL E PORTA...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 111H. ANTECIPAR NOSSAS MUDANÇAS É A ÚLTIMA FASE DOMÍNIO DO   TEMPO? NÃO, AINDA HÁ COISA MELHOR: DESE...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 116   POIS SE NÃO PODEMOS MUDAR O CURSO DO TEMPO,    DISPOMOS DE UM TRUNFO CAPITAL: GRAÇAS AO NOSSO...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 130J.   DIANTE DE UM DESEJO INCONFESSÁVEL, PODEMOS TER     QUATRO ATITUDES REFLEXIVAS:    DECIDIR R...
A ARTE DO TEMPO – PÁG 132, PÁG 133 e PÁG 135K.   “TESTE DOS ÚLTIMOS SEIS MESES DE SUA VIDA”.     COMECEMOS PELOS “OPERACIO...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

a arte do tempo

314 visualizações

Publicada em

A good vision of the meaning of life, how do you spend your time. In PORTUGUESE.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
314
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

a arte do tempo

  1. 1. ENCONTRO CVV’S15 de Janeiro de 2008
  2. 2. A ARTE DO TEMPO – PÁG 58 O BOM SENSO SUGERE QUE HÁ UMA GRANDE DIFERENÇA ENTRE SABER E FAZER O QUE É CONVENIENTE.
  3. 3. A ARTE DO TEMPO – PÁG 66 A LIBERDADE NÃO ESTÁ NA PONTA DO FUZIL, MAS NA ORGANIZAÇÃO.
  4. 4. A ARTE DO TEMPO – PÁG 69 EXEMPLO DE DURAÇÕES REAIS POR DIA POR ANO 5 MIN. 30 H 5 MIN. 91 H (4 DIAS) 1H 15 DIAS 1 HORA POR DIA, AO LONGO DE 40 ANOS, REPRESENTA 2 ANOS. 8 HORAS POR NOITE = 4 MESES POR ANO DE SONO.
  5. 5. A ARTE DO TEMPO – PÁG 74 OCORRE QUE, MESMO SEM QUERER, SEJA POR ROTINA, INCONSCIÊNCIA OU SIMPLES FALTA DE REFLEXÃO, ACABAMOS NOS PRIVANDO DE UMA GRANDE PARTE DE NOSSO TEMPO.
  6. 6. A ARTE DO TEMPO – PÁG 84 O TEMPO PASSA SEM CESSAR. SE O PERDEMOS, NÃO O RECUPEREMOS. SÓ PODEMOS FAZER MELHOR USO DELE. DOMINAR SEU TEMPO É, DE CABO A RABO, DOMINAR-SE.
  7. 7. A ARTE DO TEMPO – PÁG 98 SERENIDADE CONSTANTE, DISPONIBILIDADE PARA OS OUTROS, INTERESSES MÚLTIPLOS – OS VERDADEIROS MESTRES DO TEMPO, POR SABEREM DAR TEMPO AO TEMPO, ACRESCENTAM BOM HUMOR A TUDO O QUE FAZEM.
  8. 8. A ARTE DO TEMPO – PÁG 99• NÃO NOS CONHECEMOS SUFICIENTEMENTE;• NÃO NOS CONHECEMOS O TEMPO SUFICIENTE;• NÓS NOSSO SOBRECARREGAMOS E NOS DEIXAMOS SOBRECARREGAR PELOS OUTROS;• NÃO REFLETIMOS SUFICIENTEMENTE SOBRE O EMPREGO DE NOSSO TEMPO.
  9. 9. A ARTE DO TEMPO – PÁG 99 e PÁG 100 OS VENTOS NÃO SÃO FAVORÁVEIS PARA QUEM NÃO SABE AONDE CHEGAR. TODOS TEMOS PONTOS FRACOS. A SABEDORIA CONSISTE EM “APROVEITÁ-LOS”.
  10. 10. A ARTE DO TEMPO – PÁG 100B. CONHECER MELHOR O SEU TEMPO E TORNAR-SE UM ATENTO OBSERVADOR AJUDA A COMPREENDER COMO NOSSO TEMPO VIVIDO SE INSERE NO TEMPO DA SOCIEDADE. UM SÉRIO EXAME DOS ACONTECIMENTOS DIÁRIOS (SE NECESSÁRIO, MEDIR AS HORAS E OS MINUTOS).
  11. 11. A ARTE DO TEMPO – PÁG 101C. TOMAR CONSCIÊNCIA DAS COISAS QUE CONGESTIONAM SEM RAZÃO NOSSO TEMPO É TÃO INDISPENSÁVEL QUANTO A RAZOÁVEL. TRATA-SE DE FAZER UMA FAXINA.
  12. 12. A ARTE DO TEMPO – PÁG 102 SE AS TRÊS TOMADAS DE CONSCIÊNCIA DESCRITAS ESTIVEREM BEM ENCAMINHADAS, O TERRENO JÁ TERÁ SIDO APLAINADO, MAS PRECISAREMOS PERCORRÊ-LO. A MESTRIA NÃO É SOMENTE UM SABER OU UMA ATITUDE; É, POR NATUREZA, UMA PRÁTICA QUE SÓ PODE SER POSTA EM AÇÃO SE HOUVER CONCENTRAÇÃO VOLTADA SOBRETUDO PARA O EMPREGO DO TEMPO – COTIDIANO, SEMANAL, MENSAL, ANUAL E EXISTENCIAL.
  13. 13. A ARTE DO TEMPO – PÁG 103E. OS QUATRO COMPONENTES DA SABEDORIA LEVAM A PENSAR QUE O MESTRE DE SEU TEMPO É AQUELE QUE SE APROPRIOU DE ALGUMAS NOÇÕES BÁSICAS: ELE SABE AONDE EMPREGAR SEU TEMPO; CONHECE SUAS FALHAS E DESVIOS E APRENDEU A LIDAR COM ELES ASTUCIOSAMENTE; DESENVOLVEU SEU INSTINTO E SUA EXPERIÊNCIA DO TEMPO, CONHECENDO A DURAÇÃO DE CADA ATO OU FASE DE SUA VIDA; VIVE UM SÓ TEMPO (PROFISSIONAL OU PESSOAL, DE ROTINA OU DE EXCEÇÃO): O DELE; ESVAZIA A MEMÓRIA DO “QUÊ” EM FAVOR DO “COMO” E DO “POR QUÊ”, POIS DISPÕE DE MEMÓRIAS ANEXAS QUE O IMPEDEM DE ESQUECER AS COISAS. CONCENTRA SUA REFLEXÃO, DIA APÓS DIA, NO USO QUE FAZ DE SEU TEMPO EM FUNÇÃO DOS OBJETIVOS QUE ESPERA ALCANÇAR.
  14. 14. A ARTE DO TEMPO – PÁG 106 e PÁG 107 “O OBJETIVO CONTA MENOS QUE O CAMINHO A PERCORRER”,OU: O RESULTADO É MENOS IMPORTANTE QUE OS MEIOS PELOS QUAIS O ALCANÇAMOS. “SÓ DOMINAMOS BEM AS COISAS QUE PODEMOS OLHAR À DISTÂNCIA”. TOMAR DISTÂNCIA É PRÉ-REQUISITO DE TODA MESTRIA: É PRECISO OBSERVAR JULGAR AS COISAS QUE FAZEMOS ENQUANTO ESTÃO SENDO REALIZADAS PARA PODER PROGRADIR.
  15. 15. A ARTE DO TEMPO – PÁG 110G. “AS CRISES PREVISÍVEIS DA IDADE ADULTA”. FALTAM INFORMAÇÃO (SABER QUE ELA É PROVÁVEL E PORTANTO NORMAL), CONFIANÇA (ACREDITAR QUE PODEMOS FAZER ALGUMA COISA) E DISTANCIAMENTO (RECUO QUE PERMITE PREVER E INTERPRETAR OS SINAIS PRECURSORES).
  16. 16. A ARTE DO TEMPO – PÁG 111H. ANTECIPAR NOSSAS MUDANÇAS É A ÚLTIMA FASE DOMÍNIO DO TEMPO? NÃO, AINDA HÁ COISA MELHOR: DESEJA-LÁS.
  17. 17. A ARTE DO TEMPO – PÁG 116 POIS SE NÃO PODEMOS MUDAR O CURSO DO TEMPO, DISPOMOS DE UM TRUNFO CAPITAL: GRAÇAS AO NOSSO CÉREBRO, PODEMOS ANDAR MAIS RÁPIDO QUE ELE. ADIANTAR – SE AO TEMPO EM PENSAMENTO NOS DOTA DE TRÊS DISTINTOS: PREVER; QUERER; PREPARAR-SE.
  18. 18. A ARTE DO TEMPO – PÁG 130J. DIANTE DE UM DESEJO INCONFESSÁVEL, PODEMOS TER QUATRO ATITUDES REFLEXIVAS: DECIDIR REALIZÁ-LO E TOMAR AS PROVIDÊNCIAS PARA TANTO; REUNIR A FORÇA INTERIOR NECESSÁRIA PARA SUBLIMÁ-LO (PARABÉNS!); DESABAFAR COM ALGUÉM QUALIFICADO PARA ALIVIAR A TENSÃO; NO FIM DAS CONTAS, FICAR INSATISFEITO. MAS, PELOS MENOS, AS CONTAS TERÃO SIDO FEITAS, TRAÇANDO A LINHA ENTRE SOFRER E ASSUMIR.
  19. 19. A ARTE DO TEMPO – PÁG 132, PÁG 133 e PÁG 135K. “TESTE DOS ÚLTIMOS SEIS MESES DE SUA VIDA”. COMECEMOS PELOS “OPERACIONAIS”. SÃO MENSURÁVEIS E/OU DATADOS PARA ENTREAR NUM ESQUEMA DE AÇÃO; CONCRETOS E PRECISOS, REALISTAS, SATISFATÓRIOS E FRACIONÁVEIS. PESQUISADORES SOVIÉTICOS CHAMAN ESSA NOVA DISCIPLINA DE “ANTROPOMAXIMOLOGIA”. QUATRO CARACTERÍSTICAS COMUNS:1. FAZEM O QUE FAZEM “POR AMOR À ARTE”, EM FUNÇÃO DE OBJETIVOS E EXIGÊNCIAS INTERNOS;2. RESOLVEM OS PROBLEMAS, EM VEZ DE PROCURAR DETECTAR RESPONSABILIDADES.3. ACEITAM OS RISCOS COM CONFIANÇA, DEPOIS DE AVALIAR O PIOR RESULTADO;4. ENSAIAM MENTALMENTE E COM ANTECEDÊNCIA AS AÇÕES E OS ACONTECIMENTOS QUE DEVERÃO ENFRENTAR.

×