Possivelmente
entraríamos em um
estado de conformação
e apatia.
Mas Deus faz
questão que
expressemos nossos
sentimentos
verbalmente: Sl 38.9
Falar pode aliviar
as dores
emocionais Gn 3.8
(SI 139.7 Para onde me irei
do teu Espírito ou para
onde fugirei da tua face?)
nestas palavras, vemos
que o salmista recon...
(SI 139.8-10 Se subir ao
céu, tu aí estás; se fizer
no Seol a minha cama,
eis que tu ali estás
também; se tomar as
asas da...
Culpa é o sentimento de ser indigno, mau, ruim, carrega remorso e
censura. A culpa é o resultado de muita raiva guardada q...
- Dificuldade em assumir responsabilidade pelos próprios atos;
- Sente-se rejeitado;
- Responsabiliza o outro pelo próprio...
Ezequiel 18.20 nos mostra que
o filho não levará a maldade
do pai, nem o pai levará a
maldade do filho, deixando
claro est...
Em sua vida familiar, podemos perceber que não era o preferido de seu
pai, visto que o mesmo sempre o procurava usar para ...
(ISm 16.8-10 Então, chamou Jessé a Abinadabe e o fez passar
diante de Samuel, o qual disse: Nem a este tem escolhido o
SEN...
A falta de um diálogo claro entre pai e filho pode sempre
causar maus entendidos, pois vemos, com o desdobrar dos
aconteci...
Em sua vida, nada havia sido fácil; sempre esteve se deparando
com situações limites (ISm 25.8 Pergunta-o aos teus jovens,...
(SI 139.14 Eu te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui
formado; maravilhosas são as tuas obras, e a m...
(SI 139.17 E quão preciosos são para mim, ó Deus, os teus
pensamentos! Quão grande é a soma deles!). Em nenhum
momento, o ...
REFERÊCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
Editora Betel 2º Trimestre de 2014, ano 24 nº 91 – Jovens e Adultos - “Dominical”
Professor – E...
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Lição 13   O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Lição 13 O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma

628 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
628
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lição 13 O prazer de experimentar a Cura das Feridas da Alma

  1. 1. Possivelmente entraríamos em um estado de conformação e apatia.
  2. 2. Mas Deus faz questão que expressemos nossos sentimentos verbalmente: Sl 38.9 Falar pode aliviar as dores emocionais Gn 3.8
  3. 3. (SI 139.7 Para onde me irei do teu Espírito ou para onde fugirei da tua face?) nestas palavras, vemos que o salmista reconhece a sua incapacidade de lidar com seus medos e pavores e sabe que, nem mesmo em profunda depressão, estará fora do alcance dos olhos de Deus.
  4. 4. (SI 139.8-10 Se subir ao céu, tu aí estás; se fizer no Seol a minha cama, eis que tu ali estás também; se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá.).
  5. 5. Culpa é o sentimento de ser indigno, mau, ruim, carrega remorso e censura. A culpa é o resultado de muita raiva guardada que se volta contra nós mesmos. Poderíamos resumir assim: Raiva + mágoas reprimidas = culpa = autopunição Esse sentimento que corrói nossa alma e que muitas vezes nos impede de sermos nós mesmos, tem muitas variáveis difíceis de se esgotar. Mas podemos refletir sobre alguns aspectos geradores de culpa. Características de quem sente culpa - Preocupação excessiva com a opinião dos outros; - Sente-se mal quando recebe algo, pois na verdade não se considera digno de aceitar o que os outros dão; - Fala repetidamente sobre o que motivou a sentir culpa; - Raiva reprimida;
  6. 6. - Dificuldade em assumir responsabilidade pelos próprios atos; - Sente-se rejeitado; - Responsabiliza o outro pelo próprio sofrimento; - Sente-se vítima em algumas ou muitas situações; - Geralmente se pune ficando doente, ou sendo vítima frequente de acidentes, ou seja, autopunições constantes; - Dificuldade em expressar os reais sentimentos; - Não consegue falar 'não'; - Necessidade em agradar; - Sempre fazendo algo pelos outros e raramente para si mesmo; - Dificuldade em fazer algo só para si; - Não consegue administrar o tempo, pois está sempre sobrecarregado; - Baixa autoestima; - Falta de amor-próprio. Rosemeire Zago é psicóloga clínica.
  7. 7. Ezequiel 18.20 nos mostra que o filho não levará a maldade do pai, nem o pai levará a maldade do filho, deixando claro este ato de justiça do Criador. Entretanto podemos tentar esclarecer algumas situações que ocorrem no âmbito da alma que chamaremos aqui de reprodução de neurose.
  8. 8. Em sua vida familiar, podemos perceber que não era o preferido de seu pai, visto que o mesmo sempre o procurava usar para serviços menores, pouco valorizados pela sociedade da época. Levar comida para seus irmãos (ISm 17.17 E disse Jessé a Davi, seu filho: Toma, peço- te, para teus irmãos um efa deste grão tostado e estes dez pães e corre a levá-los ao arraial, a teus irmãos.) era algo comum na vida dele e sempre que o fazia, voltava rapidamente para cuidar das ovelhas em Belém (ISm 17.15 Davi, porém, ia e voltava de Saul, para apascentar as ovelhas de seu pai, em Belém.). Tais acontecimentos ficaram registrados em sua mente e foram determinantes no processo de formação da sua personalidade, visto que, na criação de seus filhos, também deixou claro as suas preferências reproduzindo o que havia ocorrido com ele.
  9. 9. (ISm 16.8-10 Então, chamou Jessé a Abinadabe e o fez passar diante de Samuel, o qual disse: Nem a este tem escolhido o SENHOR. Então, Jessé fez passar a Samá, porém disse: Tampouco a este tem escolhido o SENHOR. Assim, fez passar Jessé os seus sete filhos diante de Samuel; porém Samuel disse a Jessé: O SENHOR não tem escolhido estes.), Davi continuava a obedecer e fazer o que lhe era imposto. Os sentimentos de Davi certamente eram afetados por esse tipo de comportamento demonstrado por seu pai.
  10. 10. A falta de um diálogo claro entre pai e filho pode sempre causar maus entendidos, pois vemos, com o desdobrar dos acontecimentos, que, ao contrário do que Absalão pensava, o seu pai o amava intensamente (2Sm 18.32-33. Vemos, mais uma vez, um exemplo de reprodução de neurose, Jessé não se colocava claramente em relação a Davi isso fez com que ele tivesse a mesma dificuldade em relação a seu filho Absalão.
  11. 11. Em sua vida, nada havia sido fácil; sempre esteve se deparando com situações limites (ISm 25.8 Pergunta-o aos teus jovens, e eles to dirão; estes jovens, pois, achem graça a teus olhos, porque viemos em bom dia; dá, pois, a teus servos e a Davi, teu filho, o que achares à mão.) quando a melhor atitude, parecia sempre partir para o ataque (ISm 25.13 Pelo que disse Davi aos seus homens: Cada um cinja a sua espada. E cada um cingiu a sua espada, e cingiu também Davi a sua; e subiram após Davi uns quatrocentos homens, e duzentos ficaram com a bagagem.). Nesse momento, ele já teria tomado a sua decisão, no entanto ouviu a mulher de Nabal (ISm 25.26-35) e esperou Deus trabalhar em seu favor (ISm 25.37-38).
  12. 12. (SI 139.14 Eu te louvarei, porque de um modo terrível e tão maravilhoso fui formado; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem. Ao longo das lições estudadas, podemos aprender como o sofrimento da alma pode ferir, de maneira profunda, o indivíduo, levando-o a uma condição, em alguns casos, deploráveis, mas ainda assim, se tal indivíduo se apresentar ao Criador com o coração contrito, experimentará o melhor de Deus em sua vida. Entretanto, para algumas pessoas, isso se torna muito difícil, daí a necessidade da ajuda de alguém com conhecimento científico específico em áreas que estudem o comportamento humano para que, com tratamento terapêutico, ajude o indivíduo a identificar as causas de suas crises (Tg 5.16 Confessai as vossas culpas uns aos outros e orai uns pelos outros, para que sareis; a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.).
  13. 13. (SI 139.17 E quão preciosos são para mim, ó Deus, os teus pensamentos! Quão grande é a soma deles!). Em nenhum momento, o Senhor quer ver um servo com sentimento de culpa, angustiado, sofrendo com o medo, insegurança, dificuldade de dizer não, falta de reconhecimento de culpa entre outros sintomas que poderão produzir um afastamento do indivíduo de Sua presença e consequentemente a falta de intimidade com Ele.
  14. 14. REFERÊCIAS BIBLIOGRÁFICAS: Editora Betel 2º Trimestre de 2014, ano 24 nº 91 – Jovens e Adultos - “Dominical” Professor – ENFERMIDADES DA ALMA Identificando os distúrbios emocionais e confrontando- os com soluções divinas e bíblicas. Pr. Israel Maia, comentarista. Rosemeire Zago , psicóloga clínica: http://www2.uol.com.br/vyaestelar/culpas.htm Eudes Sepol: Slides da EBD Betel: http://www.revistaebd.com/p/licoes-comentadas-ebd- betel.html Ev. ADCamargo: Acréscimos e adição de textos. Pesquisa Bibliográfica. Igreja: ADMM , Campo de Santa Rita do Passa Quatro, SP. Pr, Presidente: Claudenildo F. de Araújo

×