FARMÁCIA <br />AO DOMICÍLIO<br />TRABALHO REALIZADO POR: ANA PAULO, JOANA PEIXOTO, MARIANA QUEIROZ PARA A DISCIPLINA DE DE...
RREVISÃO BIBLIOGRÁFICA<br /><ul><li>Entre os factores que estão na origem deste elevado do uso de medicamentos pode-se des...
Reafirmam ainda a existência de uma forte relação do género feminino e consumo de medicamentos com a finalidade de contorn...
Os resultados do presente estudo confirmam, à semelhança de outros, que a prevalência da automedicação em adolescentes é u...
McKenna (1992 p.25) afirma que: "As empresas tentam alcançar uma posição superior construindo uma relação sólida com seus ...
 É necessário que os consumidores tenham o poder de aquisição para comprar o produto;
 É necessário haver condições para efectuar a compra.
 Segmentar um mercado significa escolher um grupo de consumidores, com necessidades homogéneas, para o qual a empresa pode...
Demográfica
Padrões de Consumo
Socioeconómica
Benefícios Procurados
Estilos de Vida
Personalidade</li></ul>O posicionamento começa com a diferenciação da oferta entregue aos consumidores. Diferenciar um ser...
ANÁLISE AOS INQUÉRITOS<br /><ul><li>Costuma Auto-medicar-se*Nível de consumo de medicamentos
 Neste gráfico podemos verificar  que as pessoas que se automedicam avaliam o seu consumo de medicamentos baixos.</li></li...
Através desta análise podemos verificar que são pessoas da faixa etária dos 18 aos 30 anos que se costumam automedicar mai...
Neste gráfico verifica-se que as pessoas que se automedicam procuram informações acerca dos medicamentos  maioritariamente...
A população na faixa etária dos 18 aos 30 anos são os que mais pedem informações ou esclarecimentos acerca dos medicamento...
Neste caso aqui é apenas de realçar que a faixa etária que mais gostava de receber este serviço através de televisão, inte...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação power point di

507 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
507
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação power point di

  1. 1. FARMÁCIA <br />AO DOMICÍLIO<br />TRABALHO REALIZADO POR: ANA PAULO, JOANA PEIXOTO, MARIANA QUEIROZ PARA A DISCIPLINA DE DESIGN E INOVAÇÃO<br />
  2. 2. RREVISÃO BIBLIOGRÁFICA<br /><ul><li>Entre os factores que estão na origem deste elevado do uso de medicamentos pode-se destacar: a idade avançada, o sexo feminino, as piores condições de saúde e a depressão. Estudos realizados por Rylanceet al. (1988), Ledouxet al. (1994), Genovês et al. (2001), Rosenfeld (2003) e Silva & Giugliani (2004).
  3. 3. Reafirmam ainda a existência de uma forte relação do género feminino e consumo de medicamentos com a finalidade de contornar o stress e a ansiedade gerados pelos múltiplos papéis intra e extra domiciliares assumidos pelas mulheres, muitas vezes já na adolescência.
  4. 4. Os resultados do presente estudo confirmam, à semelhança de outros, que a prevalência da automedicação em adolescentes é uma prática real e frequente, independente do nível socioeconómico, o que representa um risco para a saúde (Loyola Filho., 2002; Pereira et al., 2007).
  5. 5. McKenna (1992 p.25) afirma que: "As empresas tentam alcançar uma posição superior construindo uma relação sólida com seus clientes: relações baseadas na confiança, receptividade e qualidade".</li></li></ul><li> SEGMENTAÇÃO E POSICIONAMENTO <br />Ao pensarmos em mercado, necessitamos antes de mais de traçar uma definição do que vêm a ser estes mercados. A empresa definir alguns requisitos básicos:<br /><ul><li> Deve existir uma necessidade que seja satisfeita com a compra do produto;
  6. 6. É necessário que os consumidores tenham o poder de aquisição para comprar o produto;
  7. 7. É necessário haver condições para efectuar a compra.
  8. 8. Segmentar um mercado significa escolher um grupo de consumidores, com necessidades homogéneas, para o qual a empresa poderá fazer uma oferta que atinja precisamente essas necessidades. O processo de segmentação requer que sejam identificados os factores que afectam as decisões de compras dos consumidores. </li></li></ul><li>Bases para a Segmentação do Mercado<br />Bases para a Segmentação do Mercado<br />Bases para a Segmentação do Mercado<br />Bases para a Segmentação do Mercado:<br />Abaixo são apresentadas algumas das formas de segmentação do mercado: <br /><ul><li>Geográfica
  9. 9. Demográfica
  10. 10. Padrões de Consumo
  11. 11. Socioeconómica
  12. 12. Benefícios Procurados
  13. 13. Estilos de Vida
  14. 14. Personalidade</li></ul>O posicionamento começa com a diferenciação da oferta entregue aos consumidores. Diferenciar um serviço significa torná-lo único, com características próprias, que o tornem diferente dos produtos da concorrência.<br />
  15. 15. ANÁLISE AOS INQUÉRITOS<br /><ul><li>Costuma Auto-medicar-se*Nível de consumo de medicamentos
  16. 16. Neste gráfico podemos verificar que as pessoas que se automedicam avaliam o seu consumo de medicamentos baixos.</li></li></ul><li><ul><li>Costuma automedicar-se*Idade
  17. 17. Através desta análise podemos verificar que são pessoas da faixa etária dos 18 aos 30 anos que se costumam automedicar mais.</li></li></ul><li><ul><li>Se é uma pessoa que já se automedicou*Onde procura informações
  18. 18. Neste gráfico verifica-se que as pessoas que se automedicam procuram informações acerca dos medicamentos maioritariamente nos médicos e farmacêuticos.</li></li></ul><li>C<br /><ul><li>Procura informações ou eEclarecimentos*Idade
  19. 19. A população na faixa etária dos 18 aos 30 anos são os que mais pedem informações ou esclarecimentos acerca dos medicamentos que têm que tomar.</li></li></ul><li><ul><li>Idade*Através de que meios gostaria de receber este serviço
  20. 20. Neste caso aqui é apenas de realçar que a faixa etária que mais gostava de receber este serviço através de televisão, internet e correio comum era a dos 18 aos 30 anos. Sendo que as restantes faixas etárias também apontam em comum os mesmos meios de informação.</li></li></ul><li>ANÁLISE ÁS ENTREVISTAS<br /><ul><li>Considera que a tensão arterial deriva do frequente consumo de Medicamentos*Compra medicamentos regularmente.
  21. 21. Podemos verificar através deste gráfico que a maior parte das pessoas acha que a tensão arterial não deriva do consumo frequente de medicamentos e que são elas que compram medicamentos regularmente.</li></li></ul><li><ul><li>Qual a sua idade*O que lhe chama a atenção neste serviço
  22. 22. Esta analise do gráfico em cima referido diz-nos que a faixa etária dos 18 aos 30 anos classifica o serviço pela facilidade e pela simplicidade.</li></ul>s<br />
  23. 23. <ul><li>População mais susceptível a Medicamentos*Idade
  24. 24. Verifica-se aqui que a faixa dos 18 aos 30 anos e a dos 45 aos 60 anos acham que a população mais susceptível a medicação são os idosos.</li></li></ul><li><ul><li>Acrescentaria alguma coisa ao serviço*Idade
  25. 25. Este gráfico demonstra-nos que a é faixa etária dos 18 aos 30 anos que acrescentaria alguma coisa ao serviço, sendo neste caso o pagamento ser feito por multibanco.</li></li></ul><li>Caracterização de Serviços ao Domicilio:<br /><ul><li>O serviço deve ter por objectivo poupar tempo aos clientes. A chave para o sucesso das entregas ao domicílio é a velocidade.
  26. 26. Assegurar que os tempos são atingíveis, começando por cobrir apenas uma pequena área ou áreas circundantes, expandindo, apenas, na medida em que se está tomando o controle da logística e dos custos.
  27. 27. A logística de remessas será afectada por vários factores: o tráfego, a rota, o condutor, a fragilidade do produto, a vulnerabilidade da área, clima, tempo, etc.
  28. 28. Ajustar o tempo de acordo com a quantidade de encomendas</li></li></ul><li>Quando está doente lembra-se do anúncio que tinha visto e pensa nas opções que tem.<br />Depois lembra-se que através da internet ou telefone pode solicitar o serviço de farmácia ao domicílio.<br />O cliente está em <br />casa, e vê o anúncio <br />da Farmácia ao <br />domicílio <br />na televisão.<br />A farmacêutica está na farmácia e recebe o telefonema do doente que está em casa.<br />O carro de serviço referente à entrega de medicamentos ao domicilio desloca-se da farmácia para a casa do doente.<br />Caso seja só a entrega de medicamentos é feito pelo farmacêutico, se for o caso de precisar, vacina, medir tensão, é feito por técnicos de saúde especializados.<br />Logo a seguir de ter terminado a sua tarefa é hora do pagamento por parte da pessoa assistida e o técnico regressa à farmácia.<br />De seguida assistente chega à casa do cliente e faz o serviço que lhe foi solicitado (entrega de medicamentos, outros).<br />Interage com o doente.<br />
  29. 29. <ul><li>Protótipo Serviço do Farmácia ao Domicílio</li></ul>(IMAGEM 1) 1<br />(IMAGEM 2)<br />(IMAGEM 3)<br />(IMAGEM 4)<br />
  30. 30. (IMAGEM 5)<br />(IMAGEM 6)<br />IMAGEM 7<br />I(MAGEM 7)<br /><ul><li>Todas estas imagens constituintes do nosso protótipo estão respectivamente explicadas no Blue -Printdo Desenho do Serviço: Farmácia ao Domicílio.</li></ul>(IMAGEM 8)<br />(IMAGEM 9) <br />
  31. 31. CONCLUSÃO<br />Neste trabalho para a disciplina de Design e Inovação foi elaborado um estudo com o objectivo de perceber se os clientes das farmácias estariam ou não receptivos a um serviço ao domicílio, compreendendo se este seria benéfico para o consumidor e para a empresa.<br />Quase na totalidade todos os inquiridos disseram que gostariam de usufruir deste serviço, apontando como principais características a comodidade e o conforto, a diversidade da oferta de serviços em casa. <br />
  32. 32. BIBLIOGRAFIA<br /><ul><li>GENOVÊS JS, LARREA VP, GOMIS ER, MARTINEZ-Mir I. Consumo de hierbasmedicinales y medicamentos. Aten Primaria 2001; 28:311-4</li></ul> <br /><ul><li>LEDOUX S, CHOQUET M, MANFREDI R. Self-reported use of drugs for sleep or distress among French adolescents. J AdolescHealth 1994; 15:495-502</li></ul> <br /><ul><li>LOYOLA Filho AI, UCHOA E, GUERRA HL, FIRMO Josélia OA, LIMA-Costa MF. Prevalência e fatores associados à automedicação: resultados do projecto Bambuí. Rev Saúde Pública [Internet]. 2002; 36(1): 55-62. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/ rsp/v36n1/8116.pdf
  33. 33. ROSENFELD S. Prevalência, factores associados e mau uso de medicamentos entre idosos: uma revisão. Cad SaúdePública 2003, 19:717-24</li></ul> <br /><ul><li>RYLANCE GW, WOODS C G, Cullen R E, RYLANCE M E. Use of drugs by children. BMJ. 1988, 297:445-7</li></li></ul><li>FIM<br />

×