Introdução ao Mercado de Capitais

2.769 visualizações

Publicada em

Material preparado para a disciplina de Gestão Financeira e Orçamentária III, com a introdução ao mercado de capitais. Aplicações em Bolsa, Títulos, Debêntures e Fundos. Menciona ainda Governança Corporativa na BM&FBovespa

Publicada em: Economia e finanças
1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.769
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
365
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução ao Mercado de Capitais

  1. 1. Introdução ao Mercado de Capitais Prof. Milton Henrique mcouto@católica-es.edu.br
  2. 2. Sobrou dinheiro e agora?
  3. 3. As pessoas poupam hoje para ter no futuro
  4. 4. Poupança e Investimento Poupança é a parcela não consumida da renda que pode ser investida para se obter: OBJETIVOS DO INVESTIMENTO DESCRIÇÃO SEGURANÇA reserva para qualquer despesa imprevista e uma garantia para o futuro RENTABILIDADE boa remuneração VALORIZAÇÃO crescimento do capital empregado PROTEÇÃO defesa contra eventual desvalorização do dinheiro DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO oportunidade de associação com empresas dinâmicas LIQUIDEZ rápida disponibilidade do dinheiro aplicado
  5. 5. Dinheiro Parado?
  6. 6. Investimentos Aplicar hoje para ter mais ainda no futuro
  7. 7. Investimentos Otimizar Retorno Prazo Proteção Maior retorno Maior risco Menor retorno Menor risco Equilíbrio
  8. 8. Investimentos Renda Variável ou Fixa Prazo Variável ou Fixa Emissão Privada ou Pública
  9. 9. Investimentos Renda Fixa Renda Variável Pré-fixado Pós-fixado
  10. 10. Investimentos Renda Fixa • CDB • CDI • Letras do Tesouro Nacional • Letras de Crédito Imobiliário • Letras de Crédito do Agronegócio • Letra de Câmbio Renda Variável • Abertura de um novo negócio • Investimento em ações • Commodities • Derivativos
  11. 11. Sugestão: Regra dos 100 Idade Renda Fixa Renda Variável % Investimento 70% 30% 30 anos 70 anos Com 30 anos Com 70 anos  30% Renda Fixa  70% Renda Variável  70% Renda Fixa  30% Renda Variável Mais arriscado! Mais conservador!
  12. 12. Mercado de Capitais  Sistema de distribuição de valores mobiliários que visa proporcionar liquidez aos títulos de emissão de empresas e viabilizar seu processo de capitalização. É constituído pelas bolsas, corretoras e outras instituições financeiras autorizadas.
  13. 13. Principais Ativos • Ativos Privados de Renda Variável – Ações – Opções sobre Ações – Operações em Margem – Banco de Títulos BTC – Clube de Investimento – Fundo Mútuo de Investimento – Fundo Imobiliário
  14. 14. Opções sobre as Ações • Opção de Compra – São aquelas que garantem a seu titular o direito de comprar do lançador (o vendedor) um lote determinado de ações, ao preço de exercício, a qualquer tempo, até a data de vencimento da opção. • Opção de Venda – São aquelas que garantem a seu titular o direito de vender ao lançador (vendedor da opção) um lote determinado de ações, ao preço de exercício, na data de vencimento da opção
  15. 15. Operações em Margem • Modalidade operacional em bolsas, no mercado a vista, pela qual o investidor pode vender ações emprestadas por uma corretora, ou tomar dinheiro emprestado numa corretora para a compra de ações.
  16. 16. Banco de Títulos BTC • Serviço por meio do qual os investidores disponibilizam títulos para empréstimo e os interessados os tomam, mediante aporte de garantias.
  17. 17. Clube de Investimento • Instrumento de participação de pequenos e médios investidores no mercado de ações, que pode ser administrado por uma corretora, distribuidora, banco de investimento ou banco múltiplo com carteira de investimento. • A participação é feita pela aquisição de cotas iguais, representativas de uma parcela do patrimônio do clube, e sua rentabilidade depende do desempenho dos títulos componentes de sua carteira.
  18. 18. Fundo Mútuo de Investimentos • Condomínio aberto ou fechado de investidores para aplicação de recursos em carteira diversificada de títulos e valores mobiliários, em forma de cotas. Pode ser administrado por corretoras, distribuidoras, bancos múltiplos com carteira de investimento e bancos de investimento, e deve dispor em seu regulamento sobre os ativos que poderão compor suas carteiras de aplicações
  19. 19. Fundo Imobiliário • Fundo de investimento constituído sob a forma de condomínio fechado, cujo patrimônio é destinado a aplicações em empreendimentos imobiliários.
  20. 20. • Ativos Público de Renda Fixa – Títulos Emitidos pelo Tesouro Nacional • Letras do Tesouro Nacional (LTN) • Letras Financeiras do Tesouro (LFT) • Notas do Tesouro Nacional (NTN) Principais Ativos
  21. 21. Letras do Tesouro Nacional (LTN) • Emitidas pelo Tesouro Nacional para cobertura de déficit orçamentário do governo e provimento de créditos por meio da antecipação de receitas, observados os limites estabelecidos pelo Poder Legislativo. São títulos prefixados negociados com deságio sobre o valor nominal.
  22. 22. Letras Financeiras do Tesouro (LFT) • São emitidas pelo Tesouro Nacional para a assunção, pela União, das dívidas de responsabilidade dos Estados e do Distrito Federal. Podem ser emitidas também para viabilizar a redução da presença do setor público estadual na atividade financeira bancária. As LFT podem ser emitidas em duas séries distintas: Letras Financeiras do Tesouro Série A (LFT-A) e Letras Financeiras do Tesouro Série B (LFT-B).
  23. 23. Notas do Tesouro Nacional (NTN) • As NTN têm como objetivo básico alongar o prazo de financiamento da dívida do Tesouro. Séries especiais de NTN podem ser lançadas com finalidades específicas. As NTN podem ser emitidas em dez séries distintas: A, B, C, D, F, H, I, M, P e R, subsérie 2.
  24. 24. Principais NTNs Negociadas são: • Notas do Tesouro Nacional, série B (NTN-B) – Títulos públicos com rentabilidade vinculada à variação do IPCA, acrescida de juros definidos no momento da compra. • Notas do Tesouro Nacional, série C (NTN-C) – Títulos públicos com rentabilidade vinculada à variação do IGP-M, acrescida de juros definidos no momento da compra. • Notas do Tesouro Nacional, série F (NTN-F) – Títulos públicos com rentabilidade prefixada pela taxa interna de retorno (TIR) do fluxo de pagamentos dos cupons de juros e do deságio ou ágio sobre o valor nominal do título. • Notas do Tesouro Nacional, série D (NTN-D) – Títulos públicos com rentabilidade vinculada à variação cambial. • Notas do Tesouro Nacional, série H (NTN-H) – Títulos públicos com rentabilidade vinculada à TR (Taxa Referencial).
  25. 25. Como o dinheiro cresce?
  26. 26. 2 Lados da Moeda Alguém tem dinheiro Alguém quer dinheiro Pagamento de juros
  27. 27. $$$ O que as empresas fazem? Financiamento Toma
  28. 28. $$$ O que as empresas fazem? Investimento Financiamento Toma Produz
  29. 29. $$$ O que as empresas fazem? Investimento Financiamento Toma Produz Vende
  30. 30. $$$ O que as empresas fazem? Investimento Financiamento Toma Produz Vende Paga
  31. 31. O que a empresa faz? TOMA $$$ emprestado com bancos e acionistas; PRODUZ bens e serviços; VENDE o que foi produzido; PAGA o $$$ emprestado aos credores e acionistas.
  32. 32. Crescente Necessidade de Investimento TOMA TOMA MAIS TOMA MUITO MAIS PRODUZ PRODUZ MAIS PRODUZ MUITO MAIS VENDE VENDE MAIS VENDE MUITO MAIS PAGA PAGA MAIS PAGA MUITO MAIS
  33. 33. De onde vem o dinheiro? Empréstimos de Terceiros Reinvestimento de Lucros Participação de Acionistas Limitados
  34. 34. Você gostaria de ser sócio destas empresas?
  35. 35. Ações Representam parcelas do capital de uma empresa, podendo ser ações ordinárias ou preferenciais. Empresa Ação
  36. 36. Título Mobiliário • Financeiramente, um título mobiliário tem liquidez quando pode ser comprado ou vendido, em questão de minutos, a um preço justo de mercado, determinado pelo exercício natural das leis de oferta e demanda.
  37. 37. Mercado de Ações e Informação A regra básica vigente é que toda a comunidade dos investidores receba as mesmas informações ao mesmo tempo, cabendo punições para os infratores. Informação Observador 1 Observador 2 Observador 3 A informação é a mesma, mas cada observador tem um ponto de vista diferente
  38. 38. Informações Sobre as Empresas • Relatório da Administração, Demonstrações Financeiras Anuais e respectivo Parecer de Auditoria Independente; • DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas; • ITR - Informações Trimestrais; • IAN - Informações Anuais; • AGO/E (s): edital e atas; • Divulgação de Fatos Relevantes.
  39. 39. Informações Sobre o Mercado • Bovespa • CVM • Imprensa Especializada • Etc.
  40. 40. Bolsa de Valores Locais que oferecem condições e sistemas necessários para a realização de negociação de compra e venda de títulos e valores mobiliários de forma transparente
  41. 41. BM&FBOVESPA Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros Bolsa de Mercadorias & Futuros Bovespa +
  42. 42. BM&FBOVESPA • A BM&FBOVESPA oferece à negociação ações, contratos futuros, de opções, a termo e de swaps referenciados em índices, taxas de juro e câmbio, e commodities agropecuárias e de energia, além de operações no mercado a vista, como ouro, dólar pronto e títulos públicos federais.
  43. 43. Mercados BM&FBovespa Mercado a vista Mercado a termo (futuro) Mercado de opções
  44. 44. Corretoras de Valores A Corretora de Valores é a parceira de investimentos do investidor. • Oferece ajuda para escolher as ações, de acordo com o objetivo financeiro; • Suporte necessário para entender o funcionamento da Bolsa; • Definição do perfil de investidor; • Diversos serviços, como home broker, relatórios de recomendação de ações, informativos, etc. • Assessoria de profissionais especializados em análise de mercado, de setores da economia e de companhias. Por acompanharem o mercado o tempo todo, avaliando os principais acontecimentos, as empresas que estão progredindo e os fatores que podem gerar mudanças de cenário, as Corretoras prestam um serviço essencial aos investidores; • Informar sobre novos produtos no mercado, para garantir a diversificação da carteira de investimentos; • Informar sobre o recebimento de dividendos e outros bônus que as empresas pagam aos acionistas.
  45. 45. Governança Corporativa • Governança corporativa é um sistema pelo qual as sociedades são geridas a partir do relacionamento entre acionistas, conselho de administração, diretoria, auditoria independente e conselho fiscal. • Boas práticas de governança corporativa visam aumentar o valor da empresa, facilitar seu acesso ao capital e contribuir para sua perenidade.
  46. 46. Níveis de Governança Corporativa
  47. 47. NOVO MERCADO NÍVEL 2 NÍVEL 1 BOVESPA MAIS (a partir de 23/5/2014) TRADICIONAL Características das Ações Emitidas Permite a existência somente de ações ON Permite a existência de ações ON e PN (com direitos adicionais) Permite a existência de ações ON e PN (conforme legislação) Permite a existência somente de ações ON Permite a existência de ações ON e PN (conforme legislação) Percentual Mínimo de Ações em Circulação (free float) No mínimo 25% de free float 25% de free float até o 7º ano de listagem Não há regra Composição do Conselho de Administração Mínimo de 5 membros, dos quais pelo menos 20% devem ser independentes com mandato unificado de até 2 anos Mínimo de 3 membros (conforme legislação) Vedação à acumulação de cargos (a partir de 10/05/2011) Presidente do conselho e diretor presidente ou principal executivo pela mesma pessoa (carência de 3 anos a partir da adesão) Não há regra Obrigação do Conselho de Administração (a partir de 10/05/2011) Manifestação sobre qualquer oferta pública de aquisição de ações da companhia Não há regra Demonstrações Financeiras Traduzidas para o inglês Conforme legislação Adesão à Câmara de Arbitragem do Mercado Obrigatório Facultativo Obrigatório Facultativo
  48. 48. Debêntures Debênture é um título de dívida, de médio e longo prazo, que confere a seu detentor um direito de crédito contra a companhia emissora. Quem investe em debêntures se torna credor dessas companhias.
  49. 49. Fundos de Índices - ETFs  Os fundos de índices, conhecidos no mundo todo como ETFs (Exchange Traded Funds), são fundos espelhados em índices e suas cotas são negociadas em Bolsa da mesma forma que as ações.  O investidor pode escolher entre vários tipos de ETF, em função de suas preferências e estratégias, já que cada ETF é referenciado em índices que acompanham um setor como: o imobiliário, de consumo, de instituições financeiras, entre outros.
  50. 50. Exemplos de ETFs • ISHARES BOVA CI (BOVA11) – Baseados no Ibovespa, que mede o retorno de um investimento em uma carteira teórica composta pelas ações de empresas que respondem por mais de 80% do número de negócios e do volume financeiro da Bolsa. • ISHARES BRAX CI (BRAX11) – Baseados no Índice Brasil (IBrX 100), que mede o retorno de um investimento em uma carteira teórica composta pelas 100 ações mais negociadas na BM&Fbovespa, em termos de número de negócios e volume financeiro
  51. 51. Exemplos de ETFs • IT NOW IDIV CI (DIVO11) – Baseado no Índice Dividendos BM&FBovespa, que mede o retorno de um investimento em uma carteira teórica composta pelas ações das empresas que se destacaram em termos de remuneração dos investidores, sob a forma de dividendos e juros sobre o capital próprio. • ISHARES MOBI CI (MOBI11) – Baseados no Índice BM&Fbovespa Imobiliário, que mede o retorno de uma carteira teórica composta por ações emitidas pelas empresas mais representativas na BM&Fbovespa dos seguintes setores do ramo imobiliário: construção civil, intermediação imobiliária e exploração de imóveis.

×