Estruturas de mercado 2011_01

17.248 visualizações

Publicada em

Material da disciplina de Economia Empresarial
Prof. Milton Henrique
miltonh@terra.com.br

Publicada em: Negócios
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
17.248
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
460
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estruturas de mercado 2011_01

  1. 1. Estruturas de MercadoMilton Henrique do Couto Neto miltonh@terra.com.br
  2. 2. Consumidor x Firma Consumidor Mercado Firma
  3. 3. Estruturas de Mercado• É a relação entre empresas individuais e o mercado relevante como um todo e depende: – Do número e do tamanho relativo das empresas no setor; – Da similaridade dos produtos vendidos pelas empresas do setor, isto é, do grau de diferenciação do produto; – Do grau em que a tomada de decisão por empresas individuais for independente e não interdependente ou objeto de conluio; – Das condições de entrada e saída no setor.
  4. 4. Estruturas de Mercado Dois extremosUma única firma vende um Muitas firmas vendembem, no qual não possui bens que são substitutossimilares que o perfeitos entre si.substituam. Oligopólio Concorrência Perfeita
  5. 5. Concorrência Pura ou PerfeitaA concorrência perfeita é caracterizada como ummercado que possui:– Um bem padronizado ou homogêneo • os consumidores consideram os bens de cada firma como um substituto perfeito aos bens de outras firmas.– Muitas firmas produzindo o bem • Um grande número de compradores e vendedores onde nenhum deles consegue exercer um impacto perceptível sobre o preço do mercado.– Nenhuma barreira de entrada ou saída do mercado • Novas empresas podem se estabelecer sem necessidade de negociar patentes, licenças especiais, restrições governamentais, etc.– Consumidores e firmas completamente informados • Todos são informados sobre os preços e a qualidade dos bens disponíveis.
  6. 6. MonopólioO monopólio é assim caracterizado: – Somente uma empresa produz algum produto específico; – Baixa elasticidade cruzada da demanda entre o produto do monopolista e qualquer outro produto, isto é, não existem produtos substitutos próximos; – Nenhuma interdependência com outros concorrentes, porque a empresa é monopolista em seu mercado relevante; – Barreiras substanciais à entrada impedem a concorrência de penetrar no setor.
  7. 7. BarreirasAlgumas das principais barreiras de entradaincluem:– Barreiras legais– Patentes e direitos autorais– Controle de recursos estratégicos– Grandes economias de escala– Vantagens de diferenciação do produto resultantes da fidelidade do consumidor aos produtos tradicionais
  8. 8. Estruturas de Mercado• Concorrência Pura ou Perfeita• Concorrência Monopolista• Oligopólio• Monopólio
  9. 9. Concorrência Monopolista• Expressão cunhada para descrever setores com características conjuntas de mercados competitivos e de monopólio, tais como: – Poucas empresas dominantes e um grande número de empresas concorrentes secundárias; – A empresa dominante vende produtos que de algum modo são diferenciados, de maneira real, percebida ou imaginada; – Tomada de decisões independentes por parte das empresas individuais; – Facilidade de entrada e saída do mercado como um todo, mas há grandes barreiras para a participação efetiva entre as principais marcas.
  10. 10. Oligopólio• Mercado que tem poucas empresas com relacionamento próximo. O número de empresas é pequeno a ponto de ações de uma empresa individual no setor – com relação a preço, produção, estilo ou qualidade do produto, condições de venda e outros fatores – exercerem um impacto perceptível sobre as vendas das demais empresas do setor.• Existe um grau considerável de interdependência entre as empresas do setor.
  11. 11. Outras Estruturas de Mercado– MONOPSÔNIO • Grande número de pequenos vendedores e um único comprador. O comprador domina o mercado de produtos com alta elasticidade preço da demanda.– OLIGOPSÔNIO • Grande número de pequenos vendedores e um Pequeno número de grandes compradores. Os compradores dominam o mercado de produtos com alta elasticidade preço da demanda.– MONOPÓLIO BILATERAL • Um único vendedor e um único comprador. Neste caso o preço é definido através de negociação.
  12. 12. Arranjo das Estruturas de Mercado
  13. 13. Tipos de Estrutura de Mercado Tipo de Número de Influência Entrada Exemplos Mercado Produtores sobre o Preço Substancial (só não Um produtor sem estabelece o preçoMonopólio nenhum substituto Difícil se este for Correio próximo regulamentado pelo governo) Aço e Alumínio (pouca Algum (Pesquisador diferenciação) Oligopólio Poucos produtores Difícil de Preço) Automóveis e Cigarros (muita diferenciação)Concorrência Muitos produtores, Fácil Pouco Comércio VarejistaMonopolista produto diferenciado Muitos produtores,Concorrência produto não Fácil Nenhum (Seguidor Feijão Perfeita de Preço) diferenciado
  14. 14. Concorrência Perfeita
  15. 15. Concorrência PerfeitaPreço, custo marginal e utilidade marginal O consumidor individual escolhe a melhor 10,00 O quantidade para comprar e o produtor individual escolhe a melhor quantidade para vender. 8,00 Em ambos os casos a atividade se expande até que o seu custo marginal iguale a sua 6,00 utilidade marginal. 4,00 D 2,00 CMg = UMg 50 100 200 400 Quantidade Q
  16. 16. Concorrência PerfeitaPreço, custo marginal e utilidade marginal O Consumidores compram até que: 10,00 UMg = Preço 8,00 Empresas produzem até que: CMg = Preço 6,00 4,00 D 2,00 Consequentemente: CMg = UMg 50 100 200 400 Quantidade Q
  17. 17. Níveis de Produção Não-Eficientes CMg = 10,00Preço, custo marginal e utilidade marginal O 10,00 8,00 UMg = 5,00 6,00 5,00 4,00 D 2,00 CMg > UMg  Produção superior ao equilíbrio 50 100 200 300 400 Quantidade Q
  18. 18. Níveis de Produção Não-Eficientes UMg = 8,00Preço, custo marginal e utilidade marginal O 10,00 8,00 6,00 5,00 4,00 D CMg = 5,00 2,00 CMg < UMg  Produção inferior ao equilíbrio 50 100 200 300 400 Quantidade Q
  19. 19. Monopólio
  20. 20. De onde surge o monopólio?• Controle de um insumo ou de uma técnica – Uma empresa pode controlar algo essencial que nenhuma outra pode adquirir;• Monopólio Legal – Em vários casos é ilegal que mais do que uma empresa venda um produto;• Monopólio Natural – É resultado natural de condições especiais de custo que inibem a concorrência;• Monopólio por Coalizão – Alguns produtores se associam para obter um preço mais elevado.
  21. 21. Preço, Concorrência Perfeita e Monopólio• Concorrência Perfeita – Quantidade ofertada é pequena; – Não possui influência sobre o mercado. – ACEITA O PREÇO ESTABELECIDO PELO MERCADO• Monopólio – Quantidade ofertada é grande; – Influencia o mercado; – DETERMINA O PREÇO A SER PRATICADO
  22. 22. Concorrência Perfeita$ $ Setor Empresa Todas as unidades são D vendidas pelo mesmo preço. A demanda é perfeitamente O elástica. d P P Q Q Q0 Q Q Embora haja uma variação da quantidade demanda em relação ao preço no setor, isso não existe na empresa (em situação de concorrência perfeita) por que sua produção é bem limitada para interferir no preço do mercado. RMg = Preço
  23. 23. Monopólio$ $ Setor Empresa Para vender mais D unidades é d preciso reduzir o preço P0 P0 P P Q Q Q Q0 Q0 Q Como só existe uma empresa (em situações de monopólio) a demanda de mercado é a demanda da empresa. RMg < Preço
  24. 24. Receita Marginal Quantidade Preço Receita Total Receita Marginal (Q) (P = Rme) (P x Q) (RMg) 1 50,00 50,00 50,00 2 45,00 90,00 (90-50) = 40,00 3 40,00 120,00 (120-90) = 30,00 4 35,00 140,00 (140-120) = 20,00 5 30,00 150,00 (150-140) = 10,00 6 25,00 150,00 (150-150) = 0 7 20,00 140,00 (140-150) = - 10,00 Para vender mais, foi necessário conceder um desconto. Para um monopolista, a monopolistaNa concorrência perfeita, a perfeita receita marginal é menor receita marginal é o preço. do que o preço.
  25. 25. Receita Marginal $ ReceitaQuantidade Preço Marginal 60,00 (Q) (P = Rme) (RMg) 50,00 Demanda = Rme = Preço 1 50,00 50,00 40,00 2 45,00 40,00 3 40,00 30,00 30,00 RMg 4 35,00 20,00 20,00 5 30,00 10,00 10,00 6 25,00 0 7 20,00 -10,00 1 2 3 4 5 6 7 8 Q
  26. 26. Maximização do Lucro $ PVenda E LUCRO PCusto V CMe CMg Demanda = Rme = Preço Q Quantidade RMgPara a maximização do lucro, a empresa monopolista escolhe a produção na qual: CMg = RMg
  27. 27. Concorrência Perfeita e Monopólio$ $ Concorrência Perfeita Monopólio Demanda = Rme = Preço Demanda = Rme = Preço Oferta = CMg CMg PMonopólio Pconcorrência Perfeita Qconcorrência Perfeita Q QMonopólio Q RMg O monopolista vende uma produção menor do que a produção perfeitamente competitiva, a e um preço maior. maior <<< O Monopólio NÃO é eficiente! >>>
  28. 28. Oligopólio
  29. 29. Preço, Concorrência Perfeita, Monopólio e Oligopólio• Concorrência Perfeita – Quantidade ofertada é pequena; – Não possui influência sobre o mercado. – ACEITA O PREÇO ESTABELECIDO PELO MERCADO• Monopólio – Quantidade ofertada é grande; – Influencia o mercado; – DETERMINA O PREÇO A SER PRATICADO• Oligopólio – Poucas grandes empresas no mercado, o que gera forte concorrência; – Embora o oligopolista possua alguma influência sobre o preço, sua ação está limitada pelas possíveis reações de seus concorrentes; – PESQUISA O PREÇO A SER PRATICADO
  30. 30. Cartel • Um cartel é um acordo formal entre firmas a respeito do estabelecimento de preço e/ou divisão de mercado As empresas se unem e acabam agindo como se formassem um monopólio.O cartel dá segurança aos oligopolistas de que eles não entrarão numa guerra de preços que, certamente haveria, se eles agissem isoladamente.
  31. 31. $ Oligopólio Gráfico do MonopólioPVenda E LUCROPCusto V CMe CMg Demanda = Rme = Preço RMg Q Quantidade O Oligopólio pode Age-se como se houvesse um monopólio e determinar então tanto o após estabelecer o Q, divide-o entre os PREÇO a ser praticado participantes do cartel, que irão como a QUANTIDADE comercializar os produtos pelo PVenda. que cada um irá ofertar.
  32. 32. Concorrência Monopolista
  33. 33. Diferenciação • Na concorrência monopolista o consumidor percebe que os produtos são diferenciados. Isso faz com que as empresas individuais possam ter alguma (pouca) liberdade sobre o seu preço. Existem substitutos próximos, mas não substitutos perfeitos.$ $ No curto prazo a firma age como um monopólio Concorrência Perfeita Concorrência Monopolista P0 d d P P RMg Q0 Q Q Q0 Q Q
  34. 34. Concorrência Monopolista No curto prazo a situação é similar ao monopólio. Porém, como há lucro e nenhum impedimento a que $ outras empresas entrem no mercado, a demanda das empresas que já estavam no mercado tende a reduzir (deslocando a curva para baixo e para a esquerda). PVenda EPV=PC LUCRO PCusto CMe V Demanda = Rme = Preço CMg Nova Demanda RMg Q Quantidade Nova RMg

×