Manuel Patricio Tarefa 1 A

304 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
304
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Manuel Patricio Tarefa 1 A

  1. 1. Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão Conhecimento na área (A minha) Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções Domínio Literatura Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças a implementar identifica Identificação dos Queda no “laisser Clarificar objectivos de faire laisser objectivos aprendizagem passer” desejados Proposta de objectivos Formação atingíveis Falta de Competências do professor abrangente Maneabilidade objectividade na A alteração física bibliotecário Competências na abordagem acção da BE pode TIC dos problemas possibilitar a Criar uma equipa Descoordenação Dinamização de alteração orgânica dinâmica por excesso de equipas e funcional Documentos de complexidade Competências gestão TIC Espaço Centrada nas Apoio e Organização e Gestão da Equipamento acções e não nas disponibilidade de BE Software de colecções pessoal docente gestão
  2. 2. Conhecimento na área (A minha) Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções Domínio Literatura Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças a implementar identifica Versatilidade e “Esquecimento” Operacionalizar o Insuficiência de Gestão da Colecção variedade Equilíbrio A base de dados em função do documento físico documentos temático incipiente acesso a como suporte de digitais informação online aprendizagem Criação recente A BE como espaço de de oficinas de Desmaterializaçã Facilidade de O trabalho conhecimento e várias disciplinas O processo de Aproveitamento o relação entre colaborativo é aprendizagem. Trabalho que podem avaliação em das oficinas Expansão do docentes visto como uma colaborativo e articulado converter-se em curso pode levar Criação de âmbito de acção No passado invasão com Departamentos e fóruns os docentes a actividades para Passagem de recente a maioria Hábito de docentes. privilegiados de “fecharem-se” áreas não reactiva para dos docentes teve “solidão” do colaboração e sobre si próprios curriculares proactiva actividade na BE professor perspectivar outras actividades Sendo derivada As novas Formação para a leitura e A literacia e a de uma escola Introdução das literacias são A dinâmica criada Atractividade e para as literacias aprendizagem secundária a novas literacias apetência pelo PNL “rapidez” das As novas leitura infantil ou nas actividades marcante dos novas leituras literacias inicial é uma curriculares novos docentes realidade recente BE e os novos ambientes A biblioteca já A “normalidade” Equipamento O momento de Se não for Promover e digitais. não como de aceso on-line deficitário alteração física cuidadosamente utilizar as novas
  3. 3. Conhecimento na área (A minha) Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções Domínio Literatura Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças a implementar identifica Não utilização permite promover introduzida as comunicações difusora mas sistemática das uma alteração alterações podem Web na prática como construtora na BE novas física e resultar redutoras lectiva e de informação potencialidades comportamental de aprendizagem comunicacional online Avaliação dos resultados da Criação de um actividade na Poucos registos O processo de modelo de auto Gestão de evidências/ aprendizagem Registos de de actividade Resistência à auto-avaliação em avaliação prático avaliação. Evidencias de actividade Informalidade das mudança curso e empenhar nele a mudança de actividades escola atitudes e comportamentos
  4. 4. SÍNTESE Gestão da mudança Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias Alterações físicas A mudança como factor de Resistência à mudança Reequipamento da BE Criação de equipa focalizada nesta aprendizagem A imagem mental preexistente da BE Processo de auto avaliação nova abordagem Mudança do enfoque na e do bibliotecário Apoio hierárquico Difusão deste paradigma no público- aquisição de informação Equipamentos pensados para o A divulgação dos novos ambientes alvo executando actividades que para a sua produção paradigma anterior digitais demonstrem o seu valor “Burocratizar” a BE Recursos humanos escassos

×