Ciborgues e Literatura

367 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
367
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ciborgues e Literatura

  1. 1. v Ciborgue na literatura <ul><li>O que é ciborgue. </li></ul><ul><li>Ciborgues no início da literatura. </li></ul><ul><li>Ciborgues na literatura moderna. </li></ul><ul><li>Considerações finais. </li></ul>
  2. 2. Introdução <ul>O que é ciborgue? <ul><ul><ul><ul><ul><li>Manfred E. Clynes Nathan S. Kline </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><li>Cybernetics (cibernético) + Organism (organismo) </li></ul></ul></ul>
  3. 3. v Introdução <ul><li>O que é ciborgue? </li></ul>Segundo Donna Haraway: “ A era do ciborgue é aqui e agora, onde quer que haja um carro, um telefone ou um gravador de vídeo. Ser um ciborgue não tem a ver com quantos bits de silício temos sob nossas peles ou quantas próteses nosso corpo contém. Tem a ver com o fato de Dona Haraway ir à academia de ginástica, observar uma prateleira de alimentos energéticos para bodybuilding, olhar as máquinas para malhação e dar-se conta de que ela está em um lugar que não existiria sem a ideia do corpo como uma máquina de alta performance. Tem a ver com calçados atléticos. ” (HARAWAY, 2009, p. 23)” Donna Haraway
  4. 4. v Ciborgues além da literatura <ul><li>Invenções tecnológicas
  5. 5. Dependência dos meios tecnológicos </li></ul>Roberto Carlos Andy Clark
  6. 6. v Ciborgues além da literatura Tecnofobia <ul><li>“ não há sentimento mais natural do que desconfiar de tudo que é novo e apegar-se ao que foi “testado e aprovado”, ou seja, aquilo que já nos acostumamos. “ </li></ul>(ASIMOV, 2005, p. 07)
  7. 7. v Ciborgues no início da literatura <ul><li>Religião
  8. 8. Tecnologia antiga
  9. 9. Mitos </li></ul>
  10. 10. v Ciborgues no início da literatura <ul><li>Ícaro
  11. 11. Mitologia grega </li></ul>Levanta voo através de uma prótese <ul><li>de asa criada por seu pai </li></ul>
  12. 12. v Ciborgues no início da literatura <ul><li>Frankenstein
  13. 13. Romance de horror </li></ul>Mais importante mito da literatura <ul><li>de ficção </li></ul>Cenário gótico criou grande tendência para visão pessimista em torno <ul><li>da tecnologia </li></ul>
  14. 14. v Ciborgues na literatura moderna <ul><li>Futuro da humanidade e as novas definições de vida. </li></ul><ul><li>Seres humanos estão virando máquinas e máquinas adquirindo características humanas. </li></ul>
  15. 15. v Ciborgues na literatura moderna <ul><li>A literatura aborda isso desde tempos atrás em livros e contos. </li></ul>Cyborg Martin Caidin O homem bicentenário Isaac Asimov Neuromancer William Gibson Eu, robô Isaac Asimov
  16. 16. v Ciborgues na literatura moderna <ul><li>Futuristas e transhumanistas discutem a aplicabilidade </li></ul>das Leis da Robótica de Isaac Asimov em organismos inteligentes. <ul><li>Neil Jacobstein, presidente da Singulary University: </li></ul>-As máquinas podem, no futuro, adquirir consciência de si e dos outros e que caso os humanos não possuam uma capacidade de interação entre esses sistemas, uma guerra entre robôs e a humanidade passa a ser uma possibilidade real.
  17. 17. v Considerações Finais Concluindo, podemos observar que a literatura principalmente na ficção traz grandes contribuições para análises do que é um ciborgue. Suas histórias e seus personagens nos fazem refletir a relação de homem-máquina. <ul>Especialmente na literatura mais clássica onde temos a escrita como único recurso midiático, a ficção nos permite uma abertura maior para a imaginação. </ul>

×