A política dos 5Rs é consiste no ato de repensar, reduzir, recusar, reutilizar e
reciclar.
Reciclagem é um termo utilizado...
Essas e outras perguntas podem ser feitas a fim de que se repensem a maneira
como se está consumindo e também como se está...
Ao reciclar qualquer produto reduz-se o consumo de água, energia e matériaprima, além de gerar trabalho e renda para milha...
a separação dos resíduos por classe, tipo e materiais, deforma a permitir o
sucesso da reciclagem e do reuso.
Os lixões sã...
ambiente, estamos criando hábitos mais saudáveis. Se você conhece uma
receita encaminhe para nós!
Reutilizar é o momento q...
Os 4R significam Reduzir, reutilizar, reciclar e reintegrar, fazendo-se diferente
dos 3R apenas pela palavra reintegrar, q...
inesperadas e as tantas catástrofes passa por nossas cabeças que pode ser a
natureza reclamando de tanta poluição, tanta d...
Como reutilizar:
- Utilizar os sacos de plásticos mais que uma vez;
- Optar por recargas de champôs, ou sabonetes líquidos...
As palavras são sempre mais fáceis que as ações. Falar sobre melhores opções é
muito mais simples que praticar estas mesma...
e, depois de usar por minutos aquele objeto, transformamos em lixo que vai
sendo acumulado no planeta. Parece mesmo difíci...
3- Recuse
Sim, recuse! Diga não ao desperdício de água (denuncie quando presenciar),
recuse produtos que consomem energia ...
última, a política dos 5R’s apresenta a vantagem de permitir aos administradores uma reflexão crítica do
consumismo, ao in...
Ainda segundo esse Manual, a reciclagem começa com a coleta seletiva, que é a separação e o recolhimento,
desde a origem d...
Triagem de Resíduos Sólidos

Os resíduos sólidos separados podem ser prensados em fardos ou não, no local de origem, recol...
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar

9.309 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.309
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
99
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A política dos 5 rs é consiste no ato de repensar

  1. 1. A política dos 5Rs é consiste no ato de repensar, reduzir, recusar, reutilizar e reciclar. Reciclagem é um termo utilizado para indicar o reaproveitamento ou a reutilização de um material que por algum motivo foi rejeitado. A partir da reciclagem diminuem a quantidade de lixo que é jogada na natureza e a quantidade de energia e de matéria-prima que é utilizada para a produção de novos produtos. No Brasil, cerca de 240 mil toneladas de lixo são produzidas diariamente, sendo que apenas 2% desse lixo é reciclado. Agora se somar-se toda a produção mundial de lixo diário, vê-se números assustadores. É extremamente importante que as pessoas se conscientizem e tenham ações práticas que reduzam o seu impacto sobre o planeta Terra.  Informe-se;  Escute;  Converse;  Respeite o próximo;  Busque soluções amigáveis. Pratique os 5Rs do consumo consciente: Para isso é imprescindível saber o que significam os 5Rs (repensar, reduzir, recusar, reutilizar e reciclar). A sustentabilidade depende de atitudes coletivas em prol do meio ambiente. Por isso é preciso desenvolver bons hábitos de produção, consumo e destino dos resíduos, adotando as seguintes atitudes: 1º R: Repensar. É muito importante repensar hábitos de consumo e descarte. Será que o que se está comprando é algo de que realmente se necessita? Será que algumas vezes consome-se por impulso e acaba-se cometendo desperdício? Ao invés de comprar algo novo, não poderia reaproveitar algo que já possui? Compra-se um tênis, um computador, uma peça de roupa nova, mas o que se faz com os antigos? Reaproveita-os ou joga-os no lixo comum? Como se descarta o lixo da casa? Separam-se embalagens, matéria orgânica e óleo de cozinha usado, jogando no lixo apenas o que não for reutilizável ou reciclável?
  2. 2. Essas e outras perguntas podem ser feitas a fim de que se repensem a maneira como se está consumindo e também como se está descartando o lixo produzido. Muitos produtos podem ser reutilizados. Usar e abusar da criatividade; desenvolver o hábito da reutilização. 2º R: Reduzir. Consumir menos produtos, dando preferência aos que tenham maior durabilidade. Uma forma de reduzir é:  adquirir refis de produtos;  escolher produtos que tenham menos embalagens ou embalagens econômicas;  dar prioridade às embalagens retornáveis;  adquirir produtos a granel;  ter sempre sua sacola de compras ao invés de utilizar as sacolinhas de plástico;  usar a criatividade e fazer bijuterias, brinquedos e presentes personalizados utilizando materiais recicláveis;  utilizar pilhas recarregáveis ao invés de pilhas alcalinas;  utilizar lâmpadas econômicas, etc Consumir menos e racionalizar mais. Reduzir o consumo é uma das melhores maneiras de proteger o ambiente. Menos consumo, menos resíduo! 3º R: Recusar. Quando recusa-se produtos que prejudicam a saúde e o meio ambiente está contribuindo para um mundo mais limpo. Deve-se preferir produtos de empresas que tenham compromisso com o meio ambiente e sempre fique atento às datas de validade dos produtos. Recusar sacos plásticos e embalagens não recicláveis, aerossóis e lâmpadas fluorescentes. Recusar o que não é necessário e também os produtos que agridam o meio ambiente. Evitar o excesso de embalagens. 4º R: Reutilizar. Ao reutilizar, estar-se-á ampliando a vida útil do produto, além de economizar na extração de matérias-primas virgens. Muitas pessoas criam produtos artesanais a partir de embalagens de vidro, papel, plástico, metal, cd’s, etc. Utilizar os dois lados do papel e fazer blocos de rascunho, pois, assim, preservam-se muitas árvores. Repensar as atitudes e estilo de vida; manter-se informados sobre as questões ambientais. 5º R: Reciclar.
  3. 3. Ao reciclar qualquer produto reduz-se o consumo de água, energia e matériaprima, além de gerar trabalho e renda para milhares de pessoas. Faça-se a coleta seletiva para contribuir com um mundo mais sustentável. Após esclarecer o significado dos 5Rs compreende-se como o mundo pode ser mais sustentável, ou seja, algumas ações práticas no cotidiano são necessárias. Deve-se dar a destinação adequada aos resíduos, organizar a coleta seletiva nas casas, condomínios e locais de trabalho. Controlar a geração de resíduos é um dos grandes obstáculos para se atingir a sustentabilidade. Um dos meios para se atingir esse objetivo é aplicar os quatro Rs da sustentabilidade que são Reduzir, Reutilizar, Reciclar, Reeducar. Grande parte das cidades brasileiras ainda mantém esse tipo de depósito, mas eles devem estar extintos até 2014 segundo norma da Política Nacional de Resíduos Sólidos. A geração de resíduos é um dos grandes problemas para asustentabilidade. O melhor é sempre aplicar os 4Rs: Reduzir, Reutilizar,Reciclar, Reeducar. - Reduzir – produzir menos resíduos, seja durante o processoextração de matérias-primas ou de elaboração dos produtos, mas também nopós-consumo, ou seja, depois que os consumidores utilizam seus produtos; - Reutilizar – É dar novo uso a materiais que seriamnormalmente descartados. O principal benefício é não precisar extrair maisdesses materiais da natureza, além da economia que isso proporciona. - Reciclar – A reciclagem, além de proporcionar uma grandeeconomia de matérias-primas, promove uma importante cadeia de valor que incluicooperativas de catadores, poder público e empresas. - Reeducar – Nossa sociedade desenvolveu uma relação poucoresponsável em relação aos resíduos. Na maioria das vezes eles são descartadosem sacos que são recolhidos nas ruas e “desaparecem”. É preciso mudar essacultura, implantar
  4. 4. a separação dos resíduos por classe, tipo e materiais, deforma a permitir o sucesso da reciclagem e do reuso. Os lixões são depósitos de lixo a céu aberto, sem nenhumcontrole de poluentes, que contaminam o solo e a água. Grande parte das cidadesbrasileiras ainda mantém esse tipo de depósito, mas eles devem estar extintosaté 2014 segundo norma da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Já os aterrossanitários são depósitos controlados de resíduos, que evitam a contaminação dosolo e do lençol freático, além de garantir a qualidade de vida das comunidadespróximas. Alguns conseguem, inclusive, gerar energia através da queimacontrolada do gás metano que os resíduos orgânicos geram em sua decomposição. Os 4R’s da Sustentabilidade A sustentabilidade tem vários pilares, entre eles os R's da sustentabilidade, antes conhecidos como 3, hoje já se falam em 4, mas quais são eles? 1º R - Repensar, 2º R - Reduzir, 3º R - Reutilizar, 4º R - Reciclar Cada vez mais devemos Repensar o que estamos fazendo com aquilo que consumimos, onde depositamos nosso lixo tem se tornado parte do dia a dia das pessoas. É imprescindível termos esses questionamentos se buscamos um mundo melhor para nós, nossos filhos e netos. Reduzir torna-se a primeira opção do processo em sim, pois impactará numa menor quantidade de lixo per capta, Como fazer? Comprar produtos que não venham com muita embalagem e de que realmente precisemos. Usar produtos caseiros, fazer comida em casa, são opções para reduzir lixo e ainda ajudam a você ter uma vida mais saudável e natural. Existem muitas maneiras de reduzir o nosso lixo. Quando vamos ao mercado estamos aptos a escolher os produtos de embalagens mais econômicas, não utilizar sacolas plásticas dos supermercados e reutilizar os plásticos para colocar as frutas e vegetais. Também podemos relembrar a epóca em que nossas avós faziam as próprias receitas, seja de alimentos, beleza e até limpeza, alem de estar ajudando o meio
  5. 5. ambiente, estamos criando hábitos mais saudáveis. Se você conhece uma receita encaminhe para nós! Reutilizar é o momento que usamos e abusamos da criatividade. Para a reutilização de um material existem muitas maneiras, basta usar sua criatividade.Essa é uma área que sempre iremos criar coisas novas! Como disse antes, essa é a parte mais criativa do consumo consciente, podemos transformar materiais que iriam para o lixo em utensílios pra casa, decoração e até presentes. Reciclar - No Brasil durante muito tempo foi difundido a divisão de materiais recicláveis, porém na Austrália o governo afirma que material reciclável é reciclável e por isso vão todos para o mesmo lugar e lá é feita uma nova separação de materiais. Por isso não se sinta culpado se você colocar todo seu lixo reciclado no mesmo lixo. A cidade de São Paulo também esta divulgando os dias e horários que o caminhão de lixo reciclável passa, descubra o mais perto da sua casa. Cada vez mais as pessoas vêm demonstrando interesse pelo cuidado e preservação ambiental, sendo isso, fruto dos apelos e alertas da mídia e dos trabalhadores em defesa da natureza. E quem ainda não ouviu falar dos 3R, 4R ou dos 5R deixa claro não ter interesse por essa preservação. A sustentabilidade e o princípio dos R’s estão intimamente ligados, pois esses princípios nos levam a uma ação sustentável. Os 3R significam Reduzir, reutilizar e reciclar, palavras-chaves no cuidado com o meio ambiente, afinal devemos reduzir o consumismo, reutilizar os materiais que já não nos tem aquela serventia que nos levou a adquiri-los e reciclar os que não têm outra serventia estando na mesma forma, havendo a necessidade de transformá-lo em outro objeto para voltar a ser útil.
  6. 6. Os 4R significam Reduzir, reutilizar, reciclar e reintegrar, fazendo-se diferente dos 3R apenas pela palavra reintegrar, que sugere tornar o material ao ambiente transformando-o mais uma vez em natureza. Os 5R significam Reduzir, reciclar, reutilizar, repensar e recusar, que sugere que tudo que se usa deve voltar ao meio ambiente de maneira não agressora, e deve ser repensada qual a melhor maneira de retorná-lo ou mesmo qual a real necessidade de obter algum produto. Ser uma pessoa ecologicamente correta não é simples, não basta apenas usar sacola retornável no supermercado ou manter a torneira fechada enquanto escovamos os dentes. Para cuidar realmente dos nossos bens naturais é necessário consumir corretamente, sem exageros e desperdícios. Ou seja, consciência em primeiro lugar. Muito do lixo que produzimos todo o dia pode demorar milhões de anos para se decompor e enquanto isso a quantidade de lixo só aumenta e nosso planeta apenas sofre as consequências. Quantas vezes em nossas vidas reciclamos algo que não nos servia mais? Reciclar pode ser trabalhoso e não dar um resultado cem por cento. Achamos então mais prático jogar as sacolinhas de lixo e comprar outro objeto do mesmo, novinho em folha. Quantas vezes reutilizamos algo que já não nos serve mais? Para que reutilizar um objeto se posso comprá-lo de última linha, de última moda sem precisar ter o trabalho de utilizar aquela coisa velha que já não tem mais serventia? E lá vai mais um objeto para mais umas sacolinhas plásticas. Quantas vezes já pensamos em transformar algo inútil em algo saudável ao meio ambiente? Quantas vezes em nossas vidas já paramos para pensar em nosso meio ambiente? Na hora de consumir nunca paramos para pensar nos prejuízos que isso pode causar, e nem mesmo quando acontecem as tantas mudanças climáticas
  7. 7. inesperadas e as tantas catástrofes passa por nossas cabeças que pode ser a natureza reclamando de tanta poluição, tanta degradação e maus tratos. O egoísmo muitas vezes fala mais alto e nos trapaceia, não nos deixando enxergar que nossa própria vida depende do equilíbrio da natureza e que, sem ela não existimos. Continuamos a ignorar esses R’s tão valiosos e damos mais valor às nossas falsas necessidades de consumo, nossas vaidades e desejos, deixando na mão de Deus um futuro que só pertence a nós. A POLÍTICA DOS 4 R'S A política dos 4R’s para além de assentar numa série de ações de proteção do meio ambiente, constitui-se como elemento essencial no que à prevenção diz respeito. Reduzir a quantidade e/ou perigosidade dos resíduos, no local onde são gerados, antes de entrarem no circuito de recolha. Isso implica, como a própria palavra indica, reduzir a quantidade de resíduos que produzimos, tentando adquirir só o necessário. Repensar e reflectir o efectivo uso dos materiais que adquirimos no dia-a-dia. Como reduzir: - utilizando as duas faces de uma folha de papel, evita gastos desnecessários; - beber água da torneira evita embalagens; - comprar um garrafão de água, substitui muitas garrafas; - optar por guardanapos de pano e detrimento dos guardanapos de papel, entre muitos outros exemplos. Reutilizar pode ser definido como a reintrodução do objeto em uso sem alterações, de forma a evitar a produção de resíduos. Dar novos usos a materiais já utilizados.
  8. 8. Como reutilizar: - Utilizar os sacos de plásticos mais que uma vez; - Optar por recargas de champôs, ou sabonetes líquidos, permitindo o uso da embalagem original por muito mais tempo; - Aproveitar embalagens plásticas de gelado para guardar objectos, entre outros. Reciclar significa reaproveitar como matéria-prima materiais já usados para o fabrico de produtos novos, isto é, transformar os materiais que já foram utilizados em novos materiais úteis que podem integrar novamente os circuitos de consumo. Para tal, deve todo o consumidor proceder à separação dos materiais em casa, depositando posteriormente nos ecopontos, ou no Ecocentro, e ainda aproveitando o novo sistema de recolha seletiva porta a porta disponibilizado pelo seu Município. Recuperar consiste na recuperação dos materiais para a produção de energia eléctrica. Trata-se de aproveitar o potencial energético da matéria em substituição de combustíveis fósseis. Neste processo entram essencialmente os resíduos orgânicos que não são passíveis de serem reciclados, assim como os refugos da triagem e da compostagem ou os materiais depositados de forma indiferenciada. A recuperação permite ainda reduzir o peso e o volume dos resíduos a enviar para destino final, ou seja, para aterro sanitário e introduzir no setor da construção um material inerte que resulta do processo. Os Quatro Erres Viver em harmonia com o meio ambiente é uma escolha. Pode ser uma decisão fácil e simples, integrada ao nosso dia-a-dia, executada de forma espontânea e que resulte numa vida mais sustentável. Em alguns casos porém, é uma opção meio forçada, que precisa ser lembrada e relembrada a todo momento e que exige esforço para transformar-se numa prática constante.
  9. 9. As palavras são sempre mais fáceis que as ações. Falar sobre melhores opções é muito mais simples que praticar estas mesmas ações, por isso as intenções são mais constantes que a prática. Por outro lado, ter a intenção já é o primeiro passo para mudar alguma coisa, estar verdadeiramente disposto é o combustível necessário para mover as engrenagens do corpo humano.Muitas vezes nossas boas intenções ficam apenas no campo das palavras e aí perdemos uma ótima oportunidade. Viver em harmonia com o meio ambiente exige muito pouco, basta imaginar que nossas ações não devem afetar negativamente o equilíbrio ambiental. Para começar, podemos praticar a lei dos quatro “erres”: reduzir nossa voracidade de consumo, reutilizar os bens que já possuímos, reciclar tudo que for possível e rejeitar aquilo que não é verdadeiramente sustentável. Reduzir o consumo faz toda a diferença, tanto na questão ambiental quanto na econômica. Quantas vezes não consumimos por impulso ou por um desejo que julgamos impossível de conter? Juntamos quinquilharias, acumulamos roupas e sapatos, vivemos cercados de enfeites e seguimos uma rotina de comprar, comprar e comprar. Existe até as pessoas que acham ser possível curar depressão com o ato de fazer compras... Consumo consciente é a base do desenvolvimento sustentável e um grande aliado da harmonia ambiental. Reutilizar as coisas que parecem não ter utilidade significa encontrar novos usos, inventar e descobrir os prazeres da criatividade aplicada à preservação ambiental. Nossa casa é um reservatório de objetos sem utilidade aparente, isso acontece principalmente por ainda não praticarmos o primeiro “erre”. É legal fazer uma boa arrumação, identificar aquilo que está sem utilidade e encontrar um novo uso para tudo. Caso não haja mais utilidade, podemos doar estes objetos, o que é uma forma bastante caridosa de reutilização. Recuperar os materiais, recuperação da matéria orgânica decomposta pelo processo de compostagem e formação de fertilizante Reciclar atualmente é um consenso. O planeta já mandou vários recados que não comporta mais o ritmo de exploração de seus recursos naturais, o que exige de nós o pleno envolvimento com a prática da reciclagem. Diariamente enterramos uma riqueza imensurável, num ciclo absurdo de retirar a matéria prima da terra, utilizar mais recursos para transformá-la em produtos
  10. 10. e, depois de usar por minutos aquele objeto, transformamos em lixo que vai sendo acumulado no planeta. Parece mesmo difícil de crer que este ciclo doido seja sustentável.Os quatro “erres” são palavras. Simples e fáceis de memorizar, estes termos guardam em si o conceito da sustentabilidade e traduzem de forma objetiva um comportamento de plena harmonia com o meio ambiente. Nossa lista de “erres” pode crescer bem se acrescentarmos os conceitos de repensar sobre nossas atitudes, reagir em favor da preservação, readequar nossos padrões e tantas outras ações.No fim das contas, independentemente das letras, temos mesmo que transformar as palavras bonitas em ações concretas. Pensar como ser vivo, agir como ser humano e viver como deve ser: sustentavelmente. 1- Repensar É importante repensarmos sobre nossos atos, o que consumimos, a quantidade de lixo que será gerada a partir da compra de um artefato, por exemplo. Ainda deve-se refletir se há realmente a necessidade de comprarmos realmente. Reflexão sobre atos como usar o carro pra trabalhar TODOS os dias? Não dá pra ir de ônibus uma vez por semana, ou, quem sabe criar um esquema de carona com os demais colegas de trabalho? O ato de repensar sobre as nossas atitudes acaba por nos tornar mais sustentáveis. Como designers, ou empreendedores, o ato de repensar segue a lógica de analisar a necessidade de tal . É importante pensarmos sobre a possibilidade de utilizar um material menos poluente, ou desenharmos o produto com menos peças, ou mais leves, que dure mais, ou ainda que crie um apelo simbólico fazendo com que a pessoa não se desapegue tão facilmente. Temos que nadar contra aobsolescência programada (falarei sobre isso aqui em um post mais detalhado). 2-Reduzir Essa colocação é para analisarmos tanto com olhos de consumidores quanto designers. Como consumidores, podemos reduzir a quantidade embalagens por exemplo. Opte por produtos que são menos volumosos como os detergente concentrados, e produtos que tem esquema de refis, para a reutilização das embalagens. Reduza o volume do lixo (quanto menor, mais lixo cabe, menos tempo/combustível gasto para a coleta e reciclagem do lixo). Como designers, cabe-nos a tarefa de deixar os artefatos mais leves, com menos exagero de material desnecessário, em embalagens mais compactas. Ou seja, pensar em toda a cadeia produtiva e na logística do mesmo.
  11. 11. 3- Recuse Sim, recuse! Diga não ao desperdício de água (denuncie quando presenciar), recuse produtos que consomem energia desnecessária, recuse panfletos que são entregues na rua e você pega só pra pôr no lixo mais próximo. Diga não a produtos que destroem a camada de ozônio, produtos que utilizam agrotóxico demasiadamente. 4- Reutilize Coisas lógicas como usar papel já impresso como rascunho, usar a última água da máquina de lavar para lavar a calçada. Reutilize aquelas peças do guardaroupas que iam fora para criar outros looks (por exemplo este aqui), doe para quem precisa! Cabe a nós aumentar o tempo de vida útil das coisas. 5- Reciclar Depois de todas as etapas, a quantidade de lixo será menor, mas necessita ainda de reciclagem. Faça a separação correta do seu lixo, não descarte material reciclável com orgânico (estamos em 2013 e não acredito que você, dotado de sapiência, ainda faz isso). Se sua cidade não tiver coleta seletiva, entregue seu lixo a uma cooperativa de recicladores. Repensar: Pense na real necessidade da compra daquele produto, antes de comprá-lo. Recusar: Compre apenas produtos que não agridem o meio ambiente e a saúde. Reutilizar: Crie produtos artesanais e alternativos a partir da reutilização de embalagens de papel, vidro, plástico, metal, isopor e CDs. Reciclar: Exercite os quatro outros Rs e, o que restar, separe para a coleta seletiva das embalagens de vidros, plásticos, metais, papéis, longa vida, isopor, óleo de cozinha usado, cartuchos de impressoras, pilhas, baterias, CDs, DVDs, radiografias e alimentos. Reduzir: Adote a prática do refil. Escolha produtos com menos embalagens ou embalagens econômicas, priorizando as retornáveis. Leve sua sacola para as compras e adquira produtos a granel. A política dos 5R´s tem sido abordada em projetos de Educação Ambiental (EA) que trabalham a questão dos resíduos sólidos como tema gerador. Em relação à política dos 3R´s, amplamente difundida e anterior a essa
  12. 12. última, a política dos 5R’s apresenta a vantagem de permitir aos administradores uma reflexão crítica do consumismo, ao invés de focar na reciclagem. Segundo o Manual de Educação para o Consumo Sustentável, “a reciclagem é uma das alternativas de tratamento de resíduos sólidos mais vantajosas, tanto do ponto de vista ambiental como do social. Ela reduz o consumo de recursos naturais, poupa energia e água e ainda diminui o volume de lixo e a poluição. Além disso, quando há um sistema de coleta seletiva bem estruturado, a reciclagem pode ser uma atividade econômica rentável. Pode gerar emprego e renda para as famílias de catadores de materiais recicláveis, que devem ser os parceiros prioritários na coleta seletiva”.
  13. 13. Ainda segundo esse Manual, a reciclagem começa com a coleta seletiva, que é a separação e o recolhimento, desde a origem dos resíduos sólidos potencialmente recicláveis. Para tanto, é preciso a parceria entre governos, empresas e sociedade civil, para se “desenvolver políticas adequadas e desfazer preconceitos em torno dos aspectos econômicos e da confiabilidade dos produtos reciclados”. Padrão de cores A coleta é efetuada por diferentes tipologias dos resíduos sólidos, segundo a Resolução CONAMA nº275 de 25 de abril de 2001, que estabelece o código de cores para os diferentes tipos de resíduos, a ser adotado na identificação de coletores e transportadores, bem como nas campanhas informativas para a coleta seletiva.
  14. 14. Triagem de Resíduos Sólidos Os resíduos sólidos separados podem ser prensados em fardos ou não, no local de origem, recolhidos e repassados para associações, cooperativas e/ou empresas, que se encarregarão de vendê-los para outras empresas que trabalham com reciclagem. Os diversos tipos de papéis usados e separados em coleta seletiva denominam-se aparas e são prensados em fardos. Quanto mais limpa e selecionada for a apara, maior será seu valor comercial. Exemplificação dos Resíduos • Resíduos líquidos ou efluentes: rejeitos industriais, águas utilizadas (servidas) e chorumes. • Resíduos orgânicos: restos de alimentos, galhos e folhas, papel higiênico • Resíduos inorgânicos: plásticos, papéis, vidros e metais. • Resíduos secos: plásticos, papéis, vidros, metais, embalagens “longa vida”. • Resíduos úmidos: restos de alimentos, cascas de frutas, podas de jardim. • Outros Resíduos (rejeitos): todos aqueles que não se enquadram nas outras classificações. DESCARTE CORRETAMENTE O RESÍDUO: RECICLÁVEIS:

×