O Processo Criativo.

2.256 visualizações

Publicada em

Historicamente, a sociedade coloca a criatividade como um dom, onde poucas pessoas já nascem com ele. Essa apresentação vem elucidar esta questão.

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.256
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O Processo Criativo.

  1. 1. O Processo Criativo Biólogo Miguel Siano
  2. 2. Definição <ul><li>Adaptar velhos planos/situações, criando novos; </li></ul><ul><li>Há um tipo diferente de criatividade para cada tipo de conhecimento. Podemos usá-la para uma finalidade além daquela para que a estrutura foi construída; </li></ul><ul><li>Habilidade de uma inteligência de alcançar , adaptar e aplicar uma estrutura do conhecimento quando essa não se dirige às necessidades atuais. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Criatividade é essencial para o processo de aprendizagem; </li></ul><ul><li>É baseada num conhecimento prévio; </li></ul><ul><li>“ Criatividade é 99% transpiração e 1% inspiração” Thomas Edison. </li></ul>
  4. 4. Ótica Social <ul><li>Criatividade: algo raro, um dom, colocado num pedestal; </li></ul><ul><li>Só artistas, inventores e cientistas têm, inacessível para “pessoas comuns”. </li></ul>
  5. 5. Cultura/educação <ul><li>Um dos maiores problemas educacionais do País: falta de familiaridade com o processo criativo pelos estudantes de todos os níveis ; </li></ul><ul><li>É a escola do “saber pronto”, e não do saber construído. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>A sociedade desencoraja este processo; </li></ul><ul><li>Expectativa do professor: Resposta “certa” sempre! </li></ul><ul><li>Aluno: Medo de ser punido. Acha que sempre existe uma resposta certa; </li></ul><ul><li>A mensagem é: Ser criativo é uma perda de tempo. Memorize as respostas existentes. </li></ul><ul><li>Resultado... </li></ul>
  7. 7. Como ensinar criatividade? Isso é possível? <ul><li>Criatividade é um processo cognitivo, que pode ser intencional. </li></ul><ul><li>Observação dos erros/anomalias a sua volta; </li></ul><ul><li>Ótica diferente: Se maravilhar com a rotina diária; </li></ul><ul><li>Quebrar o paradigma de que está tudo bem da maneira que é; </li></ul><ul><li>Criatividade e aprendizado começam com questionamentos ( Schank & Farrell,1987); </li></ul><ul><li>As escolas enfatizam as respostas! Primeiro ensinar a fazer bons questionamentos; </li></ul><ul><li>O professor deve deixar de ser o único agente ativo </li></ul><ul><li>Estimular o diálogo. Dar oportunidade aos alunos de criar novos problemas e solucioná-los. </li></ul><ul><li>Não “castrar” as crianças. Ajudar a manter o seu talento natural de gerar perguntas. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Quebra do fixismo objetivo </li></ul><ul><li>Gutenberg: Associou o processo de fabricação de vinhos com a prensa de porcelana chinesa, para inventar a prensa de tipos móveis, que deu origem à imprensa. </li></ul><ul><li>Faltou cola? Outros exemplos?? </li></ul>
  9. 9. Criatividade no dia a dia <ul><li>Resposta a um evento anômalo. Invenção de um “reparo” que seja novo para a pessoa. </li></ul><ul><li>Exemplos! Sem telefone, e agora? Ih! O carro quebrou! </li></ul><ul><li>Todos precisam ser criativos (e são!) frente a adversidades, se quiserem “sobreviver” as falhas da rotina. </li></ul>
  10. 10. O Processo! PROBLEMA A SER RESOLVIDO (aula/animação) PREPARAÇÃO INCUBAÇÃO ILUMINAÇÃO VERIFICAÇÃO Saturação: Pesquisa profunda sobre o problema a ser resolvido. 99% de transpiração. Passividade: O problema fica em banho-maria no inconsciente. Ampliação do espaço de pesquisa. Heureca!!! A solução aparece, quase magicamente, no consciente. Várias ideias podem aparecer de uma vez. Anote-as 1% de inspiração. Validação: Testar se as ideias são viáveis, funcionam. Lapidação das ideias (elaboração). Pé no chão!
  11. 11. Conclusões <ul><li>Criatividade é um “lugar comum” na cognição. </li></ul><ul><li>Não é um evento esotérico, um dom “dado” somente à alguns. </li></ul><ul><li>Pode ser aprendida/desenvolvida; </li></ul><ul><li>É baseada em conhecimento prévio. </li></ul>
  12. 12. <ul><li>“ Criatividade é um labirinto em que o difícil não é encontrar a saída, mas sim a entrada”. </li></ul><ul><li>Rubem Fonseca </li></ul>
  13. 13. Bibliografia <ul><li>http://www.criativ.pro.br/ </li></ul><ul><li>http://www.espacoacademico.com.br/051/51silvafilho.htm </li></ul><ul><li>Schank, Roger C & Cleary, Chip (1995). Making Machines Creative .  In: S Smith, T B Ward & R A Finke (eds) The Creative Cognition Approach.  MIT Press.  229-247). ( http://cogprints.org/698/00/creativity_article,_v2.html#Heading1) </li></ul><ul><li>SOUZA, Bruno Carvalho Castro. Criatividade: uma arquitetura cognitiva . 2001. 133f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia da Produção, UFSC, Florianópolis. </li></ul>

×